Conferencia sinase corporate governance: avaliaçÃo e sustentabilidade



Baixar 49.85 Kb.
Encontro22.07.2016
Tamanho49.85 Kb.
14ª CONFERENCIA SINASE
CORPORATE GOVERNANCE: AVALIAÇÃO E SUSTENTABILIDADE

A Sinase, em parceria com o fórum Hospital do Futuro, promoveu e organizou a 14ª Conferência, subordinada ao tema “CORPORATE GOVERNANCE: AVALIAÇÃO E SUSTENTABILIDADE “.
O evento decorreu em 20 de Março, durante todo o dia, na Universidade Católica, em Lisboa.
Salienta-se o expressivo número de participantes, mais de 500, constituído por Administradores, Directores Gerais, Conselhos Directivos de Universidades e Institutos Politécnicos, Directores, Técnicos Superiores da Administração Pública e Sector Privado, Provedores de Misericórdias, Presidentes e Vereadores de Câmaras Municipais, a nível nacional.
O programa foi dividido em quatro painéis, dois dos quais foram realizados no período da manhã e os outros dois no período da tarde.
Ainda no período da manhã, em Auditório distinto, decorreu uma sessão de trabalho, designada por “Think Tank – Corporate Governance”, com a participação de 25 personalidades, com experiências multidisciplinares, que focaram os aspectos essenciais que favorecem ou constituem barreiras à adopção das Melhores Práticas de “Corporate Governance”, por parte das diversas entidades que se relacionam com a Administração Pública e vice-versa.
Foram identificadas as melhores metodologias e processos para um equilíbrio entre os Accionistas/Estado e os “Stakeholders”, permitindo, assim, aumentar a Criação de Valor e a sustentabilidade a longo prazo das Organizações.
Abriu a sessão Sua Excelência o Senhor Secretário de Estado da Administração Pública, fazendo parte como Chairman da Conferência o Prof. João Bilhim, Presidente da Comissão Técnica de Programação da Reestruturação da Administração Central do Estado e Gonçalves Pereira, Administrador da Sinase.
Os trabalhos centraram-se, principalmente, nos aspectos de “Corporate Governance”, na Administração Pública e no sector privado, evidenciando-se a sua importância para a economia nacional.

O primeiro painel, sobre o tema “Corporate Governance” na Administração Pública, foi moderado pela Dra. Teresa Nunes – Directora Geral da DGAP, contou com a participação de quatro oradores, nomeadamente:



Prof. Dr. Miguel Pina e Cunha: Professor Universitário na Faculdade de Economia da Universidade Nova de Lisboa e Director do MBA. Falou sobre a sua experiência da acreditação da AMBA (Association of MBAs), comprovando uma vez mais a qualidade do programa de MBA desta Universidade, a nível internacional, das quais fazem parte um grupo restrito de escolas mundiais, bem como a acreditação EQUIS da European Foundation for Management Development (EFMD).
Dr. Adalberto Campos Fernandes: Presidente do Conselho e Administração do Hospital de Santa Maria. Focou a sua intervenção no programa de reorganização dos Serviços, nas parcerias público privadas, tendo em vista o cumprimento dos grandes objectivos delineados, com vista à garantia da equidade e universalidade do acesso, da assistência eficaz e eficiente e da promoção da qualidade e da excelência, com vista à satisfação dos doentes e dos profissionais.
Dr. Paulo Macedo: Director Geral da Direcção Geral das Contribuições e Impostos . Transmitiu a sua experiência no âmbito das metodologias e processos aplicados na reestruturação da DGCI, tendo em conta as novas orientações estratégicas de maximização das receitas e minimização de custos, bem como os resultados alcançados e as perspectivas futuras.
Profª Generosa do Nascimento: Docente nas pós-graduações e mestrados no INDEG/ISCTE, Consultora Sinase, integrada nos projectos SIADAP. Falou da sua experiência nas vertentes formação e implementação em vários Ministérios, no âmbito da Reforma da Administração Pública.
O segundo painel, sobre o tema “Corporate Governance” no Sector Privado, foi moderado pelo Senhor Dr. Mendes Ribeiro, contou com a intervenção de quatro oradores, que referiram as suas experiências (Case Study), nomeadamente:
Dr. Luís Portela - Presidente do Conselho de Administração de BIAL – grupo farmacêutico internacional cuja estratégia se centra na inovação e na qualidade. Em 1994 criou, em conjunto com o Conselho de Reitores das Universidades Portuguesas, a Fundação Bial, que tem como principal objectivo fomentar a investigação em torno do Homem. Bial foi das primeiras empresas farmacêuticas europeias a obter a certificação do Sistema de Garantia da Qualidade e do Sistema de Gestão Ambiental. Falou sobre o sucesso do grupo, em que a busca da Excelência abrange a investigação, produção e comercialização dos seus produtos.
Engº João Picoito - Administrador da Siemens Portugal. Apresentou indicadores da sustentabilidade inequívoca desta multinacional em Portugal, bem como a estratégia da Siemens para os próximos anos, na área da investigação e desenvolvimento de software. Nos últimos três anos, em Portugal, empregaram cerca de 1700 engenheiros. Está a candidatar-se a mais um centro de competências na área das telecomunicações, o que poderá levar à contratação de mais de 200 a 300 engenheiros. A energia e os transportes são outras duas áreas onde a empresa vai apostar.

Dra. Lúcia Alves Mendes – Directora do Colégio Mira Rio. Transmitiu a sua experiência no âmbito das metodologias e processos aplicados no ensino que conduziram ao 1º lugar na classificação do «ranking» como Escola privada que obteve as melhores médias nacionais. Este Colégio assenta os seus princípios básicos na “educação integral” (ensino, família, envolvência ), “educação personalizada”, “ligação da escola à família”.

Dra. Carla Gonçalves Pereira – Directora Executiva da Sinase . Salientou a importância da implementação do Sistema de Gestão da Qualidade integrado no “Corporate Governance”, tendo por base a Incorporação de estratégias, princípios, práticas e normas de conduta que harmonizem as relações entre os “stakeholders” e os accionistas, beneficiando toda a comunidade e favorecendo o desenvolvimento sustentável.

No final da manhã foi servido um almoço na Universidade Católica, com todos os convidados, oradores, moderadores, membros do Júri e do Think Tank .

Pelas 14,00 horas foram entregues os Prémios “Hospital do Futuro – 2005/2006”, em cerimónia presidida pelo Senhor Ministro da Saúde, Dr. Correia de Campos, com a participação, entre outros, do Sr. Prof. Gomes Canotilho, dos Senhores Bastonários da Ordem dos Médicos, Enfermeiros, Farmacêuticos e Economistas, cujo objectivo foi destacar e galardoar Pessoas e Organizações, que se distinguiram em Portugal pelas Boas Práticas, ao longo do ano de 2005, de acordo com as seguintes categorias:


  • Prémio Autarquias

Câmara Municipal do Fundão

Projecto “Unidade Móvel de Saúde”

Dr. Henrique Dias
Com um veículo equipado com tecnologia de ponta na área da Saúde, a Câmara do Fundão aproxima os cuidados de saúde a toda a população do concelho, sobretudo dos mais idosos e daqueles que têm dificuldade de acesso a este tipo de serviços. Os cuidados básicos de saúde, a prestação de cuidados de enfermagem e a prevenção e vigilância de diferentes doenças são os principais objectivos da unidade móvel de saúde. Mas o seu trabalho abrange também outras áreas problemáticas e que necessitam de um acompanhamento constante, como é o caso da toxicodependência, do alcoolismo, da saúde infantil e juvenil e do tabagismo. Consegue-se, assim, dinamizar uma acção que promove a mobilidade, a comodidade e o atendimento personalizado, além do benefício óbvio para a defesa da saúde pública.


  • Prémio E-Medicina

Centro de Saúde do Alandroal

Drª Fátima Ferreira


A aplicação do conceito de Telemedicina no Centro de Saúde do Alandroal, o primeiro a utilizá-lo na Sub-Região de Saúde de Évora, permitiu melhorar a prestação de cuidados de saúde num concelho extremamente isolado e um dos mais pobres da Europa, com predomínio da população envelhecida. As vantagens da Telemedicina passam por disponibilizar mais meios complementares de diagnóstico, através do uso de tecnologias como as vídeo-conferências, em locais onde sem essas técnicas dificilmente se teria acesso a especialistas em determinadas áreas. Evitam-se, assim, deslocações físicas, tanto dos doentes como dos profissionais de saúde, anulando também a distância entre os cuidados de saúde primários e os cuidados de saúde especializados. Os benefícios para os utentes passam pela maior comodidade de acesso aos serviços, que são também menos dispendiosos.


  • Prémio E-Saúde

Portal da Saúde do Ministério da Saúde

Drª Lina Freitas


O Portal da Saúde é uma iniciativa do Ministério da Saúde com o objectivo de aproximar a saúde do cidadão, com informação sobre saúde, serviços de saúde e estilos de vida saudáveis. É um portal totalmente vocacionado para o cidadão, procurando ir ao encontro das suas necessidades de informação, com uma linguagem simples e boas práticas de acessibilidade. É possível pesquisar informação sobre todos os prestadores de cuidados de saúde (centros de saúde, maternidades, hospitais, entre outros), farmácias, medicamentos e termos técnicos. Este serviço de informação permite a partilha de experiências e conhecimentos entre os parceiros de todos os serviços e organismos do Ministério da Saúde, promovendo uma nova forma de trabalho (em rede) e a estabilização de práticas de comunicação com o cidadão (a informação presente no portal estava anteriormente dispersa por múltiplos canais de informação).



  • Prémio Educação

Hospital Distrital da Figueira da Foz

Projecto “Preparação Parental para o Nascimento”


O acompanhamento e preparação da grávida e do seu companheiro para a gravidez e o nascimento são os objectivos deste projecto, para que este período da vida de um casal possa ser marcado por comportamentos mais saudáveis e conscientes. Através do programa de acompanhamento, procura-se transmitir competências familiares face ao nascimento de um filho, estabelecer uma relação precoce entre a grávida e o seu companheiro e a equipa de Obstetrícia e diminuir a ansiedade da grávida durante todo o processo. Para atingir estes objectivos, são utilizadas diferentes estratégias, que passam pela dinamização da consulta externa de vigilância da gravidez, cursos de preparação parental, uma visita guiada ao Serviço de Obstetrícia, apresentação de filmes pedagógicos e distribuição de um guia de orientação à gravidez e nascimento.



  • Prémio Farmácia do Futuro

Serviços Farmacêuticos do Centro Hospitalar do Barlavento Algarvio

Dr. Paulo Glória


No Hospital do Barlavento Algarvio procedeu-se a um processo de informatização e automação dos métodos de distribuição e prescrição dos medicamentos. O equipamento utilizado permite personalizar cada dose de medicamento dispensada pelo serviço de farmácia, com informação sobre o nome do doente, o número da cama, a posologia e o serviço de internamento. O sistema faz também a reposição do stock de medicamentos. Esta informatização permite diminuir os erros de medicação, contribuindo para reduzir os custos e melhorar os cuidados prestados pela unidade de saúde. Este é o único hospital no país com um sistema que incorpora a dupla vertente de prescrição e distribuição/reposição de medicamentos.

  • Prémio Integração

Consórcio RTS – Rede Telemática de Saúde

Dr. Pedro Almeida


A Rede Telemática de Saúde consiste num conjunto de infra-estruturas de tecnologias de informação e comunicação, implementadas para melhorar a prestação de cuidados de saúde na região de Aveiro. O Portal Regional de Saúde é a face deste projecto, onde se inclui um interface para o utente e outro para os profissionais de saúde. Para os utentes, foi criado um Processo Clínico Electrónico Regional, que inclui informação de diferentes instituições de saúde sobre os doentes. É possível, assim, uma maior interacção entre as diversas equipas disciplinares da Saúde, contribuindo para uma melhor prestação de serviços.



  • Prémio Parcerias em Saúde – Público/Privado

Grupo de Rastreio e Intervenção da Surdez Infantil

Drª Luísa Monteiro


O GRISI criou um projecto com o objectivo de alargar a todo o território nacional o diagnóstico atempado da deficiência auditiva antes dos três meses de idade, para que seja possível uma reabilitação adequada até as crianças completarem seis meses. O trabalho realizado é multidisciplinar e realiza um conjunto de acções em parceria com vários organismos públicos e privados, pretendendo-se que daqui a três anos todos os recém-nascidos do país sejam abrangidos pelo programa. Sabendo que neste tipo de doenças, a idade de intervenção é o elemento crucial para o sucesso do desenvolvimento linguístico, cognitivo e social da criança, torna-se ainda mais importante este rastreio precoce.



  • Prémio Parcerias em Saúde – Público/Social

Santa Casa da Misericórdia de Campo Maior

Projecto “Renascer a Esperança”

Eng. João Carrilho
A Santa Casa da Misericórdia de Campo Maior desenvolve parcerias com diversas instituições, desde ministérios, a câmaras municipais, instituições públicas e privadas e outros sub-sistemas, para melhorar o seu trabalho de assistência aos cidadãos mais vulneráveis e em situação de marginalidade ou exclusão. Na área da Saúde, a Misericórdia gere a Clínica de S. Pedro, que presta cuidados de Clínica Geral, Alergologia, Pediatria, Acupunctura, Massagens e Rastreio de Doenças Cardiovasculares. Neste sector, o objectivo da Misericórdia é melhorar a qualidade de vida dos cidadãos, sobretudo dos idosos.



  • Prémios Recursos Humanos

Hospital Curry Cabral – Projecto “Avaliação Pró-Activa”

Dr. Pedro Canas Mendes e Técnico Luís Ramos


O Serviço de Radiologia do Hospital Curry Cabral implementou um projecto de avaliação permanente do desempenho individual e das equipas técnicas. Este sistema de avaliação possibilita acompanhar a evolução da equipa e, consequentemente, corrigir as falhas de desempenho em tempo útil, bem como incentivar a qualidade e a motivação dos colaboradores. O controlo diário da aplicação dos objectivos estabelecidos permite uma reestruturação e adaptação imediatas desses mesmos objectivos. Como consequência, os resultados são uma maior produtividade e procedimentos mais correctos por parte dos trabalhadores e dirigentes.


  • Prémio Serviço Privado

Associação Dianova, Comunidade Terapêutica de Tratamento das Toxicodependências

Dr. Miguel Fernandes


Como Instituição Particular de Solidariedade Social e Associação de Utilidade Pública sem fins lucrativos, a Associação Dianova especializou-se na prevenção, tratamento e reinserção dos toxicodependentes. Orientando-se pelo princípio de que cada pessoa, com a ajuda adequada, pode encontrar em si mesma as ferramentas para superar os seus problemas, a nível pessoal e social, a associação procura auxiliar as pessoas a abandonar o consumo de substâncias psicoactivas e a reintegrarem-se na sociedade, bem como promover acções pedagógicas de prevenção primária. Desde que iniciou o seu trabalho em 1984, já 5 000 pessoas e respectivas famílias beneficiaram da assistência da Dianova.


Serviço de Cardiologia Pediátrica do Hospital Pediátrico de Coimbra

Dr. Eduardo Castela


O projecto pretende colmatar a falta de especialistas de cardiologia pediátrica e de cardiologia fetal nos hospitais da região centro, através da ligação de todos estes hospitais por Telemedicina ao Serviço de Cardiologia Pediátrica do Hospital Pediátrico de Coimbra. Esta ligação evita a deslocação de utentes, possibilita a partilha de conhecimento e ensino a distância e promove a democratização da saúde na região, com todos os utentes a acederem de forma rápida a cuidados de saúde especializados. O Serviço Pediátrico de Coimbra faz também ligações regulares e quinzenais com o Hospital Gregório Marañon em Madrid, um dos maiores centros de Cardiologia Pediátrica da Europa, para além de ligações com outros hospitais portugueses, fora da região Centro, e de Cabo Verde e Angola.



  • Prémio Serviço Público – Inovação

Hospital Distrital de Chaves

Sistema de Centralização da Informação

Dr. Amílcar Salgado
O Hospital de Chaves implementou o projecto ALERT Paper Free Hospital, que tem como objectivo a interligação de toda a actividade clínica realizada por todos os profissionais intervenientes no atendimento de cada utente, eliminando o papel como suporte de circulação de informação e mantendo um sistema de alerta para toda a actividade clínica. A informação está centralizada no utente, permitindo o acesso ao seu processo clínico electrónico em todo o hospital e, se desejável, também a partir de outras instituições. O acesso à informação (registada em tempo real) faz-se através de monitores de computador sensíveis ao tacto e de um dispositivo de leitura de impressões digitais que impede quaisquer trocas de funções ou intromissões em serviços alheios. Foi o primeiro hospital em Portugal cujo Serviço de Urgência eliminou totalmente o uso do papel e até ao final do ano esta situação vai estender-se a todos os serviços do Hospital, sendo o primeiro em Portugal, e um dos primeiros em todo o mundo, com integral circulação electrónica de toda a informação clínica, de acordo com normas internacionais de interoperabilidade e segurança.



  • Prémio Serviço Social

Associação Nariz Vermelho

Drª Beatriz Quintella


Através de visitas semanais às pediatrias dos Hospitais, os 14 doutores palhaços da Associação Nariz Vermelho contribuem para desdramatizar o ambiente em que forçosamente se encontram as crianças e as suas famílias. Apoiam-nas mostrando que o humor e a fantasia podem continuar a fazer parte da vida das crianças mesmo durante um período difícil. Aplicando em Portugal uma experiência já utilizada noutros países, o sucesso das acções junto das crianças prende-se com as duas vertentes do seu trabalho: por um lado, abstraindo-as do ambiente pesado do hospital através da brincadeira e, por outro lado, desmistificando a realidade complexa de tratamentos e “pessoas crescidas” onde inevitavelmente têm de viver através da sensibilização para os aparelhos e procedimentos do hospital. A Associação foi recentemente reconhecida pela Ordem dos Médicos, que quis destacar a importância dos doutores palhaços na recuperação das crianças internadas.
Pelas 14,30 h reiniciou-se a Conferência, com o terceiro painel, subordinado ao tema “OS NOVOS MODELOS DE GESTÃO EM PARCERIA”, moderado pelo Dr. Vargas Moniz, Gestor do Programa Operacional Saúde.
Neste painel, os animadores, Prof. Carlos Marques e Dr. Fernando Resina da Silva, apresentaram, resumidamente, as conclusões da sessão paralela da manhã “THINK TANK- Corporate Governance”, destacando-se, entre outras, as diferenças da governação no sector público e privado, bem como outros aspectos relevantes que, certamente, servirão de reflexão e conduzirão a melhorias e mudanças dos paradigmas, em termos de “Corporate Governance” .
Seguiu-se a intervenção da Dra. Ivone Rocha, da Sociedade de Advogados Ivone Rocha & Associados, que falou sobre “A Certificação pela ISO 9001 nas Parcerias Internacionais dos Escritórios de Advogados”. Concluiu que o Advogado do século XXI tem de ter presente três palavras: “CONFIANÇA, NETWORKING E INOVAÇÃO”
Seguidamente, usou da palavra a Dra Carla Gonçalves, Directora Executiva da Sinase, sobre as metodologias de Gestão por Objectivos, com a aplicação do Balanced Scorecard – BSC, terminando este painel com a intervenção do Dr. Duarte Caldeira, Director da Escola Nacional de Bombeiros, que centrou a sua temática nas Parcerias para a Valorização do Capital Humano no Sistema de Protecção Civil e Gestão do Risco, enfatizando que os Recursos Humanos em parceria são decisivos para o sucesso e Redução de Danos, tantas vezes irreversíveis fisica e materialmente.
Após debate sobre os temas apresentados e um pequeno intervalo para café foi retomada a Conferência, com o quarto painel, pelas 16,00 horas, sobre o tema “Ética e Desenvolvimento Sustentável”.
O quarto painel sobre “Ética e Desenvolvimento Sustentável” foi moderado pelo Dr. Manuel Delgado, Presidente da APAH – Associação Portuguesa de Administradores Hospitalares.
Foram convidados para intervir neste painel diversas individualidades, que apresentaram algumas experiências muito positivas, designadamente o Provedor Carolino Tapadejo, da Misericórdia de Castelo de Vide, que referiu “ A Experiência da ISO 9001 num projecto EQUAL “ Excelência na Solidariedade II”, em parceria com Misericórdias, IPQ, ISCTE e Sinase.
Seguiu-se a intervenção do Dr. Manuel Cabral, Director Municipal dos Serviços da Presidência da Câmara Municipal do Porto, tendo focado as experiências no âmbito da ISO 9001 e da CAF, na Câmara Municipal do Porto.
Seguidamente, usou da palavra o Prof. Dr. António Vaz Carneiro, Docente na Faculdade de Medicina de Lisboa, sobre o tema “ O peso global da doença no mundo: algumas certezas, algumas surpresas…” realçando que a prevenção é decisiva no Hospital do Futuro.
Pelas 17,45 horas interveio a Dra. Arminda Neves – Coordenadora Adjunta da Estratégia de Lisboa e do Plano Tecnológico, sobre o tema “O Plano Tecnológico e a Sustentabilidade”.
A Conferência encerrou pelas 18,30 h.

Lisboa, 24 de Março de 2006








©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal