Curso: Letras



Baixar 43.64 Kb.
Encontro20.07.2016
Tamanho43.64 Kb.


Campus: Engenheiro Coelho

Curso: Letras



PLANO DE ENSINO


DISCIPLINA

CÓD. DISCIPLINA

PROFESSOR

Língua Portuguesa V

G0943

Joubert Castro Perez




ANO/SEMESTRE

TURMA/ETAPA

CRÉDITOS

CARGA HORÁRIA PRESENCIAL (H)

CARGA HORÁRIA EM ESPAÇOS DIVERSIFICADOS (H)

CARGA HORÁRIA A DISTÂNCIA (H)

CARGA HORÁRIA TOTAL (H)

2010/ 1

3º Ano

03

45

09

-

54




EMENTA

A disciplina provê uma iniciação à semântica e à lexicologia da língua portuguesa, levando em conta as relações entre a sintaxe e a semântica e o ensino de línguas. Partindo do estudo panorâmico dos diversos modelos de semântica, desde o formal até ao cognitivo, o curso, além de abordar a semântica da palavra, enfatiza a relação entre elas, tomando a língua não apenas como estrutura, mas também como lugar de interação verbal entre sujeitos situados em práticas sociais. Tópicos básicos de estudo: semântica: objetos e métodos; significação e contexto: língua versus discurso; semântica formal, da enunciação e cognitiva; semântica e léxico; alguns processos de constituição e ampliação do léxico; a noção de dicionário em relação à língua e ao discurso; seu alcance e seus limites.




OBJETIVOS

1. Conceituais:

Demonstrar competências e habilidades de reflexão sobre a linguagem, sua historicidade, seu funcio-namento, suas implicações como ciência humana, pelo desenvolvimento de conceitos que evidenciem a ruptura com um suposto saber do aluno do colegial e o compromisso com uma visão mais crítica e científica dos fatos pertinentes à língua/linguagem;

Compreensão de fenômenos pertinentes à lexicologia, à semântica e a um ensino de línguas que con-sidere as relações entre sintaxe e semântica;

Conceber a importância do estudo da língua portuguesa na perspectiva ampla dos códigos, linguagens, habilidades e competências necessárias ao profissional da área da linguagem.


2. Atitudinais:

Desenvolver uma atitude positiva, de aprendiz, em relação à leitura crítica dos fenômenos lingüísticos, e encarar as atividades de letramento relacionadas a esses fenômenos como uma oportunidade de interação enriquecedora da experiência humana, em que o homem contempla a própria linguagem na busca de uma compreensão mais ampla de si mesmo e de suas relações interpessoais mediadas pela linguagem;

Criar práticas e procedimentos que incentivem a participação voluntária e consciente no processo de ensino/aprendizagem e a responsabilidade cidadã de pontualidade no cumprimento dos deveres aca-dêmicos pertinentes à disciplina.
3. Procedimentais:

Ler, analisar e produzir por meio de gestos interpretativos opiniões críticas pertinentes aos fenômenos de linguagem contemplados no conteúdo e sugeridos nas múltiplas atividades do curso;

Redigir resumos acadêmicos de textos teóricos sugeridos pelo professor, que revelem o domínio de termos específicos do objeto de estudo e áreas a ele relacionadas;

Revelar competências para a investigação, leitura, interpretação, discussão e/ou análise de questões de linguagem, tendo como referência princípios alicerçados em base teórica;

Participar com eficiência de trabalhos em grupo (seminários) sugeridos pelo programa da disciplina;

Resolver criticamente questões propostas em avaliações escritas ligadas ao conteúdo da disciplina.






COMPETÊNCIAS/HABILIDADES DO PERFIL DO EGRESSO CONTEMPLADAS

1. Domínio crítico de saberes e usos específicos relacionados com o fenômeno amplo da linguagem e, mais especificamente, da língua em seus múltiplos aspectos;

2. Reflexão analítica e crítica sobre a linguagem como fenômeno psicológico, educacional, social, espiri-tual, histórico, cultural, político, ideológico e de comunicação;

3. Utilização dos recursos tecnológicos;

4. Capacidade de tomar decisões e trabalhar em equipe.




ORGANIZAÇÃO DIDÁTICO-METODOLÓGICA
(PRESENCIAL OU A DISTÂNCIA*)

CONTEÚDO

METODOLOGIAS DE ENSINO-APRENDIZAGEM PREVISTAS

CARGA HORÁRIA
PREVISTA

PRESENCIAL(P)/A DISTÂNCIA(D)

  1. Tópicos em Semântica: os problemas semânticos e sua contribuição para os estudos da linguagem:

  • A significação das construções gramaticais (a relação sujeito-predicado vista de acordo com vários enfoques: da lógica clássica, passando por Frege, até à gramática dos papéis de participação);

  • Operações semânticas sobre construções (a negação e o advérbio);

  • A significação das palavras (oposições, relações e implícitos): sinonímia e paráfrase; conseqüência (acarretamento) e hiponímia; contradição e antonímia; duplicidade de sentido (ambigüidade e polissemia); pressuposição.

  • Significação e contexto: o papel da situação; dêixis; atos de fala; implicaturas; fenômenos escalares.

Leitura prévia do livro: “Semântica” e realização de atividades de interpretação do texto.
Exposição dialogada, com auxílio de PowerPoint dos capítulos previamente lidos pelos alunos.

10




  1. Abordagens semânticas: semântica formal, semântica da enunciação, semântica cognitiva e semântica lexical. (Temas abordados: a relação semântica/léxico e a organização textual: lexemas e destinos de lexema; organização textual; as relações entre as palavras: campos semânticos; hiperonímia e hiponímia; polissemia e homonímia; paranomásia; denotação e conotação, figuras e temas; relações semânticas no nível da palavras e no nível da sentença; sentido e referência, acarretamento e pressuposição, sinonímia e paráfrase; contradição; ambiguidade: relações dêiticas, anafóricas e de escopo.)




Leitura prévia dos textos: “Semântica”, de Oliveira; “A semântica lexical”, de Pietroforte e Lopes; e “Semântica formal”, de Müller e Viotti. Discussão mediada pelo professor e realização de atividades de interpretação e aplicação: exercícios.



12






  1. Tópicos de Lexicologia: processos de constituição e ampliação do léxico: formação de palavras, neologismos, arcaísmos, empréstimos, tecnicismos e gírias; tipos de dicionários: tradicionais e eletrônicos; heterogeneidades textuais e discursivas; alcance e fronteiras de uso.

Leitura prévia do livro: “Formação e classes de palavras no português do Brasil”, de Margarida Basílio. Discussão mediada pelo professor e realização de atividades de interpretação e aplicação: exercícios.



10





  1. O ensino de semântica para a educação: Exemplos práticos.

Apresentação pelos alunos (em equipes) de aulas de semântica para a educação básica, com base em capítulos do livro: “Semântica para a educação básica”, de Celso Ferrarezi Jr.

08




  1. Avaliações, orientações e comentários de resumos acadêmicos.




05





TOTAL




45h




*Aulas a distância têm duração de uma hora.


ATIVIDADES EM ESPAÇOS DIVERSIFICADOS

ATIVIDADE

CARGA HORÁRIA

Leitura de Livro “Formação de palavras no português do Brasil”, de Margarida Basílio, e apresentação de resumo acadêmico.

09

TOTAL

9h




AVALIAÇÃO - INSTRUMENTOS E CRITÉRIOS

1. Avaliação contínua (presença, envolvimento, realização de tarefas, concentração nas aulas, assiduidade em geral, etc. (peso: 20%)

2. Avaliações formais orais e/ou escritas: um resumo acadêmico, duas provas e apresentação de aula-seminário (peso 80%)




DISCIPLINAS COM AS QUAIS ESSA DISCIPLINA SE RELACIONA OU SE INTEGRA

Uma vez que se trata de uma disciplina de Língua Portuguesa, ela se integra com todas as demais disciplinas dos cursos de Letras, já que mune o aluno de uma visão crítica dos mecanismos e recursos lingüísticos e sua contribuição para a construção dos sentidos e dos sujeitos envolvidos nas múltiplas situações de interação verbal.




FORMA DE INTEGRAÇÃO COM A FILOSOFIA INSTITUCIONAL

Os conteúdos mediados e negociados na interação professor-aluno, através de atos de linguagem, partirão sempre do pressuposto de ser Deus o criador do universo e, conseqüentemente, da complexidade da linguagem humana por que deseja comunicar-se com Seus filhos, respeitando-lhes a liberdade de escolha, sua face positiva e negativa, a fim de salvá-los da construção de representações de linguagem prejudiciais à vida individual e social. A linguagem, assim, nesta disciplina, não será vista apenas como mero espelho ou produto do social, nem como mero instrumento ou mecanismo de que o homem se serve para se comunicar, mas como agente transformador e instaurador de uma sociedade mais justa, humana, no sentido melhor do termo, mais reflexiva e mais condizente com o plano redentor de Deus para a humanidade.




BIBLIOGRAFIA

Básica:
BASILIO, Margarida. Formação e classes de palavras no português do Brasil. São Paulo: Contexto,

2004.


ILARI, Rodolfo e GERALDI, João Wanderley. Semântica. 10. ed., São Paulo, Ática, 1999.
MÜLLER, A. L. P. & VIOTTI, E. C. “Semântica Formal”. In: FIORIN, José Luiz (org.) Introdução à

lingüística – II. Princípios de analise. São Paulo,Contexto, 2003.

PIETROFORTI, A. V. S. & LOPES, I. C. “Semântica Lexical” In: FIORIN, José Luiz (org.)



Introdução à Lingüística – II. Princípios de analise. São Paulo, Contexto, 2003.

Complementar:
BASILIO, Margarida. Teoria Lexical. São Paulo: Contexto, 2000.

______. Formação e classes de palavras no português do Brasil. São Paulo, Contexto, 2004.

CARVALHO, N. Empréstimos lingüísticos. Recife: Editora Universitária da UFPE, 2002.

FARACCO, C. A. (Org). Estrangeirismos: guerras em torno da língua. São Paulo: Parábola, 2004.

FERRAREZI JR., Celso. Semântica para a Educação Básica. São Paulo: Parábola Editorial, 2008.

ILARI, Rodolfo. Introdução à Semântica: brincando com a gramática. São Paulo: Contexto, 2001.

­­­­­­­­­­­___________ . Introdução ao estudo do léxico: brincando com as palavras. São Paulo: Contexto,

2002.


LYONS, JOHN. Língua(gem) e Lingüística: uma introdução. Rio de Janeiro: Editora Guanabara

Koogan S.A., 1987.


OLIVEIRA, Roberta Pires de. “Semântica”. In: MUSSALIM, F. & BENTES, A.C. Introdução à

linguística: domínios e fronteiras – 2. 4.ed. São Paulo, Cortez, 2004.
PÊCHEUX, M. Semântica e discurso: uma crítica à afirmação do óbvio. Campinas: Editora da Unicamp, 1997.



©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal