Contabilidade Gerencial



Baixar 34.99 Kb.
Encontro31.07.2016
Tamanho34.99 Kb.
Contabilidade Gerencial
Historicamente, a contabilidade gerencial teve um nascimento semelhante ao da contabilidade fiscal. Os usuários da contabilidade, internos na empresa, interessados em alguns aspectos específicos, passaram a desejar mais detalhes e informações.
Se uma empresa elabora balanço e demonstração do resultado interno, apenas para a sua própria administração, com base no regime de caixa, enquanto se utiliza do regime de competência para a sua contabilidade, está utilizando, também, um tipo de contabilidade gerencial.
São próprios da contabilidade gerencial relatórios, tais como: fluxo de caixa, orçamentos periódicos, relatórios de desempenho gerais e setoriais etc... Todos eles buscam os dados básicos na contabilidade geral e se complementam para a utilização na administração econômico-financeira das empresas.
Contabilidade Gerencial significa gerenciamento da informação contábil.

Gerenciamento é uma AÇÃO, logo a Contabilidade Gerencial significa o uso da contabilidade como instrumento da administração.


As decisões tomadas provocarão AÇÕES que por sua vez gerarão inúmeras

informações.


A função gerencial garantirá a perfeita realização do processo, que fará

parte do “ciclo de controle”, a seguir:




decisão

ação

informação

controle

Do ponto de vista gerencial, ao planejar o sistema contábil, o profissional deverá levar em conta a necessidade de estabelecer um controle adequado que permita resguardar o patrimônio da empresa e assegurar a validade e a integridade das informações, ano menor custo possível.


Tendo em vista os seus objetivos, a contabilidade para fins gerenciais procura suprir informações que ajustem de forma adequada e efetiva no modelo decisório do administrador.
O contador gerencial é definido pelo FAC (International Federation of Accounting) como o profissional que “identifica, mede, acumula, analisa, prepara, interpreta e relata informações (tanto financeiras quanto operacionais) para uso da administração de uma empresa, nas funções de planejamento, avaliação e controle de suas atividades, para assegurar o uso apropriado e a responsabilidade de seus recursos”.
A Contabilidade como Instrumento Gerencial
A necessidade de se atingirem os objetivos sociais com maior eficácia implicou o aperfeiçoamento de métodos e processos administrativos, criando-se especializações. Nenhum indivíduo domina todas as áreas da administração, há uma coordenação de elementos que dominam conhecimentos de campos distintos de forma que se consiga um conjunto de informações necessárias à tomada de decisões. Assim, o esforço organizado, apoiados num grupo de pessoas, substitui o trabalho isolado na gestão dos negócios de uma entidade – empresa ou instituição.
Cada administrador, por conseguinte, deve desenvolver seu trabalho com e através de pessoas. Compete a ele coordenar o trabalho de modo eficaz. Essa coordenação é conseguida através do planejamento, organização, direção e o controle dos trabalhos de terceiros.
O planejamento é uma atividade de consiste na prévia determinação das metas a serem atingidas.
A organização é a função de congregar os diversos recursos, materiais e humanos, para a execução, de forma ordenada, dos planos estabelecidos.

A direção consiste em gerir a organização à medida que os planos são executados.


O controle é a função administrativa de regular e restringir atividades.
Dentre os diversos instrumentos utilizados pela administração, é importante destacar o papel da contabilidade, como meio especialmente concebido para captar, registrar, acumular, resumir, medir e interpretar os fenômenos que afetam a situação patrimonial, financeira e econômica de qualquer empresa, seja qual for o seu ramo de atividade ou sua forma jurídica.
A contabilidade é o meio de expressar planos administrativos e um instrumento para relatar os resultados da administração.

O Sistema de Informações Gerenciais Contábeis
As pessoas responsáveis pelas operações de uma empresa precisam das informações produzidas pela contabilidade para auxilia-las no processo decisório e como instrumento através do qual irá comunicar a terceiros, o estado patrimonial e suas mutações, em decorrência da gestão dos negócios.
O sistema de informações contábeis deve fornecer à administração os meios para procederem ao planejamento a curto e longo prazo e o controle do desenvolvimento das atividades previstas.
A partir do planejamento de uma política contábil é estruturado todo um sistema de informações úteis para a administração, desde os processos de escrituração até a obtenção e interpretação de dados para diferentes usos internos e externos.
A eficiência do sistema de informações contábeis de uma empresa é fundamental para a análise das demonstrações financeiras, pois quanto mais deficiente o sistema contábil da empresa, menor grau de confiabilidade nas informações contidas em suas demonstrações financeiras.
O sistema de informação contábil, embora comandado obviamente pela política contábil (princípios contábeis), contém outras fases, a saber:


Esta ultima fase é de particular interesse para nossas finalidades. As saídas do sistema contábil podem ser classificadas em quatro categorias:




  • Relatórios sobre a posição financeira em determinado momento. (Ex. Balanço Patrimonial);

  • Relatórios sobre as mudanças (fluxos) durante determinado momento (Ex. Demonstrativos de fluxos);

  • Dados para o planejamento e controle do lucro, principalmente, relatórios de orçamento, de experiência real em comparação com previsões de orçamento);

  • Dados para estudos especiais que podem ser necessários nas decisões relativas a investimentos de capital, combinação de produtos, etc...

A Contabilidade é uma atividade fundamental na vida econômica. Seu papel é ainda mais importante nas complexas economias modernas. Uma vez que os recursos são escassos, temos de escolher entre as melhores alternativas, e para identifica-las são necessários os elementos contábeis.


Os temas da Contabilidade Gerencial são tomados de outras disciplinas nas áreas de ciências contábeis ou administração financeira. Ponto fundamental da contabilidade gerencial é o uso da informação contábil como ferramenta para administração. É bom ressaltar, porém, que a informação não pode custar mais do que ela pode valer para a administração da entidade.
Para se fazer contabilidade gerencial, é necessário a construção de um sistema de Informação Contábil Gerencial.
A Contabilidade Gerencial é o ramo da Contabilidade que tem por objetivo fornecer instrumentos aos administradores de empresa auxiliando-os em suas funções gerenciais.
A Contabilidade de Custos, cuja função inicial era fornecer elementos para avaliação dos estoques e apuração do resultado, passou nas ultimas décadas, a prestar duas funções muito importantes na contabilidade gerencial: a utilização dos dados de custos para auxílio ao controle e para a tomada de decisões. É hoje, uma área valorizada no Brasil e no mundo.
Desta forma, definimos Sistemas de Informação como um conjunto de recursos humanos, materiais, tecnológicos e financeiros agregados, segundo uma sequência lógica para o processamento dos dados e tradução em informações, para com seu produto, permitir as organizações o cumprimento de seus objetivos principais.
Os relatórios gerenciais devem fornecer à administração da empresa dados adequados ao controle global das suas operações e à tomada de decisões.
Complete:
1. A Contabilidade é útil a empresa...............................................................

...................................................................................................................

2. Do ponto de vista gerencial, ao planejar o sistema contábil deve-se levar

em conta a necessidade de se estabelecer um controle adequado que

permita........................................................................................................

....................................................................................................................

3. Tendo em vista os seus objetivos, a contabilidade para fins gerenciais.....

....................................................................................................................


Contabilidade Gerencial e Contabilidade Financeira

Diferenças e comparações entre a Contabilidade Gerencial e a Contabilidade Financeira.

As finanças usam informações contábeis para tomar decisões relativas à receita e ao uso de fundos para atingir os objetivos da empresa. A contabilidade geralmente divide-se em duas categorias: contabilidade econômico-financeira e a contabilidade administrativa. A primeira registra a história patrimonial, econômica e financeira da empresa e lida com a criação de relatórios para usuários externos tais como credores, acionistas, governo, etc....


A contabilidade administrativa trabalha com as informações financeiras para se tomar melhores decisões relativas ao futuro.
Os métodos da contabilidade financeira e da contabilidade gerencial foram desenvolvidos para diferentes propósitos e para diferentes usuários das informações financeiras. Há, contudo, numerosas similaridades e áreas de sobreposição entre os métodos da contabilidade financeira e gerencial.
A contabilidade gerencial é relacionada como o fornecimento de informações para os administradores, isto é, aqueles que estão dentro da organização e que são responsáveis pela direção e controle de suas operações. A contabilidade gerencial pode ser contrastada com a contabilidade financeira, que está relacionada com o fornecimento de informações para os acionistas, credores e outros que estão de fora da organização.
Através de pesquisa, definir:


  • Quais os elementos básicos de um sistema?

  • O que são sistemas abertos e fechados?

  • O que é sistema de informação?

  • O que é sistema de informação contábil gerencial?

  • Relação de eventos passados e sua relevância para eventos futuros.

  • Relação custo x benefício de um sistema de informação contábil.

  • Porque a necessidade de gerenciamento contábil setorial?


Comparação entre a Contabilidade Gerencial e a Contabilidade Financeira





Fator

Contabilidade Financeira

Contabilidade Gerencial

Usuários dos relatórios

Externos e internos

Internos

objetivo

Facilitar a análise financeira

para as necessidades dos usuários externos



Objetivo especial de facilitar o planejamento, controle, avaliação de desempenho e tomada de decisão internamente

Forma dos relatórios

Balanço Patrimonial, Demonstrações dos Resultados, Demonstrações das Origens e Aplicações de Recursos e Demonstrações das Mutações do Patrimônio Líquido

Orçamentos, contabilidade por responsabilidade, relatórios de desempenho, relatórios de custos, relatórios especiais não rotineiros para facilitar a tomada de decisão

Freqüência dos relatórios

Anual, trimestral e ocasionalmente mensal

Quando necessário pela administração

Custos ou Valores utilizados

Primariamente históricos (passados)

Históricos e esperados (previstos)

Bases de mensuração usadas para quantificar os dados

Moeda corrente

Várias bases (moeda corrente, moeda estrangeira - moeda forte, medidas físicas, índices, etc.)

Restrições nas informações fornecidas

Princípios Contábeis Geralmente Aceitos

Nenhuma restrição, exceto as determinadas pela administração

Arcabouço teórico e técnico

Ciência Contábil

Utilização pesada de outras disciplinas, como economia finanças, estatística, pesquisa operacional e comportamento organizacional

Características da informação fornecida

Deve ser objetiva (sem viés), verificável, relevante e a tempo

Deve ser relevante e a tempo podendo ser subjetiva, possuindo menos verificabilidade e menos precisão

Perspectiva dos relatórios

Orientação histórica

Orientada para o futuro para facilitar o panejamento, controle e avaliação de desempenho antes do fato (para impor metas), acoplada com uma orientação histórica para avaliar os resultados reais (para o controle posterior do fato)


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal