Continental desde há 140 anos o parceiro de confiança da indústria automobilística e dos consumidores Uma síntese dos marcos mais importantes: História da empresa



Baixar 32.68 Kb.
Encontro28.07.2016
Tamanho32.68 Kb.






Síntese
histórica
Hanôver, 26 de abril de 2011.


Continental - desde há 140 anos o parceiro de confiança da indústria automobilística e dos consumidores

Uma síntese dos marcos mais importantes:

História da empresa

  • A Continental foi fundada em 1871 sob a razão social "Continental - Caoutchouc und Guta-Percha Compagnie", como sociedade anônima, por nove banqueiros e industriais situados em Hanôver, na Alemanha.

  • Naquela época não havia, porém, uma oferta pública inicial (IPO) como isso acontece atualmente. As ações foram primeiramente partilhadas entre os nove fundadores e, aos poucos, lançadas no mercado. A ação foi cotada na bolsa em Hanôver ainda nos anos de 1873 e 1874.

  • Desde outubro de 1882, o "símbolo de um cavalo" está registrado como marca da Continental no Instituto Imperial de Patentes em Hanôver, e, até hoje, protegido como característica expressiva de identificação.

  • No fim da década de 1920 é feita a fusão de empresas consideráveis da indústria alemã de borracha formando, então, a "Continental Gummi-Werke AG". Essa realiza a sua produção quase que exclusivamente na Alemanha. A cota de exportação aumenta, no entanto, continuamente.

  • A orientação internacional da fabricante alemã de pneus para se tornar fornecedora internacional de autopeças teve o seu início em 1979 e, desde então, tem sido levada por diante consequentemente.

  • Em 1979, a Continental adquire as atividades européias relativas a pneus da firma americana Uniroyal Inc, criando, com isso, uma base mais ampla na Europa.

  • Em 1985 a Continental estabelece-se definitivamente na Europa com a incorporação
    da marca austríaca de pneus Semperit.

  • Em 1987, a Continental fortalece a sua posição na América do Norte com a compra da fabricante norte-americana de pneus General Tire. Desde 2001 a empresa tem o nome jurídico "Continental Tire North America, Inc".

  • Em 1989/1990, a Continental constitui, juntamente com a empresa portuguesa Mabor, um joint venture para a produção de pneus em Lousado, Portugal. Em 1993 realiza-se a incorporação completa das atividades relativas a pneus.

  • Em 1993, a Continental consegue a participação majoritária na fabricante de pneus checa Barum. Com isso, a empresa fortalece a sua posição no mercado da Europa Oriental.

  • A Benecke-Kaliko SA é integrada, em 1994, à Divisão ContiTech. As prioridades de produção são o couro artificial e laminados.

  • A divisão Automotive Systems é criada em 1995 para intensificar o negócio de sistemas com a indústria automobilística.

  • Em 1998 é efetuada a compra do setor Automotive Brake & Chassis das indústrias ITT americanas. Núcleo é a "Alfred Teves GmbH", em Frankfurt, na Alemanha.

  • Em 2000, a Continental e a Nisshinbo constituem o joint venture "Continental Teves Corporation", para tornar-se acessível ao mercado japonês e coreano de sistemas de freio e de suspensão.

  • Para posicionar-se de modo mais intenso no mercado americano e asiático, a Continental adquiriu, em 2001, a especialista em eletrônica internacional Temic, que possui unidades de produção na América e Ásia. Em 2001 ocorre mais duas incorporações. A Continental assume as participações majoritárias em duas empresas japonesas para a produção de componentes do acionamento do freio e de freios de disco.

  • Desde 2002, há um joint venture de 50/50 entre a Continental e a Yokohama, para intensificar as atividades relativas a pneus com os fabricantes japoneses de automóveis.

  • Na Malásia é constituido, em 2003, o joint venture "Continental Sime Tyre". O empenho da Continental na região da ASEAN (Associação de Nações do Sudeste Asiático) e Austrália é ampliado no setor de pneus.

  • Em 2004 forma-se, com a unificação da Phoenix SA e ContiTech, a maior especialista a nível mundial em tecnologias de borracha e plástico.

  • A ContiTech adquire, em 2006, uma fabricante dinamarquesa de correias de acionamento com unidades de produção na Dinamarca, China, Coréia e Índia.

  • Com a compra do setor de eletrônica automotiva da firma americana Motorola, Inc., a Continental expande, em 2006, as suas atividades, entre outras, na área da telemática.

  • Em 2007 é corroborada a posição de mercado das Divisões de Pneus e da ContiTech na Europa Central e Oriental. A Continental assume a participação majoritária da firma eslovaca Continental Matador s.r.o.

  • Em 2007 realiza-se, com a incorporação da "Siemens VDO Automotive AG", a, até então, maior aquisição na história da empresa. A Continental avança, a nível mundial,
    para a liga de topo de fornecedoras de autopeças. Simultaneamente, reforça-se determinantemente a posição de mercado na Europa, América do Norte e Ásia.

  • Marco de crescimento da Continental na China e na Ásia: Em 2009 enaugura-se a nova Central da Ásia e um Centro de Pesquisa & Desenvolvimento em Xangai.

  • Em 2011, a Continental inaugura a primeira fábrica de pneus na China.

  • Em 2011, a Continental coloca a primeira pedra de um novo Centro de Pesquisa & Desenvolvimento em Singapura.

  • Hoje, a Continental encontra-se, a nível mundial, entre os cinco primeiros fornecedores de autopeças e na Europa ela ocupa o segundo lugar.


Índices importantes


  • Em 1871 o capital social da Continental era de cerca de 300 000 táleres, equivalente a um poder de compra atual de aproximadamente 6,3 milhões de euros. Hoje, o capital social corresponde a um valor de 512 015 316,48 euros e está dividido em
    200 005 983,00 ações sem valor nominal (atualização de 31/12/2010).

  • Em 1871 a Continental ocupava cerca de 200 funcionários na fábrica matriz em Hanôver (na rua Vahrenwalder). Atualmente trabalham cerca de 155 000 pessoas, em 45 países, para a fornecedora internacional de autopeças.

  • O volume de vendas era, nos anos de 1880, cerca de 3,3 milhões de marcos. Isso equivale a um poder de compra atual de aproximadamente 21,5 milhões de euros. A título de comparação: Em 2010, o Grupo Continental fez um movimento de vendas de 26 bilhões de euros.

  • Em 1871 a Continental produzia e pesquisava exclusivamente na Alemanha. No ano de 2010, a Continental tinha 193 sedes em 45 países.

  • Somente entre 1990 e 2010, o número de funcionários no mundo todo quase se triplicou, passando de cerca de 51 000 para cerca de 150 000 funcionários. Se em 1990, com cerca de 51 000 funcionários, ainda havia quase o mesmo número de funcionários tanto na Alemanha como no exterior, atualmente trabalham mais de dois terços dos 155 000 funcionários da Continental não na Alemanha, mas sim em 44 outros países, nos quais o Grupo Continental atua.

  • Desde 1871, a Continental tem feito avançar o desenvolvimento da indústria automobilística, com patentes determinantes. A fornecedora de autopeças comprova todos os anos o seu poder de inovação através de uma multiplicidade de primeiros requerimentos de patente: Em 2011 haverão, presumivelmente, cerca de 1 100 invenções. Hoje, a Continental encontra-se, a nível mundial, entre os cinco primeiros fornecedores de autopeças e na Europa ela ocupa o segundo lugar.


Competência tecnológica e inovações


  • A Continental foi a primeira empresa a nível mundial a desenvolver pneus com perfis para automóveis (1904), jante desmontável para carros de turismo (1908), bem como a primeira empresa alemã a produzir pneus tubeless (1943).

  • A partir de 1932, os motores são apoiados com "componentes de borracha-metal" da Continental - uma combinação especial de borracha e metal - que propiciam o amortecimento de vibrações e a absorção de ruídos.

  • Além dos pneus convencionais, a Continental oferece, em 1952, pela primeira vez pneus M+S para o uso especial no inverno.

  • Em 1955, a Continental é a primeira empresa a desenvolver foles de molas pneumáticas para a suspensão de ônibus e caminhões.

  • Desde 1958, o raio negativo de rolagem assegura a estabilidade de condução. Quando se freia um veículo com raio negativo de rolagem em pisos de diferentes coeficientes de atrito, ele é estabilizado sem a intervenção do motorista. O veículo permanece na pista e não gira em torno de uma das rodas dianteiras. Atualmente, o raio negativo de rolagem é padrão em todos os veículos.

  • Em 1960, a Continental inicia a produção em série de pneus radiais.

  • Em 1967 foi inaugurada a pista de teste "Contidrom". Atualmente ela é uma das mais modernas pistas de teste do mundo e satisfaz as mais recentes exigências referentes a testes de pneus. As equipes de teste de vários fabricantes de automóveis e de várias revistas automobilísticas
    utilizam a Contidrom regularmente para "experienciar" resultados reproduzíveis.

  • Em 1970, a Continental coloca no mercado pneus de inverno sem spikes.

  • A Continental é o primeiro fabricante a fornecer, em 1974, foles de poliuretano fabricados através do processo de moldagem a sopro-extrusão para a indústria automobilística européia. Foles são mangueiras flexíveis que se contraem como um acordeão. Eles protegem peças mecânicas que se encaixam mecanicamente uma na outra contra influências externas ou sujeira. Eles são utilizados em ônibus e trens.

  • A partir de 1983 inicia-se a produção em grandes séries de mancais hidráulicos da Continental para a indústria automobilística. Esses são elementos especiais de apoio para a redução de vibrações e ruídos no motor.

  • Em 1984, a Continental lança o primeiro sistema antibloqueio de frenagem (ABS) do mundo, comandado por microprecessador, para veículos de passeio. Atualmente, essa tecnologia é um padrão a nível mundial.

  • Com o ContiEcoContact, a Continental é o primeiro fabricante a lançar no mercado, em 1987, pneus para veículo de passeio compatíveis ao meio-ambiente.

  • Desde de 1997, a Continental tem no seu portfólio as tecnologias para acionamentos híbridos.

  • Em 1998, o sistema de controle eletrônico de estabilidade (ESC) começou a ser produzido em série pela Continental como sistema de segurança ativo e vanguardista e, desde então, tem melhorado significativamente a segurança de condução. Neste ano, o ESC da Continental passa, juntamente com o MK 100®, para a quarta geração de produção. Somente na Alemanha, atualmente acima de 80 porcento de todos os veículos novos licenciados estão equipados com sistemas ESC de diferentes fabricantes. A nível mundial, atualmente 40 porcento de todos os veículos novos licenciados estão equipados com sistemas ESC de diferentes fabricantes.

  • Em 2009, a Continental é o primeiro fabricante, a nível mundial, a iniciar a produção em série de baterias de íons de lítio para a aplicação em carros de acionamento híbrido. Com isso, a
    Continental acentua a sua pretensão de - com tecnologias modernas de acionamento - reduzir o consumo de combustível e baixar as emissões de CO2.

  • Em 2010, a Continental desenvolve, com o HTW 2 SCANDINAVIA, pneus de inverno para caminhão, construídos especificamente para o reboque. Eles prestam uma contribuição significativa para a segurança de condução em estradas durante o inverno. No que diz respeito a pneus para ônibus de viagem, foi desenvolvido o pneu de inverno HSW 2 COACH.

  • Em 2010, a Continental apresenta um método eficaz aos recursos naturais, a base de plástico, para o acabamento de superfícies estruturadas em três dimensões. Com o inovador processamento automático de imagem para a reprodução de superfícies, pode-se conceber a partir de um pequeno modelo de decoração - por exemplo, a partir de um pequeno pedaço de couro - a superfície completa de um painel de instrumentos ou de um assento.

  • Modernos sistemas de injeção diesel como o injetor Piezo, que recebeu em março deste ano o Prêmio Inovação 2010 relativo ao Clima e ao Meio-Ambiente, serão fabricados em série a partir de 2013. Eles poupam, sem perda de potência, até 5% de combustível e contribuem para que a produção de emissões nocivas ao meio-ambiente continue a ser reduzida.

  • Blanquetas de impressão compatíveis ao meio-ambiente, em cuja produção se consegue reduzir em 70 porcento as emissões de CO2 e não se utiliza solventes, são condecoradas com o prêmio "Idéia do Ano 2011".

  • Desde o início da primavera de 2011, a Continental oferece um novo conceito operacional e de display para o módulo do console central. O módulo do console central usa a tecnologia "Black-Panel" para configurar homogenea e ergonomicamente a transição de superfície de display para elementos de comando como teclas virtuais e controles deslizantes. Além disso, surgem novas possibilidades de design para o console central.


Continental: Patentes pioneiras 1871 a 2011



Rubber

Automotive*

1892 – Produção do primeiro pneu de bicicleta na Alemanha

1902 – Velocímetro de corrente de Foucault (tacômetro)

1904 – Desenvolvimento do primeiro pneu com perfis do mundo para automóveis

Nos anos 1950 – Tacógrafo

1905 – Produção de pneus de rebites antiderrapantes

1958 – Raio negativo de rolagem (= estabilizador de rolagem)

1908 – Jante desmontável para carros de turismo

1980 – Tecnologia Piezo para a ativação de injetores para motores diesel e motores Ciclo Otto

1921 – Invenção do pneu de caminhão

Nos anos 1980 – Chave de controle remoto

1932 – Componentes de borracha-metal da Continental (que propiciam um assentamento do motor com amortecimento de vibrações e absorção de ruídos)

1984 – Primeiro sistema antibloqueio de frenagem do mundo comandado por microprecessador

1943 – Pneus tubeless

1986 – Unidade de controle de airbag

1955 – Foles de molas pneumáticas para a suspensão de ônibus e caminhões

Anos de 1990 - Sensor de batimentos cardíacos

1974 – Foles de poliuretano

1994 – Instrumento de navegação

1987 – Primeiro pneu de veículos de passeio compatível ao meio-ambiente (ContiEcoContact)

1994 – Sistema de controle eletrônico de estabilidade

2002 – Mangueira aquecida eletricamente para reduzir a emissão de óxido de nitrogênio

1995 - Sistema de assistência de frenagem

2003 – Primeiro pneu de estrada com aprovação para até 360 km/h (ContiSportContact 2 Vmax)

1997 – "Integrated Starter Alternator Damper" (ISAD) como tecnologia-chave para sistemas de acionamento híbrido

2010 – Pneu especial de inverno para trailers (HTW 2 SCANDINAVIA)

1998 – Sistema integrado de controle de caixas de câmbio

2010 – Pneu de inverno para ônibus (HSW 2 COACH)

2008 – Sistemas de câmeras da assistência ao motorista

2010 – Método para a produção de superfícies estruturadas em três dimensões

2010 – Estabilização de circuitos de bordo para sistemas de partida-parada










*Aqui também estão descritas patentes que foram transferidas à Continental através de compras suplementares.

A Continental, com um volume de vendas de 26 000 bilhões de euros em 2010, tornou-se um dos fornecedores de autopeças líderes a nível mundial. Como fornecedora de sistemas de freios, sistemas e componentes para acionamentos e para sistema de suspensão, instrumentação, soluções "infotainment", eletrônica de veículos, pneus e produtos elastômeros técnicos, a Continental contribui para maior segurança na condução de veículos e para a proteção climática global. A Continental é, além disso, um parceiro competente na comunicação automobilística interligada. Ela ocupa atualmente cerca de 155 000 funcionários em 45 países.





Hannes Boekhoff

Gerente de Mídia

Continental AG

Vahrenwalder Straße 9

30165 Hanover, Germany

Telefone: +49 (0)511 938-12781278

Fax: +49 (0)511 938-1278

E-mail: corporate-media-relations@conti.de




Karina Baake

Assessora no departamento de comunicação da empresa

Continental AG

Vahrenwalder Straße 9

30165 Hanover, Germany
Telefone: +49 (0)511 938-12781329

Fax: +49 (0)511 938-12781055

E-mail: corporate-media-relations@conti.de


  • Banco de Dados de Mídia na Internet: http://mediacenter.continental-corporation.com





A sua pessoa de contato:

Hannes Boekhoff, Telefone: +49 511 938-1278










.../3


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal