Curso de secretariado / gestão financeira projeto integrador II



Baixar 26.51 Kb.
Encontro19.07.2016
Tamanho26.51 Kb.



CURSO DE SECRETARIADO / GESTÃO FINANCEIRA

PROJETO INTEGRADOR II


TÍTULO DO PROJETO

AUTOR(A)


ORIENTADOR(A)

Brasília/DF

Julho de 2012

CURSO DE SECRETARIADO / GESTÃO FINANCEIRA

TÍTULO DO PROJETO

Projeto Integrador II do curso de SECRETARIADO / GESTÃO FINANCEIRA, apresentado como requisito para diplomação.


AUTOR(A) DO PROJETO

ORIENTADOR(A): PROF. DR. FULANO DE TAL


Brasília/DF

Julho de 2012



RESUMO
O Resumo deve ter no máximo 400 palavras e conter uma sinopse do Projeto Integrador. Um bom resumo permite que o leitor tenha a exata ideia dos objetivos, justificativas, desenvolvimento e conclusões obtidas com o Trabalho de Pesquisa. O abstract é a versão do Resumo em Inglês, que é desejável, mas não é obrigatório.
Palavras-Chave: Resumo, Projeto Integrador.

ABSTRACT
An abstract is a short summary of your completed research. If done well, it makes the reader want to learn more about your research. These are the basic components of an abstract in any discipline: 1) Motivation/problem statement; 2) Methods/procedure/approach; 3) Results/findings/product; and 4) Conclusion/implications.
Keywords: Abstract, summary.
Sumário


1. INTRODUÇÃO 7

REFERÊNCIAS 12

ANEXOS 13

1. INTRODUÇÃO

A introdução deve iniciar com uma contextualização do trabalho, isto é, em termos gerais que fatores levaram o aluno a considerar a pertinência deste projeto. A introdução deve conter alguns itens obrigatórios, que podem estar destacados ou citados no decorrer do texto introdutório, e que estão listados abaixo:

1) Definição do tema de pesquisa

2) Formulação do problema/questão de pesquisa

3) Objetivo Geral

4) Objetivos Específicos

5) Justificativa:

a) Estado atual dos conhecimentos referentes ao tema

b) Contribuições potenciais em nível teórico

c) Contribuições potenciais em nível prático

d) Justificativa pessoal para a escolha deste projeto

e) Relevância social do projeto


2. FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA


Nesta seção, o aluno vai apresentar uma revisão crítica da literatura sobre o tema definido. A revisão deve estar subdivida em subseções, de acordo com os principais conceitos ou modelos teóricos em que o aluno irá sustentar a sua pesquisa.
Conforme apontam Lakatos e Marconi,

Pesquisa alguma parte hoje da estaca zero. Mesmo que exploratória, isto é, de avaliação de uma situação concreta desconhecida, em um dado local, alguém ou um grupo, em algum lugar, já deve ter feito pesquisas iguais ou semelhantes, ou mesmo complementares de certos aspectos da pesquisa pretendida. Uma procura de tais fontes, documentais ou bibliográficas, torna-se imprescindível para a não-duplicação de esforços, a não “descoberta” de ideias já expressas, a não-inclusão de “lugares-comuns” no trabalho. (LAKATOS & MARCONI, 1993, p.225)


A citação das principais conclusões de trabalhos anteriores a que outros autores chegaram permite salientar a contribuição da pesquisa realizada, demonstrar contradições ou reafirmar comportamentos e atitudes. Tanto a confirmação, em dada comunidade, de resultados obtidos em outra sociedade quanto a enumeração das discrepâncias são de grande importância. (LAKATOS & MARCONI, 1993).

3. METODOLOGIA


Esta etapa indica “como” a pesquisa será realizada. A definição do método, em conjunto com o professor-orientador, deve ser absolutamente coerente com a questão de pesquisa formulada e, ainda, com os objetivos e prazos do trabalho.

A definição do método deve conter os seguintes itens:



  1. Caracterização da unidade de análise (em trabalhos de estágio, a unidade de análise, ou caso, é uma empresa determinada), ressaltando a sua relevância e propriedade para que a questão de pesquisa possa ser respondida;




  1. Definir as variáveis de análise e os tipos de evidências ou dados que serão coletados para caracterizá-las (aqui o aluno deve explicitar as variáveis que serão analisadas, dizendo quais os tipos de evidências ou dados que pretende utilizar e identificando quais as fontes primárias e quais as fontes secundárias);



  1. Coleta de evidências ou dados (uma vez definidos os tipos de evidências é necessário demonstrar quais os meios de coletá-los, p.ex.: entrevistas, questionários, observação direta, pesquisa documental e etc.)



  1. Análise dos dados (neste item o aluno deve esclarecer como os dados serão analisados, de forma que fique claro que as evidências ou dados coletados realmente identificam as variáveis definidas e efetivamente levam à resposta da questão de pesquisa)

4. RESULTADOS


Constituem-se em resultados da pesquisa, a descrição objetiva e exata de todos as informações e dados coletados, os quais são apresentados na forma de quadros, gráficos e tabelas. Faz-se, também, a interpretação desses resultados obtidos, confrontando-os com os autores citados na fundamentação teórica.

5. CONCLUSÃO


É a parte final do texto em que são apresentados os resultados da pesquisa em consonância com os objetivos propostos no início do trabalho. Também é utilizada para expor e enfatizar a contribuição do autor do projeto integrador para a análise do tema.

Apresenta, uma breve recapitulação de todo o conteúdo da pesquisa. É onde o autor faz uma apreciação (auto-crítica) do seu trabalho ao longo da discussão do assunto e apresenta sugestões de aspectos do tema a serem pesquisados. É uma síntese de toda a reflexão do autor (pesquisador), com a apresentação das conclusões confrontadas aos objetivos traçados no início do semestre.

Segundo Gara (1998, apud Santos 2003), só se pode concluir aquilo que se discutiu, logo, tudo que for apresentado na conclusão, deverá ter sido discutido anteriormente. Para dar início à conclusão, deve-se partir da pergunta-problema que deu origem a pesquisa e fazer um brevíssimo resumo do que foi acrescentado nos capítulos anteriores. Ao final, elabora-se a conclusão propriamente dita, que deve ser o resultado de uma reflexão do autor do trabalho.

REFERÊNCIAS

GITMAN, Lawrence J. Princípios de administração financeira. São Paulo: Pearson Adisson Wesley, 2004.


ASSAF NETO, Alexnadre. Finanças corporativas e valor. São Paulo: Atlas, 2009.


ANEXOS

Devem constar dos anexos todos os instrumentos de pesquisa que o aluno pretende utilizar. Além disso, o aluno pode adicionar outros documentos, muitas vezes utilizados na empresa, e que serão relevantes na análise que será empreendida.



  • Roteiro de entrevista

  • Questionário

  • Formulários de Observação

  • Documentos diversos





©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal