Colégio estadual governador luiz viana filho a contribuiçÃo cultural de um poeta nazareno



Baixar 82.66 Kb.
Encontro20.07.2016
Tamanho82.66 Kb.
COLÉGIO ESTADUAL GOVERNADOR LUIZ VIANA FILHO

A CONTRIBUIÇÃO CULTURAL DE UM POETA NAZARENO

NAZARÉ


2011


PROJETO/TEMA: A CONTRIBUIÇÃO CULTURAL DE UM POETA NAZARENO

PROFESSORES RESPONSÁVEIS: Maria de Carmem Rodrigues Fernandes, Ionã Scarante, Antonio Mota, Cíntia Luz, Ayse Araújo, Mariana Carvalho, Radmilson Freire, Mylena Karine Vilas Boas.

TURMAS/DISCIPLINAS ENVOLVIDAS: Alunos do 2º Ano do Ensino Médio. História/Sociologia/Literatura/Redação/Geografia.

PREVISÃO DE DURAÇÃO: II Bimestre de 2011.




CARACTERIZAÇÃO DA LOCALIDADE

Este projeto será aplicado na 2ª série do Ensino Médio do Colégio Estadual Governador Luiz Viana Filho, localizado na cidade de

Nazaré, região do Recôncavo Baiano. Um estabelecimento de ensino de grande porte, com uma matrícula aproximada de 1.700 alunos, distribuídos entre o fundamental II e no Ensino Médio.

A instituição está localizada no bairro periférico da Muritiba. Sua clientela é composta por alunos da zona urbana, zona rural e da circunvizinhaça, e, é majoritária a presença negra entre seus alunos e professores. Desta forma este projeto corrobora para um processo de positivação das identidades étnicas de nossos alunos.



OBJETIVO GERAL:

Ampliar conhecimentos sobre o patrimônio cultural imaterial dos intelectuais negros baianos focalizando o estudo da vida e obra do poeta nazareno José Bonfim.



OBJETIVOS ESPECÍFICOS:

1-Discutir sobre as barreiras raciais impostas à população negra brasileira no pós abolição.

2-Reconhecer a contribuição dos intelectuais negros na formação do patrimônio cultural imaterial nazareno.

3-Conhecer a produção literária negra local através da obra “bonfiniana”.

4- Sociabilizar com a juventude estudantil nazarena as obras literárias do poeta José Bonfim e representá-las em forma teatral.



JUSTIFICATIVA

O território em que hoje está localiza a cidade de Nazaré foi uma das primeiras vilas da província baiana (MATTOSO,1992) estando sua história relacionada com o processo de colonização das terras brasileiras. Mas, foi no século XIX que a Comarca de Nossa Senhora de Nazaré despontou como grande centro econômico, abastecendo a capital e as cidades circunvizinhas. Nesta fase, a mão de obra escrava foi o sustentáculo de sua cultura material da cidade e importante componente da cultural imaterial. Um legado cultural retratado na memória arquitetônica de seus casarios, nos bens intangíveis de suas festas, costumes e tradições e também na fenotipia de seu povo.

A literatura histórica afirma que no passado esta terra que foi palco de lutas e variadas formas de resistência escrava em prol da liberdade (CASTELLUCI, 2007/2009), no presente, é preciso manter acessa a “chama” da combatividade contra a discriminação étnico-racial e fazer valer a Política de Reparação, de Reconhecimento e Valorização de Ações Afirmativas previstas na lei 10.639/2003 que modificou a Diretrizes Nacionais de Educação nº9394/96 (MEC/SEPPIR, 2004).

Materializando esta Política de Ações Afirmativas, o projeto “A Contribuição Cultural de um Poeta Nazareno” busca reconhecer, valorizar e divulgar a contribuição cultural imaterial de personagens negros baianos, a exemplo do histórico de vida e obra do poeta nazareno José Régis Bonfim, com suas poesias que enaltecem a terra nazarena ou ainda no poema “Condenados” um exemplo de literatura de ficção escrita em versos “alexandrinos”, que tem como foco o amor trágico do triângulo amoroso Flávio/Lúcia/Roberto e traz como pano de fundo questões sociais imersas por valores morais e culturais.

Neste sentido é preciso considerar que as obras de Bonfim são da década de 50 do século XX, período em que era marcante a influência ideológica das axiomáticas teorias racialistas (BARBOSA, 2010), impostas contra o segmento negro da população brasileira. Assim, este estudo traz paralelo às análises literárias, a necessidade de uma reflexão sobre as barreiras raciais impostas à população negra do pós abolição aos nossos dias, uma discussão que nos encaminha para a equidade das relações étnicas-raciais. Deste modo, a inclusão desta temática em sala de aula contribuirá para a visibilidade da contribuição dos intelectuais negros no universo cultural baiano e brasileiro.

METODOLOGIA

O projeto será executado de maneira interdisciplinar envolvendo os componentes curriculares de História, Sociologia e Literatura. As atividades serão realizadas em três fases distintas: o círculo de leituras, a pesquisa exploratória e a linguagem cenográfica.

No primeiro momento, através dos círculos de leituras, as disciplinas História e Sociologias realizarão estudos e reflexões de textos pertinentes à temática das relações étnicos raciais, discutindo sobre as ideologias racistas, a imposição de barreiras raciais e as alternativas de resistência encontradas pela população negra. Continuando com a metodologia dos círculos de leitura discutiremos sobre a composição étnica da população nazarena. Ainda neste momento será priorizada uma discussão sobre literatura afro-brasileira, trazendo para a plenária a contribuição de intelectuais negros para a cultura local, a exemplo da vida e obra do poeta José Bonfim. Na interface com estas leituras, a aula de Literatura discutirá sobre versificação e regionalismo de ficção, permitindo ao aluno um conhecimento instrumental para análise das obras do referido poeta.

O projeto será executado de maneira interdisciplinar envolvendo os componentes curriculares de História, Sociologia e Literatura. As atividades serão realizadas em três fases distintas: o círculo de leituras, a pesquisa exploratória e a linguagem cenográfica.

No primeiro momento, através dos círculos de leituras, as disciplinas História e Sociologias realizarão estudos e reflexões de textos pertinentes à temática das relações étnicos raciais, discutindo sobre as ideologias racistas, a imposição de barreiras raciais e as alternativas de resistência encontradas pela população negra. Continuando com a metodologia dos círculos de leitura discutiremos sobre a composição étnica da população nazarena. Ainda neste momento será priorizada uma discussão sobre literatura afro-brasileira, trazendo para a plenária a contribuição de intelectuais negros para a cultura local, a exemplo da vida e obra do poeta José Bonfim. Na interface com estas leituras, a aula de Literatura discutirá sobre versificação e regionalismo de ficção, permitindo ao aluno um conhecimento instrumental para análise das obras do referido e contos de José Bonfim em peças teatrais representadas pelo alunado. Posteriormente, as entrevistas e as representações teatrais serão disponibilizadas no “blog” do Colégio Estadual Governador Luiz Viana Filho.



RECURSOS NECESSÁRIOS
Para um melhor desenvolvimento do projeto será utilizado recursos humanos: Professores envolvidos no projeto, alunos, comunidade extra escolar, comunidade acadêmica do recôncavo, grupo de teatro do Colégio Luiz Viana Filho.

Nessa perspectiva, contaremos também com recursos materiais, bem como, as obras deixadas pelo poeta, didáticos e pedagógicos, DVD, TV, som, câmera digital, CD, materiais para compor o cenário, datashow, papel, caneta.






ATIVIDADES

Círculos de Leitura:


1-Leitura dialogada sobre os textos pertinentes às questões étnico-raciais.
2- Estudo sobre versificação e aspectos da literatura regionalista e Literatura de Cordel.
3-Análise do poema “Condenados” do poeta José Bonfim.



RESPONSÁVEIS

Maria de Carmem R.Fernandes

Ayse Araújo Brito

Ionã C. Scarante

Mariana S. Carvalho


CRONOGRAMA

1ª quinzena do II bimestre/2011



Pesquisa Exploratória:
1-Os alunos divididos em pequenos grupos entrevistarão os membros da Academia de Letras do Recôncavo e pessoas que conviveram com o poeta José Bonfim.
2- Análise e seleção das entrevistas para edição de um vídeo-clip.
3- Reprodução das obras do poetas para a biblioteca do Colégio Est. Gov. Luiz Viana Filho.



Maria de Carmem R.Fernandes

Ionã C.Scarante

Antonio Mota

Radmilson Freire

Cíntia Maria Luz Pinho


2ª e 3ª quinzenas do II bimestre/2011





Linguagem Cenográfica:
1-A partir da aptidão teatral, selecionar os alunos que irão representar os personagens do poema “Condenados”, do poeta José Bonfim. Apresentação de Literatura de Cordel sobre biografia do autor.
2- A equipe de alunos responsáveis pela filmagem da peça postará no “blog” do Colégio o vídeo-clip produzido com as entrevistas e a peça teatral.

Maria de Carmem R. Fernandes

Ionã C.Scarante

Antonio Mota

Radmilson Friere

Aise Araujo



4ª quinzena do II bimestre/2011.




AVALIAÇÃO
A avaliação acontecerá nos momentos do processo educativo, de forma participativa, contínua e diagnóstica, com acompanhamento dialogado das leituras e reflexões críticas sobre as questões étnico raciais de nossa sociedade, análise crítica das entrevistas, análise e divulgação dos poemas “bonfinianos”, envolvimento na peça teatral e elaboração do “blog”.
PRINCIPAIS CONTEÚDOS DESENVOLVIDOS:

História:



  • Racismo:   Ideologia e lutas anti-racistas

  • População negra e educação

  • Histórico da cidade de Nazaré e composição étnica de sua sociedade

  • A contribuição da literatura afro-brasileira.

  • A contribuição nazarena: o poeta José Bonfim

Sociologia:

Literatura:

  • Versificação

  • Regionalismo na ficção

  • Literatura de Cordel

  • Literatura afro-brasileira: fissura no cânone nacional


PLANO DE ENSINO “A CONTRIBUIÇÃO CULTURAL DE UM POETA NAZARENO”





Ementa

Objetivos

Dimensão da valorização da cultura afro-brasileira e reconhecimento da obra de personalidades negras através do poeta nazareno José Bonfim. Relações étinicas raciais e sua inter-relação com o regionalismo ficcional na literatura baiana e local.




OBJETIVO GERAL:


Ampliar conhecimentos sobre o patrimônio cultural imaterial dos intelectuais negros baianos focalizando o estudo da vida e obra do poeta nazareno José Bonfim.
OBJETIVOS ESPECÍFICOS:


  • Discutir sobre as barreiras raciais impostas à população negra brasileira no pós abolição.

  • Reconhecer a contribuição dos intelectuais negros na formação do patrimônio cultural imaterial nazareno.

  • Conhecer a produção literária negra local através da obra “bonfiniana”.

  • Sociabilizar com a juventude estudantil nazarena as obras literárias do poeta José Bonfim e representá-las em forma teatral.



CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

Módulo

Conteúdos


II Bimestre/ 2011




História:

  • Racismo:   Ideologia e lutas anti-racistas

  • População negra e educação

  • Histórico da cidade de Nazaré e composição étnica de sua sociedade

  • A contribuição da literatura afro-brasileira.

  • A contribuição nazarena: o poeta José Bonfim

Sociologia:

Literatura:

  • Versificação

  • Regionalismo na ficção

  • Literatura de Cordel

  • Literatura afro-brasileira: fissura no cânone nacional




Metodologia

As atividades interdisciplinares serão executadas em três fases distintas: o círculo de leituras, a pesquisa exploratória e a linguagem cenográfica.


1-Círculos de leituras com estudo de textos pertinentes à temática das relações étnicos raciais, buscando uma reflexão crítica por parte dos alunos.
2-Pesquisa exploratória com as entrevistas filmadas com escritores da Academia de Letras do Recôncavo, sobre a importância da “vida e obra” do poeta José Bonfim.

Recolher e reproduzir as obras do poeta, para a biblioteca do Colégio Estadual Governador Luiz Viana Filho, possibilitando seu fácil acesso aos leitores/estudantes.


3-Linguagem cenográfica: transformar os poemas e contos de José Bonfim em peças teatrais representadas pelo alunado do “Luiz Viana Filho”, disponibilizar as entrevistas e as representações teatrais no “blog” do Colégio Estadual Governador Luiz Viana Filho.


Referências Bibliográficas


ALBUQUERQUE JR., Durval Muniz de. A invenção do Nordeste e outras artes. Recife: FJN, Ed. Massangama; São Paulo: Ed. Cortez, 1999


ALER. Revista da Academia de Letras do Recôncavo, nº03, Santo Antonio de Jesus, 2010.
AUGUSTO, Lamartine. A Porta do Sertão. Nazaré. Tip. do Aprendizado Manoel Clemente Caldas, 1996.
BARROS, Zelinda. Ações afirmativas na educação In: Educação e Relações Étnico-raciais. Modulo do Curso de Formação para o Ensino de História e Cultura Afro-brasileira. 2009.
BARBOSA, K. M. A. A população negra no pós-abolição. In: História do Negro no Brasil. Modulo do Curso de Formação para o Ensino de História e Cultura Afro-brasileira. 2010.
BONFIM, José. CONDENADOS (Poema). Nazaré, 1950.
COUTINHO, Afrânio et al. O regionalismo na ficção. In: COUTINHO, Afrânio. (Dir.). A literatura no Brasil. 3. ed. rev. e aum. Rio de Janeiro: J. Olympio / Niterói: EDUFF, 1986. v. 4. p. 234-312.
FONSECA, Maria Nazareth Soares. “Literatura negra, literatura afro-brasileira: como respondera polêmica?”. Disponível em: br/livrosevideos/pdf/literatura%20afrobrasileira_cI.pdf>. Acesso em 05 de maio de 2010.


LAKATOS, Eva Maria. Sociologia Geral. São Paulo. Editora Atlas S.A, 1999.
MATTOSO, Kátia M. de Queiroz. A Bahia no Século XIX: uma Província no Império. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1992.
MEC/SEPPIR. Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação das Relações Étnico-Raciais e para o Ensino de História e Cultura Afro-Brasileira e Africana. Brasília: Seppir/MEC, 2004.
PILETTI, Nelson. Sociologia da Educação. São Paulo. Editora Ática, 1997.
Wellington Castellucci Junior A FORCA E O MACHADO: RESISTÊNCIA ESCRAVA E QUOTIDIANO DE LIBERTOS NA COMARCA DE NAZARETH DAS FARINHAS. RECÔNCAVO BAIANO, 1830/1852. Revista de História 156 (1º semestre de 2007), 157-191.
_______. Resistência Escrava, Quotidiano de Libertos e vida material no Recôncavo (Bahia, 1830-1850). In: SINAIS- Revista Eletrônica- Ciências Sociais. Vitória: CCHN, UFES, Edição nº 05, v.1, Set. 2009, pp.192-214.

Outras fontes



Bando de teatro Olodum: Cabaré da raça. Disponível em:<http://www.youtube.com/watch?v=Bovwy_421lM&feature=player_embedded#>. Acessado em 08/02/2011.

Bando de teatro Olodum: Espetáculo: relato de uma guerra. Disponível em: <http://www.youtube.com/watch?v=qhrD0caZy8U&feature=related>. Acessado em 08/02/2011.

Bando de teatro Olodum: Bença. Disponível em <http://www.youtube.com/watch?v=qVqPAYeTnD8>. Acessado em 08/02/2011.



MATRIZ DE APRENDIZAGEM DO PROJETO: “A CONTRIBUIÇÃO CULTURAL DE UM POETA NAZARENO”





Módulo
Único

Unidade
II Bimestre


Conteúdos

História

*Racismo:   Ideologia e lutas anti-racistas

*População negra e educação

*Histórico da cidade de Nazaré e a composição étnica de sua sociedade

*A contribuição da literatura afro-

brasileira.

*A contribuição nazarena: o poeta José Bonfim

Sociologia

*Racismo


*Ética e cidadania

Literatura:

*Versificação

*Regionalismo na ficção

Pesquisa de Campo:

*Entrevistas


Objetivos

GERAL: Ampliar conhecimentos sobre o patrimônio cultural imaterial dos intelectuais negros baianos focalizando o estudo da vida e obra do poeta nazareno José Bonfim.

ESPECÍFICOS: 1-Discutir sobre as barreiras raciais impostas à população negra brasileira no pós abolição.

2- Reconhecer a contribuição dos intelectuais negros na formação do patrimônio cultural imaterial nazareno.

3-Compreender o regionalismo na literatura e sua relação com a obra do poeta negro nazareno José Bonfim.
4-Conhecer a produção literária negra local através da obra “bonfiniana”.

5-Sociabilizar com a juventude estudantil nazarena as obras literárias do poeta José Bonfim e representá-las em forma teatral.




Atividades

Círculos de Leituras:

Leitura e interpretação de textos.

Aulas dialogadas sobre questões étnico-raciais.

Aulas dialogadas sobre afro-literatura baiana e local.


Fase exploratória:

Recolha e reprodução dos textos do poeta José Bonfim, para a biblioteca do Col. Est. Gov. Luiz Viana Filho.

Entrevistas filmadas com os membros do ALER (Academia de Letras do Recôncavo).

Análise da obra de José Bonfim.


Linguagem cenográfica

Ensaios para representação teatral.

Socialização das entrevistas e representação teatral no “blog” do colégio.


Duração

1ª Quinzena

 

2ª e 3ª


Quinzenas

4ª Quinzena










Tipo

Situações de Avaliação

Critérios

Processual



Através de freqüência, participação em sala de aula e nos ensaios teatrais e construção do material para o “blog”.

Avaliação participativa com trabalho de acompanhamento das leituras, análise crítica das entrevistas, construção de uma reflexão crítica sobre a questão étnico-racial de nossa sociedade, envolvimento na peça teatral e elaboração do “blog”.

Bibliografia indicada


ALER. Revista da Academia de Letras do Recôncavo, nº03, Santo Antonio de Jesus, 2010.

AUGUSTO, Lamartine. A Porta do Sertão. Nazaré. Tip. do Aprendizado Manoel Clemente Caldas, 1996.

BARROS, Zelinda. Ações afirmativas na educação In: Educação e Relações Étnico-raciais. Modulo do Curso de Formação para o Ensino de História e Cultura Afro-brasileira. 2009.

BARBOSA, K. M. A. A população negra no pós-abolição. In: História do Negro no Brasil. Modulo do Curso de Formação para o Ensino de História e Cultura Afro-brasileira. 2010.

BONFIM, José. CONDENADOS (Poema). Nazaré, 1950.

COUTINHO, Afrânio. O regionalismo na prosa de ficção. In: A Literatura no Brasil. Vol.II, Rio de Janeiro: São José, 1995.

FONSECA, Maria Nazareth Soares. “Literatura negra, literatura afro-brasileira: como respondera polêmica?”. Disponível em: . Acesso em 05 de maio de 2010.

LAKATOS, Eva Maria. Sociologia Geral. São Paulo. Editora Atlas S.A, 1999.



PILETTI, Nelson. Sociologia da Educação. São Paulo. Editora Ática, 1997.


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal