Da universidade de uberaba



Baixar 0.85 Mb.
Página20/21
Encontro19.07.2016
Tamanho0.85 Mb.
1   ...   13   14   15   16   17   18   19   20   21

ENGENHARIAS
APLICAÇÃO DA METODOLOGIA ANÁLISE MULTICRITÉRIO NO ESTUDO DA MALHA URBANA DE UBERABA – MG
Acadêmico(s): Leisimar Palis Costa (Bolsista do PIBIC-CNPq)

Orientador(a): Prof. Dr. Márcio Augusto de Sousa Nogueira

Instituição: Universidade de Uberaba / Arquitetura e Urbanismo

Órgão Financiador: PAPE-UNIUBE e PIBIC-CNPq


A ocupação e uso do território para atividades humanas sempre levantou problemas de diversas ordens, assumindo particular relevância a questão da aptidão dos espaços. A classificação do uso do solo em uma abordagem mais global, procede-se à diferenciação do espaço em termos da sua ocupação por classes. Sob a tônica das alterações dos usos do solo, deve-se em última análise gerir o processo de desenvolvimento urbano na defesa dos valores ambientais e da utilização racional dos recursos e da economia associada aos usos. Em geral, um modelo de localização se expressa em termos de um conjunto de critérios definidos em fatores e restrições. A aplicação de um modelo para a expansão urbana da cidade de Uberaba/MG foi feita com o emprego do SIG Idrisi32, onde os cenários foram combinados utilizando o modelo de suporte à decisão por meio do operador Combinação Linear Ponderada – WLC. Considerando-se que as áreas de conservação da natureza foram priorizadas na tomada de decisão, resultou-se em 0,47% de áreas com aptidão muito alta à urbanização, 7,77% de aptidão alta, 77,31% de aptidão média e 14,44% de aptidão baixa. Concluiu-se que as futuras áreas de expansão urbana devem localizar-se onde existem ou podem ser criadas vias de comunicação fácil e economicamente viáveis numa topografia adequada e garantir a preservação ou mesmo ampliação das áreas de conservação da natureza (matas ciliares, de galeria e vegetação remanescente), atendendo às aptidões com decisões de cada gestor.
Área do conhecimento: Engenharia

Palavras-chaves: SIG, multicritério, WLC, expansão urbana.


IDENTIFICAÇÃO E MODELAGEM DO CAMPO ELÉTRICO EMITIDO PELOS CARAPÓS
Acadêmico(s): Cíntia Ribeiro Andrade

Isabela Aparecida Araújo

João Paulo Resende Rosa

Orientador(a): Márcio Falcão Santos Barroso

Co-orientador(a): Rafael Emílio Lopes

Alex Nogueira Brasil

Andréia Dornas

Instituição: Universidade de Itaína/Engenharia de Telecomunicações

Órgão Financiador: PIPED - UIT
Peixes são sensíveis a campos elétricos e podem ser guiados ou afugentados com seu uso. Em Gymmotus carapo, manifestações elétricas são utilizadas para estabelecer hierarquias dominantes, territórios ou tipos intermediários de organização, de acordo com a densidade populacional. Os peixes eletrotransmissores e/ou eletroreceptores têm seu campo elétrico influenciado pelo meio no qual vive, respondendo diferentemente a cada alteração na qualidade da água. Com isso é possível monitorar a qualidade de água através do campo emitido por grupo de espécies de peixes, por exemplo, os gymnotoides, bem como identificar o tipo de agente poluidor. Tendo em vista os aspectos citados, o presente trabalho tem como objetivos: (i) fazer estudo sobre os aspectos gerais do Gymmotus carapo, reproduzindo em laboratório seu habitat. (ii) Desenvolver todo aparato tecnológico para instrumentação do peixe, visando à captação, identificação e transmissão do campo elétrico dos peixes. (iii) Criar um sistema de monitoramento da poluição através da identificação do campo elétrico do peixe. O presente trabalho é dividido em duas frentes (i) coleta, estudo e reprodução do habitat da espécie em estudo e (ii) projeto e construção do sistema de monitoramento, aquisição, identificação e modelagem do campo elétrico emitido pela espécie em estudo. No que diz respeito à parte (ii) foram utilizados transmissores em FM devido à distância entre a fonte de campo e o receptor. São utilizados modelos NARMAX polinomiais para a identificação e modelagem do campo elétrico dos peixes. Todo o sistema de aquisição de dados foi implementado em linguagem de alto nível em um PC dedicado, via placa paralela. Resultados preliminares mostram que os sensores de campo elétrico devem ser circulares por estes não apresentarem grande influência no campo elétrico do peixe, uma vez que estes são sensíveis ao campo elétrico do ambiente. A transmissão em FM mostrou-se satisfatória, uma vez que permite a utilização de vários sinais através do mesmo canal de transmissão. O ambiente desenvolvido para os peixes conseguiu ser capaz de reproduzir várias condições encontradas na natureza, o que permitiu que o equipamento desenvolvido fosse validado de maneira apropriada.
Área de Conhecimento: Engenharia

Palavra-chave: identificação de sistemas, transmissão FM, sistemas não-lineares.


GERENCIAMENTO REMOTO DE HARDWARE E SOFTWARE
Acadêmico(s): Laura Rita Maria

Orientador(a): André Luís Silva de Paula

Co-orientador(a): Luciano Lopes Pereira

Instituição: Universidade de Uberaba /Curso de Engenharia de Computação

Órgão Financiador: Universidade de Uberaba
A utilização das redes de computadores vem crescendo de forma exponencial a cada dia, permitindo aos usuários utilizarem recursos e serviços que propiciem a interação e o aumento da produtividade. Muitas vezes o número de usuários que utilizam estes recursos, por motivos diversos, acabam por promover alterações indevidas no hardware (acréscimo ou retirada) ou a instalação não autorizada, incorreta ou deficitária de softwares, bem como a remoção. Tais atitudes acabam por prejudicar o funcionamento correto e adequado dos equipamentos ou, até mesmo, a sua total interrupção de atividades com a parada de funcionamento. Normalmente, o problema somente é detectado muito depois do ocorrido, quando da reclamação de algum usuário ou quando da necessidade de se utilizar um aplicativo ou parte do hardware que foi comprometido na situação. Com exigências cada vez mais rígidas no controle de qualidade e no gerenciamento patrimonial, o responsável pela área de Suporte tem a necessidade de detectar/prevenir os problemas existentes na rede com grau maior e rápido. O aplicativo proposto para o gerenciamento de redes deverá ser dotado de tecnologias suficientes que permitam que o responsável do Suporte ou os analistas da equipe utilizem esta ferramenta para que tenham em mãos os dados/informações sobre as condições das estações de trabalho sempre que necessário, assim como sugestões sobre os motivos pelos quais o desempenho de alguns equipamentos não estão satisfatórios ou estão parcialmente incorretos. Assim, ações corretivas poderão ser tomadas de imediato, aumentando a produtividade e a qualidade dos serviços prestados pela área de Suporte, possibilitando um gerenciamento mais rápido e com uma visão e acesso a todos os elementos de rede a partir de um único local, sem a necessidade de visitas “in-loco”. No projeto está previsto o desenvolvimento de uma rede de comunicações de dados que será utilizada para avaliar as modificações destas estações, onde, através de uma base de dados de referência, estará relacionado o que cada estação/laboratório deverá conter. Sendo assim, será enviado, via Internet (inicialmente por email) à uma central de recepção, ou armazenamento, um relatório onde o responsável terá em mãos a descrição das condições das estações com os problemas e/ou situações identificados. Com a implementação do aplicativo será permitido gerenciar remotamente estações de trabalho numa organização e assim agilizar a detecção de instalação e remoção de hardware e software nos equipamentos da organização e gerenciar patrimonialmente os equipamentos, bem como possibilitar ao Suporte a manutenção de um banco de dados atualizado sobre as informações específicas de cada equipamento, um “backlog” de informações sobre situações de manutenção nos equipamentos e sobre atividades do usuário.
Área de Conhecimento: Engenharia

Palavra-chave: gerenciamento de redes.


ESTUDO DE CASO PARA ANÁLISE DA VIABILIDADE DA SUBSTITUIÇÃO DE LÂMPADAS VAPOR DE MERCÚRIO POR LÂMPADAS FLUORESCENTES COMPACTAS UTILIZADAS NA ILUMINAÇÃO PÚBLICA
Acadêmico(s): Gabriel Marques Vidal Pereira

Orientador(a): Milton Itsuo Samesima

Co-orientador(a): José Wilson Resende

Instituição: Universidade Federal de Uberlândia - UFU

Órgão Financiador: CNPq, CEMIG
A utilização de Lâmpadas Fluorescentes compactas (LFCs) em residências têm se tornado cada vez mais comum, na medida em que vários fatores como consumo, durabilidade se mostram favoráveis à subtituição de lâmpadas incandescentes. As indústrias têm se aperfeiçoado mais em seus processos industriais com tecnologias de fabricação mais eficazes, fazendo com que o consumidor tenha um produto mais barato, econômico, de melhor qualidade e também de maior potência viabilizando, assim, sua utilização em ambientes externos como ruas e avenidas. Este trabalho procura apresentar um estudo de caso para avaliar em que pontos a substituição de lâmpadas de vapor de mercúrio (LVM), utilizadas na iluminação pública de uma rua de um bairro residencial, por LFCs se mostram viáveis. Neste sentido foram analisados alguns aspectos econômicos, entre eles o custo e consumo e também analisados aspectos técnicos, como luminosidade e performance referentes a alguns problemas que envolvem a qualidade da energia (distorção harmônica de corrente e tempo de restabelecimento frente às interrupções de tensão). De posse do preço médio, vida-útil e consumo das unidades de LFCs e LVM, fez-se um estudo comparativo para verificar qual das duas opções era mais viável economicamente. As medições de luminosidade foram feitas em uma rua onde, em um determinado trecho, algumas unidades de LVM foram substituídas por LFCs. Marcou-se 55 pontos (formando uma matriz 5 x 11) entre os dois postes e com a utilização de um luxímetro, realizou-se 6 medições (com um intervalo de aproximadamente 2 meses entre cada medição) da intensidade luminosa nos pontos (entre postes com LFCs e também com LVM). Calculou-se também a luminosidade média (somatória das luminosidades/número de pontos) para verificarmos como esse valor se comportava ao longo do tempo. A verificação do índice de distorção harmônica de corrente foi feita em laboratório, onde as lâmpadas foram energizadas e após aproximadamente 20 minutos mediu-se a corrente com utilização de um osciloscópio digital ("Tectronix THS720P") que é capaz de fornecer a decomposição harmônica de corrente até a 51° ordem. Mediu-se também o tempo de restabelecimento após interrupção da energia. Neste sentido, os dados obtidos nos mostram que a substituição das LVM por LFCs para o caso considerado se mostra viável, na medida em que seu consumo, para lâmpadas que possuem capacidade de iluminação satisfatórios com o ambiente em questão, é menor, compensando assim o custo mais elevado das LFCs. O alto índice de distorção harmônica de corrente das LFCs ainda se mostra um problema que em breve as indústrias resolverão instalando junto às lâmpadas filtros de harmônicas. Conclui-se também que a luminosidade média dos dois tipos de lâmpadas tende a diminuir ao longo de sua vida útil.
Área de Conhecimento: Engenharia

Palavra-chave: LFCs, LVM, luminosidade, harmônicos.


CALIBRADOR DE INDICADORES DE VAZÃO E INDICADORES VOLUMÉTRICOS DE CAPACIDADE
Acadêmico(s): Carlos Eduardo Rodrigues Nogueira

Claudimar Rezende Senra

Flávio Luiz de Siqueira

Natália Caroline Pereira

Orientador(a): Francisco Ermelindo Magalhães

Co-orientador(a): Alex Nogueira Brasil

Antônio Augusto Torres Maia

José Augusto Miranda Nacif

Instituição: Universidade de Itaúna/Engenharia de Telecomunicações

Órgão Financiador: PIPED


Padrões são instrumentos ou equipamentos que são usados como referência para uma determinada medida. A construção de um padrão tem como base a aplicação da definição da grandeza, no caso deste trabalho a vazão. Esta é definida como a variação de uma quantidade de massa (ou volume), em um determinado intervalo de tempo. A proposta deste trabalho é apresentar um estudo comparativo entre três formas diferentes de minimizar a influência de uma entrada de interferência num processo de calibração de medidores de vazão, utilizando como padrão uma caixa de taragem (recipiente com volume bem definido) de aproximadamente um litro. Este trabalho está dividido em 5 etapas: (i) montagem de uma bancada didática composta de dois reservatórios, de suprimento e de recalque, com controle liga/desliga de uma bomba e uma caixa de taragem; (ii) adaptação de um sensor de nível e controle PID, proporcional + integral + derivativo, através do recurso de variação do tempo de abertura e de fechamento do atuador da etapa (i). (iii) Implementação de um controlador analógico de nível. A implementação de um controle digital é executado na etapa (iv). (v) Análise de todos os resultados e cálculos das incertezas de cada procedimento. Os resultados já obtidos por processos semelhantes ao proposto na etapa (i) mostram que as medidas de vazão possuem incertezas da ordem de 5% a 10% do valor, porém sabe-se que, para este método, o que torna a vazão constante é o controle do nível. Então, é esperado que esta incerteza seja reduzida para o máximo de 0,5% na segunda ou terceira etapas e a 0,1% na quarta etapa. Alcançando o objetivo da quarta etapa garante-se que o sistema desenvolvido pode ser considerado um padrão de referência de vazão capaz de realizar calibração de medidores com controle automático da vazão e valores de incertezas de medição abaixo da praticada hoje em dia.
Área de Conhecimento: Engenharia

Palavra-chave: instrumentação, controle, padrão, vazão, sensor.


ANÁLISE DAS CARACTERÍSTICAS ELÉTRICAS E DE SUPORTABILIDADE DE LÂMPADAS FLUORESCENTES COMPACTAS
Acadêmico(s): Gabriel Marques Vidal Pereira

Orientador(a): Milton Itsuo Samesima

Co-orientador(a): José Wilson Resende

Instituição: Universidade Federal de Uberlândia - UFU

Órgão Financiador: ENERSUL
Neste trabalho são apresentados resultados de investigações desenvolvidas com lâmpadas fluorescentes compactas (LFCs) de quatro das maiores marcas vendidas no Brasil, as quais serão denominadas por fabricantes F1, F2, F3 e F4. Os modelos das LFCs analisados neste projeto compreenderam as duas potências de consumo mais vendidas (15 [W] e 20 [W]) nas duas tensões de alimentação usuais no Brasil (220 [V] e 127 [V]). Os ensaios experimentais desenvolvidos visaram investigar e comparar a performance das LFCs, com relação às características elétricas (níveis de distorção harmônica, valores dos fatores de potência e o consumo de potência ativa das LFCs) e aos níveis de suportabilidade a três tipos de chaveamento. Procurando-se minimizar as eventuais particularidades individuais de uma única lâmpada, nos ensaios que buscaram avaliar as características elétricas das lâmpadas foram analisadas três lâmpadas de cada potência e tensão por fabricante. Assim, cada resultado a ser mostrado compreende a média aritmética dos números obtidos para três lâmpadas. Inicialmente foram medidas as correntes de cada lâmpada e para fins de comparação entre os fabricantes optou-se pela análise da Distorção Harmônica Total de corrente (DHTi), a qual expressa o conteúdo harmônico com apenas um número. O fator de potência e a análise da potência ativa também foram medidos seguindo a mesma metodologia da análise de distorção harmônica. Os ensaios desta etapa foram realizados com o auxílio do osciloscópio digital de marca TEKTRONIX, modelo TDS 744A. O ensaio para suportabilidade a chaveamentos compreendeu a análise da suportabilidade das LFCs a três ciclos de chaveamento: ON=1 minuto e OFF=1 minuto, ON=20 minutos e OFF=5 minutos e ON=20 minutos e OFF=20 minutos. Os ciclos adotados nas operações liga/desliga visaram atender as condições mais críticas e que mais se aproximassem de uma operação real. Para os três ciclos de chaveamento, foram analisadas três lâmpadas de cada potência e tensão por fabricante, totalizando um valor de 144 LFCs ensaiadas. Os resultados são apresentados em forma de tabelas e gráficos que comparam as características elétricas e o número de acionamentos médios que as lâmpadas suportaram em relação aos fabricantes, tensão e potência. Pretendia-se, ao final deste artigo, apontar-se, para cada potência (e em cada tensão) o fabricante que mais teria se destacado. No entanto, isso não foi possível porque, quando um fabricante se destacou positivamente em um quesito, ele não necessariamente se destacou em outro. O que pode ser concluído disso é que ainda não há um bom padrão de qualidade estabelecido entre os fornecedores de LFC’s no Brasil. Pode-se concluir também que a vida útil das LFCs é inversamente proporcional ao número de chaveamentos a que elas estão submetidas devido aos parâmetros de resfriamento e aquecimento pleno das LFCs nas operações liga/desliga.
Área de Conhecimento: Engenharia

Palavra-chave: LFCs, suportabilidade, características elétricas.




LINGÜÍSTICA, LETRAS E ARTES
COM QUANTOS NÃOS SE FEZ UM SOM - ITAMAR ASSUMPÇÃO E A INDÚSTRIA FONOGRÁFICA: A CRIAÇÃO ARTÍSTICA COMO PRODUTO DAS RELAÇÕES COM O MERCADO
Acadêmico(s): Ricardo Santhiago Corrêa

Orientador(a): Flamínia Lodovici

Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo

Órgão Financiador: PIBIC-CEPE/PUC-SP


A história da música popular brasileira ainda está pouco atenta às expressões artísticas surgidas após o Tropicalismo. Mas na década de 80 uma série de artistas chamados de 'alternativos' passou a se reunir no Teatro Lira Paulistana, em São Paulo, ponto de convergência dos músicos filiados ao movimento que se convencionou chamar 'Vanguarda Paulista'. Entre tantos artistas criativos, Itamar Assumpção destacou-se pelas inovações que acrescentou à linha evolutiva da música brasileira. Ao longo de sua carreira, encerrada com sua morte em 2003, lançou nove discos e deixou um inédito. A partir de um panorama que permite a visão completa da produção do artista e de suas relações com público, imprensa e mercado, esta pesquisa analisa e discute histórico-criticamente tal obra. Com isto, aborda de forma inédita um tema raro na Academia, e filia-se aos estudos que pretendem compreender a história da arte em vez de somente descrevê-la. A estratégia de pesquisa é iniciada pelo estudo teórico sobre Indústria Cultural, mercado fonográfico e tipologia da canção. Em seguida, é abarcada a bibliografia sobre a Vanguarda Paulista e Itamar Assumpção, incluindo entrevistas com pessoas ligadas a ele. A análise da obra, evidentemente, é objeto central. A partir da discussão e dos os dados obtidos, é possível encontrar respostas para as perguntas essenciais do estudo e detectar em que medida a criação do artista apresentou-se como uma resposta aos movimentos da indústria fonográfica brasileira.
Área de Conhecimento: Lingüistica, Letras e Artes

Palavra-chave: música popular.


O DISCURSO DO NEGRO NA SOCIEDADE UBERABENSE: PRECONCEITO ÉTNICO
Acadêmico(s): Janaina Perpétuo da Silva

Orientador(a): Profª. Ms. Mara Cristina Piolla Hillesheim

Instituição: Universidade de Uberaba/Curso de Letras Português/Espanhol
O enfoque deste trabalho é específico sobre a linguagem, o sujeito, a história e a ideologia, ou seja, analisar o discurso enquanto mediação necessária entre o homem e a realidade natural e social em que está inserido. Além disso, pretende compreender que tudo o que falamos e escrevemos está imbuído de ideologia. Planejamos este projeto com o objetivo de poder analisar o discurso do negro e, para tanto colhemos, por meio de entrevistas, a materialidade lingüística necessária a este fim. Para isso, elaboramos um questionário e entrevistamos em áudio mulheres e homens com faixa etária e profissões diferentes. Após entrevistas, fizemos a transcrição dessas respostas. Desenvolvemos nossa linha de pesquisa sobre as ações de incentivos quanto à inclusão dos negros na educação, ou seja, sobre as políticas de cotas nas universidades, bem como sobre o próprio preconceito étnico. A metodologia do discurso relativa à análise será analítico interpretativista, subsidiada em bibliografia do Discurso e Lingüística, Introdução à Literatura Negra, Relações Raciais e Cidadania, Internet, entre outros. Como resultado parcial, percebemos na materialidade lingüística do discurso dos entrevistados, a presença de uma ideologia subjacente de preconceito étnico contra a própria raça. Isto porque, a todo momento, os indivíduos são manipulados por ideologias prontas que passam a fazer parte de sua identidade sem que ele perceba. Com o desenvolvimento desta pesquisa, tentaremos obter um trabalho de análise do discurso, visando informar sobre a realidade educacional dos negros brasileiros, além de delinear uma história recente da educação, no sentido geral e da escolarização, como também no sentido específico da realidade étnica do negro na sociedade uberabense.
Área de Conhecimento: Lingüistica, Letras e Artes

Palavra-chave: discurso do negro, preconceito étnico, ideologia


O ESCRITOR NEGRO BRASILEIRO E A PRODUÇÃO LITERÁRIA
Acadêmico(s): Ana Cristina Borges Fiuza

Orientador(a): Sandra Maria Ramos de Godoi

Instituição: Universidade de Uberaba
A literatura brasileira sempre recebeu uma relevante contribuição de autores negros. Verifica-se, contudo, que ainda é pouco difundida a produção literária dedicada aos estudos e à revelação das vivências negras, também conhecida como “literatura negra brasileira”. Pode-se afirmar que tal produção se encontra praticamente marginalizada no contexto da literatura brasileira. Este trabalho tem como propósito contribuir, ainda que modestamente, para o rompimento dessa marginalização. Buscou-se conhecer a produção literária de escritores negros, identificando-se os que mais contribuíram e/ou contribuem para a valorização e a sobrevivência das tradições culturais do negro no Brasil. Coletamos o material em livros de história e sociologia e na internet, e analisamos a bibliografia disponível fazendo um apanhado geral sobre os escritores negros do passado que foram postos à margem pela crítica nacionalista e/ou esteticista, apesar de produzirem obras belíssimas orientadas por uma postura ideológica que, além de ser marcada por uma fala enfática e denunciadora da condição do negro no Brasil, é valorativa e afirmativa do mundo e das coisas negras. Pretendemos, assim, fornecer uma visão geral, porém, rica da importância desses autores que, infelizmente, são pouco conhecidos. Como resultados parciais, percebemos que a poesia foi estratégia de luta, foi usada como arma na luta de libertação do povo negro. Percebemos também, que existem muitos escritores negros brasileiros, possuidores de obras belíssimas, mas que infelizmente, não são conhecidos e, que existe uma grande deficiência de disponibilidade das obras que não são encontradas em livrarias nem em bibliotecas o que contribui para o pouco conhecimento sobre a importância dos mesmos na contribuição para a valorização e a sobrevivência das tradições culturais do negro no Brasil. Atingimos nosso primeiro objetivo proposto que era fazer um levantamento dos autores tidos como marco inicial da literatura negra no Brasil, o que possibilita a continuidade do trabalho de pesquisa, enfocando desta vez, os escritores negros contemporâneos, e num exercício radical, criar possíveis elos com autores brancos que escreveram e/ou escrevem sobre a vivência do negro no Brasil. Esperamos como resultado final, despertar o interesse, principalmente dos afro-descendentes, para conhecer a produção dos escritores negros brasileiros, na intenção de formar, através do enriquecimento cultural, cidadãos conscientes da grandeza de seu passado, tornando-os aptos a construir um futuro com mais dignidade e menor desigualdade.
Área de Conhecimento: Lingüistica, Letras e Artes

Palavra-chave: literatura negra brasileira, escritores negros, produção literária.


UM BREVE ESTUDO SOBRE A ORIGEM DA LÍNGUA PORTUGUESA E SUAS TRANSFORMAÇÕES - DO LATIM AOS NOSSOS DIAS
Acadêmico(s): Elber Augusto de Almeida

Maria Tereza Abrahão Stuchi

Rowena Borralho Monteiro Lacerda

Orientador(a): Profª. Ms. Leila Janice Maxwell

Instituição: Universidade de Uberaba
O trabalho desenvolvido trata do surgimento da língua portuguesa, desde sua origem no latim até a sua chegada ao Brasil, trazida pelos colonizadores portugueses. Aborda desde o povoamento da Península Ibérica e sua posterior ocupação pelos Romanos, à disseminação do latim vulgar nessa Península, passando pelas posteriores invasões bárbaras e o surgimento do romanço. Além de traçar o caminho evolutivo do latim até o português atual, o estudo também analisa a influência da língua indígena e africana em nosso idioma, mostrando como a influência desses povos (índios e africanos) foi importante na formação de nossa nacionalidade. Finalmente, devido à hegemonia dos Estados Unidos no cenário econômico mundial, a conseqüente disseminação da cultura norte-americana ao redor do mundo e ao processo de globalização pelo qual passamos, o estudo avalia também a influência do idioma inglês no português brasileiro, através de expressões ou palavras inglesas que utilizamos com relativa freqüência nos dias atuais.O trabalho foi desenvolvido através de pesquisa em livros, gramáticas da língua portuguesa, revistas especializadas e anotações em aulas ministradas na Universidade de Uberaba.Concluímos após a realização deste estudo que a língua, seja ela qual for, é dinâmica e passa por processos de transformação constante, absorvendo influências de outras línguas, chegando a tornar-se quase completamente distinta da língua original. Compreender esse processo evolutivo permite o desenvolvimento de uma visão menos ortodoxa e/ou prescritiva sobre a língua portuguesa o que nos leva a enxergar a transformação do nosso idioma como algo natural e assim, portanto, livre de preconceitos lingüísticos.
Área de Conhecimento: Lingüistica, Letras e Artes

Palavra-chave: língua, origem, evolução, influências.

1   ...   13   14   15   16   17   18   19   20   21


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal