Contribuição Garcia/Ribeiro 1- conceitos iniciais: Tecnologia



Baixar 10.16 Kb.
Encontro20.07.2016
Tamanho10.16 Kb.
Tema 09

A tecnologia torna a guerra um instrumento

mais utilizável ou menos utilizável pela política?

Contribuição Garcia/Ribeiro


1- Conceitos iniciais:


  1. Tecnologia

Conceito: de acordo com Van Cleveld, tecnologia é a transformação racional do conhecimento científico.

O conhecimento (ciência), aliando à capacidade de transformá-lo em bens e serviços (tecnologia), tornam uma nação soberana e determinam o que é fisicamente possível. Assim, as opções de ação de um Estado se acham intimamente associadas as suas capacidades, sua influência e seu poder.

O país que detém tecnologia passa a ter maior poder em suas Relações Internacionais (RI). Assim, é inegável que a tecnologia é um dos fatores de poder de um Estado.



  1. Política

Conceito: É o ramo das ciências sociais que trata da organização e do governo dos Estados.

Partindo-se do conceito “Clausewitziano" que a guerra é a continuação da política por outros meios, entendemos que a guerra é um instrumento dessa política.

Atualmente, as existência de Organizações Internacionais como fóruns de debates e resoluções de crises e conflitos passaram a influenciar as políticas externas dos Estados e, por conseguinte, o emprego da guerra como instrumento nas RI..


2- Desenvolvimento
À luz da teoria de guerra de Clausewitz, encontramos dois conceitos diferentes: lógica de guerra e gramática de guerra.


  • Lógica de guerra: entende-se que é a lógica da própria política, pois é seu instrumento e a ela subordinada.

  • Gramática de guerra: corresponde às ações (engajamentos) desenvolvidas em combate, bem como a forma como as operações são planejadas e executadas.

No que se refere à tecnologia, observamos que o contínuo desenvolvimento dos conhecimentos e processos de produção tem provocado profundas alterações sociais, bem como nas relações de poder entre Estados.

Em relação aos fenômenos bélicos, a evolução tecnológica tem motivado significativas mudanças nas estratégias, táticas, engajamentos e armamentos empregados. Além disso, a tecnologia tem possibilitado ao Poder Político o acompanhamento preciso das operações desenvolvidas, podendo interferir até mesmo no emprego tático dos meios.
2.1) Enfoque da Lógica da Guerra
Os fenômenos bélicos, enfocados de forma teórica, não se alteraram ao longo da história. O entendimento “Clausewitziano” desses fenômenos continuam válidos. Assim, a tecnologia, sob a ótica da lógica da guerra, não modifica a relação da guerra com o elemento político dos fenômenos bélicos.
2.2) Enfoque da Gramática de Guerra
A tecnologia altera substancialmente as ações (engajamentos) nos combates e, portanto, a gramática da guerra.

Devemos observar que uma grande diferença de tecnologia (assimetria) entre os Estados beligerantes permite ao Poder Político, em uma situação de crise, considerar o emprego de guerra em detrimento de solução diplomática. Isto ocorre em função da avaliação, pelo Poder Político, da existência de um menor risco de perdas materiais, humanas e escalada do conflito, tendo em vista a assimetria de poderes envolvidos. Entretanto, as características do teatro em operações e o tipo de guerra podem igualar essa assimetria de poderes.
3-) Conclusão
A utilização da guerra como instrumento da política, dentro da concepção teórica dos fenômenos da guerra, não sofre alteração em face da tecnologia (lógica de guerra).

Ao transportarmos o foco da análise para o campo das RI entre os Estados, observa-se que a tecnologia altera os engajamentos da guerra (gramática de guerra) e possibilita ao Poder Político um maior controle das ações militares.



Além disso, a assimetria dos poderes, resguardada as situações particulares, contribui significativamente para a opção política de emprego das força armadas nas RI. Portanto, a tecnologia torna a guerra um instrumento mais utilizável pela política.
Catálogo: temas
temas -> Contribuição Luiz Felipe / Lisboa
temas -> Rio da fazenda procuradoria-geral da fazenda nacional
temas -> Rio da fazenda procuradoria-geral da fazenda nacional
temas -> A tecnologia da informaçÃo pode ser considerada um substituto para o “GÊnio militar”, segundo o conceito clausewitz ?
temas -> Tema 1 (cc garcez)
temas -> ConvençÃo para a protecçÃo do património mundial, cultural e natural
temas -> Rio da fazenda procuradoria-geral da fazenda nacional
temas -> "Por que o livro "Da Guerra" de Clausewitz é considerado uma obra de referência para o estudo da guerra?"
temas -> Domínio do mar não foi empregada, pois não era objetivo do Japão a destruição completa da esquadra americana em uma batalha decisiva
temas -> Tema 12 o fracasso do plano schlieffen pode ser atribuído a uma estratégia operacional equivocada ?


Compartilhe com seus amigos:


©principo.org 2019
enviar mensagem

    Página principal