Colcha de Retalhos



Baixar 21.89 Kb.
Encontro29.07.2016
Tamanho21.89 Kb.
Colcha de Retalhos

Um texto de Victor Terra


Tio Pedro: Bom dia! Ih... Está fraco, bom dia! Eu sou o tio Pedro!
Tia Joyce: e eu sou a tia Joyce!
Tio Pedro: Estamos aqui para falar de uma coisa muito legal!
Tia Joyce: Uma coisa que nos permite ir à qualquer lugar sem sair de casa!
Tia Joyce: Uma palavra que permite que viajemos sem sair do lugar. Alguém sabe que palavra é essa? Alguém arrisca? (pergunta para a platéia) A palavra é imaginação! Alguém sabe dizer o que é imaginação? (ouve as crianças) Imaginação é criar, inventar, embarcar no mundo da fantasia sem sair de casa!
Tia Joyce: (Gabriel entrando triste) O que está acontecendo Gabriel?
Gabriel: Eu estou com um problema sério! A minha professora pediu para todos os alunos escreverem uma história! Só que eu não tenho idéia para escrever!
Tio Pedro: Pensa num lugar, nas pessoas que farão parte da sua história e o que elas vão fazer!
Gabriel: Mas eu não consigo!
Tio Pedro: Pensa em histórias que você já leu! Que tipo de história você já leu?
Gabriel: Eu já lia a Chapeuzinho Vermelho, a Cinderela, o Tarzan, a Branca de Neve e muitas outras histórias!
Tio: Eu não devia, mas vou lhe ajudar! E se você montar uma história com os personagens que mais gosta?
Gabriel: Pode ser... Mas a história vai ficar diferente.
Tio: Você pode montar a colcha de retalhos que você quiser.
Gabriel: Colcha de retalhos?
Tio: Sim, retalhos são pedaços. No caso do pano você tira pedaços de vários tecidos e costura, aí se cria a colcha de retalhos. Mas no seu caso, você vai retirar pedaços de várias histórias que você gosta e criar a sua própria história!
Gabriel: Será que eu consigo?
Tio: Sem medo de ser feliz! Vá em frente! Solta a sua imaginação!Agora você senta no computador e começa escrever que eu vou sentar ali com as crianças e já volto!
Tia Joyce: Confiamos em você!
Gabriel: Então ta legal! (Tio sai) Como eu vou começar? O que vou escrever? Já sei numa tarde de primavera, Chapeuzinho Vermelho. Chapeuzinho Vermelho? Não Chapeuzinho de retalhos! Ela vinha caminhando e cantando pela Floresta...
Chapeuzinho: (entrando) Pela estrada a fora eu vou bem sozinha, levar esses doces para a vovozinha! Ela mora longe o caminho é deserto e o Lobo Mal já deve estar por perto!
Gabriel: Lobo mal? Não, Loba Mal não! Eis que surge o Tarzan depois da gripe com uma dúzia de bananas...
Tarzan: Quer levar bananas para a vovó, Chapeuzinho?

Chapeuzinho: Quero sim, pode me dar tudo!(pega as bananas e coloca na cesta!


Gabriel: Não! Essa história não ta legal! Vou voltar para o começo (personagens voltam). Numa tarde de primavera, Chapeuzinho Vermelho estava caminhando pela floresta com a Cinderela...
Cinderela: Onde fica a casinha da sua avó?
Chapeuzinho: Fica logo ali! Eu vamos lá, você é a minha convidada!
Gabriel: Eis que surge a Madrasta da Branca de Neve e oferece...
Madrasta: Querem uma maçã?
Chapeuzinho: A minha mãe diz pra eu não aceitar nada de estranhos.
Madrasta: Mas eu não sou estranha, você já ouviu falar da Branca de Neve? Eu sou madrasta dela.
Cinderela: Eu já ouvi falar de você!
Gabriel: Ainda não ta legal! Sai todo mundo! Não quero ninguém! Na primavera o Tarzan está caçando na floresta com a caçadora da história da Chapeuzinho vermelho...
Caçadora: Até agora eu não avistei nada!
Tarzan: Também os animais estão todos ameaçados de extinção!
Gabriel: Surge a Madrasta da Branca de Neve e oferece uma maçã envenenada para eles...
Madrasta: (para Gabriel) De novo? Querem uma maçã?
Tarzan: Eu não cacei nada. Estou morrendo de fome! (morde a maçã)
Caçadora: Muito obrigada! Mas não gosto de maçã!
Tarzan: O que tem nessa maçã?
Madrasta: Você não sabe?
Tarzan: Estou com a maior dor de barriga! Preciso ir ao banheiro!
Gabriel: (vai falando e o ator o segue) E Tarzan corria de um lado ara o outro completamente desesperado em busca de um banheiro! Até que ele se lembre da um banheiro que fica num outro lugar da floresta e sai correndo! (Tarzan sai)
Caçadora: O que você deu pra ele?
Madrasta: Um remédio pra dor de barriga!

Gabriel: Eis que a madrasta começa a dançar balé...


Madrasta: O que?
Gabriel: Isso aí, a madrasta começa a dançar balé pela floresta! Que é aplaudida calorosamente pelas crianças e pela caçadora! Crianças batam palmas para a Madrasta dançando balé! Chega, não tá legal!
Madrasta: Você me fez dançar balé à toa!
Gabriel: Tudo estava muito calmo, Cinderela passeava pela floresta quando entrou o Tarzan...
Tarzan: (entrando se arrastando com dor de barriga) Agora não dá! Eu só entrei para perguntar se tem papel higiênico por aí?
Cinderela: Que nojo!
Tarzan: Eu estou com muita dor de barriga não posso fazer nada!
Gabriel: Pode sim! Tarzan, ainda corre de um lado para o outro procurando um banheiro! Eis que a Chapeuzinho Vermelho entra e dá uma coisa muito interessante para o Tarzan!
Chapeuzinho Vermelho: (tira da cesta um rolo de papel higiênico) Aqui está um presente pra você!
Gabriel: A minha história ainda não está legal!
Chapeuzinho: Você está com algum problema? Porque toda hora eu entro na história e me tiram!
Cinderela: Costuram-me e depois arrancam o pedaço que apareço!
Caçadora: A companheira Madrasta da Branca de Neve já até dançou balé!
Madrasta: Bacana! Bacanérrimo!
Tarzan: E eu estou morrendo de dor de barriga!
Chapeuzinho: Desse jeito eu vou reclamar com a organização dos contos de fadas!
Cinderela; Ou você decide ou vamos ter que ir embora e nós não vamos poder continuar a sua história e você não vai fazer o seu trabalho da escola!
Gabriel: Mas eu tenho que fazer esse trabalho! Tia Joyce, socorro!
Tia Joyce: O que houve?
Gabriel: Eles querem ir embora e não vã poder continuar a minha história!

Tia Joyce: Isso só o seu tio Pedro pode resolver! Pedrooo!


Tio Pedro: O que está acontecendo?
Chapeuzinho: O seu sobrinho começa a escrever uma história...
Tarzan; De repente ele para...
Caçadora: E começa a escrever outra completamente diferente!
Madrasta: Bacana!
Gabriel: porque a história nunca está legal!
Tio Pedro: Eu já não te falei para você dar asas à sua imaginação? Não tenha medo de criar!
Tia Joyce: Eu acho Que você pode apresentar outras histórias pra ele perder o medo!
Tio Pedro: Tá pensando no que estou pensando?
Tia Joyce: Eu acho que sim!
Tio Pedro: Alguém na platéia quer ajudar o Gabriel a escrever uma história? Tia Joyce, escolhe cinco crianças pra mim!
(Depois que as crianças são escolhidas, uma de cada vez vai contando a história para Gabriel e ele vai escrevendo e os atores improvisem tudo que as crianças disserem)
Gabriel: (depois das 5 crianças) Que legal! Agora eu tenho cinco histórias legais!
Tio Pedro: E nós todos vimos que podemos escrever as nossas histórias!
Tia Joyce: É só nos dedicarmos, e sermos criativos!
Tio Pedro: Podemos criar personagens, lugares, enfim tudo que a nossa criatividade for capaz escrever!
Tia Joyce: Porque só assim nós vamos viajar para o incrível...
Todos: Mundo da imaginação!
Fim


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal