Cmdapg, fgv-eaesp



Baixar 188.14 Kb.
Página1/7
Encontro30.07.2016
Tamanho188.14 Kb.
  1   2   3   4   5   6   7
Métodos Qualitativos

CMDAPG, FGV-EAESP

Professor Kurt Mettenheim

Email: kurt.mettenheim@fgv.br

2ª feira 13:00 – 15:50

Sala 601


Este curso explora métodos qualitativos para pesquisa em administração pública em governo. Durante o curso alunos deveriam escolher um método de acordo com o seu objeto de estudo ou foco de suas pesquisas, no melhor dos mundos já visando sua dissertação de mestrado ou de doutorado.
Alunos deveriam também escolher, ou sozinho ou em grupo, uma aula para fazer uma apresentação de em torno de 30 minutos sobre um determinado método qualitativo. O conteúdo desta apresentação deveria visar um trabalho final do curso. A expectativa dos trabalhos de fim de curso é que sejam bons esboços do capítulo, ou parte de um capítulo da sua dissertação, no sentido de explicar o método a ser utilizado para sua pesquisa.
Durante as aulas, alunos serão responsáveis para discutir a leitura básica como também alguns temas das leituras indicadas, ambos listadas embaixo para cada sessão. Alunos também serão responsáveis por trazer trabalhos acadêmicos publicados, preferencialmente em forma de arquivo de PDF, como exemplos de utilização de métodos, mesmo que não seja a metodologia tema da aula em questão. Cópias de dissertações de mestrado e teses de doutorado em APG, em PDF, são especialmente bem vindas para discutir o método utilizado.

Avaliação

Participação e apresentações 30%

Apresentação do esboço de trabalho 30%

Trabalho final 40%

Top 3 sites:


Consortium on Qualitative Research Methods, Syracuse University Maxwell School

http://www.maxwell.syr.edu/moynihan/programs/cqrm/
Convenios de informação, governo federal

http://api.convenios.gov.br/siconv/doc/#dump
Research Methods in the Social Sciences, Manchester University

http://www.methods.manchester.ac.uk/


Conteúdo


Conteúdo 2

Introdução 4

Métodos Comparativos e Estudos de Caso 5

Interpretação 7

Análise de Processos (Process Tracing) 8

Análise Conceitual 10

Tipologias 12

Wittgenstein e uso de linguagem normal (Ordinary Language Analysis) 13

Análise Histórico-Comparativo 14

Entrevistas 16

Experimentos Naturais 17

Estratégias de Inferência Causal 19

Métodos qualitativos para análise de dados 21

Temas adicionais para pesquisa 22

Teoria de conjuntos e lógica para métodos qualitativos 22

Pesquisa de Campo 22

Gestão, Compartilhamento e Reciclagem de Seus Dados 22

Análise de Conteudo 23

Pesquisa Multi-Método 23

Counterfactual Analysis 24

Instrumental Variables Designs 24

QCA Software 24

Measurement 24

Análise Normativa e Crítica 25

Critical Policy Analysis 25

Links 25


Links na Memória Estatística do Brasil, Ministério da Fazenda 25

Calendário resumido

Data Tema

3 de fevereiro Introdução

10 de fevereiro Métodos Comparativos e Estudos de Caso

17 de fevereiro Interpretação

24 de fevereiro Análise de Processos (Process Tracing)

10 de março Análise Conceitual

17 de março Tipologias

24 de março Wittgenstein, James Scott e a Análise de Linguagem Comum

31 de março Análise Histórico Comparativo

7 de abril Entrevistas

14 de abril Experimentos Naturais

28 de abril Estratégias de Inferência Causal

5 de maio Métodos Qualitativos para Análises Quantitativas

12 de maio apresentações de esboços de trabalhos finais

19 de maio apresentações de esboços de trabalhos finais

26 de maio apresentações de esboços de trabalhos finais



Introdução


3 de fevereiro
Leitura obrigatória:
James Mahoney, (2010). “After KKV: The New Methodology of Qualitative Research,” World Politics 62(1): 120‐47.
Indicações:
David Collier and Colin Elman, (2008). “Qualitative and Multimethod Research: Organizations, Publications, and Reflection on Integration.” In Janet Box‐Steffensemeir, Henry Brady, and David Collier, eds., Oxford Handbook of Political Methodology. pp. 779‐795.
Henry E. Brady and David Collier, (eds.) (2004), Rethinking Social Inquiry: Diverse Tools, Shared Standards, 2nd ed. (New York: Rowman & Littlefield).
David Collier and Henry E. Brady, and Jason Seawright, “Outdated Views of Qualitative Methods: Time to Move On,” Political Analysis 18(4) (Autumn 2010): 506‐513.
King, G., Keohane, R. O., and Verba, S. (1994). Designing social inquiry: Scientific inference in qualitative research. Princeton University Press, Princeton, NJ.
Axel Marx, Benoit Rihoux and Charles Ragin, The origins, development, and application of Qualitative Comparative Analysis: the first 25 years, European Political Science Review, 2013.
Ragin, Charles. 1987. The Comparative Method: Moving Beyond Qualitative and Quantitative Strategies. Berkeley, University of California Press.
Bernhard, Michael. 2009. “Methodological Disputes in Comparative Politics.” Comparative Politics 41: 495-515.
Mahoney, James and Gary Goertz. 2006. “A Tale of Two Cultures: Contrasting Quantitative and Qualitative Research.” Political Analysis 14:3 (Summer): 227-249.
Denzin, N. K. and Lincoln, Y. S., eds, (2005). The SAGE handbook of qualitative research. Sage, Thousand Oaks CA.
Macintyre, A. (1971). Is a science of comparative politics possible? In Against the self-images of the age : essays on ideology and philosophy. Duckworth, London.
Teune, H. and Przeworski, A. (1970). The logic of comparative social inquiry. Wiley-Interscience.

Métodos Comparativos e Estudos de Caso


10 de fevereiro
Leitura Obrigatória
Collier, David. 1993. “The Comparative Method.” In Finifter, Ada, ed. Political Science: The State of the Discipline II. Washington, DC: American Political Science Association: 105-119.
Indicações.
Eckstein, H. (1975). “Case study and theory in political science.” in Polsby, N. W. and Greenstein, F., editors, Handbook of Political Science, volume 7, pages 79–137. Addison-Wesley.
Lijphart, Arendt. 1971. “Comparative Politics and Comparative Method.” APSR 65: 682-693.
Przeworski, Adam and Henry Teune. 1970. The Logic of Comparative Social Inquiry. New York, Wiley-Interscience: 31-46, Cap. 2: Research Designs.
Sartori, Giovanni. 1991. “Comparing and Miscomparing.” Journal of Theoretical Politics 3(3): 243-257.
George, Alexander and Andrew Bennett. 2005. Case Studies and Theory Development in the Social Sciences. Cambridge, MIT Press
Adcock, Robert. 2008. “The Curious Career of ‘the Comparative Method’: The Case of Mill’s Methods.” Paper presented at APSA’s Annual Meeting, Boston, August 30: 1-22.
Gary Goertz and James Mahoney, “A Tale of Two Cultures: Contrasting Quantitative and Qualitative Research,” Political Analysis 2001, Vol. 14 issue 2, pp. 227‐249
Henry Brady, “Causation and Explanation in Social Science,” cap. 10 in the Oxford Handbook of Political Methodology, Janet Box‐Steffensmeir, Henry Brady, and David Collier, eds., Oxford University Press, 2009.
Gary Goertz, “Statistical Multimethod and Case Selection,” “Case Studies, Causal Mechanisms, and Selecting Cases: Part I,” and “Case Studies, Causal Mechanisms, and Selecting Cases, Part II: Necessary Conditions,” Manuscripts 2013.
Gary Goertz and James Mahoney, “Case Selection and Hypothesis Testing” chap. 14 in Goertz and Mahoney, A Tale of Two Cultures: Contrasting the Qualitative and Quantitative Research Paradigms (Princeton: Princeton University Press, 2012), 177‐191.
James Mahoney and Gary Goertz, “The Possibility Principle: Choosing Negative Cases in Qualitative Research,” American Political Science Review 98:4 (November 2004), pp. 653‐70.
Rueschemeyer, Dietrich. 2003. “Can One of a Few Cases Yield Theoretical Gains.” In James Mahoney and Dietrich Rueschesmeyer, eds. Comparative Historical Analysis in the Social Sciences. Cambridge, Cambridge University Press: 305-336.
Geddes, Barbara. 2003. “How the Cases You Choose Affect the Answers You Get.” Cap. 3 in Paradigms and Sandcastles. University of Michigan Press: 89-130.
Collier, David and James Mahoney. 1996. “Insights and Pitfalls: Selection Bias in Qualitative Research”. World Politics 49(1): 56-91.
Ebbinghaus, Bernhard. 2005. “When Less is More: Selection Problems in Large-N and Small-N Cross-National Comparisons.” International Sociology 20(2): 133-152.
Tarrow, Sidney. 2010. “The Strategy of Paired Comparison: Toward a Theory of Practice,” Comparative Political Studies 43: 230-259.
Gerring, John and Rose McDermott. 2007. “An Experimental Template for Case Study Research.” American Journal of Political Science 51(3): 688-701.
Gregory Robinson, John E. McNulty, and Jonathan S. Krasno. 2009. “Observing the Counterfactual? The Search for Political Experiments in Nature,” Political Analysis 17: 341-357.
Ragin, Charles. 1987. The Comparative Method: Moving Beyond Qualitative and Quantitative Strategies. Berkeley, University of California Press: 85-163.


Catálogo: sites -> cmcd.fgv.br -> files
files -> Departamento : Gestão Pública (gep) Curso
files -> Cursos : mestrado e doutorado em administraçÃo de empresas (cmcd)
files -> Professora : marta ferreira santos farah
files -> Professora : marta ferreira santos farah
files -> Cursos: cma / cda
files -> Cursos : mestrado e doutorado em administraçÃo de empresas (cmcd-cdae)
files -> Cursos: mestrado e doutorado em administraçÃo de empresas
files -> Cursos : mestrado e doutorado em administraçÃo de empresas (cmcd)
files -> 1° Semestre de 2013 Horário: quartas-feiras, das 16 às 18: 50 horas. Ementa
files -> Linha de pesquisa: administraçÃo geral e recursos humanos (adm) CURSO MESTRADO-DOUTORADO EM administraçÃo de empresas (cm-cdae) disciplina teoria das organizaçÕes professor carlos osmar bertero semestre/ano: 2º/2008 objetivo


Compartilhe com seus amigos:
  1   2   3   4   5   6   7


©principo.org 2019
enviar mensagem

    Página principal