Crescimento espiritual



Baixar 31.94 Kb.
Encontro06.08.2016
Tamanho31.94 Kb.


SETE PRINCÍPIOS PARA O
CRESCIMENTO ESPIRITUAL



INTRODUÇÃO
Devemos desejar em primeiro lugar o crescimento em comunhão e em intimidade com o Senhor. Nenhum projeto deveria ser mais trabalhado do que o projeto pessoal de conhecer mais a Deus e de alcançar crescimento na vida espiritual.
Para crescermos espiritualmente precisamos seguir alguns princípios espirituais. Há muitas maneiras de crescermos na vida cristã e na comunhão com Deus. Na lição de hoje, apresentamos alguns princípios mais vitais e primordiais para o crescimento espiritual. Vamos estudá-los!




DESENVOLVIMENTO DO ENSINO
1. Aprenda a esquecer
Irmãos, não penso que eu mesmo já o tenha alcançado, mas uma coisa faço: esquecendo-me das coisas que ficaram para trás e avançando para as que estão adiante, prossigo para o alvo, a fim de ganhar o prêmio do chamado celestial de Deus em Cristo Jesus (Fl 3.13-14).
Em certo sentido, esqueça as bênçãos do passado, ou seja, não fique preso ao passado e no que um dia você já recebeu. Deus tem algo novo para você hoje. Nada impede mais o seu contínuo crescimento do que a idéia de que como está já é suficiente. O maná deveria ser colhido diariamente e se o povo de Israel guardasse para o dia seguinte ele apodreceria. Precisamos de uma porção de Deus a cada dia.
Mas, ainda mais importante que esquecer as bênçãos já recebidas, é esquecermos os erros cometidos. Os pecados confessados devem ser deixados para trás. Não permita que acusações do inimigo prendam sua vida no passado da acusação. Em Isaías 43.25, lemos que o Senhor mesmo apaga nossas transgressões e não se lembra mais de nossos pecados: “Sou eu, eu mesmo, aquele que apaga suas transgressões, por amor de mim, e que na se lembra mais de seus pecados”. Esquecer as próprias falhas significa se perdoar. Muitos não se perdoam e vivem se martirizando pelos erros do passado. Se quiser crescer espiritualmente, você deve crer no que diz a Palavra de Deus e andar de cabeça erguida e livre dos pecados perdoados por Deus. Muitos têm ficado paralisados numa lamúria sem fim em cima de algo que já passou. Não podemos mudar o que já passou, mas podemos mudar o presente, ficando de pé e avançando para um futuro melhor, para o alvo de Deus para nossas vidas.
2. Aprenda a perdoar
Falar de perdão é falar da graça de Deus, é falar da capacidade de recebê-la, mas também de oferecer aos outros uma memória apagada, sem registros. Perdão é dar ao próximo outra chance. É permitir reparação. Quem não admite reparação é porque não possui um coração perdoador.
Perdão não existe na natureza. É algo do céu. Ele veio para a terra quando Jesus desceu a nós. Somente um povo celestial é capaz de liberar perdão.
Perdão é saúde física e espiritual.
Somente quem sabe o que é ser um pecador pode liberar perdão. O perdão é para o pecador e só flui do coração de alguém que se reconhece pecador. Perdoar é dar o que recebemos. Porque fomos perdoados nós perdoamos. Jesus nos ensinou a orar, dizendo: “Perdoa as nossas dívidas, assim como perdoamos aos nossos devedores” (Mt 6.12). Perdão é generosidade, é graça, é um favor imerecido. Só podemos perdoar quem não merece. Mas se escolhemos nunca perdoar, se escolhemos esconder num cantinho do nosso coração as mágoas e ressentimentos, um peso nos impedirá de crescer espiritualmente e sentiremos um bloqueio crescente para as coisas de Deus. Perdoar é liberar quem nos deve, mas é também nos liberarmos a nós mesmos para continuar avançando em direção ao propósito e à vontade de Deus para as nossas vidas.

6


3. Aprenda a orar
Se vocês permanecerem em mim, e as minhas palavras permanecerem em vocês, pedirão o que quiserem, e lhes será concedido (João 15.7).
Em João 15 lemos que se permanecermos em Jesus, suas as palavras permanecerão em nós e poderemos pedir o que quisermos que nos será atendido. Se quisermos crescer espiritualmente, precisamos revigorar totalmente nossa vida de oração e petições a Deus. Temos um tesouro de bênçãos espirituais reservadas para nós (leia Efésios 1.3), mas não as receberemos se não pedirmos. Jesus mesmo disse: “Até agora vocês não pediram nada em meu nome. Peçam e receberão, para que a alegria de vocês seja completa” (Jo 16.24). E Tiago 4.2-3 acrescenta: “Vocês cobiçam coisas, e não as têm; matam e invejam, mas não conseguem obter o que desejam. Vocês vivem a lutar e a fazer guerras. Não têm, porque não pedem. Quando pedem, não recebem, pois pedem por motivos errados, para gastar em seus prazeres”. Todo crescimento espiritual é conquistado de joelhos, gastando tempo em oração e aprendendo a orar, a interceder e também a ouvir a Deus e seguir suas instruções. Alguém já disse que na vida espiritual, muita oração significa muito poder, pouca oração, pouco poder e nenhuma oração, nenhum poder! Separe um horário marcado para orar diariamente e mantenha-
se em oração e comunhão com Deus onde quer que esteja. Ele o guiará e sua vida espiritual crescerá imensamente.
4. Aprenda a crer
Marcos 11.24 diz que tudo quanto pedirmos em oração, crendo que receberemos, assim será conosco. Hebreus 11.6 afirma: “Sem fé é impossível agradar a Deus, pois quem dele se aproxima precisa crer que ele existe e que recompensa aqueles que o buscam”. Se o buscarmos com fé, a Bíblia afirma que Ele nos responderá.
A fé vem pelo ouvir a Palavra de Deus. A fé é apanhar as irrealidades da esperança e trazê-las para a dimensão da realidade. A fé dirá a respeito de si mesma tudo quanto a Palavra diz, porque fé em Deus é simplesmente fé na Sua Palavra.
A fé de Tomé não é fé. Quando queremos ver ou tocar antes de crer não poderemos dizer que temos fé. A verdadeira fé é aquela de Abraão que creu contra a esperança para vir a ser pai de muitas nações. Sem ver para onde ia, saiu em obediência à palavra de Deus para ele.
Eu não creio em cura porque vi alguém sendo curado. Eu creio porque a Palavra de Deus assim o declara. Precisamos aprender a crer para que não andemos ansiosos por coisa alguma. Crescer espiritualmente significa e requer crescer em fé, em experiências com Deus, em obediência a Deus, em arriscar andar na direção de Deus, em permitir que Ele nos guie, em arriscar esperar até que Ele nos direcione. Obedeça ao Espírito Santo, obedeça irrestritamente à palavra de Deus, mesmo que pareça difícil ou estranho e aprenda a por a sua fé em ação.
5. Aprenda a adorar
No entanto, está chegando a hora, e de fato já chegou, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade. São estes os adoradores que o Pai procura (João 4.23).
Não se embriaguem com vinho, que leva à libertinagem, mas deixem-se encher pelo Espírito, falando entre si com salmos, hinos e cânticos espirituais, cantando e louvando de coração ao Senhor, dando graças constantemente a Deus Pai por todas as coisas, em nome de nosso Senhor Jesus Cristo. sujeitem-se uns aos outros, por temos a Cristo (Efésios 5.18-21).
A Bíblia claramente afirma que nos enchemos do Espírito Santo através de nossas atitudes e Paulo destaca, em Efésios, a importância de cantar, louvar e agradecer de coração ao Senhor para sermos continuamente renovados. A adoração desenvolve fome da presença do Senhor. O lugar de comunhão com Deus não é apenas na igreja ou célula, mas em nosso coração e em nosso espírito. Somos o santuário de Deus (1Co 6.19) e crescemos ao viver um contínuo culto de adoração a Ele, andando onde quer que seja debaixo de convicção de Sua presença e em atitude de temor, devoção e louvor por tudo. Dar graças em tudo nos fortalece. Viver em murmuração nos esvazia e alimenta o negativismo e a incredulidade. Lembre-se: em qualquer culto público, dedique-se fervorosamente à adoração como um dos propósitos de sua vida. Na sua vida pessoal, separe pelo menos 30 minutos do seu para dia para ter um momento a sós com Deus. Nesse tempo, ore, adore a Deus através músicas, salmos, orações e não deixe de ler uma porção das Escrituras.

7

6. Aprenda a testemunhar
Mas receberão poder quando o Espírito Santo descer sobre vocês, e serão minhas testemunhas em Jerusalém, em toda a Judéia e Samaria, e até os confins da terra (Atos 1.8).
A nossa boca deve falar daquilo que o nosso coração está cheio. Somos chamados a testemunhar de Jesus em todo o lugar. Este é nosso desafio para 2010. Testemunhe o quanto puder, em todos os lugares e oportunidades, e veja sua vida
espiritual crescendo em ousadia e comprometimento com Jesus e com seu Reino.
7. Aprenda a dar
Dêem, e lhes será dado: uma boa medida, calcada, sacudida e transbordante será dada a vocês. Pois a medida que usarem também será usada para medir vocês (Lucas 6.38).
Algumas pessoas contribuem simplesmente por obrigação e, assim, deixam de receber o melhor de Deus. Outras pessoas contribuem meramente para receber uma bênção e, assim, deixam de receber por causa de sua motivação egoísta. Aprenda a contribuir com ofertas e dízimos e experimente o cumprimento dessa promessa em sua vida. Mas aprenda a dar também mais amor, atenção, respeito e até ajuda financeira a quem precisar, pois está escrito:
Não se deixem enganar: de Deus não se zomba. Pois o que o homem semear, isso também colherá. Quem semeia para a sua carne, da carne colherá destruição; mas quem semeia para o Espírito, do Espírito colherá a vida eterna. E não nos cansemos de fazer o bem, pois no tempo próprio colheremos, se não desanimarmos. Portanto, enquanto temos oportunidade, façamos o bem a todos, especialmente aos da família da fé (Gálatas 6.7-10).




CONCLUSÃO
Na lição de hoje, vimos sete princípios para crescermos espiritualmente. Vamos relembrá-los?


  1. Aprenda a esquecer;




  1. Aprenda a perdoar;




  1. Aprenda a orar;




  1. Aprenda a crer;




  1. Aprenda a adorar;




  1. Aprenda a testemunhar;




  1. Aprenda a dar.




DESAFIOS


  1. O que você pode e deve fazer para colocar em prática cada um desses princípios em sua vida?




  1. Em quais deles você mais precisa investir tempo e esforços?


8



©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal