ConsideraçÃoes sobre fluidos deus inteligência Suprema – causa primaria de todas as coisas. Espírito



Baixar 19.16 Kb.
Encontro06.08.2016
Tamanho19.16 Kb.
CONSIDERAÇÃOES SOBRE FLUIDOS

DEUS

Inteligência Suprema – causa primaria de todas as coisas.



ESPÍRITO

Tem sua existência própria, independente. Sua fonte não é matéria, se assim fosse, estaria sujeito às vicissitudes da mesma; ele se extinguiria pela desagregação, como o princípio vital. A inteligência e o pensamento não podem ser atributos da matéria. (Gênese – Cap. XI Item 6)


FLUIDOS

  • Fluido (lê-se fluido e não fluído) é um termo genérico empregado para traduzir a característica "das substâncias líquidas ou gasosas", ou de substância "que corre ou se expande à maneira de um liquido ou gás; fluente"4.( FERREIRA, Aurélio Buarque de Holanda "Novo Dicionário da Língua Portuguesa", p. 791.) Por isso, popularmente falando, designamo-lo como sendo a fase não sólida da matéria, a qual pode se apresentar em quatro subfases5: pastosa, líquida, gasosa e radiante, tendo sido esta ultima apresentada à Ciência por um dos seus mais eminentes sábios, o inglês Sir William Crookes.

  • Na natureza existe um grupo de substâncias denominadas genericamente de fluidos, que apresentam propriedades em comum – bem características. Em todas elas observa-se, por exemplo, uma grande facilidade em escoar. Isto acontece porque as suas moléculas deslocam-se facilmente umas em relação às outras. Alguns exemplos poderão tornar mais fácil a compreensão daquilo que acabamos de dizer.




  • São fluidos, quando na temperatura ambiente, as seguintes substâncias: Água, álcool, gasolina, leite, oxigênio, enfim, todos os líquidos e todos os gases.




  • Pelos exemplos enumerados acima pode-se perceber que, entre os fluidos, não obstante várias propriedades em comum, existem, contudo, muitas e fundamentais diferenças. Eles podem diferir bastante, tanto quanto à sua consistência e coloração bem como à sua utilidade específica e efeitos que podem causar no organismo humano.




  • Um dos grandes mistérios que a Ciência humana procura esclarecer é o da existência de uma matéria básica universal, capaz de servir como ponto de partida para a origem dos elementos físicos conhecidos. Embora pesquisadores em todo o mundo tenham se empenhado no estudo da estrutura íntima dos átomos, ainda não se conseguiu encontrar esse elemento básico primitivo. A Ciência entende que, encontrando o elemento material primitivo, estaria frente à solução de muitos mistérios sobre a origem das coisas.




  • No século XIX, quando começaram as manifestações dos Espíritos, eles revelaram uma teoria que explica de forma racional a origem das coisas materiais e espirituais. Dizem que há por toda a Criação um elemento primitivo etéreo, denominado "fluido universal", e que todos os elementos materiais conhecidos seriam formas modificadas deste fluido.




  • A Ciência não podia compreender a presença, no espaço, de uma matéria tão sutil que não fosse detectada pelos instrumentos existentes. O Espiritismo, através dos fenômenos de efeitos físicos, demonstrou a existência do fluido universal, base de todos os elementos materiais.




  • Os Espíritos vieram nos revelar a existência de novas substâncias de natureza fluídica até hoje desconhecidas da ciência oficial...

Destaque para as seguintes substâncias de natureza fluídica:



  • Fluido cósmico universal;

  • Fluido vital;

  • Perispírito;

  • Fluidos espirituais.




  • F.C.U. - Matéria elementar que dá origem a todas as outras que existem (forma diferentes corpos da natureza / tipos existentes de matéria).




  • Apresenta-se em estados que vão da imponderabilidade (eterização) até a condensação (materialização) e, em suas modificações e transformações, produz a inumerável variedade dos corpos da Natureza.




  • Em estado rarefeito, difunde-se pelos espaços interplanetários e penetra os corpos. É como um oceano imenso em que tudo e todos no Universo estão mergulhados.




  • Suscetível de sofrer todas as transformações e adquirir todas as propriedades – "tudo está no todo".




  • O fluido universal distingue-se da matéria por propriedades especiais; é esse fluido suscetível, pelas suas inúmeras combinações com a matéria e sob a ação do espírito, de produzir a infinita variedade das coisas, de que apenas conhecemos uma parte mínima. Sem esse elemento primitivo ou universal, a matéria estaria em perpétuo estado de divisão, e nunca adquiriria as qualidades que a gravidade lhe dá.




  • Pureza absoluta, onde nada nos pode dar idéia é o ponto de partida do fluido cósmico universal, o ponto oposto é o em que ele se transforma em matéria tangível.




  • Em outros mundos, as forças se apresentam sob outros aspectos, revelam outros caracteres desconhecidos na Terra. "Cada orbe possui" (a lei de fluidos) "de conformidade com sua organização planetária". Emmanuel ("O Consolador", perg. 23).

  • Só os Espíritos Superiores sabem, conhecem o papel que desempenham os elementos que constituem e formam o mundo espiritual (os inferiores são incapazes de saber ou explicar os fenômenos que assistem ou produzem (fazem mecanicamente).




  • Os nossos sentidos não percebem os elementos fluídicos do mundo espiritual porque foram feitos para perceber só os do mundo tangível.




  • É o pensamento e a vontade que dá direção, aglomera, combina, dispersa, organiza um conjunto que vai ter uma aparência, mudar a propriedade, etc.




  • É o pensamento que cria fluidicamente os objetos que o Espírito esteja habituado a usar; portanto, pela razão de serem criados pelo pensamento, a existência é transitória, fugidia, rápida, fugaz, ou até que ele queira.




  • No estudo deste importante assunto poderemos entender a origem de muitas afecções do ser humano e os fundamentos da fluidoterapia, largamente empregada nos centros espíritas, na profilaxia e tratamento das enfermidades físicas e espirituais.



  • PERISPÍRITO

  • O perispírito (ou corpo fluídico dos Espíritos) é um dos produtos mais importantes do fluido cósmico; é uma condensação desse fluido em torno de um foco inteligente ou alma.

  • Os Espíritos extraem o seu perispírito do ambiente em que se encontram, o que quer dizer que esse envoltório é formado de fluidos ambientais; devendo variar segundo os mundos. (Genese – Cap. XIV – Item 8).

  • FLUIDO VITAL

(magnético ou elétrico animalizado)

  • É o responsável pela força motriz que movimenta os corpos vivos. Sem ele, a matéria é inerte. É a causa da animalização da matéria, ele é efeito e causa, pois “a vida é um efeito produzido pela ação de um agente sobre a matéria. Esse agente, sem matéria, não é vida, da mesma forma que a matéria não pode viver sem ele. É ele que dá vida a todos os seres, que o absorvem e assimilam.”




  • A quantidade de fluido vital não é a mesma em todos os seres orgânicos: varia segundo as espécies e não é constante no mesmo individuo, nem nos vários indivíduos da mesma espécie. Há os que estão, porassim dizer, saturados de fluido vital, enquanto outros o possuem apenas em quantidade suficiente. É por isso que uns são mais ativos, mais energéticos, e de certa maneira, de vida superabundante. Cada ser tem uma quantidade de fluido vital, de acordo com suas necessidades.




  • O fluido vital se transmite de um individuo a outro. Aquele que tiver em maior porção pode dá-lo a um que o tenha menos e em certos casos prolongar a vida prestes a extinguir-se. (LE – questão 70)

  • FLUIDOS ESPIRITUAIS




  • São aqueles muito sutis, pertencentes ao meio etéreo (celestial) e manipuláveis pelos Espíritos. A expressão “fluidos espirituais” apenas designa o conjunto de fluidos que são peculiares ao meio espiritual e para “manipulação” pelos Espíritos desencarnados.




  • O pensamento exerce uma poderosa influência nos fluidos espirituais, modificando suas características básicas. Os bons pensamentos impõem-lhes luminosidade e vibrações elevadas que causam conforto e bem estar às pessoas sob sua influência. Os maus pensamentos provocam mal estar físico e psíquico.




  • O perispírito é de natureza idêntica a dos fluidos espirituais, por isso os assimila com facilidade. Esses fluidos têm sobre ele uma ação direta, quando por expansão e por irradiação; mistura-se com eles. É, portanto, necessário que haja sintonia vibratória.


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal