Curso: cda / cma disciplina: organizaçÕes pós-industriais: uma abordagem cinematográfica professor



Baixar 36.02 Kb.
Encontro25.07.2016
Tamanho36.02 Kb.
FUNDAÇÃO GETÚLIO VARGAS - ESCOLA DE ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS DE SÃO PAULO

DEPARTAMENTO: ... ADMINISTRAÇÃO DA PRODUÇÃO E OPERAÇÕES INDUSTRIAIS (POI)

CURSO: ……………… CDA / CMA

DISCIPLINA: ……….. ORGANIZAÇÕES PÓS-INDUSTRIAIS: UMA ABORDAGEM CINEMATOGRÁFICA

PROFESSOR: ………. THOMAZ WOOD JR.

SEMESTRE: ………… 1 / 2007









PROGRAMA

OBJETIVO

O objetivo desta disciplina é explorar a “paisagem pós-industrial”, elaborando com os estudantes formas alternativas para perceber e analisar temas e fenômenos organizacionais relevantes.

As transformações ocorridas nos últimos anos no mundo empresarial levam a uma reflexão crítica sobre o conhecimento gerencial aplicado e sobre as teorias que lhe provém sustentação. Entre muitos acadêmicos, existe hoje consenso que o aumento da complexidade, a fragmentação e a aceleração tornaram anacrônicas muitas formas tradicionais de pensar e praticar a administração. Apresenta-se, como desafio, repensar teoria e método, atualizando e recriando continuamente o corpo de conhecimento que dará sustentação à ação gerencial. Em muitos setores, a base da competição está evoluindo de questões como preço, qualidade, tecnologia e desempenho para questões de design e estilo. Paralelamente, a gestão empresarial compreende cada vez mais elementos de retórica, gerenciamento da impressão e manipulação de imagens e símbolos.

Uma genealogia para a compreensão do contexto atual envolve a evolução das Empresas de Trabalho Intensivo para as Empresas de Capital Intensivo para as Empresas de Conhecimento Intensivo e, finalmente, para as Organizações de Simbolismo Intensivo. Do ponto de vista do management, Organizações de Simbolismo Intensivo constituem ambientes onde a liderança simbólica constitui estilo prevalente, onde líderes e liderados empregam maciçamente técnicas de gerenciamento da impressão, onde a inovação em tecnologia, produtos, serviços e processos é celebrada como espetáculo e onde há presença relevante de analistas simbólicos. Do ponto de vista externo, Organizações de Simbolismo Intensivo são empresas ou unidades de negócios cujos produtos ou serviços são mais valorizados por seu valor simbólico que por sua função instrumental.



METODOLOGIA

Os recursos didáticos empregados nesta disciplina têm foco no aprendizado. Pressupõe-se, portanto, um papel ativo dos alunos em todas as atividades. Ênfase será dada para atividades coletivas e participativas: dinâmicas, discussões e análise de filmes e textos. Esta disciplina utilizará filmes de longa metragem como recurso didático. Tal recurso tem sido utilizado com regularidade em cursos de sociologia, antropologia, psicologia, cultural studies e, mais recentemente, no campo da administração. A utilização de filmes e textos acadêmicos será complementar.



TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO

Artigo individual: reflexão ou análise de uma organização pós-industrial a partir de dados primários ou secundários. Alternativa: ensaio sobre tema relacionado à paisagem pós-industrial, com apoio de filmes de longa metragem.



PROGRAMA DE AULAS


Data

Tópico

Detalhamento

Seminários




Introdução
Levantamento de expectativas




Piloto – liderança 1

Liderança na perspectiva da literatura mainstream e da mídia







Piloto – liderança 2

Liderança na perspectiva da literatura crítica

Análise de filmes









Reuniões – Projetos individuais




Evolução dos tipos ideais em configurações organizacionais

Introdução

Apresentação – base: Mintzberg, de Vries, Morgan ...)









Da substância à imagem

Introdução

Apresentação – base: Alvesson, Debord, H. Eco, Boorstin, Baudrillard









Transições e rupturas em estudos organizacionais

Introdução

Apresentação – base: Burrel / Cooper / Clegg









A metáfora do teatro

Apresentação – base: K. Burke, Goffman, [SCOS], coletâneas, casos







A industria do management 1 – mídia e escolas de negócios

Introdução

Apresentação – mídia – base: NPP

Apresentação – escolas – base: NPP








A industria do management 2 – consultorias e gurus e teatro organizacional

Introdução

Apresentação – consultoria – base: NPP

Apresentação – gurus / teatro – base: RAE, Jackson, Hoopes, Clark








Desenvolvimento de papers







Desenvolvimento de papers





BIBIOGRAFIA
ALVESSON, M. (1990) “Organization: From Substance to Image?” Organization Studies 11, 3, 373-394.

BAUDRILLARD, J. (1995) “The Virtual Illusion: Or The Automatic Writing of the World.” Theory, Culture and Society 12, 97-107.

BECK, B.E.F. (1987) “Metaphors, Cognition and Artificial Intelligence” In R.E. Haskell, ed., Cognition and Symbolic Structures: The Psychology of Metaphoric Transformation, Ablex: Norwood.

BERGER, P. (1984) “Musil and the Salvage of the Self.” Partisan Review V, LI, 638-650.

BOJE, D.M. (1995) “Stories of the Storytelling Organization: A Postmodern Analysis of Disney as ‘Tamara-land’.” Academy of Management Journal 38, 4, 997-1035.

BOORSTIN, D. J. (1962) The Image or What Happened to the American Dream. New York: Atheneum.

BYRNE, J.A. (1995) “Management Meccas.” Business Week, September 18, 122-133.

CHIA, R. (1995) “From Modern to Postmodern Organizational Analysis.” Organization Studies 16, 4, 579-604.

CLANCY, T. (1994) “The Virtual Corporation, Telecommuting and the Concept of Team.” Academy of Management Executive 8, 2, 7-10.

CLEGG, S.R. (1990) Modern Organizations: Organization Studies in the Postmodern World, London: Sage.

CZARNIAWSKA-JORGES, B & R. WOLFF (1991) “Leaders, Managers, Entrepreneurs On and Off the Organizational Stage.” Organization Studies 12, 4, 529-546.

DANDRIDGE, T.C., I. MITROFF; & W.F. JOYCE (1980) “Organizational Symbolism: a Topic to Expand Organizational Analysis” Academy of Management Review, 5, 1, 77-82.

DAVIDOW, W.H. & M.S. MALONE (1993) The Virtual Corporation New York: HarperBusiness.

DEBORD, G. (1994 [1967]) The Society of Spectacle, New York: Zone Books.

DENZIN, N.K. (1991) Images of Postmodern Society: Social Theory and Contemporary Cinema, London: Sage.

DENZIN, N.K. (1995) The Cinematic Society: The Voyeur’s Gaze, London: Sage.

FRANKEL, M. (1995) “Museum Magic.” The New York Times Magazine, December 3.

GIBBS Jr, R.W. & C.K. Hall (1987) “What Does it Mean to Say that a Metaphor has been Understood?” In R.E. HASKELL, ed., Cognition and Symbolic Structures: The Psychology of Metaphoric Transformation, Ablex: Norwood.

GILL, J. & S. WHITTLE (1992) “Management by Panacea: Accounting for Transience” Journal of Management Studies 30, 2, 281-295.

GOFFMAN, E. (1959) The Presentation of Self in Everyday Life, New York: Anchor Books.

HARVEY, D. (1989) The Condition of Postmodernity: An Inquiry into the Origins of Cultural Change, Oxford: Basil Blackwell.

HOPFL, H. (1995) “Organizational Rhetoric & The Threat of Ambivalence.” Studies in Culture, Organization and Society 1, 2, 175-187.

KETS DE VRIES, M. F. R. & MILLER, D. (1984) The neurotic organization. San Francisco: Jossey-Bass.

LAMPEL, J. (1995) “Innovation as Spectacle: Dramaturgical Construction of Technological Change.” Paper presented at Conference on The Social Construction of Industries and Markets, Chicago.

LEIKOLA, V. & WOOD Jr., T. “Symbol Intensive Organizations: Management in the Age of Metaphor and Rhetoric”, with In Goodman, Richard (Editor.) Modern Organizations and Emerging Conundrums. Lanham: Lexington Books, 1999

MINTZBERG, H. (1989) Mintzberg on Management. New York: The Free Press.

MORGAN, G. (1980) “Paradigms, Metaphors, and Puzzle Solving in Organization Theory.” Administrative Science Quarterly 25, 605-622.

MORGAN, G. (1986) Images of Organization, Newbury Park: Sage.

MORGAN, G.; P. J. FROST; & L.R. PONDY (1983) Organizational Symbolism In PONDY, L. R.; G. MORGAN; P.J. FROST; & T.C. DANDRIDGE. Organizational Symbolism. Greenwich: Jai Press.

REICH, R. (1991) The Work of Nations, New York: Vintage Books.

RUSS, G. S. (1991) “Symbolic Communication and Image Management in Organizations” In R.A. GIACALONE; & P. ROSENFELD, eds. Applied impression management: How image-making affects managerial decisions. Newbury Park: Sage.

SIEVERS, B. (1994) Work, Death and Life Itself: Essays on Management and Organization, Berlin: de Gruyter.

SMIRCICH, L. & MORGAN, G. (1982) Leadership: The Management of Meaning, The Journal of Applied Behavioral Science 18, 3, 257-273.

WOOD Jr, T. (2001) “Organizações Espetaculares”. Rio de Janeiro: Editora FGV.

WOOD Jr., T. & CALDAS, M. P. “Adopting Imported Managerial Expertise in Developing Countries: The Brazilian Experience.” Academy of Management Executive, 16(2): 18-32.

WOOD Jr., T. “Spectacular metaphors: From theatre to cinema.” Journal of Organizational Change Management, 15 (1): 11-20.



FILMOGRAFIA

A Nous la Liberté (1931). René Clair ……… Modernismo e Teorias Administrativas Tradicionais

Citzen Kane (1941). Orson Welles ……… Liderança e transformação

Denise Calls Up (1996). Hal Salwen ……… Dimensão humana 2: teletrabalho

Dr. Strangelove (1964). Stanley Kubrick ……… Pós-modernismo e complexidade

Goodfellas (1990). Martin Scorsese ……… Dimensão humana 1: socialização e integração

Lawrence of Arabia (1962). David Lean ……… Liderança e transformação

Mephisto (1981). Istvan Szabo ……… Dimensão humana 1: socialização e integração

Orchestra Rehersal (1979). Federico Fellini……… Dimensão humana 3: interação e poder

Terra em Transe (1967). Glauber Rocha ……… Liderança e transformação

The Player (1992). Robert Altman ……… Liderança e transformação

True Stories (1986). David Byrne ……… Pós-modernismo e complexidade

Tucker (1989). Francis Ford Coppola ……… Inovação

Until the End of the World (1991). Win Wender… Pós-modernismo e complexidade

Wag the Dog (1997), Barry Levinson ……… Pós-modernismo e complexidade

Zelig (1983). Woody Allen ……… Quebra de fronteiras e identidade






Catálogo: sites -> cmcd.fgv.br -> files -> file
file -> Departamento : Gestão Pública (gep) Curso
file -> Professora : marta ferreira santos farah
file -> Cursos: cma / cda
file -> Cursos : mestrado e doutorado em administraçÃo de empresas (cmcd-cdae)
file -> 1° Semestre de 2013 Horário: quartas-feiras, das 16 às 18: 50 horas. Ementa
file -> Linha de pesquisa: administraçÃo geral e recursos humanos (adm) CURSO MESTRADO-DOUTORADO EM administraçÃo de empresas (cm-cdae) disciplina teoria das organizaçÕes professor carlos osmar bertero semestre/ano: 2º/2008 objetivo
file -> Cursos: mestrado e doutorado em administraçÃo de empresas
file -> Curso: Mestrado e Doutorado em Administração Pública e Governo Disciplina: o conceito de Burocracia: Teorias e História Professor: Fernando Luiz Abrucio Ementa
file -> Cursos : mestrado e doutorado em administraçÃo de empresas (cmcd-ae)
file -> Departamento administraçÃo geral e recursos humanos (adm) Curso mestrado / DOUTORADO EM administraçÃo disciplina informaçÕes em saúde e epidemiologia gerencial professor Álvaro escrivão junior período manhã Semestre. 1º: /2007 programa


Compartilhe com seus amigos:


©principo.org 2019
enviar mensagem

    Página principal