Cinco princípios estratégicos isaías 62. 1-10



Baixar 67.59 Kb.
Encontro06.08.2016
Tamanho67.59 Kb.

CINCO PRINCÍPIOS ESTRATÉGICOS

Isaías 62.1-10

É bom adorar a Deus. A adoração libera a unção do Espírito de Deus, nos traz a um lugar onde nós não estamos cansados, não cansados de adorar, é um fluir de nós, como um rio, quando estamos em Sua presença, quando erguemos nossas mãos, levantamos nossas vozes e O adoramos!

Eu quero que vocês entendam que grande privilégio é-nos ser permitido participar na obra de Deus. Deus tem poder para fazer tudo por Ele mesmo, mas Ele arranjou para que nós possamos participar e nos tornarmos envolvidos no avanço do Reino. 
Isso é o que eu sinto no meu espírito, um senso de grande privilégio, e que cada um de nós possa sentir a mesma coisa no espírito, o senso do privilégio de poder estar envolvido, trabalhando junto com Deus. É maravilhoso, e por isso nós O agradecemos, nós louvamos a Ele com nossos lábios e nosso coração. E nós continuaremos a trabalhar. Nós continuaremos a trabalhar e fazer com que o Reino avance na terra, até que toda a terra seja completamente cheia com a glória de Deus, como as águas cobrem o mar.

Isaías capítulo 62, e nós estamos novamente olhando para princípios para reforma. Vamos olhar para cinco princípios estratégicos com que nós precisamos estar envolvidos como povo de Deus. Esses são cinco princípios estratégicos.

Isaías 62.1-10: “Por amor de Sião não me calarei, e por amor de Jerusalém não descansarei, até que saia a sua justiça como um resplendor, e a sua salvação 
como uma tocha acesa. E as nações verão a tua justiça, e todos os reis a tua glória; e chamar-te-ão por um nome novo, que a boca do Senhor designará. Também serás uma coroa de adorno na mão do Senhor, e um diadema real na mão do teu Deus. Nunca mis te chamarão: Desamparada, nem a tua terra se denominará: Desolada; mas chamar-te-ão Hefzibá, e à tua terra Beulá; porque o Senhor se 
agrada de ti; e a tua terra se casará. Pois como o mancebo se casa com a donzela, assim seus filhos se casarão contigo; e, como o noivo se alegra da 
noiva, assim se alegrará de ti o teu Deus. Ó Jerusalém, sobre os teus muros pus atalaias, que não se calarão nem de dia, nem de noite; ó vós, os que fazeis lembrar ao Senhor, não descanseis, e não lhe deis a ele descanso até que estabeleça Jerusalém e a ponha por objeto de louvor na terra. Jurou o Senhor pela sua mão direita, e pelo braço da sua força: Nunca mais darei de comer o teu trigo aos teus inimigos, nem os estrangeiros beberão o teu mosto, em que trabalhaste. Mas os que o ajuntarem o comerão, e louvarão ao Senhor; e os que o colherem o beberão nos átrios do meu santuário. Passai, passai pelas portas; preparai o caminho ao povo; aplainai, aplanai a estrada, limpai-a das pedras; arvorai a bandeira aos povos”

0s cinco princípios estratégicos estão no verso 10.


Nº 1 - Passai pelas portas

Nº 2 - Preparai o caminho ao povo

Nº 3 - Construa uma estrada

Nº 4 - Limpai-a das pedras

Nº 5 - Arvorai a bandeira aos povos

Cinco princípios estratégicos para trazer reforma ao Corpo de Cristo. 

Isaías 62 é um capítulo sobre reforma.

Nós temos que entender a estrutura básica do que nós estamos lendo:

Do verso 1 ao verso 9, Deus descreve o processo de reforma, Ele descreve como Sião se tornará poderosa na terra. Sião representa a igreja e no verso 10 Ele descreve como fazer isso acontecer. Ele dá cinco princípios em que a igreja deve entrar. Ele nos dá cinco princípios, cinco princípios corporativos de tecnologia espiritual para trazer reforma ao Corpo de Cristo. Vamos identificar algumas coisas que são vistas nos versos 1 ao 9; quais são alguns dos fatores no processo de reforma.

Nº 1 - O nível de luz ou intensidade de luz da igreja aumentará. Isso é encontrado no verso 1. A Bíblia diz: Por amor de Jerusalém, e Jerusalém representa a igreja. Deus diz: Eu não descansarei até que saia a tua justiça como um resplendor e a tua salvação queime como uma tocha acesa. Isso significa que Deus deseja aumentar o nível de luz da igreja. A igreja não foi formada para trevas; a igreja foi formada, desenhada para luz. Quando você vê luz na 


Escritura, aplique o princípio espiritual. Nada tem a ver com eletricidade. Luz tem a ver com entendimento, com sabedoria, com claridade, com introspecção, com discernimento, com compreensão das coisas de Deus, e Deus quer que a igreja seja 
cheia de luz. Essa é a natureza da igreja dos últimos tempos.

Há um texto no livro de Daniel quando Deus diz: “Nos últimos dias Eu vou dar sabedoria ao sábio e conhecimento àqueles que têm entendimento”.

Por favor, entendam que, no natural, esta é chamada a era da informação e muitos princípios no natural são simplesmente um eco da realidade espiritual. Esta não é a época da ignorância, é a estação do entendimento, de discernimento. Então 
uma das coisas que Deus vai fazer nos últimos dias, uma das coisas que nós veremos na igreja, à medida que o movimento de reforma domina o Corpo de Cristo é que salvação vai começar a queimar como uma tocha acesa. 

Uma outra coisa que Deus vai fazer está no verso 2: a igreja vai se tornar atrativa para as nações. Ele diz: Os gentios (essa é a palavra usada, traduzida 


como nações), as nações verão a sua justiça, e todos os reis vão começar a ver a tua glória. A palavra “glória” no hebreu é “kabad”, significa “o peso de Deus”, o grande peso da presença de Deus, a presença tangível de Deus no meio do Seu povo, Esta é uma das coisas que estão acontecendo neste mover de Deus. Nós vamos nos tornar atrativos às nações.

Eu quero que você entenda algo, a única maneira de voar é na igreja. O melhor e o mais excelente estilo de vida está nos redimidos. Pelo tempo que isto 


terminar, nós vamos ser reconhecidos como sendo melhores do que o mundo, nós vamos ser mais sábios do que as pessoas mais sábias do mundo, nós vamos ter mais percepção do que a sabedoria do mundo. As casas de Deus vão se tornar casas de pensamento profético; nós vamos ter respostas para o tempo. Antes disso terminar profetas de Deus e apóstolos de Deus e pastores de Deus, dentro da igreja, estarão aconselhando os governadores da terra.

Em outubro eu tenho uma conferência na nação de Uganda. Um amigo meu da Nigéria, o nome dele é Tom De Bácary fez uma conferência em Uganda no começo deste ano - ele é um profeta de Deus. Durante a conferência na nação de Uganda, ele 


profetizou que Deus ia fazer algo na esfera financeira na nação de Uganda. 
Aconteceu no ano de 1997! Uma semana depois de ele sair daquele país, o governo dos Estados Unidos cancelou mais de três milhões e meio de dólares do débito daquela nação. Isso chamou a atenção do presidente de Uganda. Ele mandou um homem à igreja e comprou uma caixa cheia das cassetes daquela conferência e ele mandou uma cassete para cada um dos seus ministros e ordenou fazer reuniões em cada um dos ministérios e mandou com uma nota do gabinete do presidente, dizendo isto: Estudem as cassetes; escrevam um relatório sobre o que vocês ouviram, escrevam e mandem para mim.

Em outubro estamos tendo outra conferência. Meu amigo Tom De Bácary disse que ele não vai voltar a Uganda, a menos que eu vá com ele. Então em outubro nós vamos ter uma conferência em Uganda. 

Quantos sabem sobre o que nós vamos estar ensinando? Nós vamos estar ensinando em reforma, o apostólico, a visão, a nova terra, Deus na terra. Esperamos que o presidente esteja lá e todo o gabinete dele.

Antes de isso terminar reis virão para a tua glória, eles virão para o peso de Deus, para a presença de Deus, para a manifestação de Deus. Está vindo para a igreja do século 21.

Eu quero que você estabeleça sua fé para essa manifestação. Isso não é simplesmente um povo ignorante, cantando num prédio sobre ir para o céu com ruas de ouro e bebendo leite e mel, nós estamos manifestando com uma unção de governo 
com uma presença governamental profética nas nações da terra. É para ali que nós estamos indo.

O presidente de Zâmbia é um crente nascido de novo. Ele declarou a nação de Zâmbia para ser uma nação cristã. O seu nome é Francis Chaluba. Essa nação é uma semente profética.

O Reino dos céus é como uma semente que vai na terra, mas quando ela cresce, ela se torna uma grande árvore. Aquela nação é só um começo, irmãos. Quantas pessoas aqui sabem que nós queremos todas? Cada nação, queremos toda a terra, porque a terra é do Senhor e toda a sua plenitude! Nós queremos todo o planeta, toda a galáxia, todo o sistema solar, todo o universo, tudo o que Deus fez nós queremos, no nome de Jesus! E nós queremos porque está profetizado no Livro. 
Isso é apenas o começo. É isso que Isaías 62 diz. As nações verão a tua justiça e elas virão à tua glória.

Estamos falando sobre reforma. Essas liberações proféticas que têm sido faladas pela boca de Isaías têm que vir a acontecer. A Palavra de Deus sai da Sua boca e não volta para Ele vazia. Cada liberação profética que foi falada nesse Livro tem que vir a acontecer na terra e nós estamos nos estabelecendo em concordância que na nossa geração, nos nossos dias, no nosso tempo toda a liberação vai se manifestar através de operação humana numa atividade executiva do Reino na terra.

O padrão foi-nos dado pelo apóstolo Pedro no dia em que ele gerou a igreja no livro de Atos, quando ele se levantou em Jerusalém, ele alcançou 700 anos do 
passado, pegou uma profecia de Joel que estava lá segura na geração por 700 anos esperando por um homem de fé para expressar na terra. Pedro disse: Isto é aquilo que foi profetizado por Joel. Isso está aqui em Jerusalém. Está diante da sua face. A profecia de Joel, depois de 700 anos desceu aqui para a terra, num canto em Jerusalém.

Aqui tem uma pergunta para você fazer a si mesmo: Por que é que as profecias de Isaías não podem descer em São Paulo? Se a profecia de Joel veio a Jerusalém, por que Jeremias não pode vir ao Brasil? Por que não podemos ter isso em São Paulo? 

É por isso que nós estamos aqui declarando. Eu li no livro de Isaías que diz que nos últimos dias, Deus ia levantar um homem poderoso nas ilhas da terra. Eu vivo numa ilha; é no meio do mar. Eu disse: Obrigado, Deus, Tu estavas falando de mim! Eu sou um homem poderoso! Nas ilhas da terra! É a liberação profética que nós estamos gerando, crendo em Deus para estabelecer a Palavra forte de Deus nas ilhas do Caribe. Um lugar de declaração, um lugar de anúncio, um lugar de liberação, um lugar de manifestação, um lugar de liberação profética, que tem esperado por 2.000 anos, esperando para vir a acontecer na terra! 

Nós precisamos achar um povo no nosso meio que, como Pedro, tenha a fé, a habilidade e a unção e a confiança para executá-la na terra. Nós não queremos ir para o céu até que todo o Livro seja concluído, até que cada profecia, cada declaração, cada Palavra de Deus seja cumprida na terra. Então nós estaremos prontos para sair. Aleluia!

Diz aqui no livro de Isaías; aqui estão algumas coisas do verso 1 ao verso 9.

Vamos olhar para outra coisa. Nós achamos na última parte do verso 2: Deus promete uma reforma do caráter da igreja. Na última parte do verso 2 diz: Vocês serão chamados por um nome novo, que a boca do Senhor proclamará. 

Nomes na Bíblia sempre definem caráter, definem personalidade, e definem habilidade para fazer com que as coisas de Deus aconteçam.

Deus chamou um homem chamado Abrão. Ele o tirou de uma cidade chamada Ur. O nome Abrão significa pai de uma cidade. Antes de ele cumprir as alianças de Deus, Deus mudou o seu nome para Abraão, que significa pai de uma multidão de cidades. 


O nome de sua esposa era Sarai, esse nome significa uma mulher contenciosa. 
Antes de tudo terminar, Deus mudou o nome dela para Sara. Esse nome significa uma princesa diante de Deus.

Você entende quando Deus está dizendo: Vou mudar o teu nome? É o que Ele está fazendo na terra hoje, mudando o nome da igreja, mudando o nosso caráter.

Havia um homem chamado Jacó; o seu nome significava um suplantador. Ele lutou com Deus. Deus mudou o nome dele para Israel, que significa um príncipe com o poder de Deus. 

Deus está sempre mudando nomes. Essa é parte do processo de reforma.

Vocês serão chamados por um novo nome, novo caráter, novo sistema de operação. 
Com esse nome que será dado para vocês pela boca do Senhor. Consistentemente através das Escrituras, sempre que você ler “a boca do Senhor”, sempre se refere a profecia. A boca do Senhor são os profetas, ou a unção apostólica e profética que estão capacitando a igreja, pregadas pelo pregador, pelo seu ensino, pelas suas revelações, é isso que nós estivemos fazendo nesta semana, abrindo a 
tecnologia da Palavra de Deus, dando a você um novo nome. Você está recebendo um novo nome pela boca do Senhor, porque a boca do Senhor é que deverá nomear isso. 

Vamos olhar algumas coisas mais. Todas estas coisas estão acontecendo no mover de reforma de Deus. Vamos olhar o verso 3. Diz: você será uma coroa de glória. 


Como você será uma coroa de glória? Você vai ser uma coroa de glória nas mãos do Senhor. Há uma glória que está vindo para a igreja, quando nós estamos posicionados nas mãos de Deus. A mão de Deus sempre declara profeticamente a autoridade de Deus na terra. Há uma glória vindo à igreja, à medida que a autoridade de Deus vem sobre o Corpo de Cristo; à medida que os homens pararem de construir o seu próprio reino e comecem a construir o Reino do Senhor. 

Havia um homem chamado Davi, um que costumava correr de Saul; mas num certo dia a ordem falsa morreu. Saul foi cortado; ele era um rei que nunca cumpriu os propósitos de Deus. Ele representava a ordem da carne e essa ordem foi removida da terra. Davi representava uma ordem profética e espiritual de Deus. Ele veio ao trono através do poder da aliança. Todos os homens poderosos, e todos os herdeiros de Israel vieram a Davi e disseram a ele: Vamos fazer uma aliança contigo, você é nossa carne e nosso osso. Esse é um princípio de reino, e elevou Davi à posição de rei. Imediatamente Davi fez algo: ele moveu todas as suas forças, toda a sua família, todos os seus bens e todo o seu exército para a sua própria fortaleza em Ziclague, ele mudou da sua própria fortaleza para a fortaleza do Senhor. A fortaleza do Senhor é Sião. Ele moveu-se da sua própria fortaleza para a fortaleza de Deus, Sião. 

Há uma glória que está vindo sobre a igreja, à medida que nós chegamos à mão do Senhor. Nós vamos nos tornar um diamante real nas mãos do Senhor.

No verso 5 nós vemos que as coisas de Deus vão retornar ao lugar de prioridade no coração humano. Assim diz o verso 5: Assim como o jovem se casa com uma virgem, assim como o noivo se alegra com a noiva, assim o teu Deus se alegrará contigo.

Vocês que são casados aqui neste lugar, alguns de vocês têm sido casados por muito tempo? Faça um esforço para levar o teu homem de volta, para alguns de vocês, 20 anos. Fazem 20 anos do dia que você casou e você se alegrou. Volte a sua mente para o dia em que você se casou, que você se alegrou naquele dia. 
Ninguém vai para se casar com um rosto triste. Se você vai para uma igreja, irmão, para se casar com uma mulher e você olha lá e ela está andando no corredor com uma cara triste, eu quero que você saiba que você está com problema sério, problema muito sério. O dia de casamento é um dia feliz porque essa é uma coisa sobre o seu coração. Então no verso 5 as coisas estão voltando para o lugar de prioridade e a realização de todas essas coisas maravilhosas, crescendo a luz na igreja, sendo atrativa para as nações, mudando o caráter da igreja, trazendo a glória de Deus para a igreja, autoridade de Deus para a igreja, e trazendo as coisas de Deus para prioridade aos olhos humanos. O realizar dessas coisas é uma estratégia principal da igreja. 

No verso 6, Deus diz: Eu tenho colocado atalaias sobre os seus muros que jamais se calarão dia ou noite. Eles não ficarão em silêncio, eles não vão dar descanso a Deus até que Ele estabeleça, até que Ele faça da igreja um louvor na terra.

Quantos atalaias estão aqui? Eu sou um desses atalaias. Nós não estamos dando descanso. Você sabe qual o quadro aí? Deus quer tirar uma pequena soneca, Ele está quase indo lá dormir, você diz: Acorda, Deus! Tu não podes dormir até que Tu faças a igreja ser estabelecida na terra! Você não vai ficar em silêncio, você vai insistir na presença dEle. E Deus disse que Ele colocou isso na igreja. 
Essa é a parte da atividade de reforma, que há atalaias nos muros, porque isso é o que nós queremos na terra hoje. Nós queremos que Jerusalém - ou a igreja - seja o louvor na terra. E assim é que nós entramos no verso 10, onde Deus nos dá cinco princípios estratégicos para fazer com que estas coisas aconteçam. 

Todas as coisas que já mencionamos, que nós identificamos entre o verso 1 e o 9 e os cinco princípios são... esses são princípios corporativos. Eles têm que ser ativados pelo Corpo de Cristo.

O primeiro princípio é passar pelas portas. 

A segunda estratégia é preparar o caminho para o povo;

A terceira é construir a estrada;

A quarta é tirar as pedras;

E o número 5 é levantar uma bandeira para os povos. 

Nós queremos olhar cada uma dessas estratégias e nós vamos destrancar o significado delas, abrir o significado delas, comparando Escritura com Escritura e ver realmente o que Deus quer dizer quando Ele fala essas coisas. 

Vamos tomar a primeira: passar pelas portas. “Passai pelas portas”. Você precisa ler o hebraico para ter um entendimento pleno disso.

Não significa apenas andar através dos portões. Não é isso que significa. A palavra no hebraico é a palavra “passar majestosamente”, significa estar indo com atitude de grandiosidade. Você entende isso? Há um método para um mover. 


Portas ou portões podem se referir a fortalezas demoníacas, mas há um outro aspecto para a porta. Essas portas não se referem a fortalezas demoníacas.

Quantos de vocês sabem que o diabo não é o inventor de fortalezas? 

Deus também tem fortalezas. Deus é o inventor da fortaleza. A algumas pessoas o demônio tem distorcido a sua mente que, quando nós dizemos algumas palavras, ele automaticamente pensa que a gente está querendo dizer aquilo.

Deixem-me dar um exemplo: Se eu vier à sua igreja local e digo: Intercessor, imediatamente você pensa que eu estou falando a uma mulher, porque somente 


mulheres é que são intercessores. Quando é jamais que você leu na Bíblia que a mulher é intercessor? Por que os homens não podem ser intercessores também? 
Então nós temos todas essas coisas vindo da América, ensinando-nos que mulher pode orar, porque elas têm o útero. Elas sabem como gerar coisas. Bíblia, leia a Bíblia! Geradores da Bíblia eram homens! Veja a genealogia de Mateus, tal e tal geraram tal, Abraão gerou Isaque, Isaque gerou Jacó, ele gerou o seu próprio profético. Essa é a mentalidade. Demônios religiosos. Intercessores podem ser homens. Nós podemos gerar coisas também. Os grandes geradores da Bíblia eram 
homens. 

Elias, o profeta, foi a uma montanha. A Bíblia diz que ele colocou a sua cabeça entre os seus joelhos. Ele se pôs na posição de dar à luz como uma mulher hebraica, nos últimos estágios do trabalho de parto. Ele ficou lá, naquela posição. Ele orou para a nuvem no céu, ele deu à luz um fenômeno espiritual: 


terminou a fome. Então algumas dessas palavras nós temos que destrancar.

Aqui há uma outra palavra: Fortaleza. Quando você escuta “fortaleza”, você pensa no inimigo. Quando eu escuto “fortaleza”, eu penso em Deus! Deus é o que faz fortalezas. Deus é o inventor de fortalezas. Deus tem lugares de fortalezas. 


Igrejas de fortalezas. A minha igreja é uma fortaleza, um lugar de produtividade, um lugar de oração governamental, um lugar de distribuição, um lugar de autoridade, um lugar de padrões apostólicos, um lugar de revelação apostólica, um lugar de alto caráter humano, um lugar de excelência espiritual. 
Deus tem construído a Sua fortaleza. 

Então, quando a Bíblia diz: Passai pelas portas, não pense no inimigo. Esse texto nada tem a ver com o inimigo. Deus tem algumas portas que Ele está chamando a igreja para passar por elas nestes dias.

Salmo 118.19-29: “Abre-me as portas da justiça, para que eu entre por elas e dê graças ao Senhor. Esta é a porta do Senhor; por ela os justos entrarão. Graças te dou porque me ouviste, e te tornaste a minha salvação. A pedra que os edificadores rejeitaram, essa foi posta como pedra angular. Foi o Senhor que fez isto, e é maravilhoso aos nossos olhos. Este é o dia que o Senhor fez; regozijemo-nos, e alegremo-nos nele. Ó Senhor, salva, nós te pedimos; ó Senhor, nós te pedimos, envia-nos a prosperidade. Bendito aquele que vem em nome do Senhor; da casa do Senhor vos bendizemos. O Senhor é Deus, e nos concede a luz; 
atai a vítima da festa com cordas às portas do altar. Tu és o meu Deus, e eu te darei graças; tu és o meu Deus, e eu te exaltarei. Daí graças ao Senhor, porque ele é bom; porque a sua benignidade dura para sempre”

O salmista está no Espírito, ele está no lugar profético com Deus. Ele diz: Abram para mim as portas da justiça e eu passarei por elas. Esta é a porta pela qual o justo deve entrar.

Eu estou falando sobre a porta de Deus. No verso 24 ele diz: Este é o dia que o Senhor tem feito. Que dia é esse? É o dia em que os justos começam a passar pela porta... Notem que há algo mais sobre esse dia ou esse período de tempo: é um tempo apostólico. Você vê isso no verso 22: A pedra que os edificadores rejeitaram essa foi posta como pedra de esquina. É um dia de construção. Essa Escritura foi citada pelo apóstolo Pedro para descrever a tecnologia apostólica da igreja; então ele está falando sobre o nosso dia, o dia do edificar apostólico, é o dia em que a igreja está entrando para uma nova dimensão em Deus e em todas essas portas, a palavra significa “rasgar o véu” ou “um corte nas novas dimensões”. É um lugar onde Deus corta a realidade e abre a porta e nós nos veremos numa outra esfera. E há um dia em que a igreja entrará pela porta para entrar numa nova e completa dimensão espiritual com Deus.

Quando Jacó estava fora, no deserto, ele dormiu no meio de um lugar deserto, que representa que ele estava profundamente dentro de um território demoníaco, ele colocou a sua cabeça sobre uma rocha, que representa Cristo. No meio da noite ele viu o céu aberto, ele viu uma escada do céu à terra e anjos subindo e descendo naquela escada. Jacó saltou do seu sono e disse: Quão terrível é este 


lugar! Ele disse: Este lugar é Betel, esta é a Casa de Deus e esta é uma porta para o céu. É isso que vai parecer a toda a igreja, é um lugar onde você vai 
entrar na eternidade, é uma abertura no véu, um lugar onde Deus mostra a realidade, em nosso canto, em nosso estilo de vida, na nossa fé, no nosso abrir 
da tecnologia, ele abre a realidade e faz com que o Seu povo passe. 

Há algo mais que está acontecendo aqui: o Salmo 118 é um Salmo muito especial, é o último Salmo de uma série de Salmos, que são chamados de “haleo”. É daí que vem a palavra “Aleluia”. Esse é o final de uma longa série de Salmos e isso é que em determinados dias eles cantavam essas músicas. 

Vamos para o verso 25: Veja como esse salmo termina. Veja como esse Salmo é um clamor para passar pelas portas. Este é o dia que o Senhor tem feito. Ele está falando sobre o tempo apostólico. No verso 25 o salmista clama: Eu clamo ao Senhor, envia prosperidade. 

Essa palavra “prosperidade” é palavra hebraica que significa isso: pressionar para a frente, ou penetrar em frente com grande momento de realização. Coloca todas essas idéias juntas. Ele está dizendo: Abre as portas e nós vamos passar por elas. Essa é a porta do Senhor, através da qual os justos entrarão, mas este é o dia que o Senhor fez, é o dia do edificar apostólico e nós estamos passando as portas, e esta é a oração que ele faz para entrar pelas portas: Envia-nos um mover para a frente, dá-nos este momento de seguirmos. Esse é o clamor ao entrar pelas portas.

Uma das coisas da reforma, Deus diz: Aqui está um dos cinco princípios estratégicos: Vá pelas portas. Aqui há algo mais que ele disse; está no verso 26, à medida que ele estava indo pelas portas do Espírito. Eu quero que você entenda isso como tendo uma experiência profética. Esse Salmo é Salmo de revelação. À medida que ele está passando pelas portas nesse tempo especial de Deus. Esse Salmo está representando uma experiência na qual a igreja precisa entrar. Ele está clamando por prosperidade para continuidade, pressionar em frente no Corpo de Cristo seguindo este momento e aqui há algo que ele clama no verso 26: Bendito aquele que vem em nome do Senhor. 

Eu quero que você perceba o drama de tudo isto aqui. Eu quero que você veja isso como um drama. Ele está indo pelas portas, está entrando numa nova dimensão, está orando por um avanço massivo da igreja e essa é a declaração dele: Bendito aquele que vem em nome do Senhor.

Segure com o dedo esse Salmo e vamos para Mateus capítulo 23 e aqui está Jesus ensinando. Nós vamos juntar todas essas coisas. Vocês sabem para onde eu estou indo. Nós vamos para o ensino de Jesus aqui. Em todo o capítulo 23 de Mateus, Jesus está no Espírito. Ele está quebrando tradição religiosa. Se você ler o capítulo inteiro, Ele está pregando contra os fariseus. Em outras palavras: Ele 
está numa batalha espiritual. Ele fala coisas aos escribas, aos fariseus e no capítulo inteiro Ele está destruindo posições religiosas falsas. Ele está enchendo Jerusalém de declarações e Ele está atacando posições religiosas falsas. E Ele diz algo importante no verso 37: Ó Jerusalém, Jerusalém, você mata os profetas e apedreja aqueles que são enviados. “Aqueles que são enviados” é a palavra “apostelo” que é traduzido em outros lugares como apóstolo. Então Ele está falando à igreja. Ele está dizendo: Vocês têm estado amarrados em religião, 
vocês têm matado os profetas, apedrejado os apóstolos. Vocês não receberam essa dimensão no meio de vocês; vocês não receberam a experiência profética ou a experiência apostólica. Ele disse: Quantas vezes Eu quis ajuntar vocês como a galinha ajunta os pintos debaixo das suas asas.

O que significa isso que Ele disse? Deus deseja unir a igreja. É algo poderoso, como a galinha reúne os pintainhos debaixo das suas asas. A Bíblia diz que Deus sempre quis fazer isso. O problema não é Deus, nós somos o problema. Deus diz: Eu quero reunir vocês, Eu quero trazer para onde Eu estou... como a galinha traz os pintainhos, mas vocês não estão querendo. É por isso que vocês continuam na terra, vocês não estão querendo. Não tinham mentalidade, não tinham atitude, não tinham a produtividade para reunir, quando Eu queria reunir vocês. É isso que 


Ele diz no verso 39. Ele diz: Eu declaro a vocês que vocês não me verão mais. 

Vocês não me verão mais até que vocês digam: Bendito Aquele que vem em nome do Senhor. Não mais. Ele não virá, você não O verá até que a igreja venha a ter essa experiência. Até que entremos na experiência que acabamos de ler no Salmo 118. 

Qual é essa experiência? Entrar nas portas, pressionando nessa nova realidade num certo dia da liberação apostólica, dizendo: Deus nós dá um mover rápido e poderoso e declarando, à medida que passamos e dizendo: Bendito Aquele que vem em nome do Senhor. 

Não me verão mais. Não importa quantos de vocês escrevam, quanto sobre arrebatamento vocês preguem, Ele não virá, até que nós digamos: Bendito Aquele que vem em nome do Senhor.

Qual o primeiro princípio estratégico? Vá através das portas, nos dias de reforma.

Vamos para Apocalipse, capítulo 22. Eu espero que você estejam captando isto. Eu quero que vocês realmente recebam isso; eu quero que isso esteja impresso no coração de vocês. Eu espero que vocês entendam isso. Isso não é apenas sobre a igreja, é sobre o humano desejando o final de todas as coisas. 

Paulo descreve a si mesmo como o sábio mestre edificador. Nós estamos fazendo a nossa geração ficar pronta para a imortalidade. Estas palavras são palavras cortantes e que moldam, elas são palavras que configuram, elas transformam a forma, são palavras que comunicam, que transferem, que formam, desenham você de dentro para fora e preparam você para a imortalidade, preparam você para sentar no trono com Deus, prepara você para ser manifesto como filho de Deus na terra, prepara você para terminar o Livro e completar todo o desejo no coração do Deus Eterno.

Apocalipse 22.14: “Bem-aventurados aqueles que lavam as suas vestes no sangue do Cordeiro para que tenham direito à árvore da vida, e possam entrar na cidade pelas portas”

Entrar pelas portas para um certo tipo de vida. Apocalipse descreve isso como a cidade, uma fortaleza. Um lugar cujo fundamento é apostólico, os nomes dos doze apóstolos estão no fundamento, um lugar que assim como é alto é largo. Eu não tenho tempo para entrar na estrutura dessa cidade, no livro do Apocalipse, mas tudo sobre essa cidade é tecnologia, para o futuro formato da igreja. Ela é tão 
alta como é tão larga, ela tem doze fundamentos. O número doze é o número apostólico. Doze representa o homem vindo na plenitude da obra nas coisas de 
Deus. Essa é uma cidade sobrenatural e representa a igreja. É muito básica, é fundamental, é o completar do esforço humano na dimensão sobrenatural de Deus. 
Os nomes dos doze apóstolos estão lá. As suas portas são controladas pelos antigos, mas vejam lá o que ele diz no verso 14: Ele diz: Se você fizer o que 
Ele ordena. 

Eles têm o direito. Não o privilégio; o direito para a árvore da vida. Eles têm o direito à árvore da vida. Aqueles que entraram pelas portas, que entraram na 


cidade têm o direito para a árvore da vida. Aquilo que Deus fechou para Adão, aquilo que Adão perdeu, aquilo que Deus colocou e fechou para tirar de Adão, a geração que passar pelas portas para dentro da cidade tem o direito à árvore da vida, o direito, não o privilégio. O direito, à árvore da vida. 

Qual o princípio estratégico? Vá através das portas. Passai pelas portas!

Que dia para viver! Somente os tolos recusam servir a Deus em 2002. A Casa de Deus está se tornando um lugar de sabedoria como era nos dias antigos, porque há pastores de Deus que estão na terra com revelação na Casa e autoridade nos seus lábios. É um grande dia! Aleluia!

Oh, eu estou gostando disso! Eu não sei quanto a vocês, mas eu estou me regozijando aqui. Tempo de alegria. Eu estou tendo um tempo maravilhoso, estou 


ouvindo a voz de Deus, eu estou me alegrando porque eu consigo ver isso. 
Aleluia! Que cidade tremenda, que lugar alto em Deus! Que Fortaleza! E nós estamos neste edifício nesta noite. Aleluia! Ó Senhor.

Eu posso ir para casa agora mesmo encontrar minha esposa. Abraçá-la e beijá-la a noite inteira. Você não sente que tudo que você quer é abraçar sua esposa, irmão? Vocês não entendem isso. Vocês não sabem a ligação. Quando você começa a falar com Deus e você começa a ver coisas em Deus, essa intimidade com Ele, precisa ser expressada. E a única réplica desse nível de aliança, é por isso que, quando o homem toca a unção, a próxima coisa que ele quer fazer é ficar com sua esposa. Porque um homem e sua esposa, é como Cristo e a igreja!

Esse é o preço que nós pagamos, porque nós vivemos nesse nível, nossas esposas estão a milhares de milhas de distância. Então você tem que levar isso de volta para o seu quarto de hotel e falar com Deus.

Vocês entendem isso? Pregação apostólica é a demonstração do poder do Espírito.

Segundo princípio é preparar o caminho para o povo. Eu quero que vocês percebam a diferença: isso não é preparar o caminho para o Senhor. João, o batista, veio preparar o caminho do Senhor. Este é preparar o caminho para o povo... 

Igrejas que estão entrando na realidade apostólica, têm a responsabilidade de Deus de preparar o caminho para o povo. Deus quer levantar igrejas-padrão, Casas pioneiras, fortalezas da terra que tenham o poder apostólico para penetrar as novas esferas de liberdade. Para pegar o ataque frontal do inimigo, igrejas como a minha igreja, chamadas como “Centro Elias”, levantadas por Deus para preparar o caminho, para assumir o ataque para enfrentar o inimigo, para preparar o caminho para o povo. Deus quer levantar indivíduos dentro da cidade 


que são constituídos com essa forma, que nós preparamos o caminho, preparamos o caminho para o povo. 

Vamos para Isaías 57, verso 14. Lembrem-se que todos esses capítulos em Isaías estão lidando com o mesmo tema.

“E dir-se-á: Aplanai, aplanai, preparai o caminho, tirai os tropeços do caminho do meu povo”

É sobre isso que nós estamos falando. 

Veja o que significa a palavra “aplanai” em hebraico, significa: elevar o nível. 
É isso que realmente significa no hebraico. Fazer um lugar plano, mas erguê-lo, para que eles elevem o nível. Em outras palavras: Levar a igreja a um novo, 
completo novo nível. Preparar o caminho. Em outra tradução diz: Crie um padrão. 

Crie um padrão. Vamos para o capítulo 58 e há uma grande parte de tecnologia no capítulo 58, verso 1: “Clama em alta voz, não te detenhas, levanta a tua voz como a trombeta e anuncia ao meu povo a sua transgressão, e à casa de Jacó os seus pecados”

Tudo isso é parte da tecnologia em preparar o caminho para o povo. Ele diz: Clama em alta voz. Tenha certeza que você erga a sua voz. Outra tradução diz: Não segure, levanta a tua voz como a trombeta. Isso é tecnologia, que diz que tipo de liberação de falar nós precisamos ter, que nós estamos preparando o caminho para o povo.

Como nós devemos levantar nossas vozes? Nós precisamos levantar nossas vozes não como violino, não como piano, mas como a trombeta. Essa é uma declaração muito poderosa: Levanta a sua voz com os mesmos princípios da trombeta. Essa é a tecnologia. Se você quer preparar o caminho para o povo, precisa haver uma qualidade de declaração em você que tem os princípios similares aos princípios 


aplicados a uma trombeta através da Palavra de Deus. Levanta a tua voz como a trombeta. Se você quer saber como devemos levantar nossas vozes, então nós precisamos olhar para esses símbolos muito consistentes na Palavra de Deus: o símbolo da trombeta. Todos que lêem a Bíblia aqui sabem que a trombeta é um instrumento muito consistente na Bíblia. 

Então vamos achar cinco princípios, que vão definir a nós a forma como devemos falar, porque nós devemos levantar nossas vozes como a trombeta. Nós vamos trazer cinco princípios. Então nós vamos saber como levantar nossas vozes. Nós vamos fazer isso rápido.

Princípio Nº 1 - Êxodo 19.12, 13 e 19: “Também marcarás limites ao povo em redor, dizendo: Guardai-vos, não subais ao monte, nem toqueis o seu termo; todo aquele que tocar o monte será morto. Mão alguma tocará naquele que o fizer, mas 
ele será apedrejado ou asseteado; quer seja animal, quer seja homem, não viverá. 
Quando soar a trombeta longamente, subirão eles até o pé do monte. E, crescendo o sonido da trombeta cada vez mais, Moisés falava, e Deus lhe respondia por uma voz”

Porque a sua Bíblia não tem a palavra trombeta, mas no hebreu é a palavra trombeta, que era feita do chifre de carneiro. Aqui está um princípio de trombeta. Deus diz ao povo no verso 12: Eu colocarei limites sobre a montanha. 


Ele disse: Não vá perto da montanha. Se você apenas tocar a montanha, Eu vou matar você, e se um animal tocar a montanha, ele será morto, mas quando a trombeta tocar, era um sinal que eles podiam se aproximar, quando a trombeta tocar... A trombeta mudou as regras, quando o som da trombeta chegou ao ouvido das pessoas era um sinal para eles que era tempo para se aproximar de Deus. 

Percebam o que acontece no verso 19: quando cresceu o sonido da trombeta, mais longo e mais alto Moisés falou e Deus respondeu a ele por uma voz. O som da trombeta ativou a voz de Deus, fez com que o povo se aproximasse e liberou Deus a falar à igreja. 

Levanta a tua voz como a trombeta no dia da reforma. Você entende o que precisa vir a chegar às nossas igrejas? Que nós vamos ter reforma em São Paulo? Tem que ser um som de trombeta que ativa as pessoas, anunciando à cidade que Deus está 
disponível e faz com que a voz de Deus seja ativada no coração dos homens.

Vamos para um outro princípio de trombeta, achada em Levíticos 25 e vamos ler os versos 9 e 10. Lembrem-se que nós estamos entendendo uma ordem de Deus que nos dias de reforma nós precisamos levantar a nossa voz como a da trombeta.

Levíticos 25.9-10: “Então, no décimo dia do sétimo mês, farás soar fortemente a trombeta; no dia da expiação fareis soar a trombeta por toda a vossa terra. E santificareis o ano qüinquagésimo, e apregoareis liberdade na terra a todos os seus habitantes: ano de jubileu será para vós; pois tornareis cada um à sua possessão, e cada um à sua família”

O que é que a trombeta faz aqui? O som da trombeta proclama o ano do jubileu. 


Proclama liberdade por toda a terra e quando a trombeta soava cada pessoa retornava para a sua própria possessão. Aqui é o que está acontecendo dentro de Israel. A cada 50 anos havia o ano do jubileu. Esse é o mesmo ano que Jesus descreve quando Ele diz: Eu vim para proclamar o ano aceitável do Senhor, ou Eu vim proclamar o jubileu a vocês. Muitas coisas acontecem no ano do jubileu. No ano do jubileu tudo o que você perdeu era devolvido a você; todas as suas possessões que foram dadas por dívida retornavam à sua família e todo o Israel era colocado de volta na ordem divina. O som da trombeta. Se eu tivesse negócio com esse irmão 20 anos atrás e ele não conseguia me pagar e eu pego um pedaço da sua terra em pagamento e eu mantenho essa terra por vinte anos, no ano do jubileu, quando a trombeta soava, eu tinha que tomar essa terra de volta para a família dele. 

Tudo o que o diabo roubou de você precisa ser dado de volta a você, ao som da trombeta!

Estamos falando sobre reforma. Ai diz: Levanta a tua voz como a trombeta no dia de reforma.

Você entende que nós estamos trazendo reforma à igreja, irmãos?

Tudo o que o diabo roubou de nós tem que ser retornado, irmão. Toda a revelação, toda a posição, todo o pensamento, todo o discernimento, todo o lugar de autoridade precisa voltar ao Corpo de Cristo, antes de Jesus voltar. Aleluia! 
Levanta a tua voz... Aleluia!

Precisamos olhar para outro princípio. 

Neemias 4.15-20: “Quando os nossos inimigos souberam que nós tínhamos sido avisados, e que Deus tinha dissipado o conselho deles, todos voltamos ao muro, cada um para a sua obra. Desde aquele dia metade dos meus moços trabalhava na obra, e a outra metade empunhava as lanças, os escudos, os arcos, e as couraças; e os chefes estavam por detrás de toda a casa de Judá. Os que estavam edificando o muro, e os carregadores que levavam as cargas, cada um com uma das mãos fazia a obra e com a outra segurava a sua arma; e cada um dos edificadores trazia a sua espada à cinta, e assim edificavam. E o que tocava a trombeta estava ao meu lado. Disse eu aos nobres, aos magistrados e ao resto do povo: Grande e extensa é a obra, e nós estamos separados no muro, longe uns dos outros; em qualquer lugar em que ouvirdes o som da trombeta, ali vos ajuntareis conosco. O nosso Deus pelejará por nós”

Você vê isso? A construção acontecendo. Neemias é um livro apostólico. Jerusalém está sendo reedificada, no livro de Neemias e o inimigo está lutando contra eles e Neemias tem uma tecnologia para fazer com que a construção continue em frente, no meio do ataque do inimigo. Ele disse: A qualquer hora que vocês ouvirem o som da trombeta corram para aquele lugar e o nosso Deus pelejará a batalha por nós! Aleluia!

Nos dias de reforma qual é o mandamento? Levanta a tua voz como a da trombeta. 
Esse não é um dia para pregação incerta. Esses não são dias para sermos fracos. 
Perder auto-estima e sem confidência, esse é um dia para erguer a sua voz como a trombeta, para atrair as pessoas, para onde Deus vai lutar por elas. Aleluia! 

Vamos para um outro princípio - Nº 4. Ezequiel capítulo 33. Isso é o que nós estamos fazendo, irmãos. Nós estamos destrancando a Palavra de Deus, comparando Escritura com Escritura para deixar a Palavra de Deus falar a nós. À medida que 


ela ecoa de volta, à medida que a Palavra ecoa uma contra a outra, entendimento vem a nós. Aqui há outro princípio de trombeta:

Ezequiel 33.2-6: “Filho do homem, fala aos filhos do teu povo, e dize-lhes: Quando eu fizer vir a espada sobre a terra, e o povo da terra tomar um dos seus, 


e o constituir por seu atalaia; se, quando ele vir que a espada vem sobre a terra, tocar a trombeta e avisar o povo; então todo aquele que ouvir o som da 
trombeta, e não se der por avisado, e vier a espada, e o levar, o seu sangue será sobre a sua cabeça. Ele ouviu o som da trombeta, e não se deu por avisado; 
o seu sangue será sobre ele. Se, porém, se desse por avisado, salvaria a sua vida. Mas se, quando o atalaia vir que vem a espada, não tocar a trombeta, e não for avisado o povo, e vier a espada e levar alguma pessoa dentre eles, este tal foi levado na sua iniqüidade, mas o seu sangue eu o requererei da mão do atalaia”

Tecnologia para a trombeta. Levanta a tua voz como a trombeta, e há uma liberação na cidade. Há uma voz levantada como trombeta na terra, então tem havido um liberar de palavras na cidade nesta semana. 

Eu quero rogar a vocês, pastores, como um serviço à cidade de São Paulo, façam uma cópia destes cassetes e mandem ao máximo de pastores e líderes que vocês puderem. Enviem a todos os pastores que tenham liderança significante. Deixem o seu povo financiar. Façam centenas de cópias, enviem pelo correio como presente a esses líderes significativos, porque aqui está um princípio.

Se um homem ouve o som da trombeta e ele não ligar para o som, não ajustar o seu estilo de vida, e sua vida for tomada, o seu sangue está sobre a sua própria cabeça; mas se ele ouvir a trombeta e obedecer o aviso, ele salva a sua própria vida e manda o atalaia ver a crise que está nele. Se não soar a trombeta o sangue será requerido das mãos do atalaia. Você entende? Não temos escolha, mas 


tocar a trombeta. 

Nós entendemos que a pregação desta palavra pode chatear muitos ministérios; nós entendemos que alguns dos pastores aqui nesta noite, que têm ouvido a Palavra de Deus nesta conferência, que nós temos tentado fazer o melhor da nossa habilidade 


para alinhar você no Espírito. Fizemos uma linha no Espírito no seu ministério diante da face de Deus, para você prestar contas da verdade. Você entende que muitos rejeitarão a Palavra de Deus e vão entrar em julgamento e muitos que recebem a Palavra de Deus vão entrar em crise. Ajuste o seu ministério; mude a sua mentalidade, mas se você não tocar a trombeta daquilo que nós sabemos no Espírito o sangue vai ser requerido das nossas mãos. Isso é mais do que eu posso suportar. Levanta a tua voz como a da trombeta. 

Vocês entendem isso? Vamos ficar nesses quatro e vamos continuar...

Vamos voltar para Isaías 62. Nós só fizemos dois princípios até agora.

Quais são os dois princípios? Vá através das portas, e prepara o caminho para o povo. 

Você está vendo que em preparar o caminho para o povo requer de nós levantar a nossa voz como a de trombeta.

Aqui está o terceiro princípio: Construa o caminho, a estrada. Eu vou um pouco mais rápido agora.

Na Bíblia, andar na estrada, no trilho, representa força, justeza na nossa atividade espiritual. Escreva esse texto. Jeremias 18.15. E eu quero que você 
pesquise depois esse texto.

Andando no trilho representa ser acurado. Quando Deus diz construa estrada, no dia da reforma, Ele diz para retornar para uma operação acurada em Deus. Aponte isso, irmãos, isso é importante. Exige determinado tipo de ministério de reforma para construir essa estrada.

Vamos para o livro de Juizes, capítulo 5; vamos ter um texto para confirmar isso. Tudo o que eu estou fazendo é deixar a Bíblia falar. Amém?

Juizes 5.6-7: “Nos dias de Sangar, filho de Anate, nos dias de Jael, cessaram as caravanas; e os que viajavam iam por atalhos desviados. Cessaram as aldeias em Israel, cessaram; até que eu Débora, me levantei, até que eu me levantei por mãe em Israel”

É um texto poderoso. Esta é a história de Débora. Ela é uma grande libertadora do povo de Israel. Ela diz que no dia de Sangar os caminhos cessaram e os 
peregrinos espirituais daqueles dias não andaram nos caminhos da doutrina apostólica, mas eles foram para os trilhos e os caminhos que eram atalhos. A 
vida corporativa do povo foi destruída, a vida nas vilas cessou, cessou Israel até que Débora se levantou.

Aqui tem dois ministérios mencionados. Nós temos um ministro chamado Sangar. Nos dias de Sangar as estradas ficaram desertas, mas quando Débora levantou as estradas foram restauradas.

Quem é esse homem Sangar? Vamos ver quem é Sangar. Voltemos para Juizes 3, verso 31: “Depois dele levantou-se Sangar, filho de Anate, que matou seiscentos homens dos filisteus com uma aguilhada de bois; ele também libertou Israel”

Sangar era uma grande herói em Israel, ele era um juiz de Israel, ele libertou Israel. Olhem o que é que esse homem fez: ele matou seiscentos filisteus com um pedaço de pau, uma aguilhada de boi, era um cajado que eles usavam para tocar o boi e ele matou seiscentos homens dos filisteus com um cajado de boi. Grande unção. Ele podia soprar sobre as pessoas e elas caiam. Grandes unções, grandes dons, mas não tinha o poder para restaurar os caminhos.

Nós temos que entender algo. Há grandes unções no Corpo de Cristo, mas precisa uma certa qualidade de dimensão no Espírito para causar que a reforma venha à igreja. Reforma não é trazida pela demonstração de um dom; e esse tem sido o problema na igreja. Nós temos corrido atrás de dons: temos sido curados, temos sido abençoados, mas nós não temos avançado os propósitos de Deus na terra. 
Construa as estradas. Nos dias da reforma Deus começa a levantar uma unção apostólica que pode restaurar os caminhos, as estradas. 

Escreva esse texto: Isaías 19. Estou sentindo no meu espírito que tenho que concluir. Escreva esse texto: versos 18 a 25. Pense no que você escreve e você vai começar a ler isso. Esse é um texto incrível. Quando você ler esse capítulo 19 do verso 18 ao verso 25, você vai ouvir Deus falando coisas incríveis. Por exemplo, no verso 23 Ele diz que haverá uma estrada do Egito à Assíria e os da Assíria irão ao Egito e os egípcios irão à Assíria e os egípcios adorarão com os assírios.

Irmãos, a Assíria antiga é o Iraque moderno, o país de Sadam Hussein. Aqui está a palavra profética: que Deus vai fazer com que o Oriente Médio sirva a Deus, porque uma estrada será construída. No verso 25 o Senhor dos Exércitos diz: Abençoado é o Egito, meu povo e a Assíria a obra das minhas mãos e Israel a minha herança. Três coisas que, no natural, não podem se juntar. 

Deus diz: Eu vou construir uma estrada, que coisas que são irreconciliáveis, que não podem existir juntas no natural, serão atraídas juntas por um poder miraculoso de Deus, porque Deus diz: Vou construir uma estrada. Construa estrada. 

Há coisas na terra que o inimigo crê que nunca se juntarão. O inimigo tem determinado que algumas coisas jamais funcionarão juntas. Para os dias de 
reforma estamos construindo uma estrada que coisas que satanás crê que jamais funcionarão, elas funcionarão no nome de Jesus.

Aleluia!


Aí está essa palavra profética. Não aconteceu ainda, mas tem que acontecer antes de Jesus voltar. Vamos fazer isso rápido. De volta a Isaías 62 o outro princípio estratégico é tirar as pedras. Eu quero que você escreva nas suas notas: Isaías capítulo 5, versos 1 e 2. E nesses versos você vai ver o homem limpando a sua vinha e ele tira as pedras.

O que esse tirar de pedras significa? Isso se refere à cultura de Deus no meio da igreja. Deus removendo cada fator singular do Corpo de Cristo que impeça o 


fruto de Deus ter nascido na terra. Tirar as pedras representa o maximizar da produção do propósito de Deus no meio do povo.

Nós estamos chegando num dia onde nós vamos fluir no propósito de Deus em um tal nível que nós mesmos ficaremos surpresos da eficácia pelo que Deus está fazendo através de nós. Por favor, entenda isso. Isso é em 2002. Não precisa 5.000 


pessoas para afetar a terra mais. Você não precisa estar num grande país para afetar a terra. Eu vivo numa pequena ilha. Eu digo ao povo quando eu prego, se o piloto não pisar no freio rapidamente ele pode passar a minha nação inteira e aterrizar na Venezuela.

Aqui está a verdade. Pode alguma coisa boa vir de Nazaré? Antes de Jesus a resposta era “Não”, depois de Jesus a resposta é “Sim”. Eu não me importo qual é o seu Nazaré, você tem um passado pequeno, ninguém conhece você, eu tenho uma pequena igreja no fundo de São Paulo, ninguém conhece quem eu sou. Mas isto é 2002: tire as pedras! Tire as pedras! Maximizando a produtividade na terra. Dias de Deus para grandes coisas através de pessoas, de povo pequeno. Este é o dia de reforma.

E o último princípio: (eu vou parar) Levante uma bandeira para o povo.

Eu quero que você escreva: Isaías capítulo 11, do verso 9 ao verso 12.

O verso 12 diz que Deus vai estar levantando uma bandeira ou um pendão para as nações e vai fazer com que as pessoas sejam reunidas dos quatro cantos da terra. O que é esse estandarte de Deus? O estandarte de Deus é uma representação da 
manifestação do Senhor no meio da nossa igreja progressiva do século 21. A Bandeira do Senhor, o estandarte do Senhor é um fogo dentro de Sião.

Isaías 31.7-9: (vamos ler esse trecho. O princípio, lembrem-se, é levantar a bandeira ou levantar um estandarte): 

“Pois naquele dia cada um lançará fora os seus ídolos de prata, e os seus ídolos de ouro, que vos fabricaram as vossas mãos para pecardes. E o assírio cairá pela espada, não de varão; e a espada, não de homem, o consumirá; e fugirá perante a espada, e os seus mancebos serão sujeitos a trabalhos forçados. A sua rocha passará de medo, e os seus oficiais em pânico desertarão da bandeira, diz o Senhor, cujo fogo está em Sião e em Jerusalém sua fornalha”.

Esse é um dos meus textos favoritos. Irmãos, é para aqui que a igreja está indo. 


Lembre-se que a Assíria representa o diabo. Diz o verso 9 que o diabo vai fugir de medo para a sua fortaleza. Os principados dos céus vão ter medo da bandeira, diz o Senhor, cujo fogo está em Sião, cuja fornalha está em Jerusalém. É aí que eu quero viver, não onde a igreja tem medo do diabo, mas o dia em que os próprios principados vão correr de volta para a sua fortaleza, de medo, porque eles vêem a bandeira do Senhor. A bandeira do Senhor é fogo em Sião e Deus na igreja, depositado dentro de nós que faz com que os seus principados corram de medo.

Qual o último princípio estratégico? Levanta um estandarte dentro da igreja e dentro da sua própria vida.

Quais são os cinco princípios, irmãos? 
Nº 1 - Vá através da porta

Nº 2 - Prepara o caminho para o povo

Nº 3 - Constrói as estradas

Nº 4 - Tira as pedras

Nº 5 - Levanta um estandarte

Terrifique os principados, tome a terra, veja os propósitos de Deus, porque este é o dia de REFORMA na terra.



Ap. Noel Woodroffe



 


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal