Curso: Enfermagem período: 6º prof.: Maris Sueli



Baixar 15.09 Kb.
Encontro29.07.2016
Tamanho15.09 Kb.
UNIPAC – UNIVERSIDADE PRESIDENTE ANTÔNIO CARLOS

FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS, LETRAS E SAÚDE DE UBERLÂNDIA

Av: João Pessoa, nº 719 – Centro – Uberlândia/MG

Telefax: (34) 3214-1110




CURSO: Enfermagem PERÍODO: 6º_________

PROF.: ______Maris Sueli_________ DISCIPLINA: Neonatal e Pediatria


Histórico da Pediatria

(Resumo)


  • Especialidade médica dedicada à assistência à criança e ao adolescente, nos seus diversos aspectos, sejam eles preventivos (Puericultura) ou curativos.




  • Compreendida como uma especialidade especial porque ela não segmenta o corpo, (como neurologia, nefrologia ...) mas pensa o corpo infantil em sua singularidade e diferença em relação ao corpo adulto.




  • A criança era conceituada como um organismo sem grande importância, até meados de 1800.




  • Nos primeiros dias de vida, a criança recebia atendimento do obstetra ou da parteira, sem grandes desvelos.




  • Era conduzida a um mundo em que o mau olhado, os vermes e os dentes explicavam todas as doenças, e qualquer tentativa de divulgar normas de higiene infantil era fortemente repelidas.




  • O respeito à criança é relativamente recente na história humana


Infanticídio

  • O infanticídio era comum entre os povos antigos.




  • Platão e Aristóteles: (considerados os homens mais avançados de seu tempo) recomendavam-no em determinadas circunstâncias para selecionar crianças saudáveis, evitar o excesso de população.



O Infanticídio como Rituais Religiosos


  • Praticado pela sociedade primitiva para aplacar a ira dos deuses







  • Coexistia como uma estratégia de amor e cuidado aos filhos vivos




  • Na Idade Média, surgiram os primeiros asilos destinados a acolher crianças abandonadas.




  • “Rodas de enjeitados” criados no Hospício do Espírito Santo, em Roma, e depois se disseminaram pela Europa.




  • A taxa de mortalidade das crianças nessas instituições era tão alta, que tais instituições foram chamadas de “obras pias de infanticídio legal”, “máquinas de supressão do Estado”.




  • Nessas instituições que cuidavam de crianças enjeitadas, na França e em outros países, nasceu a “pediatria”.




  • A aplicação dos conhecimentos médicos, especialmente pela influência dos ensinamentos de Pasteur, ao trato dessas crianças, conseguiu reduzir sua mortalidade.




  • O primeiro tratado sobre pediatria de que se tem notícia é chinês e data do século XII.




  • Na Europa, as primeiras obras de pediatria aparecem na França, Itália, Inglaterra e Áustria, durante o século XVIII.



Pediatria no Brasil





  • 1790: Publicou o Tratado de Educação Física dos Meninos.




  • Primeiro livro de Puericultura que reunia muitos conceitos úteis, marcados pelo bom senso.




  • Francisco Melo Franco e José Bonifácio de Andrada e Silva, (Patriarca da Independência) eram amigos, colegas na Universidade de Coimbra.




  • Esse convívio certamente inspirou a proposta de lei de José Bonifácio, contida em sua Representação à Assembléia Constituinte do Brasil, no artigo 18, que assim preceituava:

“A escrava, durante a prenhez e passado o 3º mês, não será obrigada a serviços violentos e saturados; no 8º mês, só será ocupada em casa; depois do parto, terá um mês de convalescença e, passado este, durante um ano não trabalhará longe da cria”.





  • 1898: Policlínica de Botafogo: Luiz Pedro Barbosa

  • Policlínica de Botafogo criou-se um Serviço de Pediatria

  • A instituição gerou um “escola pediátrica “ de forte liderança na pediatria brasileira.



Compartilhe com seus amigos:


©principo.org 2019
enviar mensagem

    Página principal