Curso básico para dirigentes de aventureiros curso de 10 horas



Baixar 0.55 Mb.
Página1/9
Encontro29.07.2016
Tamanho0.55 Mb.
  1   2   3   4   5   6   7   8   9





CURSO BÁSICO PARA DIRIGENTES DE AVENTUREIROS

Curso de 10 horas


Introdução:
O CURSO BÁSICO PARA DIRIGENTES DE AVENTUREIROS foi planejado com a finalidade de preparar pessoal nos aspectos fundamentais do clube, e ao mesmo tempo ajudá-los a habituar-se aos procedimentos, regulamentos e recursos necessários para iniciar um Clube de Aventureiros.
O curso não pretende ensinar itens preliminares que os Aventureiros aprendem, mas somente aquela informação necessária que ajuda a qualquer dirigente cumprir seus deveres.
Os participantes devem assistir a um mínimo de 10 horas do seminário de preparação, dirigido pelos líderes da sua Associação, responsável pelo Ministério dos Aventureiros.
Requisitos Finalizados:

Assistir 10 horas de Seminário de preparação que trata dos aspectos fundamentais do Clube dos Aventureiros.


O seminário abrangerá as seguintes áreas:


  1. História, filosofia e propósito do Clube de Aventureiros

  2. Como compreender os Aventureiros

  3. Liderança do Clube

  4. Organização do Clube

  5. Programação do Clube

  6. Plano de estudo do Aventureiro

  7. Clube de Pais dos Aventureiros

  8. Peculiaridades dos Aventureiros

Anexo

  1. APLICAÇÃO DA DISCIPLINA PARA AVENTUREIROS

  2. Desenvolvendo Projetos Sociais e Comunitário

  3. AVENTUREIROS - UMA PORTA PARA O FUTURO

  4. Perfil do Aventureiro

  5. A vida em grupo

  6. como são os meninos e meninas dos 6 aos 10 anos

  7. MATERIAL DE APOIO PARA OS CLUBES DE AVENTUREIROS

  8. O QUE TODA CRIANÇA NECESSITA PARA CRESCER MENTALMENTE SADIA

  9. como contar histórias

  10. Certificado de Leitura

  11. MATERIAL DE APOIO PARA O DESENVOLVIMENTO DAS CLASSES

  12. QUADRO DOS OBJETIVOS DAS CLASSES

  13. QUADRO GERAL DAS CLASSES DE AVENTUREIRO

Primeira Seção: HISTÓRIA, FILOSOFIA E PROPÓSITO DO

CLUBE DE AVENTUREIROS (45 MIN.)



Propósito: Enfatizar que a missão e os objetivos da Igreja Adventista do Sétimo Dia devem ser pertinentes e significativos para as famílias de hoje.
Objetivo: Identificar a filosofia, propósito e singularidade do Ministério dos Aventureiros, a fim de conseguir uma visão geral da história do Clube dos Aventureiros.
Explicação:


  1. História dos Aventureiros

  2. Logotipo dos Aventureiros

  3. Filosofia do Aventureiro

  4. O Clube dos Aventureiros como Ministério

Metas e Objetivos

Igreja


Comunidade

  1. Manual para o Instrutor dos Aventureiros




  1. História:

Na Igreja Adventista do Sétimo Dia, a preocupação com o desenvolvimento espiritual das crianças e dos jovens começou em 1852, quando foram publicadas lições para jovens na revista Youth’s Instructor. A partir daí, muitos apelos eram feitos para que a mocidade adventista se unisse.


As primeiras reuniões organizadas de jovens ocorreram em 1879, em Hazelton, Michigan. Sugestões foram feitas para que os jovens se envolvessem em grupos organizados. Em 1891, foi organizada uma Sociedade de Jovens em Antigo, Wisconsin, e dois anos depois surgiu a Sociedade de Serviço Cristão dos Jovens em Lincoln, Nebraska. Em 1899, em Ohio, ocorreu a primeira oficialização do trabalho dos jovens. Em 1901, a Associação Geral Adventista tomou medidas para a formação de uma organização oficial de jovens, aprovando o conceito de Sociedade de Jovens.
Nos anos seguintes, foram trabalhados por comissões especialmente designadas os estabelecimentos dos planos organizacionais, escolha de nome para o departamento e outras recomendações. Em 1907, medidas referentes a calendários de programações e manuais administrativos foram tomadas e o nome do departamento foi escolhido: Departamento dos Missionários Voluntários dos Jovens Adventistas do Sétimo Dia. O nome do departamento ficou conhecido como Departamento MV e a organização nas igrejas locais, Sociedade MV.
Em 1919, em Madison, Tenesse, começaram os primeiros Clubes dos Escoteiros Missionários, para juvenis e adolescentes, baseados nos escoteiros de Baden Powell. Em 1922, iniciou-se a utilização das Classes MV para formar os jovens líderes adventistas para o trabalho missionário. Os Escoteiros Missionários passaram a utilizá-las também.
Em 1930, muitos clubes surgiram por todos Estados Unidos. Em 1939, foram criadas as Classes Preliminares (Abelhinhas Laboriosas, Luminares, Edificadores e Mãos Ajudadoras) para as crianças entre 6 e 9 anos dos clubes. Nos 10 anos seguintes, cresciam as Sociedades MV e o nome Clube dos Desbravadores começou a substituir o nome anterior Escoteiros Missionários.
Em 1936, iniciou a organização e o estudo das propostas para o estabelecimento do Clube dos Desbravadores, o que aconteceu oficialmente em 1950. Neste momento foi adotado oficialmente o Clube dos Desbravadores – Jovens Missionários Voluntários como programa mundial. Nos anos seguintes, foram estabelecidos uniformes, normas administrativas, bandeira, hino oficial, ideais, classes e especialidades.
Em 1972, a Associação Geral Adventista mudou nome do departamento para Departamento Jovens Missionários Voluntários. Novamente em 1978, para Departamento dos Jovens Adventistas.
Em 1980, as Associações de Oregon e de Washington, nos Estados Unidos, desenvolveram o conceito no Clube dos Desbravadores sob a direção de Terry Bolton, Jess e Virgínia Nephew, Pat Wells, Sandy Phillips, com a assistência de muitos outros. O Clube de Desbravadores atendia às crianças na faixa etária entre 6 e 9 anos, chamadas de “Aspirantes”. A intenção era acostumá-los ao cotidiano do Clube de Desbravadores para que, aos 10 anos, pudesse ingressar efetivamente.
Em 1988, o Departamento dos Ministérios da Igreja da Divisão Norte-Americana convidou outros campos interessados e especialistas na área infanto-juvenil para estudar e avaliar o conceito do Clube de Aventureiros, nome já utilizado em alguns lugares. Uma comissão se reuniu em 1989 para atualizar o currículo das classes dos Aventureiros, desenvolver os requisitos e redigir as regras e orientações básicas para a organização do Clube de Aventureiros. A comissão envolveu líderes da Escola Sabatina das crianças, pessoal da área de Educação, Coordenadores dos Ministérios Infantis de Uniões e especialistas na área de família.
Redigido por Teresa Reeve, o currículo dos Aventureiros destina-se a ser um veículo de participação e descobertas no preparo para a vida atual e a futura. O plano piloto do programa de Aventureiros começou em 1990 na Divisão Norte-Americana e foi aceito na Associação Geral em 1991, estabelecendo objetivos, metas, currículos, bandeira e bandeirolas, uniformes e ideais para os aventureiros.

Logotipo dos Aventureiros:


  • Triângulo

Três Lados:
A presença da trindade – Pai, Filho, Espírito Santo – na vida do aventureiro.
Tripé da Educação – Desenvolvimento Físico (acampamentos, trabalhos manuais, enfoque sobre a saúde, esportes), mental (habilidades, especialidades e hobbies) e espiritual (ação missionária e desenvolvimento espiritual pessoal).
O amor a Deus, à pátria e ao semelhante.
Triângulo Invertido:
Liderança de servo, ensinada por Jesus, contrária ao ensinamento do mundo.
Sacrifício do eu ao colocar as necessidades dos outros diante das nossas.


  • Clube de Aventureiros – Organização do Departamento Mundial de Jovens da IASD.

  • Globo – Clube de Aventureiros em todo o mundo. “E este evangelho do reino será pregado em todo o mundo, em testemunho a todas as gentes, e então virá o fim.” Mateus 24:14.

  • Cruz – O sacrifício e amor pela humanidade no símbolo maior da cruz de Cristo. “Olhando pois para Jesus, autor e consumador da fé, o qual pelo gozo que lhe estava proposto suportou a cruz, desprezando a afronta e assentou-se à destra do trono de Deus.” Hebreus 12:12;

  • Símbolo de Abelhinhas Laboriosas/Luminares/Edificadores/Mãos Ajudadoras – As quatro classes de aventureiros, cada uma correspondendo a uma idade respectiva entre 6 e 9 anos.

  • Cores

Vermelho – Redenção através da vida de Cristo, entregue por nós na cruz. Nos salva e nos ajuda a viver seus ideais. “Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu os eu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.” João 3:16. “Rogo-vos pois, irmãos, pela compaixão de Deus, que apresenteis os vossos corpos em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional.” Romanos 12:1.


Amarelo – Excelência e riqueza de caráter inspirado no viver de Jesus. “Mas ele sabe o meu caminho; prove-me e sairei como o ouro.” Jó 23:10. “Aconselho-te que de mim compres ouro provado no fogo, para que te enriqueças (...).” Apocalipse 3:18.
Azul – Lealdade a Deus, à família, à igreja e à pátria. É reflexo de uma vida baseada na de Jesus. “E graças a Deus, que sempre nos faz triunfar em Cristo, e por meio de nós manifesta em todo lugar o cheiro do seu conhecimento.” II Coríntios 2:14.
Branco – Pureza de vida na conduta, linguagem e no relacionamento com outros, assim como Jesus. “Ao que vencer será vestido de vestes brancas, e de maneira nenhuma riscarei o seu nome do livro da vida; (...).” Apocalipse 3:5. “Ninguém despreze a tua mocidade: mas sê exemplo dos fiéis na palavra, no trato, na caridade, no espírito, na fé, na pureza.” I Timóteo 4:12.



  1. Filosofia:

A maior riqueza de nossa igreja são as crianças. Portanto, é importante que como igreja, assumamos a responsabilidade de preparar um programa para elas durante seus primeiros anos de formação. Desejamos, sem dúvida, que sejam desenvolvidos hábitos, pensamentos, motivos, disposições e atitudes corretos. Escreveu o sábio: ”Ensina a criança no caminho em que deve andar, e quando for velho não se desviará dele” (Provérbios 22:6).

Esse é o motivo da criação do Clube de Aventureiros, um Ministério da Igreja Adventista do Sétimo Dia, que promove a União da igreja, do lar e da escola para ajudar as crianças entre 6 e 9 anos a terem o desenvolvimento integral, crescendo alegremente em sabedoria, estatura e graça para com Deus e os homens. O Clube de Aventureiros auxilia os pais para que este desenvolvimento seja mais rico e significativo.


  1. O Clube como Ministério:


Objetivos:
O Clube dos Aventureiros provê oportunidades criativas e alegres a fim de que a criança possa:


  1. Desenvolver um caráter semelhante ao de Cristo;

  2. Experimentar a satisfação e a alegria de realizar coisas da maneira certa;

  3. Expressar naturalmente seu amor por Jesus;

  4. Aprender como ganhar e como perder nos esportes e fortalecer sua capacidade de colaboração e convivência;

  5. Descobrir seus dons e habilidades espirituais, e aprender a utilizá-los em benefício próprio e no serviço dos semelhantes;

  6. Descobrir o mundo de Deus;

  7. Melhorar sua compreensão dos fatores que contribuem para uma família unida e forte;

  8. Desenvolver o hábito de ajudar os pais;

  9. Desenvolver suas aptidões físicas, mentais e sociais;

  10. Desenvolver sua criatividade;


Metas:
Por que ter um clube de aventureiros?
É um programa preparado pela igreja para ajudar os pais na tarefa de educar as crianças, visando seu desenvolvimento integral como seguidoras de Cristo no mundo atual.
Para que por em prática o currículo dos aventureiros?


  1. Para levar as crianças, em seu nível próprio, a entregar a vida e o coração a Jesus Cristo;

  2. Para levá-las a desenvolver uma atitude positiva em relação aos benefícios, alegrias e responsabilidades de viver uma vida cristã;

  3. Para levá-las a adquirir hábitos, habilidades e conhecimentos necessários para viver por Jesus hoje;

  4. Para que os pais e responsáveis pelas crianças se tornarão mais confiantes e efetivos em seu papel como colaboradores de Cristo em favor de seus filhos;

  5. Para que a igreja aceite sua responsabilidade de cuidar de suas crianças, provendo e melhorando um currículo planejado de educação religiosa para esta faixa etária;

  6. Para desenvolver através das especialidades, habilidade e espírito de iniciativa;




  1. O Clube de Aventureiros e a Igreja:

A Igreja Adventista do Sétimo Dia provê sua juventude com três programas distintos e diferentes, almejando desta o desenvolvimento progressivo de suas capacidades.


No Nível 1, está o Clube de Aventureiros, para as crianças de 6 a 9 anos.
No Nível 2, está o Clube dos Desbravadores, destinado aos juvenis de 10 a 15 anos.
E no Nível 3, está a Sociedade J.A., para os jovens de 16 a 30 anos.
Os três níveis formam o Ministério dos Jovens Adventistas, que tem como propósito salvar a juventude e proporcionar-lhes pleno desenvolvimento integral (desenvolvimento físico, mental, espiritual e sócio-emocional), assim como Jesus Cristo teve, segundo o Evangelho de Lucas, Capítulo 2, Versículo 52: “E crescia Jesus em sabedoria, estatura e graça diante de Deus e dos homens” e atingindo o ponto máximo conforme o sábio rei Salomão, em Capítulo 22 de Provérbios, Versículo 6: “Ensina a criança no caminho em que deve andar, e quando for velho, não se desviará dele.”
O Ministério JA é organizado seguindo o esquema abaixo:

Pastor Departamental do Ministério Jovem Adventista da Associação Geral


Pastor Departamental do Ministério Jovem Adventista das Divisões

Pastor Departamental do Ministério Jovem Adventista das Divisões Uniões

Pastor Departamental do Ministério Jovem Adventista das Associações/Missões

Coordenador Regional de Clube dos Aventureiros

Coordenador Regional de Clube dos Desbravadores

Coordenador Regional de Sociedades JA

  1   2   3   4   5   6   7   8   9


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal