Componente curricular



Baixar 23.43 Kb.
Encontro24.07.2016
Tamanho23.43 Kb.




UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA

FICHA DE COMPONENTE CURRICULAR





CÓDIGO:

GQB036

COMPONENTE CURRICULAR:

MINERALOGIA

UNIDADE ACADÊMICA OFERTANTE:

INSTITUTO DE GEOGRAFIA

SIGLA: ­­­­

IG

CH TOTAL TEÓRICA:

45h

CH TOTAL PRÁTICA:

15h

CH TOTAL:

60h

OBJETIVOS





Objetivo Geral: Dar noções da estrutura interna da Terra e composição química da crosta terrestre, e da morfologia interna e externa dos minerais.

Objetivos Específicos: O aluno aprenderá a importância dos ciclos da natureza (ciclo das rochas, do carbono e do fósforo), da origem dos minerais e da importância econômica dos mesmos.

EMENTA





Importância da disciplina no contexto da Química; A estrutura e a composição química da Terra; Noções de ciclo geoquímico; Introdução ao estudo de minerais e cristais: noções de cristalografia, cristalofísica e cristaloquímica; Mineralogia aplicada e descritiva; Princípais recursos minerais do Brasil e do Triângulo Mineiro. Aulas práticas de identificação de minerais e visita técnica a mineradora.

PROGRAMA







  1. Importância da disciplina no contexto da Química

  2. Estrutura e composição química da Terra

    1. Estrutura interna da Terra

    2. As camadas externas da Terra

    3. Ciclo das rochas e ciclos do carbono e do fósforo

    4. Composição química da crosta terrestre e ciclo geoquímico

  3. Minerais e Cristais

    1. Conceitos e definições

    2. Noções de cristalografia: cristalização, simetria e sistemas cristalinos

  4. Origem dos Minerais

    1. Magma: definição e composição química

    2. Processos primários (endógenos) e secundários (exógenos) de formação de minerais

    3. Propriedades físicas (cristalofísica) e química dos minerais (cristaloquímica)

5. Aulas Práticas de Identificação das Propriedades Químicas e Físicas dos Minerais

6.1. Estudo geral dos minerais não silicáticos: elementos nativos, sulfetos e (sulfo-sais), óxidos e hidróxidos, halogenetos (ou haletos), carbonatos, nitratos, boratos e iodatos, sulfatos, cromatos, molibdatos e tugstatos, fosfatos, arsenatos e vanadatos



    1. Estudo geral dos silicatos

    2. Os minerais formadores das rochas

7. Mineralogia aplicada e descritiva: uso dos minerais nos diversos setores da atividade econômica

8. Principais recursos minerais do Brasil e do Triângulo Mineiro



BIBLIOGRAFIA BÁSICA





DANA, S. O., Manual de Mineralogia. Rio de Janeiro: Editora Ao livro técnico, 1978 (ou reedições posteriores).

DEER, W.A., HOWIE, A., ZUSSMAN, J. 2000. Minerais constituintes das rochas: Uma introdução. Lisboa, Fundação Calouste Gulbenkian.

TEIXEIRA, W., TOLEDO, M. C. M., FAIRCHILD, T. R., TAIOLI, F., Decifrando a Terra. São Paulo. Editora Oficina de Textos, 2008.


BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR





ABREU, S. F., Recursos minerais do Brasil. São Paulo: Editora Edgard Blucher, 1973.

KIRRSCH, H. Mineralogia aplicada. Tradução de Rui Ribeiro Franco. São Paulo: Editora Polígono-USP, 1972.

LEINZ, V., AMARAL, S. E., 2001. Geologia geral. 14ª ed. rev. São Paulo: Cia Editora Nacional.

MASON, B. H. 1971. Princípios de Geoquímica. (Tradução de Rui Ribeiro Franco). São Paulo: Editora Polígono-USP.

POPP, J.H. 2010. Geologia Geral. 6ª ed. São Paulo: Livros Técnicos e Científicos, 324p.


APROVAÇÃO




_____ /______/ ________

_______________________________

Coordenador(a) do Curso de Química Industrial

_____/ ______ / ________

____________________________



Diretor(a) do Instituto de Geografia



de
Universidade Federal de Uberlândia – Avenida João Naves de Ávila, no 2121, Bairro Santa Mônica – 38408-144 – Uberlândia – MG


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal