Da confiança incondicional nos esquemas, do uso idolátrico da tradição



Baixar 16.64 Kb.
Encontro31.07.2016
Tamanho16.64 Kb.
da confiança incondicional nos esquemas,

do uso idolátrico da tradição.

Quando nos assalta o receio

de que o vinho novo rompa os odres velhos,

dá-nos a sabedoria de substituir os vasos.

Quando prevalece em nós o fascínio do status quo,

torna-nos tão decididos

que possamos abandonar os acampamentos.

Se a nossa tensão baixa,

acende no nosso coração a coragem dos passos.

E faz-nos compreender

que o fecharmo-nos à novidade do Espírito

e a acomodação aos horizontes rasteiros

apenas nos oferecem a melancolia

do envelhecimento precoce.
Santa Maria,

Mulher do Vinho Novo,

nós Te agradecemos, finalmente,

porque, com as palavras

Fazei tudo o que Ele vos disser,

nos revelas o misterioso segredo da juventude.

E nos confias o poder de despertar a aurora

até no coração da noite. (Don Tonino Bello)





Santa Maria,

Mulher do Vinho Novo,

quantas vezes também nós experimentamos

que o banquete da vida esmorece

e a felicidade se apaga no rosto dos comensais!

É o vinho da festa que se acabou.

Na mesa nada nos falta;

mas, sem o sumo da videira,

perdemos o sabor do pão que sabe a trigo.

Mastigamos enfastiados os frutos da opulência;

mas com a avidez dos fartos

e com a raiva dos famintos.

Os pratos da nossa cozinha

perderam os antigos sabores,

e até os frutos exóticos já pouco nos dizem.

Tu sabes bem qual a causa

desta inflação de tédio.

As reservas de sentido esgotaram-se.

Já não temos vinho.

Os odores acres do mosto

há muito que deixaram de nos deliciar.

As velhas adegas já não fermentam.

E as pipas vazias só nos dão escuma de vinagre.

Então, tem compaixão de nós,

e dá-nos de novo o gosto das coisas.

Somente assim as taças da nossa existência

transbordarão de significados últimos.

E a embriaguez de viver e de fazer viver

nos fará, finalmente, experimentar o deslumbramento.


Santa Maria,

Mulher do Vinho Novo,

artífice tão impaciente da mudança,

que em Caná da Galileia fizeste antecipar

o mais grandioso êxodo da história,

forçando Jesus

às provas gerais da Páscoa definitiva,

sê para nós o símbolo imperecível da juventude.

Porque é próprio dos jovens

intuir o deterioramento das fórmulas que já não servem,

e invocar ressurgimentos que só se obtêm

com radicais derrubes

e não com imperceptíveis restauros de laboratório.

Livra-nos, Te pedimos, das satisfações fáceis,

das pequenas conversões a baixo preço,

dos remendos de conveniência.

Preserva-nos das falsas seguranças do recinto,



do tédio da repetitividade ritual,


Compartilhe com seus amigos:


©principo.org 2019
enviar mensagem

    Página principal