Curso de engenharia de alimentos



Baixar 346.4 Kb.
Página1/4
Encontro23.07.2016
Tamanho346.4 Kb.
  1   2   3   4



UNIVERSIDADE FEDERAL DO MATO GROSSO

CAMPUS UNIVERSITÁRIO DO ARAGUAIA

INSTITUTO DE CIÊNCIAS EXATAS E DA TERRA

CURSO DE ENGENHARIA DE ALIMENTOS

TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - REGULAMENTO

Barra do Garças – MT

2013

APRESENTAÇÃO
De acordo com a Secretaria de Ensino Superior do MEC o Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) visa promover no estudante a capacidade de desenvolvimento intelectual e profissional. É considerada uma atividade de iniciação científica na qual o aluno desenvolve a criatividade e a capacidade de análise crítica. O TCC é trabalho individual de exigência curricular, sob a orientação de professor orientador, dentro das linhas de pesquisas estabelecidas pelo curso de Engenharia de Alimentos, que apresentará a sua defesa perante banca examinadora.

Os critérios e procedimentos relativos ao projeto, à orientação, à elaboração e à defesa do TCC, devem ter como base o regimento interno aprovado pelo colegiado do curso de Engenharia de Alimentos.

Destaca-se o caráter didático da atividade por constituir a fase de concretização do processo ensino-aprendizagem do curso de graduação, permitindo ao aluno demonstrar o conhecimento adquirido no curso, aprofundá-lo, como também evidenciar sua capacidade de análise, argumentação e síntese, observando critérios científicos e as normas da ABNT em vigência.

A responsabilidade pela elaboração do TCC é do aluno, sob orientação do coordenador de TCC e o orientador da pesquisa. Compete ao orientador sugerir, propor, orientar e avaliar o trabalho para que atenda aos critérios objetivos da pesquisa científica e zele pela correção da língua portuguesa, desde a elaboração do projeto até a apresentação e a defesa do trabalho de conclusão de curso na área específica ou afim.

A elaboração de TCC exige do aluno um esforço regular sistematizado de leituras, fichamentos, anotações, revisões e outros procedimentos inerentes ao tipo, método e técnica escolhidos para trabalhar o tema selecionado.

As normas aqui apresentadas consistem em informações que facilitam o desenvolvimento de TCC e cumprimento de exigência legal para a obtenção do título requerido.



I – DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

Art 1° O presente regulamento tem por finalidade normatizar as atividades relacionadas ao trabalho de conclusão de curso, atividade integrante do currículo do Curso de Engenharia de Alimentos, requisito indispensável para a colação de grau.

Art. 2° O Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) consiste em uma pesquisa individual orientada, com tema relacionado à área de interesse dentro do curso de Engenharia de Alimentos, respeitando as linhas de pesquisas estabelecidas pelo curso.

Art. 3° Os objetivos gerais do TCC são de propiciar aos alunos do Curso de Engenharia de Alimentos a ocasião de mostrar o grau de habilidades adquirido, a reflexão teórica e o aprofundamento temático, o estímulo à produção científica, à consulta de bibliografia especializada e o conjunto de conhecimentos relacionados ao exercício profissional.

I – Objetivos específicos do TCC:

a) Contribuir para o desenvolvimento da capacidade científica, crítico-reflexiva e criativa do aluno articulando seu processo formativo;

b) Sistematizar o conhecimento adquirido no decorrer do curso;

c) Contribuir para o enriquecimento das diferentes linhas de estudo de Engenharia de Alimentos, estimulando a pesquisa científica articulada às necessidades da comunidade local, nacional e internacional.

d) Subsidiar o processo de ensino, contribuindo para a realimentação dos conteúdos programáticos das disciplinas integrantes do currículo;

e) Oportunizar a divulgação de TCC realizados pelos acadêmicos.

Art. 4° O desenvolvimento do TCC será feito sob orientação de um professor responsável pelas atividades de conclusão de curso e do professor orientador com intuito de proporcionar ao aluno:

I – Como atividade cientifica, a oportunidade de demonstrar sua capacidade de identificar, analisar e definir questões de pesquisa, desenvolver hipóteses (s) respaldadas (s) em teorias científicas para explicar as possíveis questões/problemas ou delinear procedimentos experimentais, para submeter os testes a (s) hipótese (s) formulada (s);

II – Como atividade administrativa, desenvolver/aprimorar o conhecimento necessário para o planejamento de custos, necessidades materiais e infra-estrutura para a execução do projeto.

Art 5° O trabalho de Conclusão de Curso poderá ser apresentado em uma das seguintes modalidades:


  1. trabalho de revisão crítica de literatura sobre determinado tema;

  2. trabalho de análise de determinado tema apontando ou propondo novos conceitos que melhor o elucidem;

  3. trabalho original de pesquisa.


Art. 6° O prazo para elaboração e apresentação da monografia é de 1 (um) ano de acordo com o currículo vigente do Curso de Engenharia de Alimentos, não podendo ultrapassar os prazos previstos no Calendário das Atividades de Graduação. O TCC será apresentado e concluído preferencialmente no 5° ano do curso de Engenharia de Alimentos. Casos especiais estarão sujeitos a apreciação do colegiado de curso.

II – DAS ATRIBUIÇÕES DO COORDENADOR DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO

Art. 7° Compete ao coordenador do TCC:

a) Orientar a escolha feita pelo acadêmico quanto ao tema, à elaboração e à execução do projeto de pesquisa, de acordo com as normas da ABNT em vigência;

b) Articular-se com o Colegiado do Curso de Engenharia de Alimentos para compatibilizar diretrizes, organização e desenvolvimento dos trabalhos;

c) Convocar sempre que necessárias reuniões com os professores orientadores e alunos matriculados nas atividades de TCC;

d) Indicar professores orientadores para os alunos que não conseguirem na forma do artigo 10;

e) Analisar os projetos do Trabalho de Conclusão;

f) Encaminhar para a Comissão Executiva do Colegiado do Curso os casos omissos e os projetos com orientação por docente não pertencente ao curso de Engenharia de Alimentos;

g) Manter, junto à coordenação de curso, arquivo atualizado com os projetos de monografia em desenvolvimento;

h) Manter, junto à coordenação de curso, atualizado o livro de ata das reuniões das bancas examinadoras;

i) Coordenar o processo de constituição das bancas examinadoras e definir o cronograma de avaliação dos trabalhos a cada ano letivo;

j) Tomar, no âmbito de sua competência, todas as demais medidas necessárias ao efetivo cumprimento deste regulamento.

III – DOS PROFESSORES ORIENTADORES

Art. 8° Poderão orientar os TCC os docentes do respectivo Curso de Engenharia de Alimentos do Instituto Universitário do Araguaia – UFMT – ou de outros cursos da mesma instituição quando o tema escolhido pelo aluno estabelecer relação entre área do conhecimento e houver aprovação pelo colegiado de curso.

Art. 9° Cabe ao aluno escolher o professor orientador da Instituição, devendo, para esse feito, realizar o convite, levando em consideração os prazos estabelecidos neste regulamento para entrega do projeto do TCC.

§ 1° Ao assinar a declaração de orientação de trabalho de conclusão de curso, o professor estará aceitando a sua orientação.



Art. 10° Na situação em que o aluno não encontre nenhum professor que se disponha a assumir a sua orientação, compete ao coordenador de TCC indicar um orientador.

Art. 11° Cada orientador pode orientar, no máximo, 5 alunos e no mínimo 1 aluno, por período letivo no curso de Engenharia de Alimentos.

Art. 12° Será exigida do professor orientador a titulação mínima de mestre;

Art. 13° A troca de orientador só é permitido quando outro docente assumir formalmente a orientação de Trabalho de Conclusão de Curso, mediante a aquiescência expressa do professor substituto.

Parágrafo único: é da competência do coordenador de TCC solicitar reunião com a coordenação do curso para resolver qualquer dúvida sobre assuntos pertencentes ao TCC.

Art. 14° Constituem-se atribuições do professor orientador:

a) Avaliar a relevância, a originalidade e as condições de execução do tema proposto pelo aluno;

b) Acompanhar a elaboração da proposta do projeto, bem como as etapas de seu desenvolvimento;

c) Orientar o aluno, quando necessário, na re-laboração de projeto de pesquisa e sugerir, se for o caso, indicações bibliográficas e as fontes de dados disponíveis em instituições públicas ou particulares ou da produção de dados oriundos de trabalho de campo;

d) Atender, individualmente, cada aluno para orientação e avaliação do trabalho de pesquisa com a finalidade de preservar a articulação teórica-prática para a produção de um novo conhecimento;

e) Freqüentar as reuniões convocadas pelo professor de TCC;

f) Atender semanalmente seus alunos orientados, em horário previamente fixado;

g) Informar o orientando sobre as normas, procedimentos e critérios de avaliação respectivos;

h) Participar das defesas de seus orientandos, cujas bancas presidirá;

i) Assinar, juntamente com os demais membros das bancas examinadoras, fichas de avaliação de TCC e as atas finais das sessões de defesa;

j) Providenciar, juntamente com o Orientando, a entrega dos exemplares até a data e horário estipulado pelo professor da disciplina de TCC para apresentação pública do TCC, para encaminhamento aos componentes da Banca Examinadora;

l) Providenciar, juntamente com o Orientando, a entrega dos exemplares (cópia impressa, CD-ROM, ATA e termo de correção da monografia final) ao coordenador de TCC;

m) Aprovar ou não o encaminhamento do TCC para a apresentação pública;

n) Para casos em que o aluno não obtiver nota final superior ou igual a cinco, após a apresentação pública, o aluno será reprovado na disciplina;

p) Participar, quando convidado, como membro da Banca examinadora de outros Trabalhos de Conclusão de Curso.

q) Cumprir e fazer cumprir este regulamento;

r) Comunicar e justificar ao colegiado de curso o não cumprimento das atividades propostas ao orientando pelo mesmo.

Art. 15° A responsabilidade pela elaboração do TCC é integralmente do aluno, o que não exime o professor orientador de desempenhar adequadamente, dentro das normas definidas neste regulamento, as atribuições decorrentes de sua atividade de orientação.

IV – OS ALUNOS EM FASE DE REALIZAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO

Art. 16° É considerado aluno em fase de realização de TCC todo aquele regularmente matriculado na disciplina de Trabalho de Conclusão de Curso do curso de Engenharia de Alimentos.

Art. 17° O aluno em fase de realização de TCC tem, entre outros, os seguintes direitos e deveres:

a) Freqüentar as reuniões, convocadas pelo coordenador de TCC, devendo justificar eventuais faltas;

b) Ter um professor orientador e definir com o mesmo a temática da monografia;

c) Solicitar orientação diretamente ao professor escolhido ou através do Coordenador do Trabalho de Conclusão do Curso;

d) Preencher e entregar declaração de orientação de trabalho de conclusão de curso (anexo II), indicando o Professor Orientador, e entregar ao Coordenador de TCC na data definida em calendário para encaminhamento para colegiado do curso.

e) Manter contatos, no mínimo, semanais com o professor orientador para discussão e aprimoramento de sua pesquisa, devendo justificar eventuais faltas; Quando o assunto exigir subsídios de outras áreas, o aluno poderá contar com a participação de um co-orientador.

f) Cumprir as normas e regulamentação própria do TCC bem como o calendário divulgado pela coordenação para entrega do projeto e TCC final, acatando as orientações do orientador;

g) Elaborar a versão final de seu TCC, de acordo com o presente regulamento e as instruções de seu orientador e do co-orientador, se houver; Apresentar a monografia à banca examinadora somente após a autorização do orientador.

h) Entregar para o coordenador do TCC 3 cópias de sua monografia impresso para avaliação da mesma pela banca examinadora;

i) Comparecer em dia, hora e local determinados para apresentação e defesa oral do seu TCC.

j) É de responsabilidade do aluno elaborar conforme anexo III a ata em duas vias e apresentá-la no dia da sua apresentação pública.

k) O material necessário para apresentação oral do TCC deverá ser providenciado pelo aluno, que ficará sobre sua responsabilidade.

l) É de responsabilidade do aluno avisar aos membros da banca o dia e horário da sua apresentação pública.

m) Os TCCs serão considerados concluídos somente mediante a entrega do trabalho e documentação exigida ao coordenador do TCC e após apresentação pública do mesmo.



Art. 18° Comunicar ao coordenador de TCC toda e qualquer situação, que possa comprometer, de alguma forma, o processo de elaboração, ou não cumprimento de prazos e datas decididas pelo coordenador ou colegiado, bem como, a conclusão do trabalho.

V – DO PROJETO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO

Art. 19° O trabalho proposto para execução da monografia de conclusão do curso deverá envolver, preferencialmente, questões relacionadas às habilitações do curso, ou matérias do currículo pleno.

§ 1° As linhas de pesquisa do Curso de Engenharia de Alimentos deverão nortear a escolha de temas para o TCC, assim como as atividades de iniciação científica realizadas pelo aluno.

§ 2° O orientador é de livre escolha pelo aluno, desde que relacionado (s) à (s) linhas (s) de pesquisa (s) do curso.

§ 3° O tema deve ter caráter inovador e estar embasado cientificamente, vistado pelo professor orientador e o coordenador de TCC, apoiado quando necessário pelo Comitê de Ética e Pesquisa em Seres Humanos da UFMT ou pelo Comitê de Experimentação Animal, quando o tipo de pesquisa assim o fizer necessário.



Art. 20° O aluno deve elaborar seu projeto de TCC de acordo com este regulamento e com as orientações do professor orientador.

Parágrafo único: A estrutura formal do projeto deve seguir os critérios técnicos estabelecidos nas normas técnicas de pesquisa e da ABNT vigente.

Art. 21° A estrutura do projeto de TCC compões-se de:

I - Capa contendo título, nome do aluno, cidade e data. O título deve ser entendido como o menor resumo do projeto, refletindo e sintetizando os aspectos essenciais da pesquisa (obrigatório);

II - Folha de rosto (obrigatório);

III - Listas (opcional);

IV – Sumário (obrigatório)

V) Introdução: revisão sobre o assunto a ser trabalhado de forma sucinta; Deve abranger:

 Formulação do problema: é uma dificuldade ainda não selecionada ou solucionada de maneira controvertida;

 Hipótese (s): trata-se da explicação provisória para um determinado problema. Esta deve ser verificada para comprovação ou não. São sentenças afirmativas que se referem aos fatos e/ou fenômenos que serão avaliados;

 Justificativas: neste item o aluno deverá listar a contribuição do seu trabalho em âmbito pessoal, científica e social;

 Objetivos: trata-se de uma proposta de solução do problema. Dividi-se em objetivos geral e específico (s) do estudo. O objetivo geral está ligado a uma visão global e abrangente do tema. Os objetivos específicos fazem o detalhamento do (s) objetivo (s) geral (s).

VI) Revisão de literatura: na redação desse item o aluno deve apresentar uma revisão de literatura, mostrando os trabalhos mais recentes produzidos na área de investigação, levantando questões, evidenciando tendências e percebendo, qual a razão de sua importância e os benefícios que o estudo poderá proporcionar para o conhecimento sobre o assunto, utilizando-se de, no mínimo, 4 autores;

VII) Metodologia: o elemento básico da metodologia consiste em um plano detalhado de como alcançar o (s) objetivo (s), respondendo às questões propostos e / ou hipóteses formuladas. Destacar:

a) tipo de estudo;

b) local da pesquisa;

c) caracterização da amostra;

d) análise estatística;

VIII) Cronograma de Atividades: apresentar o cronograma de execução da pesquisa, esquematizando, de forma, objetiva as atividades previstas no seu desenvolvimento, considerando todo período de duração do projeto ( mês e ano do início e ano do término), tendo em conta a data limite para o protocolo do TCC;

IX) Orçamento: material de consumo, material permanente (obrigatório) e recursos humanos (opcional);

X) Referências Bibliográficas: é o conjunto padronizado de elementos descritivos, retirados de um documento, que permite a sua identificação individual (NBR 6023, 2002). Devem ser elencados todos os autores e documentos referenciados no corpo do projeto de monografia, de acordo com as normas para referências (NBR 6023, 2002).

XI) Apêndices e Anexos (opcional)



V – DA APRESENTAÇÃO DO PROJETO

Art. 22° O projeto sobre o desenvolvimento do TCC deve seguir itens já citados no art. 21.

I – O projeto de monografia deve ser entregue ao coordenador de TCC, em uma via, na data prevista no calendário definido pelo coordenador do TCC, juntamente com carta de encaminhamento do orientador.

II – Os projetos de TCC serão avaliados pelo Colegiado do Curso de Engenharia de Alimentos juntamente com o coordenador de TCC.

Art. 23° Para a aprovação do projeto de TCC deve ser verificada a existência ou não de trabalho já apresentado e defendido com base em projeto idêntico no CUA. Também devem ser consideradas a viabilidade e relevância do tema.

Art. 24° Aprovado o projeto de TCC, a mudança de tema só é permitida mediante a elaboração de um novo projeto e preenchimento dos seguintes requisitos:

a) Haver a aprovação do professor orientador;

b) Existir a concordância do professor orientador em continuar com a orientação, ou a concordância expressa de outro docente em substituí-lo;

c) Haver a aprovação do coordenador de TCC.



Parágrafo único: pequenas mudanças que não comprometam as linhas básicas do projeto são permitidas a qualquer tempo, desde que autorizadas pelo orientador.

VII – DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO

Art. 25° O desenvolvimento do projeto de pesquisa deverá iniciar tão logo tenha sido aprovado pelo Colegiado de Curso.

Art. 26° O desenvolvimento do projeto de pesquisa deverá contar com a supervisão efetiva do professor orientador, com o objetivo de assegurar as condições necessárias para o aprendizado do aluno e a realização do trabalho final.

Parágrafo único: É responsabilidade do professor orientador proporcionar as condições necessárias ao desenvolvimento do trabalho, previstas na fase de elaboração do projeto.

Art. 27° A estrutura do TCC compõe-se de:

a) Capa (obrigatório);

b) Folha de rosto (obrigatório);

c) Errata (opcional);

d) Folha de aprovação (obrigatório);

e) Dedicatória (opcional);

f) Agradecimentos (opcional);

g) Epígrafe (opcional);

h) Resumo na língua vernácula e palavras chaves (obrigatório);

i) Resumo na língua estrangeira e palavras chaves (obrigatório);

j) Lista de figuras (obrigatório);

k) Lista de siglas e abreviaturas (opcional);

l) Lista de tabelas e quadros (obrigatórios);

m) Sumário (obrigatório)

n) Introdução (obrigatório);

o) Objetivos gerais e específicos (obrigatórios);

p) Revisão de Literatura (obrigatório);

q) Materiais e Métodos (obrigatório);

r) Resultados e Discussão (obrigatório);

s) Conclusões (obrigatório)

t) Referências Bibliográficas (obrigatório)

u) Glossário (opcional);

v) Apêndice (opcional)

z) Anexos (opcional)



Art. 28° O TCC deve ser apresentado preenchendo os seguintes requisitos da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT):

a) A encadernação é de cor preta, após defesa em banca, e deve ser em capa dura com letras douradas na capa, que por sua vez deve constar o nome do aluno, título, curso e instituição de ensino;

b) O corpo do trabalho: apresentar no máximo 90 páginas e no mínimo 45 de texto escrito;

c) Recomendam-se as seguintes diretrizes:

Formato: o texto deve ser apresentado em papel branco, formato A4 ( 21 cm x 29,7 cm);

Digitado em tinta cor preta, com exceção de ilustrações;

Margem: superior e esquerda: 3 cm; inferior e direita: 2 cm;

Fonte: para a digitação, utiliza-se fontes Times New Roman, tamanho 12 para o texto e 10 para notas de rodapé, legenda de ilustrações e tabelas;

Espaçamento 1,5: para o corpo do texto;

Espaçamento simples: para bibliografia e legendas.

§ 1° O TCC que extrapolar o limite de tamanho estabelecido na alínea “b” deste artigo será considerado excepcional e deve, para apresentação, possuir a aprovação do professor orientador e do coordenador de TCC.

§ 2° O autor é responsável pela observação dos padrões e normas relativas à apresentação gráfica do trabalho didático



VIII – DA BANCA EXAMINADORA

Art 29° A versão final do TCC é defendida pelo aluno perante banca examinadora, com no mínimo título de mestre, composta pelo professor orientador, que a preside, e por outros dois membros do Curso de Engenharia de Alimentos, indicados pelo orientador ao Coordenador do Trabalho de Conclusão do Curso que os submete ao Colegiado do Curso. A composição das bancas examinadoras passará por aprovação do Colegiado do Curso de Engenharia de Alimentos. A monografia deve ser entregue aos membros da banca 30 (trinta) dias antes do final do período letivo, respeitando-se o Calendário das Atividades de Graduação,

§ 1° Excepcionalmente e a critério do Colegiado do Curso, pode integrar a banca examinadora docentes de outros cursos, outra Instituição ou profissional considerado autoridade na temática da monografia a ser avaliada. A participação de docente ou profissional de outra Instituição deve ser aprovada pelo Colegiado.

§ 2° Em casos de ausência do orientador, um co-orientador presidirá a banca.

Art. 30° A banca examinadora somente pode executar seus trabalhos com 3 membros presentes.

Parágrafo único: Na ausência de algum dos professores designadas para a banca examinadora, o coordenador do TCC deve ser comunicado, por escrito, com antecedência.

Art. 31° Todos os professores do CUA podem ser convidados para participar das bancas examinadoras, em suas respectivas áreas de atuação, mediante indicação do coordenador do TCC, e aprovação pelo Colegiado de Curso.

Art. 32° Caberá ao presidente da banca examinadora:

I – Abrir os trabalhos e apresentar os componentes da banca examinadora;

II – Abrir os debates após a apresentação do TCC, pelo aluno;

III – Reunir-se com os membros da banca examinadora e logo após os debates, proceder a avaliação final;

IV – Comunicar, imediatamente, ao orientando o resultado final, notificando a Coordenação do curso e fazendo o registro do conceito obtido;

V – Dissolver a banca examinadora após a apresentação da avaliação final.



IX – DA DEFESA DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO

Art. 34° As sessões de defesa dos TCCs são públicas.

Parágrafo único: não é permitido aos membros das bancas examinadoras tornarem públicos os conteúdos dos TCC antes de sua defesa.

Art. 35° O coordenador de TCC, em conjunto com a Coordenação do Curso devem elaborar calendário anual fixando prazos para entrega dos TCC, realização das defesas e designar as bancas examinadoras.

Art. 36° O coordenador do TCC divulgará a composição das bancas examinadoras, os horários e as salas destinadas para a sua defesa após aprovação dos membros da banca pelo colegiado.

Art. 37° O aluno receberá os exemplares corrigidos pelos membros da banca apenas na data e local da sua apresentação oral, com as devidas sugestões para correções.

Art. 38° Os membros das bancas examinadoras, a contar da data de seu recebimento, têm o prazo de 30 dias para procederem à leitura dos TCC.

Art. 39° O presidente da banca abrirá os trabalhos, concedendo ao candidato no máximo 30 minutos (+/- 5 minutos), para apresentação oral do trabalho. O não cumprimento do limite de tempo pelo aluno implicará em perda de pontos na avaliação (0,5 pontos a cada 05 minutos).

Art. 40° Após apresentação do TCC pelo acadêmico, cada componente da banca examinadora terá até 15 minutos para fazer sua argüição, com tolerância máxima de 5 (cinco) minutos.

Art. 41° A nota final da monografia será a média aritmética das 3 (três) notas atribuídas ao trabalho pelos membros da banca examinadora, tendo o orientador peso 1 e membros da banca examinadora peso 2.

§ 1º Serão critérios da banca examinadora na avaliação do TCC: o trabalho escrito, a apresentação oral e a argüição.

§ 2° A avaliação será documentada em ata (anexo III) pelo presidente da banca, onde deve constar a nota final que foi atribuída ao aluno e anexada à mesma, as fichas de avaliações correspondentes (anexos IV e V).

§ 3° O aluno com nota final igual ou superior a 5,0 (cinco) na monografia é considerado aprovado no Trabalho de Conclusão do Curso.

§ 4º O aluno com média parcial igual ou superior a 3,0 (três) e inferior a 5,0 (cinco) tem o período que antecede a realização do exame final (15 dias), conforme Calendário das Atividades de Graduação, para fazer as alterações necessárias na monografia e reapresentá-la à banca examinadora, na data e horário determinados pela mesma.

§ 5° Caso aprovado, o aluno deverá apresentar 4 cópias em CD_ROM idênticas contendo a monografia final corrigida salva em pdf e devidamente identificada (anexo VII), uma cópia impressa encadernada da monografia e duas vias da ata da apresentação pública contendo a nota final e as respectivas fichas de avaliação (anexos III, IV e V), sendo distribuídas: 1 (uma) cópia do CD_ROM para cada membro da banca examinadora e uma para a Biblioteca. Deverá ainda ser entregue uma cópia da monografia impressa de acordo com o Art 28° alínea “a” para a Biblioteca.

§ 6° O prazo para entrega da monografia é de no máximo até 7 dias após a apresentação oral com aprovação da mesma sem ressalvas, com anuência do professor orientador.

Art. 42° A banca examinadora, por maioria, pode sugerir ao aluno que reformule aspectos de seu TCC. No exame final, a monografia e a apresentação oral devem ser novamente avaliadas pela banca examinadora, recebendo a nota correspondente.

§ 1° O prazo para apresentar as alterações sugeridas é de no máximo até 15 dias para entrega do (s) TCC (s) aprovado (s) com ressalva, com anuência do professor orientador.

§ 2° A média final do aluno é a resultante da média aritmética entre a média parcial e a obtida no exame final. É considerado aprovado no Trabalho de Conclusão do Curso, o aluno com média final igual ou superior a 5,0 (cinco).

§ 3° A entrega da versão final corrigida e protocolada na secretaria é requisito essencial para colação de grau. Na ausência de protocolo até a data fixada o aluno não poderá participar da colação de grau;



  1   2   3   4


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal