Comunicado de imprensa n.º 116/2007 28 de Novembro de 2007



Baixar 14.98 Kb.
Encontro19.07.2016
Tamanho14.98 Kb.

Comité Económico e Social Europeu

COMUNICADO DE IMPRENSA N.º 116/2007

28 de Novembro de 2007


PT



O estudo do CESE sobre a economia social na UE contém uma mensagem clara dirigida aos responsáveis políticos europeus
Em 3 de Dezembro, o CESE realiza um seminário para o lançamento de um estudo sobre a economia social na União Europeia, que revela que as empresas da economia social empregam mais de 11 milhões de pessoas (cerca de 7% de trabalhadores da UE) e detêm uma quota de mercado importante em praticamente todos os sectores económicos. Organizado por iniciativa do CESE, o seminário "Economia social: um sector essencial para o crescimento e o emprego" será inaugurado pelo Comissário Günter VERHEUGEN.
O seminário constituirá uma oportunidade para realçar a importância da economia social para a Estratégia de Lisboa e debater os desafios com que se deparará um sector, cujo papel é também fundamental para a política de coesão e o modelo social da União Europeia. Deste estudo, encomendado pelo CESE ao CIRIEC (Centro Internacional de Pesquisa e Informação sobre Economia Pública, Social e Cooperativa), destacam-se algumas das principais conclusões:

  • Numa perspectiva macroeconómica, a economia social na Europa é muito importante tanto do ponto de vista humano como económico, empregando mais de 11 milhões de pessoas, o que equivale a 6,7% da população activa da UE.

  • As associações só por si empregam 6,3 milhões de pessoas e são responsáveis por mais de 4% do PIB, sendo que 50% dos seus filiados são cidadãos da União Europeia.

  • 240 000 cooperativas são economicamente activas, empregam 3,7 milhões de pessoas e contam mais de 143 milhões de membros.

  • As mutualidades do domínio da saúde e da segurança social prestam assistência a mais de 120 milhões de pessoas.

  • As mútuas seguradoras têm uma quota de mercado de 23,7%.


Miguel Angel Cabra de Luna, membro do CESE e porta-voz da Categoria Economia Social, exprimiu a sua satisfação com os resultados do estudo: "Um dos principais problemas do nosso sector a nível da UE é a falta de visibilidade devida, em parte, à nossa própria diversidade. Este estudo traça uma panorâmica rigorosa da economia social na UE e constitui um reconhecimento científico extremamente importante da sua relevância na Europa alargada".
"Além disso", acrescentou ainda, "contém uma mensagem clara dirigida aos responsáveis políticos da UE: ao definirem novas políticas não poderão continuar a ignorar a contribuição do nosso sector para a economia da União. Deverão ter em conta as nossas especificidades e criar condições de concorrência equitativas em que as nossas empresas possam competir em pé de igualdade com outros agentes económicos. As reticências da Comissão em avançar com os estatutos europeus das associações, fundações e mutualidades demonstram que ainda não se chegou lá".
Para mais informações sobre o seminário, consultar a página de Internet do CESE:

http://www.eesc.europa.eu

O estudo integral em francês, inglês e espanhol, bem como uma síntese em português estão disponíveis em:

http://www.eesc.europa.eu/groups/3/index_en.asp?id=1405GR03EN








Para mais informações, contactar:

Karel Govaert no Serviço de Imprensa do CESE

Rua Belliard, 99 – B 1040 Bruxelas

Tel. +32 2.546 9396/9586; Telemóvel: (32) 475 75 32 02

Correio electrónico: press@eesc.europa.eu

Sítio Internet: http://www.eesc.europa.eu/

Comunicados de imprensa:

http://www.eesc.europa.eu/activities/press/cp/index_en.asp (inglês)

http://www.eesc.europa.eu/activities/press/cp/index_fr.asp (francês)







O Comité Económico e Social Europeu assegura a representação dos diversos sectores da vida económica e social da sociedade civil organizada. Instituído pelos Tratados de Roma de 1957, o Comité Económico e Social Europeu é um órgão institucional consultivo. A sua função consultiva permite aos seus membros, e, portanto, às organizações que representam, participar no processo de decisão comunitário. O Comité é composto de 344 membros nomeados pelo Conselho de Ministros.






Compartilhe com seus amigos:


©principo.org 2019
enviar mensagem

    Página principal