Da universidade de uberaba



Baixar 1.18 Mb.
Página6/19
Encontro19.07.2016
Tamanho1.18 Mb.
1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   19

Acadêmico: Fernanda de Oliveira e Lucas


Orientador: Prof. Dr. Geraldo Thedei Júnior

Co-orientadores: Tony de Paiva Paulino (FFCLRP-USP)

Profª Ms. Giuliana C. M. B Thedei (UNIUBE)

Entre os microrganismos que formam a placa dental, destacam-se os estreptococos, lactobacilos e actinomices como as espécies com maior potencial gerador de ácidos que contribuem para a desmineralização do esmalte dental, iniciando, assim, o processo de cárie. Streptococcus mutans é uma bactéria Gram positiva, que cresce em formas de cocos enfileirados. A maltose e a sacarose são os principais fatores etiológicos na iniciação da cárie dentária. A sacarose é muito mais cariogênica que outros açúcares igualmente fermentáveis devido ao fato de ser capaz de induzir um significativo aumento de volume da placa bacteriana, bem como a produção de glicanos de adesão ao esmalte dental. O presente trabalho teve como objetivo determinar o efeito da sacarose e do flúor no crescimento, produção de ácido e produção de polissacarídeos intracelulares por S. mutans. A metodologia consistiu em avaliar o efeito da glicose, da sacarose e da adição de flúor sobre (i) a morfologia das colônias e (ii) o crescimento e produção de ácido em meio liquido. A dosagem de polissacarídeos foi feita rompendo as células por lise alcalina e detecção dos polissacarídeos por reação com iodo. Os resultados mostraram que na ausência de fonte de carbono, o crescimento de S. mutans é pequeno e o pH do meio não chega a atingir valores menores do que 6,0, padrão não afetado significativamente pela adição de flúor. Quando o cultivo é feito na presença de glicose, observa-se um crescimento bastante significativo, bem como uma grande acidificação do meio de cultivo. Na presença de sacarose observamos uma significativa acidificação do meio de cultivo, mostrando que houve o metabolismo, embora o crescimento celular não se dê do mesmo modo que o crescimento com glicose. O flúor induziu uma significativa diminuição no crescimento e na acidificação, tanto na presença de glicose quanto de sacarose. Em meio sólido, a bactéria cresceu com forma lisa e regular na presença de glicose e também na ausência de fonte de carbono. Já com sacarose a colônia cresceu de forma irregular. Quando cultivado em meio sólido na presença de flúor, observou-se que a concentração de 1mM não afeta significativamente o tamanho da colônia. Já com 3mM houve redução significativa, mas não observou-se alteração morfológica. A adição de 5mM praticamente bloqueou o crescimento. A dosagem de polissacarídeos intracelulares mostrou que, após 24hs de cultivo, houve maior acúmulo em meios cultivados com glicose como fonte de carbono. Os dados obtidos até o momento nos permitem concluir que (i) tanto a glicose quanto a sacarose são fontes de carbono para S. mutans, (ii) que a sacarose afeta a morfologia da colônia, (iii) que o flúor atrapalha o crescimento mas não a morfologia da colônia e (iv) que a glicose permite maior acúmulo de polissacarídeos intracelulares após 24 horas de cultivo.


Área de Conhecimento: Ciências Biológicas / Bioquímica de Microrganismos

Palavras-Chave: Streptococcus mutans, sacarose, glicose, morfologia, flúor




INFLUÊNCIA DA XILOSE SOBRE O CRESCIMENTO, METABOLISMO


E MORFOLOGIA DE Streptococcus mutans

Acadêmico: Luciana Cardoso Borges (Bolsista do PIC-UNIUBE)

Orientador: Prof. Dr. Geraldo Thedei Júnior

Co-orientadores: ProfªGiuliana C.M.B. Thedei

Prof. Ms. Marcelo Sivieri de Araújo

Instituição: Universidade de Uberaba

Órgão Financiador: PIC/ PAPE-UNIUBE

Entre os microrganismos que formam a placa dental, destacam-se os estreptococos, lactobacilos e actinomices. Streptococcus mutans é uma bactéria Gram positiva, que cresce em forma de cocos enfileirados, muito similar a outras espécies de estreptococos. Uma característica única de S. mutans é a produção de glicanos e ou frutanos extracelulares insolúveis envolvidos na agregação das células bacterianas e na sua aderência à superfície do dente, local onde essas bactérias iniciam o processo de cárie, graças à produção de ácidos que desmineralizam o esmalte dentário. O presente objetivo desse trabalho compreende a determinação do padrão de crescimento e da morfologia da bactéria Streptococcus mutans em diferentes fases de crescimento em meios suplementados com diversas fontes de carbono, na presença e na ausência de flúor. O Meio Completo foi suplementado com concentração fixa (50mM) de maltose, sacarose, frutose, glicose ou xilose. O flúor (5 mM de NaF) foi adicionado ao meio quando indicado. O crescimento e a acidogenia da bactéria foram estudados por meio de curvas de crescimento. A cada duas horas três tubos foram retirados, a absorvância da cultura foi determinada em espctrofotômetro (620 nm) e aferiu-se o pH do meio de cultivo. Para a determinação do efeito da fonte de carbono na morfologia das colônias de S. mutans, a linhagem foi cultivada durante 48 hs em meio completo sólido na presença de glicose, sacarose, frutose, maltose ou xilose. Com os resultados nota-se que o cultivo feito na presença de glicose, sacarose, frutose ou maltose as curvas apresentaram um crescimento bastante significativo, bem como a acidificação do meio. A xilose não demonstrou-se uma boa fonte de carbono, uma vez que o crescimento observado foi pouco significativo. Em meios suplementados com flúor o mesmo induziu uma significativa diminuição no crescimento. Com relação ao aspecto morfológico, observa que em meios sem adição de carboidratos, com adição de glicose ou de frutose, as colônias apresentam-se com bordas lisas, com aspecto brilhante e uniformes. Já com maltose, as colônias apresentaram bordas irregulares, mas a grande alteração ocorreu na presença de sacarose, onde as colônias se apresentaram irregulares, mais altas e sem aspecto uniforme das colônias crescidas em qualquer outro açúcar. A mistura da xilose com outros carboidratos não afetou nem o crescimento nem a produção de ácido ou a morfologia das colônias. Esses dados nos permitem concluir que S. mutans é capaz de utilizar vários mono e oligossacarídeos, mas não a xilose. Além disso, conclui-se que a xilose não afeta a utilização de outras fontes de carbono por S. mutans. Sobre a influência do flúor, conclui-se que esse elemento afeta o crescimento, mas não a morfologia das colônias.


Área de Conhecimento: Ciências Biológicas

Palavras-chave: S. mutans, glicose, frutose, sacarose, maltose, xilose, flúor


LEVANTAMENTO PRELIMINAR DA AVIFAUNA DO ZOOLÓGICO MUNICIPAL PARQUE DO JACARANDÁ, UBERABA, M. G.

Acadêmico(s): Aline Prado de Oliveira (Aluna do PIC-FEU)

Pablo de Oliveira Pegorari (Bolsista de Aperfeiçoamento Técnico

da FAPEMIG - Instituto de Biologia da Universidade Federal de Uberlândia)

Orientador: Prof. Marcelo Nogueira de Carvalho Kokubum

Instituição: Faculdade de Educação de Uberaba

Universidade Federal de Uberlândia

Órgão Financiador: PIC-FEU


A cobertura florestal no estado de Minas Gerais foi reduzida a remanescentes esparsos, sendo que a maioria deles encontram-se alterados. Com essa redução a riqueza de espécies de aves decresce, diminuindo assim, o número de aves especializadas e aumentando a ocorrência de generalistas. Essa diminuição se deve à forte ação antrópica, que afeta diretamente a fauna silvestre. Como resultado, muitas espécies animais, entre elas as aves, têm encontrado refúgio para sua sobrevivência em áreas urbanas formando uma verdadeira comunidade sinântropa. Portanto, este trabalho tem como objetivo descrever as espécies de aves que ocorrem no Parque do Jacarandá, a partir de um levantamento qualitativo, bem como estudar aspectos ecológicos de cada espécie, tais como: organização trófica; estrato da mata em que predominantemente elas ocupam; padrão social adotado e; distribuição temporal. A coleta de dados iniciou-se em julho de 2003 e se encerrará no fim de julho de 2004. As visitas ao parque estão sendo realizadas quatro vezes por semana, com caminhadas em trilhas que percorrem o parque. Durante as observações, com o auxílio de binóculos (7x35) e gravador são anotados dados ecológicos e comportamentais, de cada espécie. Todas as aves observadas são registradas, inclusive aquelas que apenas sobrevoam o local. Registros fotográficos serão feitos para a ilustração, a posteriori, do trabalho. Até o presente momento foram registradas 29 espécies, divididas em 17 famílias e 9 ordens (Ciconiformes; Falconiformes; Gruiformes; Columbiformes; Psittaciformes; Cuculiformes; Apodiformes; Piciformes; e Passeriformes). Até então, pode-se notar que o número de espécies de aves onívoras se sobressai em relação às outras, e o fator que pode levar a isto seja devido a uma maior oferta de alimentos. Como na maioria dos remanescentes de mata mesófila semidecídua, o “Parque Jacarandá”, apresenta um maior número de espécies que ocupam o estrato arbóreo, ou seja, árvores de 2,0 a 20 m de altura, e a grande maioria destas aves, tem o hábito de se deslocarem em pares ou casais. Portanto, este é o perfil da avifauna estudada até agora no parque, visto que a pesquisa se encontra em andamento.

Área de Conhecimento: Ciências Biológicas

Palavras-chave: Levantamento qualitativo – avifauna urbana – Minas Gerais




OBTENÇÃO E CARACTERIZAÇÃO DE MUTANTES DE Streptococcus mutans COM ALTERAÇÃO

NA CAPACIDADE DE EXTRUSÃ DE ÁCIDOS

Acadêmico: Renata Cristina Souto (Bolsista do PIC / UNIUBE)

Orientador: Prof. Dr. Geraldo Thedei Júnior

Co-orientadora: Profª Ms. Giuliana C.M.B. Thedei

Colaborador: Tony de Paiva Paulino (Doutorando - FFCLRP-USP)

Instituição: Universidade de Uberaba

Órgão Financiador: PAPE-UNIUBE

Streptoccus mutans é uma bactéria gram positiva, que cresce em forma de cocos enfileirados muito similar a outras espécies de estreptococcus. Uma característica única de S. mutans é a produção de glicanos e/ou frutanos extracelulares insolúveis por ação da enzima glicosil transferase ou frutosil transferase. Esses polissacarídeos estão envolvidos na agregação das células bacterianas e na sua aderência á superfície do dente, local onde essas bactérias iniciam o processo de cárie, graças a produção de ácidos que desmineralizam o esmalte dentário. A capacidade de geração de ácidos (acidogenia) implica na necesssidade de mecanismos que permitam ao organismo tolerar ambientes ácidos. Este comportamento depende em parte de algumas ATPases localizadas na membrana, são responsáveis pela extrusão citoplasmástica de prótons. Dentre essas enzimas de membrana destacam a F1Fo-ATPase, que já foi também purificada, clonada e, possivelmente, de algumas H+-ATPase do tipo P (P-TypeATPase). Assim, o objetivo do presente trabalho foi a indução e a identificação de linhagens de S. mutans com capacidade alterada de extrusão de ácidos, visando identificar as enzimas envolvidas nesse processo. Para isso, foi determinando a concentração do agente mutagênico (4-NQO) que leva a morte de 90-95% da células, buscando induzir mutações nos 5-10% restantes. A linhagem de S. mutans foi cultivada por diferentes intervalos de tempo e com diferentes concentrações de 4NQO, obtendo-se então colônias que, tratadas com vermelho de metila, revelaram menor liberação de ácidos. Colônias isoladas foram crescidas em meio completo, determinando-se o padrão de crescimento e de produção de ácidos. Os resultados mostraram que as colônias sobreviventes ao 4-NQO possuem fisiologia diferente umas das outras, com crescimento variando do normal até ausência de crescimento. O mesmo padrão foi obtido quanto a capacidade de acidificar o meio, isto é, foram obtidas colônias que produzem quantidades normais de ácido até colônias que praticamente não produziram ácido extracelular. Uma das colônias testadas apresentou um crescimento significativo, associado a baixa produção de ácidos, constituindo-se num candidato em potencial para futuros estudos sobre a sua capacidade de liberação de ácidos. Conclui-se que apesar da metodologia desenvolvida para obtenção de cepas mutantes não ter sido satisfatória em 100% para a identificação de um mutante, a obtenção de uma cepa de S. mutans possivelmente interessante foi obtida. Isto nos permite inferir que ambas as técnicas utilizadas, em conjunto, podem auxiliar na seleção de candidatos a mutante.

Área de Conhecimento: Ciências Biológicas

Palavras-chave: Streptococcus mutans, mutagênese, 4-NQO


OBTENÇÃO DE EXTRATOS DA PLANTA INDIANA AZADIRACHTA INDICA A. JUSS (NIM), PARA O ESTUDO DA AÇÃO INIBITÓRIA NO CRESCIMENTO DE STREPTOCOCCUS MUTANS”.

Acadêmico: Fabiano de Araújo Rezende (Bolsista do PIC/ UNIUBE)

Orientador: Prof. Dr. Mauro Luiz Begnini

Co-orientador: Prof. Dr. Geraldo Thedei Júnior
Colaborador: Tony de Paiva Paulino
Instituição: Universidade de Uberaba - Farmácia Industrial

Órgão Financiador: PIC/ PAPE – UNIUBE


Como uma busca alternativa de se combater certas patologias procura-se desenvolver produtos naturais que tragam o mínimo de efeitos adversos para o organismo do homem. Poucas plantas apresentam tantas particularidades medicinais e farmacológicas como a planta nim. A planta Azadirachta indica A. Juss, possui ação medicinal e veterinária, onde o extrato de suas folhas, cascas e caule possuem atividades bactericida e bacteriostática. Tanto na Índia como na África milhões de pessoas usam pequenos galhos de nim como escovas de dente todos os dias. Dentistas aprovam esta prática primitiva por acharem que realmente previne doenças periodônticas. Não está claro se o beneficio é devido às massagens regulares da gengiva, se por prevenir a formação de placas, se pelas propriedades anti-sépticas do nim, ou se pelas três hipóteses juntas. Baseado nestas considerações, este projeto teve como objetivo a obtenção do extrato metanólico das folhas da planta nim para testar sua ação bactericida e bacteriostática sobre a bactéria Streptococcus mutans, que está presente na microbiota bucal. As folhas, após serem secadas em estufa a 40C, foram trituradas em moinho de faca e posteriormente colocadas em um extrator do tipo Soxhlet e, utilizando metanol como um solvente de característica polar, as mesmas foram extraídas exaustivamente à quente por um processo contínuo até o esgotamento, obtendo-se um extrato. Em seguida o metanol foi evaporado em um rota-evaporador obtendo-se o extrato das folhas na forma bruta., um líquido muito viscoso, de cor marrom escura. Foram utilizadas 27,72g de folhas secas do nim em 250mL de metanol, sendo obtido 1,3g de extrato bruto, após a completa evaporação do metanol. É importante salientar que, devido à toxicidade do metanol, foram feitos testes químicos para verificar resíduos de metanol no extrato após a evaporação, onde não foi identificada a presença do mesmo no extrato a ser usado no experimento. A finalidade da obtenção do extrato metanólico é a de testar a atividade bactericida e bacteriostática do mesmo em Streptococcus mutans. Após a obtenção do extrato, o mesmo foi diluído em solução de biftalato de potássio (onde o mesmo demonstrou ser tóxico para a bactéria) e posteriormente em PBS. Estas soluções foram filtradas em filtro de 0,22 tornando-as estéreis para a aplicação do extrato no estudo da sua ação inibitória sobre o crescimento de Streptococcus mutans. Este estudo foi realizado e verificou-se que o extrato metanólico das folhas do nim, nas condições experimentais desenvolvidas, não apresentou uma eficácia satisfatória na diminuição de contagem de S. mutans “in vitro”. Novos estudos devem ser realizados, utilizando-se outros extratos da planta buscando encontrar as partes da planta que contenham maior atividade bactericida ou bacteriostática.

Área do conhecimento: Ciências Biológicas

Palavras-chaves: Azadirachta, extrato, nim, Soxhlet, bactericida, bacteriostático.




PARASITÓIDES DE RAVINIA BELFORTI PRADO & FONSECA (DIPTERA: SARCOPHAGIDAE) COLETADOS EM FEZES BOVINAS EM ITUMBIARA, GOIÁS, BRASIL

Acadêmico(s): Paulo César Moraes (Bolsista)

Marques Costa Souza (Bolsista)

Márcio de Paula Borges

Otacílio Moreira Silva Filho

Erica Resende Pains

Cinthia Paula Vieira Borges

Sandra de Bessa Arantes

Wislley de Freitas Correia

Orientador(a): Prof. Dr. Carlos Henrique Marchiori

Instituição: Instituto Luterano de Ensino Superior de Itumbiara-ILES-ULBRA - Curso de Agronomia.

Órgão Financiador: ILES-ULBRA

Os dípteros são de grande interesse médico-sanitário e sua ocorrência, distribuição e predominância nas áreas metropolitanas são fatores de grande importância em Saúde Pública. Na zona rural, podem acarretar diminuição da produção de ovos, doenças nos animais, além de causar incômodo à população vizinha às criações. Os parasitóides são agentes responsáveis pela redução de populações de moscas que proliferam em esterco, cadáveres e carcaças de animais. O objetivo deste estudo é relatar os parasitóides de Ravinia belforti em fezes bovinas no Brasil. O experimento foi realizado na Fazenda Panamá, situada próximo às margens do Rio Paranaíba a 23km do centro de Itumbiara, GO (18º25’S e 49º13’W). Quinzenalmente, fezes frescas foram marcadas, imediatamente após sua emissão nas pastagens, com auxílio de estacas de madeira branca (30 cm de altura e 5 cm de espessura), para a determinação precisa de suas idades e permaneceram no campo por dez dias. Posteriormente, oito delas foram coletadas e levadas para o laboratório do Instituto Luterano de Ensino Superior de Itumbiara, GO, para a extração das pupas pelo método da flutuação. Juntamente com as fezes, retirou-se 5 cm do substrato situado abaixo das mesmas. As pupas foram retiradas com o auxílio de uma peneira, contadas e individualizadas em cápsulas de gelatina (número 00) até a emergência das moscas e/ou dos parasitóides. Os parasitóides e as moscas emergidos foram identificados com auxílio de um microscópio estereoscópio e, posteriormente, conservados em álcool 70%. Obtiveram-se 71 pupários em amostras de fezes, da mosca R. belforti, dos quais emergiram três espécimes do parasitóide Pachycrepoideus vindemiae (Rondani) (Pteromalidae), 01 espécime do parasitóide Spalangia cameroni Perkins (Pteromalidae), 02 espécimes do parasitóide Spalangia nigra Latrielle (Pteromalidae) e 10 espécimes do parasitóide Spalangia nigroaenea Curtis (Pteromalidae). A prevalência de total de parasitismo observada foi de 22,5%. A prevalência de parasitismo apresentada pelos parasitóides P. vindemiae, S. cameroni, S. nigra e S. nigroaenea foi de 4,2%, 1,4%, 2,8% e 14,1%, respectivamente. Os parasitóides são inimigos naturais de pragas agrícolas e de insetos de interesse sanitário, podem ser usados em programas de controle biológico.

Área de Conhecimento: Ciências Biológicas

Palavras-chave: parasitóides, moca, controle natural

PRIMEIRO RELATO DO PARASITÓIDE KLEIDOTOMA NIGRA (HARTIG) (HYMENOPTERA: FIGITIDAE: EUCOILINAE) EM PUPAS DE BRONTAEA QUADRISTIGMA (THONSOM) (DIPTERA: MUSCIDAE) EM FEZES BOVINAS NO BRASIL

Acadêmicos: Marques Costa Souza (Bolsista)

Paulo César Moraes (Bolsista)

Márcio de Paula Borges

Otacílio Moreira Silva Filho

Érica Resende Pains

Cinthia Paula Vieira Borges

Sandra de Bessa Arantes

Wislley de Freitas Correia

Orientador: Prof. Carlos Henrique Marchiori

Instituição: Instituto Luterano de Ensino Superior de Itumbiara-ILES-ULBRA - Curso de Agronomia.


Os Eucoilinae são uma subfamília que apesar de cosmopolita, é pouco conhecida e contém cerca de 1000 espécies e 70 gêneros espalhados pelo mundo. São endoparasitóides primários coinobiontes de larvas dípteros muscóides, inclusive fitófagos e encontram-se em grande número ao redor de estrumes, de carcaças em decomposição e locais ricos em dípteros na região Neotropical. O objetivo deste estudo é descrever a primeira ocorrência de Kleidotoma nigra como parasitóide de Brontaea quadristigma no Brasil. O experimento foi realizado na Fazenda Panamá, situada próximo às margens do Rio Paranaíba a 23km do centro de Itumbiara, GO (18º25’S e 49º13’W). Quinzenalmente, fezes frescas foram marcadas, imediatamente após sua emissão nas pastagens, com auxílio de estacas de madeira branca (30 cm de altura e 5 cm de espessura), para a determinação precisa de suas idades e permaneceram no campo por dez dias. Posteriormente, oito delas foram coletadas e levadas para o laboratório do Instituto Luterano de Ensino Superior de Itumbiara, GO, para a extração das pupas pelo método da flutuação. Juntamente com as fezes, retirou-se 5 cm do substrato situado abaixo das mesmas. As pupas foram retiradas com o auxílio de uma peneira, contadas e individualizadas em cápsulas de gelatina (número 00) até a emergência das moscas e/ou dos parasitóides. Os parasitóides e as moscas emergidos foram identificados com auxílio de um microscópio estereoscópio e, posteriormente, conservados em álcool 70%. A prevalência de parasitismo foi calculada através do número de pupas parasitadas/número total de pupas coletadas x100. O exemplares coletados foram depositados no Departamento de Biologia do Instituto Luterano de Ensino Superior de Itumbiara, Goiás. No período de junho a setembro de 2003, obtiveram-se 21 pupários de Brontaea quadristigma (Thonsom) (Diptera: Muscidae), dos quais emergiram dois espécimes do parasitóide Kleitodoma nigra (Hartig) (Hymenoptera: Figitidae: Eucoilinae). Várias espécies de Eucoilinae têm sido relatadas como importantes inimigos naturais de diferentes espécies de dípteros. Este trabalho descreve a primeira ocorrência de k. nigra como parasitóide de B. quadristigma no Brasil.

Área de conhecimento: Ciências Biológicas

Palavras-chave: primeira ocorrência, inimigo natural, mosca

QUALIDADE HIGIÊNICO-SANITARIA DE QUEIJOS DE BAIXA UMIDADE

Acadêmicos: Anna Carolina de Freitas Policarpo


Leonardo Tarsio Ferreira

Orientadora: Profª Drª Ana Claudia Chesca

Co-orientador: Prof. Gustavo Laterzza

Instituição: Universidade de Uberaba – Curso de Nutrição

Órgão Financiador: UNIUBE

A participação de Minas Gerais, estado tradicionalmente leiteiro do país, continua expressiva na produção de queijos. O queijo, quantitativamente é o mais importante produto fermentado do leite, cuja composição pode afetar seu rendimento e qualidade. Objetivou-se estudar a qualidade higiênico-sanitária de queijo de baixa umidade e curado, de uma determinada região da Serra da Canastra. As análises foram realizadas de acordo com a metodologia descrita por VANDERZANT & SPLITSTOESSER (1999) e SILVA et al (2001). Todas as amostras encontram-se de acordo com os padrões legais vigentes segundo a Resolução – RDC nº 12, de 2 de janeiro de 2001. A partir das amostras positivas para Coliformes Fecais, porém dentro dos valores estabelecidos pela legislação vigente, em 30,43% confirmou-se a presença de E. coli, estas foram encaminhadas para a sorologia obtendo-se: 14,28% classificadas como E. coli Clássica A e B (O119, O55, O142), 14,28% classificadas como E .coli Clássica A (O111) e 71,4% sendo E. coli não patogênica. CONCLUSÃO: As amostras encontram-se de acordo com os padrões legais vigentes, portanto permitido ao consumo humano, porém apresentam microrganismos considerados como emergentes.


Área de Conhecimento: Ciências Biológicas


Palavras-Chave: E. coli; Queijos; Padrão de Qualidade.

CIÊNCIAS EXATAS

E DA TERRA

ANÁLISE DA TRANSFORMADA WAVELET EM SINAIS E IMAGENS

Acadêmico: Daniel Vieira

Orientador: Prof. José Eduardo Castilho

Instituição: Universidade Federal de Uberlândia

Órgão Financiador: CNPq

A teoria sobre Wavelets tem despertado a atenção de vários pesquisadores devido a várias de suas característica, dentre elas pode-se destacar que, apesar da funcionalidade da transformada de Fourier, as wavelets possuem um diferencial importante: a representação tempo-freqüência, isso significa que as wavelets conseguem representar um sinal ou uma imagem nesses dois parâmetros. Diante das vantagens oferecidas pelas wavelets, sua ampla área de atuação e seu crescimento no meio acadêmico, esse estudo se destina a desenvolver um algoritmo eficiente a fim de fazer com que suas aplicações se tornem mais amplas e efetivas. Neste contexto, os objetivos deste trabalho são: implementação de um programa que utilize a Transformada Wavelet em análise de sinais e em imagens. A principal ferramenta é a chamada análise de multirresolução que consiste de uma transformação entre dois tipos de informações. Assim, tem-se as informações da função analisada no nível de escala j em termos das funções básicas chamadas de funções de escalas e sua representação em dois níveis , um com a aproximação da função e outro com os detalhes (chamados de coeficientes wavelets).Isso significa que as wavelets geram o espaço em que estão representados os detalhes da função que estão representados no espaço de nível j, mas não podem ser representados pela aproximação no espaço de nível inferior (j-1). O ato de passar de um nível de maior resolução para um de menor é conhecido como algoritmo de análise, enquanto que a transformação inversa é chamada de síntese. Essas transformações são eficientes no sentido de que os algoritmos que relacionam os coeficientes em cada uma das representações são rápidos e estáveis e mantém o número de coeficientes. Para a análise de sinais, utilizou-se do algoritmo implementado na linguagem de programação C++ com apenas uma dimensão. No entanto, para o caso de imagens, foi desenvolvido um programa de síntese e análise em duas dimensões. Dessa forma, pode-se notar a importância e a eficiência das wavelets em análise de sinais, representando-os em níveis inferiores, sem perda das informações principais. Além disso, é possível perceber o potencial da Transformada no que concerne a imagens e uma possível compactação das mesmas.


Área do Conhecimento: Ciências Exatas e da Terra

Palavras-chave: Wavelets


1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   19


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal