Continuando



Baixar 222.81 Kb.
Página4/4
Encontro21.07.2016
Tamanho222.81 Kb.
1   2   3   4
www.reivestaeducação.bom.br/>. Acesso em: 20 aug. 2004.p. 1-2.
MATA-MACHADO, Edagar de Godoi da. Nosso mestre Maritain. A Ordem, Rio de janeiro, v. 26, p.98-107, maio./jun. 1946.
MEDEIROS, Sumaia Terezinha Madi de. O uso político do mito holandês no governo de Carlos de Lima Cavalcanti. 2002. 115 f. Dissertação f. Tese (Mestrado em Historia) – Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2002..
MELO, Manoel Rodrigues de. Três cartas de Lubambo. Tradição, Recife, ano 7, v. 6, n. 36/37, p. 126-129, out. 1943.
MELO, Marcus André, B. C. de. As cidades dos mocambos estado, habitação e luta de classes no Recife (1920/1964). Cadernos do Ceas, Salvador, v. 92, p. 44- 55, jul./ago., 1984.
MELLO, Gladston Chaves de. Martain e a fé na democracia. A Ordem, Rio de Janeiro, v. 26, p. 134-144,maio./jun, 1946.
MELO, José Antônio Gonsalves de. Tempo dos Flamengos. 3 ed. aum. Recife: Massangana, 1987.

MENESES, Antônio Rafael de. Entrevista concedida ao Pe. Ferdinand Azevedo. Recife, abr.il 2002.

MENEZES, Carlos Alberto de. Ação Social Católica no Brasil:; cCorporativismo e sSindicalismo. Introdução e notas, Pe. Ferdinand Azevedo. São Paulo: Loyola, 1986.

MENESES, José Rafael de. Entrevista concedida ao Pe. Ferdinand Azevedo. Recife, ago.sto 2002.


MENEZES, Carlos Alberto de. Ação Social Católica no Brasil; Corporativismo e Sindicalismo. Introdução e notas, Pe. Ferdinand Azevedo. São Paulo: Loyola, 1986.
MENEZES, José Rafael de. Andrade Bezerra:; o erudito gentil. Recife,Ed. do Autor: ,[s.n.], 1998.
_____. Costa Porto:, um trabalhador intelectual. Recife: Comunicarte, 1995.
_____. O educador Padre Feliz Barreto. Recife: Comunigraf, 2000.
_____. O filosofar em Luiz Delgado. Recife, Editora Universitária, 1978.
_____. Homo Nordestinus. 2. ed. Recife: Ed. da UKFP Univsersitária da UFPE, 1991.
_____. Humanismo Recifense. Recife, Tipografia Marista, 1977.

MIRANDA, Carlos Alberto Cunha. Igreja Católica do Brasil: uma trajetória reformista (1872-1945). 198. 123f. DissertaçãoTese (Mestrado em Historia) – Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 1988.


MONSENHOR Alfredo de Arruda Câmara. Academia do Paudalho, Paudalho, v. 81, p. 13, 1981.[s.d.].


MONTORO, Franco. Ideologias em luta; resposta ao desafio do subdesenvolvimento. 2. ed. Rio de Janeiro: Companhia Brasileira de Artes Gráficas, 1966.
_____. Memórias em linha reta. São Paulo: SENAC, 2000.
MOREIRA, Alcy Luzia Barroso. Evolução histórica da faculdade de educação na universidade brasileira. Revista CES, Juiz de Fora, v. 9, n. 1, p. 28-31, jan./jun. 1983.
MOTA, Carlos Guilherme. Ideologia da cultura brasileira (1933-1974): Pontos de partida para uma revisão histórica). 4. ed. São Paulo: Ática, 1978.
MOURA, Laércio Dias de. A educação católica no Brasil:; passado, presente e futuro. São Paulo: Loyola, 2000.
MOTA, Carlos Guilherme. Ideologia da cultura brasileira (1933-1974): Pontos de partida para uma revisão histórica). 4. ed. São Paulo: Ática, 1978.
MOURA, D. Odilão, OSB. Idéias católicas no Brasil: direções do pensamento católico do Brasil no século XX. São Paulo: Convívio, 1978.
NASCIMENTO, Expedito. Um pouco de história. Informativo da Província, Recife, p. 37-39, maio/.-jun., 1999.)
NOGUEIRA, Ataliba. Um inventor brasilieiro. São Paulo: [s.n.], 1934.[]
O’BRIAN, David. J. A cCentruy of cCatholic sSocial tTeaching:; cContexts and cComments. In: COLEMAN, John A. (Ed.). One hHundred yYears of cCatholic sSocial tThought; Celebrantion and Challenge. New York: Orbis Books, 1991. p. 13-24.
OLIVARES, Estanislao. Arcas; InN O’NEIL, Charles E.;: DOMINGUEZ, Joaquim Maria (Eds.). Diccionaria hHistórica de lLa cCompañía de jJesús:; bBiográfica-tTemática. Roma: Institutum Historicum S. I. , Roma, 2001. v.1,. v. 1, p. 217-218217-218.
______. Parroquia; In O’NEIL, Charles E.; DOMINGUEZ, Joaquim Maria (Eds.). Diccionaria histórica de la compañía de jesús: biográfica-temática. Roma: Institutum Historicum S. I., 2001. v. 3, p. 3048-3049.
OLIVEIRAOLIVIERA, Fernanda d’e. Barreto Campello:; oO Recife comemora hoje o centenário de nascimento de um homem múltiplo. Diario de Pernambuco, Recife, 4 jan. 1988. Caderno Viver, p. 1.
______________. Nilo Pereira:; a raça de um homem múultiplo. Disponível em: . Acesso em: 6 jan. 200406/01/2004.
OLIVEIRA, José Lopes de. Luiz Delgado: o homem e a obra. Boletim da Cidade do recife, Recife, n. 3, p. 53-72, dez. 1979.

O’MALLEY, John W. Four cultures of the west. Cambridge: Harvard University Press, 2004.


_________.O’MALLEY, John W. Reflexiones sobre la espirituadad jesuita, sus diemeinsiones civicas y culturales. Revista de Espiritalidad Ignaciana, Roma, v. 35, n. 105, p. 39-46, 2004.

ORLEANS-BRAGANÇA, Dom Pedro Henrique de. Aos brasileiros. Tradição, Recife, n. 1, p. 1-3, jul. 1937.


PACHÊCO, D. Felipe Condurú. História eclesiástica do Maranhão. São Luis: S.E.N.E.C.: Departamento de Cultura, 1969.
PADBERG, John W.; O’KEEFEe, Martin D.; McCCARTHY, John L. For matters of greater moment: the first thirty jesuit general congregations. St. Louis: The Institute of Jesuit Sources, 1994.
PAIM, Antônio. História do liberalismo brasileiro. São Paulo: Mandarim, 1998.

PANDOLFI, Dulce Chaves. Camaradas e companheiros: história e memória do PCB. Rio de Janeiro: Relume-Dumará: Fundação Roberto Marinho, 1995.


_____. Pernambuco de Agamenon Magalhães; consolidação e crise de uma elite política. Recife: Massangana, 1984.
PANG, Eul-Soo. The changing roles of priests in the politics of northeast brazil, 1889-1964. The Americas, Washinton, D.C., v. 30, p. 341-72, [1974].
PAZ, Reyanldo de la. A dDiocese de Mossoró e suas marcantes realizações. Fortaleza:, Ramos & Pouchain, 1939.
PEDROZA, Alfredo Xavier. Letras católicas em Pernambuco. Rio de Janeiro: Cruzada da Boa Imprensa, 1939.
PEIXOTO, Alzira Vargas do Amaral. Getúlio Vargas, meu pai. Rio de Janeiro: Globo, 1960.
PERÉA, Romeu. Diálogos com Agamenon Magalhães. Recife: Secretaria de Educação e Cultura, 1977.

PEREIRA, Geraldo José Marques. Entrevista concedida ao Pe. Ferdinand Azevedo. Recife, agosto 2004.


PEREIRA, Nilo. Agamenon Magalhães: um evocação pessoal. Recife: Norte Brasileiro, 1973.
_____. A Faculdade de Direito do Recife 1927-1977: ensaio biográfico. 2 vol. Recife:, Ed.itora Universitária, 1977. 2 v.
_____. Revisionismo e tradição. Folha da Manhã, Recife, p. 16, 22. jan.1950.
_____. Um tempo que não foi perdido. Academia Pernambucana de Letras, Recife, v. 18, n. 8 da 12ª fase, p. 51-71, 1967.
_____. Gilberto Freyre visto de perto. Recife: Massangana, 1986.

PEREIRA, Roberto (Ed.). Agamenon Magalhães: idéias e lutas. Recife: Raiz, 1985.


PERNAMBUCO. Arquivo Público Estadual. O jornalista Agamenon Magalhães. Recife: 1982. (Pesquisas Especiais, 1).
PFISTER, Paul. Japon. In: O’NEIL, Charles E.; DOMINGUEZ, Joaquim Maria (Eds.). Diccionaria histórica de la compañía de jesús: biográfica-temática. Roma: Institutum Historicum S. I., 2001. v. 3. p. 2137.
PILETTI, Nelson;, PRAXEDES, Walter. Dom Hélder Câmara:; entre o poder e a profecia. São Paulo: Gráfica Pala Athena, 1997.
PINTO, António Costa. Os camisas azuis: ideologia, elites e movimentos fascistas em Portugal, 1914-1945. Lisboa: Ed. Estampa, 1994.
PINTO, Gastão Liberal. Carta de Dom Gastão Liberal Pinto aos Bispos do Brasil sobre o Integralismo: breves observações sobre a ortodoxia da doutrina integralista perante a Igreja Católica, São Carlos, 26 de agosto de 1937. Boletim do Centro de Pesquisas e Estudos da História da Igreja no Brasil, São Paulo, ano 6, v. 3, n. 22, p. 3-9. jul. 1984.
PIO XII. Sobre a democracia: radiomensagem do Natal de 1944. Rio de Janeiro: Vozes, 1956.
PINTO, Waldecy Ferandes. Entrevista concedida ao Pe. Ferdinand Azevedo. Recife, maio 2003.
PITOMBO, Ary. Pernambuco de hoje (1941). Rio de janeiro, O Globo, 1941.
PONTUAL, Virgínia. Uma cidade e dois prefeitios: narrativas do Recife das décadas de 1930 a 1950. Recife: EdD. da

UFPEFPU, 2001.

PORTOCARRERO COSTA, João Batista. Ação Católica; conceito-- programa organização. Rio de Janeiro, Ed. ABC Limitada, 1937.
_______. Significada, origem e finalidade de um Congresso Eucrístico. IN: ALBUM - REVISTA DO III CONGRESSO EUCARISTICO NACIONAL DO RECIFE - 1939. Recife, Tribuna, 1939.
PRIMEIRO ANUÁRIO da faculdade de filosofia do Recife (1941-1956). Recife, 1956.
PRIMEIRA SEMANA de ação católica. Para o alto. Recife,[]1940. Sem paginação.
O PROGRAMA político dos católicos. Fronteiras, Recife, v. 1, p. 1-2, 2 jul. 1932.
PUEL, Hugues. Catholicismo and pPolitics in fFrance in the 20th cCentury. Disponível em: . Acesso em: 4 jul. 2004..p. 1-11.
QUINTAS, José Manuel Alves. Integralismo Lusitano: uma síntese. Disponível em: http://www.angelfire>. Acesso em: 14 abr. 2004.
QUEIROGA, Gervásio Fernandes de. Conferência Nacional dos Bispo do Brasil: comunhão e corresponsabilidade. São Paulo: Paulinas, 1977.
REINAUX, Marcílio Lins. O mundo guardado de Luiz Delgado. Recife, FUNDARPE, 1985.

RELATÓRIO da liga social contra o mocambo: julho de 1939 a julho de 1941. Recife: Oficinas da Imprensa Oficial, (1941).


A REVOLUÇÃO de 1817. Fronteiras, Recife, v. 8, n. 8, p. 5, ago. 1939.
RODRIGUES, Carlos Alberto Bahia (Org.). Colégio Antônio Vieira: a 90 anos a serviço da educação (1911-2001). Salvador: Colégio Antônio Vieira, 2002.

O conceito cristão da democracia. São Paulo, Editorial Presença, 1945.
_____.

SCHWARTZMAN, Simon et.al. Tempos de Capanema. São Paulo: Paz e Terra: Fundação Getúlio Vargas, 2000.

SANTANA, . Hindenburg Alves de. Entrevista concedida ao Pe. Ferdinand Azevedo. Recife, dez. 2001.

SILVA, Giselda Brito. A aAção iIntegralista bBrasileira em pPernambuco (A. I. B.-PE): 1932-1938. 1996. 133 f. TDissertação ese (Mestrado em Historia) – Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 1996.

.

SILVA, Giselda Brito. A lógica da suspeição contra a força do sigma: discursos e polícia na repressão aos integralistas em Pernambuco. 2002. 276 f. Tese (Doutorado em História) – Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2002.


SILVA, Severino Vicente da. A primeira guerra na tribuna religiosa – o nascimento da neo-cristandade. (s.n.) 159 f. DissertaçãoTese (Mestrado em Historia) – Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 1981.
SILVA, Sílvia Cortez. Tempos de Casa-Grande (1930 – 1940). 1995. 251 f. Tese (Doutorado em História Social) – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo, São Paulo, 1995.
SIMAS, A. .M. de Castro e. Pontos da gramática inglesa em que mais facilmente se erra. Recife: Moderna, 1944.
SKIDMORE, Thomas E. Brasil: de Gertúlio Vargas a Castelo Branco (1930-1964). Rio de Janeiro: Saga, 1969.
SOARES, Orlando. Origens das organizações partidárias e os partidos políticos brasileiros. Revista de Ciência Política, Rio de Janeiro, v. 32, n. 4, p. 35-57, ago./out. 1989.
SOUZA, José Coelho de;, MAIA, Pedro Américo. Arquivo Histórico S. J..:; pProvíncia do Brasil Centro-Leste. Boletim Bibliográfico, São Paulo, v. 12, p. 1-167, 1981.
SOUZA, José Coelho de Souza. P. Roberto Saboia de Medeiros, SJ:; aApóstolo da aAção sSocial. São Paulo: Loyola, 1980.
SCHWARTZMAN, Simon, et.al. Tempos de Capanema. São Paulo: Paz e Terra: Fundação Getúlio Vargas, 2000.

SCHWARTZMAN, Simon. Gustavo Capanema e a educação brasileira: uma interpretação. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos, Brasília, v. 66, n. 153, maio/ago. p. 265- 272.


TAVARES, Raimundinha. Padre Artur Redondo, SJ. Fortaleza: [s.n.], 1989.
TEIXEIRA, Anísio. Escola Nova. Disponível em: . Acesso em: 5 ago. 2004.p.1-3.
THE PAPAL ENCYCLICAL IN THEIR HISTORICAL CONTEXT. Ed. por Anne Fremantle, New York, Mentor Books, 1956.
TODARO, Margaret Patrice. Pastors, prophets and politicians: a study of the bazilian catholic church, 1916-1945. Ann Arbor: University Microfilms International, 1971.
TORRES,, João Camillo de Oliveira. Maritain e o Brasil. Rio de Janeiro, A Ordem, , Rio de Janeiro, v. 26, p. 203-208, maio./jun. 1946.
TORTOLANI, Michael. John Courtney Murray and the aAmerican cCatholic eExperience. Disponível em: www.acton.org> Acesso em: 9 f. Feb. 9, 2003.
ULLMANN, Reinholdo Aloysio. A atividade dos Jesuítas de São Leopoldo. São Leopoldo: [s.n.], 1989.
UMA ENQUETE promovida pela revista Chrétienté-Occident, sobre o problema do Nacionalismo. Fronteiras, Recife, v. 8, n. 7, p. 9-8, jul. 1939.
UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO DE JANEIRO. Estatutos eclesiásticas da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: PUC-RJ, [1946].
VANDERLEI, Arnóbio Tenório. Discurso ao deixar a Secretaria do Interior. Separata de: Revista de Educação, v. 9, p. 13-21, 1945.
VASCONCELOS, Itamar Abreu de. Entrevista concedida ao Pe. Ferdinand Azevedo. Recife, abr. 2002.
VASCONCELOS, João. Manoel Lubambo. Tradição, Recife, ano 7, v. 6, n. 36/37, p. 110-122, out. 1943.
_____. Manoel Lubambo. Recife: Tradição, 1944.
[]VASSBERG, David E., Villa-Lobos: Music as a Tool of Nationalism. Luso-Brazilian Review, Madison, v. 6, n. 2, p. 55-65, Dec. 1969.
VAZ, Henrique Cláudio de Lima, SJ. Testemunho sobre Jacques Maritain. In: Memória SJ: província do Brasil Centro-Leste. Rio de Janeiro: Centro Cultural João XXIII, 2002, p. 6-9;

VAZ de CARVALHO, José. Mendes Cándido de Azevedo. In: O’NEIL, Charles E.: DOMINGUEZ, Joaquim Maria (Ed.) Diccionaria Histórica de La Compañía de Jesús; Biográfica-Temática. Institutum Historicum S. I. , Roma, 2001. v. 3. p. 2618.


VERDADE e Vida. Editora: Homenagem a J. Maritain. Verdade e Vida. Reife, v. 1, n. 2/3, p. 7, out./dez. 1949.
VILLAÇA, Antnônio Carlos. O pensamento católico Brasil. Rio de Janeiro:, Zahar, 1975.
WAMBERTO, José. Manuel Lubambo: uma consciência em ação. Jornal do Commercio, Recife, p. 1, mar. 1970. Caderno I, p. 13.
ZANFREDININI, Mario. Itália desde 1920. In: O’NEIL, Charles E.; DOMINGUEZ, Joaquim Maria (Eds.). Diccionaria histórica de la compañía de jesús: biográfica-temática. Roma: Institutum Historicum S. I., 2201. v. 3, p. 2109-14.REVISTAS E PERIÓDICOS

Azevedo, Ferdinand, S. J. Os antecedentes históricos do conflito entre Dom Vital e o regalismo brasileiro e a sua resolução ineficaz. Thésys, 2002, pp. .

“Monsenhor Alfredo de Arruda Câmara.” Academia do Paudalho, 81, s/d, p. 13,
Moreira, Alcy Luzia Barroso. Evolução histórica da faculdade de educação na universidade brasileira. Revista CES, Juiz de Fora, 9 nº 1, 28-31, jan/jun. 1983.

Oliveira, José Lopes de. Luiz Delgado; o homem e a obra. Boletim da Cidade do recife, nº 3/nova série, dez. 53-72, 1979.


Orleans-Bragança, Dom Pedro Henrique de. Aos brasileiros. Tradição, nº 1, 1-3, julho 1937.
Carvalheira, Marcelo Pinto. Momentos históricos e desdobramentos da Ação Católica Brasileira. Revista eclesiástica brasileira, Rio de Janeiro, v. 43, n.169, p. 10-28, mar.1983.
Pang, Eul-Soo. The Changing Roles of Priests in the Politics of Northeast Brazil, 1889-1964. The Americas, vol. 30, pp. 341-72.
Pinto, Dom Gastão Liberal. Carta de Dom Gastão Liberal Pinto aos Bispos do Brasil sobre o Integralismo.(Breves observações sobre a ortodoxia da doutrina integralista perante a Igreja Católica. São Carlos, 26 de agosto de 1937). Boletim do CEPEHIB, ano VI nº 3 (22), julho, 1984. pp. 3-9.
Pernambuco. Arquivo Público Estadual. O jornalista Agamenon Magalhães. Recife 1982. (Série Pesquisas Especiais, 1).
Quintas, José Manuel Alves. Integralismo Lusitano – uma síntese. www.angelfire. com. pp. 1-8.
Relatório da Liga Social Contra o Mocambo; julho de 1939 a julho de 1941. Recife, Oficinas da Imprensa Oficial/Pernambuco, (1941).
Saldanha, Nelson. Jordão Emerenciano: recordação e interpretação. Boletim do Departamento de História (UFPE) ano 1, nº 3, out. 1977. pp. 34-9.
Soares, Orlando. Origens das organizações partidárias e os partidos políticos brasileiros. Revista de Ciência Política. Rio de Janeiro, 32, (4), 35-57, ago./out. 1989
Vanderlei, Arnóbio Tenório. Discurso ao deixar a Secretaria do Interior. Separata, Revista de Educação, IX, 1945. pp. 13-21.
Vasconcelos, João. Manoel Lubambo. Tradição, ano VII vol. VI, num. 36 e 37, fasc.. 5 e 6, out. 1943, pp. 110-22.
Vasconcellos, João Gualberto M. O estado brasileiro e os movimentos sindicais: uma análise histórica. Revista de Cultura UFES, 9, nº 28, 23-8, 1984.
Vassberg, David E., Villa-Lobos: Music as a Tool of Nationalism. Luso-Brazilian Review, vol. VI, nº 2, December, 1969, pp. 55-65.

Zanfredinini, Mario, SJ. Itália desde 1920. Diccionaria Histórica de La Compañía de Jesús; Biográfica-Temática. Ed. Charles E. O’Neil, SJ, Joaquin Mª Domínguez, SJ. Vol. III, Institutum Historicum S. I. , Roma, 2201. pp. 2109-14.


LIVROS


Agamenon Magalhães; idéias e lutas. Editor Roberto Pereira. Recife, Editora Raiz, 1985
Amaral Peixoto, Alzira Vargas do. Getúlio Vargas, meu pai. Rio de Janeiro, Editora Globo, 1960.

.

Lembrança do III Congresso Eucarístico Nacional aos seus Irmãos do Norte e do Sul; 2 – 7 de setembro, 1939. Recife, Congregação Mariana da Mocidade Acadêmica, s/d.


Montoro, Franco. Ideologias em luta; resposta ao desafio do subdesenvolvimento. 2ª ed. Rio de Janeiro, Companhia Brasileira de Artes Gráficas, 1966.
Montoro, Franco, Memórias em linha reta. Ed. Pedro Cavalcanti. São Paçulo, Editora SENAC São Paulo, 2000.
Mota, Carlos Guilherme. Ideologia da cultura brasileira (1933-1974); Pontos de partida para uma revisão histórica). 4ª ed. São Paulo, Editora Ática, 1978.
Moura, D. Odilão, OSB Idéias católicas no Brasil: direções do pensamento católico do Brasil no século XX. São Paulo, Convívio, 1978.
Nogueira, Ataliba. Um inventor brasilieiro. S/d
Pachêco, D. Felipe Condurú. História eclesiástica do Maranhão. Maranhão, S.E.N.E.C., Departamento de Cultura, 1969.
Padberg, John W., SJ, O’Keefe, Martin D., SJ, McCarthy John L., SJ. For Matters of Greater Moment; The First Thirty Jesuit General Congregations. St. Louis, The Institute of Jesuit Sources, 1994.
Paim, Antônio. História do liberalismo brasileiro. São Paulo, Editora Mandarim, 1998.
Pandolfi, Dulce Chaves. Camaradas e companheiros; história e memória do PCB. Rio de Janiero, Relume-Dumará: Fundação Roberto Marinho, 1995.
Pandolfi, Dulce Chaves. Pernambuco de Agamenon Magalhães; consolidação e crise de uma elite política. Recife, Editora Massangana, 1984.
Pedroza, Cônego Alfredo Xavier. Letras Católicas em Pernambuco. Rio de Janeiro, Cruzada da Boa Imprensa, 1939.
Peréa, Padre Romeu. Diálogos com Agamenon Magalhães. Recife, Secretaria de Educação e Cultura, (Pernambuco), 1977.
Pereira, Nilo. Agamenon Magalhães: um evocação pessoal. Recife, Gráfica Editora Norte Brasileiro Ltda., 1973.
Pitombo, Ary, Pernambuco de hoje (1941). Rio de Janeiro, O Globo, 1941.
Primeiro Anuário da Faculdade de Filosofia do Recife (1941-1956). Recife, Universidade do Recife, 1956.
Primeira semana de Ação Católica (Olinda-Recife-Outubro-1940). Recife, “Para o alto”, s/d.
Queiroga, Pe. Gervásio Fernandes de, Conferência Nacional dos Bispo do Brasil; comunhão e corresponsabilidade. São Paulo, E. Paulinas, 1977.
Sadek, Maria Tereza, Machiavel, Maciavéis: a tragédia octaviana; estudo sobre o pensamento político de Octávio de Faria. São Paulo, Símbolo, 1978.
Salgado, Plínio. Palavra nova dos temos novos. Rio de Janeiro, Livraria José Olympio Editora, 1936.
Salgado, Plínio. Psychologia da revolução. 3ª ed. Rio de Janeiro, Livraria José Olympio Editora, 1937.
Salgado, Plínio. O que é o integralismo. Rio de janeiro, Schmidt-Editor, 1937.
Salgado, Plínio. Vida de Jesus. São Paulo, Panorama, 1942.
Skidmore, Thomas E., Brasil: de Gertúlio Vargas a Castelo Branco (1930-1964). Rio de Janeiro, Editora Saga, 1969.
Tavares, Raimundinha. Padre Artur Redondo, SJ. Fortaleza, s/e, 1989.
Todaro, Margaret Patrice. Pastors, Prophets and Politicians: a Study of the Bazilian Catholic Church, 1916-1945. Ann Arbor, University Microfilms International, 1971.
Trzeciak, Mons. Stanislaus. Cristianismo Judaismo Comunismo. Trad. Sérgio Higino. Recife, Tradição, 1939.
Ullmann, Reinholdo Aloysio, A atividade dos Jesuítas de São Leopoldo. Coord. de Aloysio Bohnen, texto de Reinholdo Aloysio Ulmann. São Leopoldo, 1989.
Vasconcelos, João. Manoel Lubambo. Recife, Tradição, 1944.

.
Antonio Sardina, la pluma de la tradición lusa. Abril, anotaciones de pensamiento y critica. www. iespana.es/revista-abril/(40)lusa.htm.


Azevedo, Ferdinand, S. J. Os antecedentes históricos do conflito entre Dom Vital e o regalismo brasileiro e a sua resolução ineficaz. (em prelo Thésys, )




8.
1   2   3   4


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal