Dados da Aula o que o aluno poderá aprender com esta aula



Baixar 99.09 Kb.
Encontro03.08.2016
Tamanho99.09 Kb.
Dados da Aula

O que o aluno poderá aprender com esta aula

- Desenvolver a leitura de um conto de fadas.


- Incentivar a criatividade, através da confecção de fantoches que representam personagens de contos de fadas.
- Desenvolver a linguagem oral através da dramatização de um conto de fadas com auxílio de fantoches.
- Identificar a estrutura da narrativa (início, meio e fim) e os elementos de um conto de fadas como, cenário fantástico, personagens (princesas, príncipes, fadas, bruxas), protagonista e antagonista, acontecimentos mágicos e final feliz.

Duração das atividades

4 aulas de 50 minutos (aproximadamente)



Conhecimentos prévios trabalhados pelo professor com o aluno

É necessário que o aluno já tenha entrado em contato, mesmo que oralmente, com o gênero contos de fadas.



Estratégias e recursos da aula

                                

1. O professor fará a leitura para os alunos do conto de fadas Cinderela. 

Professor: o conto de fadas Cinderela é uma sugestão. Mas, também, poderão ser trabalhados outros contos como: A Bela e a Fera, Branca de Neve e os sete anões, Rapunzel, A princesa e o sapo, Pocahontas, Mulan, Aladim, Bambi, O rei leão.

2. Entregar o conto de fadas Cinderela, numa folha para que os alunos leiam, silenciosamente.

Ao término da leitura, perguntar oralmente aos alunos:

a) Que tipo de história você acabou de ler?

b) O que aconteceu nesse conto de fadas?

c) No texto aparecem as palavras "príncipe" e "princesa". Você sabe por que isso acontece?

3. Após as respostas, discutir com os alunos as características do gênero textual contos de fadas.

a) Personagens são seres fantásticos, criados por escritores muito criativos. São eles: as princesas, as bruxas, os duendes e outros. Vocês conhecem algum outro? Qual? (ouvir opiniões).

b) Há sempre um protagonista e um antagonista nos contos de fadas.

* Explicar que o protagonista da história é o(a) mocinho(a), geralmente, bondoso, amigo e que sofre muito durante a narrativa, e o antagonista é o vilão da história, aquele que faz maldades e que quer prejudicar o mocinho, ou seja, o protagonista.

c) Os cenários são geralmente fantásticos, como castelos ou florestas.

d) O tempo é indefinido, marcado pela expressão "Era uma vez...".

e) Há sempre a presença de um elemento mágico que ajuda o protagonista a resolver o conflito.

f) No final, as personagens, geralmente, se casam ou recebem algum tipo de recompensa.   

4. A seguir, dividir a turma em grupos de 6 alunos. Entregar a cada grupo,  em folha separada, os desenhos das principais  personagens do conto de fadas "Cinderela": cinderela, madrasta, as duas irmãs, fada madrinha e o príncipe. Em seguida, distribuir 6 palitos de picolé ou palitos para espetinhos para a confecção de fantoches.

Alguns modelos de personagens:





 






 






5. Os alunos deverão colorir  e enfeitar as personagens com lápis de cor, fitas, lantejoulas e outros, conforme a criatividade de cada um.

6. Após a confecção dos fantoches, os grupos farão o ensaio para a apresentação do conto de fadas aos colegas da turma.

7. O professor, junto com os alunos, organizará a ordem das apresentações que poderá ser feita através de sorteio. As apresentações poderão ser feitas num palco improvisado.

8. Ao final das apresentações, os fantoches poderão ser expostos na sala de aula ou no corredor da escola.



Sugestão: Seria interessante se as apresentações pudessem ser fotografadas ou filmadas para posterior exposição.

9. O professor que conseguir filmar as apresentações, poderá, posteriormente apresentar para os alunos e também para suas famílias.



Professor: Lembrar aos alunos de utilizarem o tom e o ritmo de voz adequada a cada personagem nos momentos de alegria, tristeza, susto, de acordo com o momento da história em que a personagem fala.

Recursos Complementares

http://www.educacional.com.br/projetos/ef1a4/contosdefadas/contos.html  

Avaliação

Ao final das atividades propostas o professor irá avaliar se o aluno: - desenvolveu a leitura de um conto de fadas; - usou a criatividade, através da confecção de fantoches que representam personagens de conto de fadas; - desenvolveu a linguagem oral através da dramatização de um conto de fadas com auxílio de fantoches; - identificou a estrutura da narrativa (início, meio efim) e os elementos de um conto de fadas como cenário fantástico, personagens (princesas, príncipes, fadas, bruxas), protagonista e antagonista, acontecimentos mágicos e final feliz.


Estrutura Curricular


Modalidade / Nível de Ensino

Componente Curricular

Tema

Educação Infantil

Linguagem oral e escrita

Práticas de leitura

Dados da Aula

O que o aluno poderá aprender com esta aula

    Os objetivos principais a serem alcançados com alunos do 1º ano do Ensino Fundamental, com estas aulas são:

• Aprender a gostar de ouvir histórias;

 • Desenvolver a habilidade de narrar histórias;

 • Apropriar-se da estrutura da narrativa;

• Produzir texto oral narrativo;

Duração das atividades

6 horas e 50 minutos
Conhecimentos prévios trabalhados pelo professor com o aluno

Antes de iniciar a leitura ou a narrativa oral da história, o/a professor/a questionará: Quem gosta de ouvir e contar histórias? Por quê? O que vocês sentem e pensam quando ouvem e contam histórias? Quais são as histórias que vocês já ouviram? Como as pessoas e os autores, escritores costumam iniciar e terminar a narração das histórias? Qual a diferença entre ler e narrar/contar uma história? Quem se lembra da história de Pinóquio, O patinho feio, Chapeuzinho Vermelho, João e Maria, da Bela Adormecida? Quais as diferenças e semelhanças entre essas histórias? Vocês sabem o nome de alguns escritores, autores de histórias para crianças? Já ouviram falar do autor das aventuras que se passam no Sítio do Picapau Amarelo? Registre as ideias dos alunos.
Estratégias e recursos da aula

Escolha e prepare um lugar aconchegante na escola, para o momento da história. Esse lugar pode ser embaixo de uma árvore, na biblioteca ou sala de aula, onde as crianças possam diariamente, ouvir, ler, visualizar, escolher e folear livros de histórias. Durante a narrativa oral da história, é interessante utilizar alguns elementos que lembram e estão presentes nas histórias - varinha de condão, chapéu de fada e de bruxa, instrumentos sonoros para produzir o suspense, fantoches, animais feitos com legumes, um avental contendo bolsinhos de onde surgem os personagens da história, caixa em forma de tesouro de onde sai, por exemplo: o chapéu e a cestinha de chapeuzinho vermelho, entre outros recursos. Organize uma lista e um cronograma semanal, com os nomes dos contadores de histórias.

Atividade 01 – HISTÓRIA SEQUENCIADA

-Desenhar ou colar gravuras em folhas de papel ofício branco.

-Cortar em tiras retangulares o papel madeira e colar os desenhos ou gravuras de forma sequenciada.

-Dobrar a tira de papel madeira (com os desenhos colados) em forma de sanfona.

-Contar às crianças a história ao mesmo tempo em que vai abrindo a sanfona para aparecer as gravuras.

-Fazer com as crianças exercícios relacionados com a história contada, por exemplo: desenhos de novas histórias produzidos pelas crianças, perguntas a respeito da compreensão da história.

-Material: Papel ofício, papel madeira, lápis de cor ou cera, cola, tesoura, régua e figuras.

fonte: Livro Recursos Educativos 2, pag. 25.



Atividade 02 – HISTÓRIA COM RECURSSOS ÁUDIO-VISUAIS

1ºmomento – O/a professor/a narra a história Era uma vez uma bruxa de Lia Zatz, para os alunos ouvirem. Antes de iniciar a narrativa, poderá falar um pouco sobre a vida e obras desta autora e apresentar o título. Ao finalizar, retomar cada momento da narrativa perguntando as crianças: Quem lembra o nome da história? Como começou? O que aconteceu quando a bruxa começou a jogar um monte de coisas dentro do caldeirão? Ao final da história, onde foi parar a bruxa?

fonte: Livro Era uma vez uma bruxa, de Lia Zatz.



FANTOCHES DE VARETAS

Modelo 01

 - Construir figuras de cartolina de acordo com a História a ser contada.

 - Pegar as figuras em canudinhos de plástico e à medida que for narrando a história, apresenta-las às crianças.

- Dialogar com as crianças a respeiro da história.

- Incentivá-las a fazer perguntas e conversar com os personagens.

- Material: cartolina, lápis de cor, caneta pilot, grampeador.



fonte: Livro Recursos Educativos 2, pag. 32.



fonte: Livro Recursos Educativos 2, pag. 26.



Modelo 02

- Confeccionar um boneco e escolher um nome para ele. (um só corpo e vários rostos substituíveis com expressões diferentes: alegre, triste, pensativo, calmo, chorando, amedrontado etc.).

- Mostrar às crianças o boneco e contar histórias a respeito dele, substituindo no decorrer da narração o rosto do boneco.

- Dialogar com as crianças, falando do boneco e pedir que elas imitem as expressões do boneco.

Material: cartolina colorida, lixa, cola, tesoura, caneta pilot ou lápis de cor.

fonte: Livro Recursos Educacionais 2, pag. 30.



HISTÓRIA CARTONADA

- Escolher histórias adequadas ao grupo de crianças e narrá-las mostrando gravuras.

- Fazer perguntas sobre a história e incentivar as crianças a repetí-las.

- Material: cartolina, livros de histórias velhos, figuras, tesoura e cola.



fonte: Livro Recursos Educacionais 2, pag. 31.



Atividade 03 – BRINCAR DE CONTAR HISTÓRIA.

1º momento

– O/a professor/a deverá ouvir a história narrada por cada criança para depois retomar com elas a coerência do texto (organização lógica dos acontecimentos) e também ouvir delas uma apreciação da história narrada, fazendo algumas perguntas: o que vocês acharam da história? O que essa história nos lembra? Teve algum momento engraçado, de suspense, que provocou risos ou medo? Se um de vocês fosse recontar essa história o que acrescentariam, mudariam ou retirariam?



Cubo ilustrado 

- Construir um cubo e colar em seus lados gravuras com sequência lógica.

- Deixar a criança manusear o cubo e ela mesma narrar uma história baseada nas figuras já coladas.

- Entregar á criança o cubo e as figuras para que el mesma cole e crie uma história.

Material: cartolina, figuras, cola e tesoura.

fonte: Livro Recursos Educacionais 2, pag. 32.



História sequenciada

- Apresentar gravuras separadamente.

- Explorar uma gravura de cada vez, conversando com as crianças a respeito do que elas vêem.

- Pedir que as crianças formem uma história de acordo com a sequência das gravuras.

- Incentivar as crianças a dramatizarem a história ou desenharem de acordo com sua imaginação.

- Material: papel ofício, lápis de cor, giz de cera, caneta pilot, recortes de revistas ou gravuras, tesoura e cola.



fonte: Livro Recursos Educacionais 2, pag. 29.



fonte: Livro Recursos Educacionais 2, pag. 28.

2º momento - O/a professor/a deverá incentivar as crianças a produzirem uma história, a partir de um tema sugerido pela professora ou escolhido pelas crianças. Combine com elas, que a história deverá ter um cenário (lugar e tempo onde acontece a história), personagens que irão viver uma situação complicada e uma solução para essa complicação. Durante a produção, vá incentivando o grupo com perguntas: como era esse lugar? Como eram os personagens? O que poderia ter acontecido? O que será que vai acontecer? O que os personagens podem fazer para enfrentar determinada situação? Incentive a produção, possibilitando que todas contribuam dando sugestões para a o desenvolvimento da história e os ajude a escolher as melhores situações e formas de registrá-las. Após a história ter sido escrita, elogie e faça uma leitura para verificar o que precisa ser melhorado no texto. Após esse momento, reescreva a história em cooperação com as crianças. Proponha que as histórias produzidas sejam expostas em um varal da sala para serem relidas por elas. Se possível, grave esses momentos, as crianças narrando e ouvindo as histórias criadas por elas. Intercale os dias de narrativa com a escuta das histórias, para que elas apreciem, se sintam lisonjeadas em exercer o papel de contadores de histórias, avaliem e aprimorem essa prática.

Atividade 04 – Contadores de histórias

1º momento  - O/a professor/a deverá propor uma tarde ou manhã de histórias contadas e produzidas pelo grupo para as outras crianças da escola. Depois que tiverem selecionado as histórias que serão contadas pelo grupo, providencie a elaboração de um convite, dizendo o dia, a hora e o local em que ocorrerá a narrativa de histórias.

Recursos Complementares

http://videos.sapo.mz/BS4Cju8V3rSLdnyo9JdK 
Avaliação

Avaliação:   Os alunos serão avaliados se:

• Conhecem e sabem narrar algumas histórias;

• Desenvolvem o gosto pela leitura de histórias;

• Produzem histórias fazendo uso da estrutura da narrativa; identificam a introdução, o cenário, quem faz o que e quando, identificar o problema, a solução e a situação final;

• Narram as histórias demonstrando entusiasmo e criativida.

Dados da Aula

O que o aluno poderá aprender com esta aula

Tomar gosto pela leitura através de contos infantis.
Duração das atividades

4 horas-aula
Conhecimentos prévios trabalhados pelo professor com o aluno

Contos Infantis
Estratégias e recursos da aula

PRÁTICA SOCIAL INICIAL

Todos nós já ouvimos uma bela história onde uma bela princesa casou com o príncipe encantado e viveram felizes para sempre.

Cada um tem uma história que é a sua preferida, talvez pelo fato de querer ser a princesa e viver todas as aventuras do conto.

PROBLEMATIZAÇÃO



CONTANDOHISTORIAS.COM Disponível em: http://www.contandohistoria.com/pequenasereiapic_13.jpg acessada em 16/11/2009.

Será que toda história realmente tem final feliz?



INSTRUMENTALIZAÇÃO

As histórias são instrumento rico no desenvolvimento da linguagem oral e da criatividade da criança.

Apresente aos alunos algumas imagens e peça para que identifiquem o nome de cada história.

CINDERELA



WORDPRESS.COM Disponível em: http://casorionet.files.wordpress.com/2009/05/cinderela.jpg acessada em: 16/11/2009.

OS TRÊS PORQUINHOS



CASADAINFANCIA.SPACEBLOG.COM.BR Disponível em: http://static.blogstorage.hi-pi.com/photos/casadainfancia.spaceblog.com.br/images/gd/1202318789/Os-Tres-Porquinhos.gif acessada em 16/11/2009.

O GATO DE BOTAS



WORDPRESS.COM Disponível em: http://oraporra.files.wordpress.com/2009/06/gato-de-botas.jpg acessada em 16/11/2009.

Atividade

Pedir para que os alunos façam um desenho e depois contem uma história sobre ele, esta atividade estimula a linguagem oral e a criatividade.

É através das histórias que as crianças conseguem descobrir outros lugares, outros tempos, outros jeitos de agir e de ser. Através da leitura conseguimos desenvolver a aprendizagem, é um meio de sistematizar a aprendizagem e a linguagem.

Carta de intenções [Viagens de leitura]

Roteiro de Discussão

1. Qual a importância da leitura e escrita em nossa vida?

2. Existe um lugar específico parsa se realizar a leitura?

3. Em tudo existe uma forma de leitura?

4. Para que serve a leitura?

5. Você lembra do primeiro livro que leu sozinho?

6. Onde devemoa aprender a ler?

A leitura serve para aumentar o nosso conhecimento sobre as coisas, mas o importante é saber tomar gosto pela leitura, pois esta quando feita sem obrigação torna-se prazerosa.

A leitura do texto literário abre a imaginação, faz com que possamos viver situações e imaginar paisagens.

Atividade

1. Após conversa sobre a leit ura vamos oferecer aos alunos diversos livro s com contos diferente s, cada aluno escolher á o que mais lhe chamar a atenção. Todos deverão levar o livro escolhido  para casa e na próxima aula contar a história para os colegas.

2. Sentados em círculo todos deverão repetir o seguinte refrão:

Passa que passará

Quem é o último ficará

Esta roda está aberta para quem quizer contar

Passa um, passa dois, passa três

O porfessor deverá dar um objeto qualquer para que os alunos possam ir passando uns para os outros conforme forem cantando, quem estiver em posse do objeto quando for dito "passa três" deverá contar sobre a história que leu, por isso será interessante termos vário livros para que as histórias não se repitam.



CATARSE

As histórias infantis existem desde que o ser humano adquiriu a fala. Sendo importante para a formação de qualquer criança.

As histórias infantis da início a aprendizagem e a formação do leitor, através das histórias infantis é que tomamos o gosto pela leitura.

PRÁTICA SOCIAL FINAL

Juntamente com os alunos vamos escolher uma história que desperte o interesse de todos, para que se realize uma apresentação teatral sobre a mesma.

1º momento: escolha do tema.

2º momento: confecção do materialparadramatização (ex.: coroa da princesa, varinha de condão da fada, capa da chapeuzinho vermelho), tudo deacordo como que a história conta.

3º momento: traçar o perfil dos personagens principais.

4º momento: transcrever o texto com ajuda dos alunos.

5º momento: apresentação que poderá ser realizada para toda a escola.

Recursos Educacionais

Nome

Tipo

Carta de intenções [Viagens de leitura]

Vídeo
Recursos Complementares

http://www.graudez.com.br/litinf/livros.htm - As histórias infantis como forma de consciência de mundo. Acessada em 17/11/2009.

http://www.contos.poesias.nom.br/historiasinfantis/historiasinfantis.htm - Histórias Infantis por Marlene B. Cerviglieri. Acessada em 17/11/2009.

http://sitededicas.uol.com.br/hvisual.htm - Sala de Leitura - contos infantis ilustrado. Acessada em 17/11/2009.
Avaliação

Através dos registros realizados pelos alunos (desenho) e desenvolver da história elaborada por cada um, pela participação nos momentos de discussão no grande grupo e nas atividades práticas propostas pelo professor.

Modalidade / Nível de Ensino

Componente Curricular

Tema

Ensino Fundamental Inicial

Língua Portuguesa

Língua oral: gêneros discursivos

Dados da Aula

O que o aluno poderá aprender com esta aula

Desenvolver a capacidade de se expressar oralmente, ampliando o seu vocabulário  e reconhecendo o encadeamento de idéias de um texto.
Duração das atividades

4 aulas (aproximadamente)
Conhecimentos prévios trabalhados pelo professor com o aluno

É necessário que o aluno já conheça alguns contos de fadas e suas características.
Estratégias e recursos da aula

1. O professor fará a leitura de dois ou três versões de um conto de fadas (sugestão: Chapeuzinho Vermelho).

www.feijo.com/~flavia/chapeuzinho.html   

2. No primeiro momento, o professor não mostrará as ilustrações para que os alunos imaginem as cenas, as personagens e as situações vividas por eles.

3. No segundo momento, o professor apresentará as ilustrações.

4. Após os alunos estarem familiarizados com a narrativa, o professor apresentará uma caixa de papelão que servirá de cenário para a história. (a caixa serve de motivação para alguns alunos perderem a timidez, adquirirem confiança e criarem diálogos).

5. O cenário deverá ser confeccionado pelos alunos. Para tanto, eles usarão palitos de picolé, lápis de cor, giz de cera, canetas hidrográficas e outros materiais.

6. O professor deverá distribuir as tarefas a serem feitas: desenhar na caixa os ambientes da história e confeccionar as personagens.



Exemplos de ambientes: a floresta, a estrada, a casa da vovó.

* A caixa deverá ser cortada de modo que a frente e as laterais se abram e fiquem em formato de um minipalco. A tampa deverá ser mantida para que, após o uso, os fantoches possam ser guardados.

7. Hora de contar histórias: ( pode ser feita em duplas)

* Os alunos deverão revezar-se na atividade. Os mais desinibidos, geralmente, são os primeiros a se oferecer. Ao mesmo tempo que desenvolvem a oralidade, servem de modelo para os mais tímidos que,  muitas vezes ,acabam participando da atividade.

SUGESTÕES:

* Essa aula poderá ser planejada juntamente com a disciplina de Artes, onde os alunos confeccionarão o cenário da história.

* A atividade poderá ser repetida com outras histórias.

* No final do ano letivo, a sala poderá contar com o cantinho da história. Um cantinho que irá estimular a oralidade, o raciocíonio e a expressão artística.

Avaliação

Durante a atividade oral o professor avaliará se os alunos:

- desenvolveram a capacidade de se expressar oralmente diante da história apresentada;

- ampliaram o seu vocabulário durante dos diálogos estabelecidos na história;

- reconheceram o encadeamento das idéias do texto, narrando a história numa sequência lógica.



Estrutura Curricular

Modalidade / Nível de Ensino

Componente Curricular

Tema

Ensino Fundamental Inicial

Língua Portuguesa

Língua escrita: gêneros discursivos

Dados da Aula

O que o aluno poderá aprender com esta aula

Reconhecer que através de imagens podemos nos comunicar.

Ler e interpretar as imagens da história em quadrinhos.

Transformar a história em quadrinhos em uma história narrada, observando as características desse gênero textual. (narrador, personagens, tempo, lugar, problema, solução)



Duração das atividades

3 aulas de 50 minutos (aproximadamente)



Conhecimentos prévios trabalhados pelo professor com o aluno

Um conhecimento prévio sobre outras histórias da Bruxinha, de Eva Funari, poderá ampliar o conhecimento do aluno a respeito da personagem e caracterizá-lo.

Ter trabalhado com o gênoro textual narrativa e conhecer as suas características.

Estratégias e recursos da aula

1. Esclarecer aos alunos que existem muitas histórias que são contadas utilizando somente imagens.

2. Entregar uma folha para cada aluno com a história O chapéu, de Eva Furnari e pedir que observem a sequência dos quadrinhos.

3. Pedir aos alunos que contem, oralmente, a história em quadrinhos.

4. Conversar com os alunos e levá-los a perceber que a autora não utilizou falas para contar a história.

5. A seguir, pedir aos alunos que respondam às seguintes perguntas, no caderno.

a) A ausência de falas prejudicou o seu entendimento da história?

b) Qual a personagem principal da história?

c) Que outros personagens aparecem?

d) Que características você poderia atribuir à Bruxinha e ao gato?

e) Observe o 4º e o 5º quadrinho da história e explique com as suas palavras o que aconteceu em cada situação.

6. A seguir, conversar sobre as respostas dadas pelos alunos e realizar os seguintes questionamentos.

Professor: Esta atividade poderá ser feita oralmente. Aproveite para explorar o máximo a história. Auxilie os alunos a entenderem que mesmo sem falas, a história é muito rica em informações.

a) Por que o gato acordou assustado?

b) Observe o 5º quadrinho e diga qual o sentimento que a bruxinha e o gato demonstram pela expressão de seus rostos? 

c) Na sua opinião, que outro animal poderia estar no chapéu e fazer o que o sapo fez?

7.  Após a atividade realizada, pedir aos alunos que, em duplas, escrevam a história O chapéu, passando do gênero história em quadrinhos para o gênero narrativa.

8. Pedir que, ao terminar, façam a revisão do texto, observando se:

* contaram a história observando a sequência dos quadrinhos;

* colocaram o título;

* observaram as características da narrativa.

9. Ao terminarem a revisão pedir aos alunos para reescrevam a história.

10. Sugestão: Os trabalhos poderão ser lidos para toda turma para que os alunos observem que, cada dupla, escreveu de uma maneira uma mesma história. Cada história poderá ser colada em uma folha em branco ao lado da história em quadrinhos O chapéu, de Eva Furnari e expostas na sala de aula ou no corredor da escola. 

Avaliação

Ao final das produções o professor irá avaliar se os alunos:

* reconheceram que podemos nos comunicar através de imagens;

* leram e interpretaram as imagens da história em quadrinhos;

* transformaram a história em quadrinhos em um texto narrativo, observando as suas caracerísticas próprias.

Modalidade / Nível de Ensino

Componente Curricular

Tema

Ensino Fundamental Inicial

Língua Portuguesa

Língua escrita: prática de leitura

Ensino Fundamental Inicial

Língua Portuguesa

Língua escrita: prática de produção de textos

Ensino Fundamental Inicial

Língua Portuguesa

Alfabetização

Ensino Fundamental Inicial

Alfabetização

Gêneros de texto

Dados da Aula

O que o aluno poderá aprender com esta aula

  • Desenvolver o gosto literário;

  • Ampliar o vocabulário;

  • Estabelecer relação entre a fantasia e a realidade;

  • Estruturar o pensamento lógico;

  • Elaborar texto a partir de uma sequência lógica de ideias;

  • Resgatar canções de roda.
Duração das atividades

Aproximadamente 240 minutos – quatro (4) atividades de 60 minutos cada uma
Conhecimentos prévios trabalhados pelo professor com o aluno

-Professor é importante que seu aluno esteja no nível alfabético da escrita, porém mesmo a turma que tem aluno que ainda não elabora pequenos textos, poderá propor a atividade, pois a produção de texto a partir de um contexto significativo  possibilita ao aluno avançar em suas hipóteses e assim  contribuir com o processo de ensino e aprendizagem.
Estratégias e recursos da aula

Nossa aula está estruturada em 3 momentos e tem como eixo a interação dos alunos em todas as etapas do trabalho, veja a proposta:   

  • Aula interativa.

  • Imagens dos animais da história.

  • Data show

  • Produção de texto oral e escrita.  

1º momento- Aproximadamente – 120 minutos – Duas (2) aulas de 60 minutos cada  uma.

-Professor as histórias que envolvem animais exercem um fascínio sobre as crianças, por isso elas são excelentes recursos para que possamos despertar nelas o interesse pela leitura e pela escrita. Para formarmos crianças leitoras é preciso inseri-las no mundo mágico das histórias.

- Prepare o ambiente para a contação de história. Organize os alunos em semicírculo, de forma que você veja a todos.

-Se possível, poderá projetar a história. Caso não tenha multimídia em sua escola, faça os desenhos dos animais ou reproduza-os em tamanho maior, pois as imagens também possibilitam a leitura, além de ser um estímulo para os alunos. Faça uma cerca para colocar na frente da girafinha (filhote), para escondê-la e só retire ao final da história, quando o segredo for revelado

-Lembre se! É necessário se preparar antes: ler e ensaiar, pois a contação de história exige recursos de dramatização. Você tem que passar para as crianças o sentimento, a emoção e isso requer; tom de voz adequado, gestos e expressões faciais que remetem a história contada.

-Como esta história é intercalada por cantigas, é necessário que você conheça, pois vai utilizar o ritmo destas músicas para cantar as pequenas falas dos personagens.



-Diga-lhes que você trouxe uma surpresa.... crie um clima de suspense...e a cada vez que tiver um novo animal querendo saber o motivo da alegria da dona girafa, questione-os, busque a interação com as crianças, envolva-os na história, procure desenvolver habilidades de inferências e extrapolação.

-Vou contar a vocês uma história que aconteceu lá no zoológico... a história da Girafinha feliz ...



Fonte: Livro Minhas Atividades em Linguagem de Maria Luisa Campos Aroeira (Adaptação musical de Milva Dutra Moreira). Apostila do curso de Formação continuada - 26ª SRE - Uberlândia. 1984.











Fonte das imagens utilizadas na historinha:

Macaquinho-Imagem 1-fonte: http://www.supergama.com.br/animais/gifs-animais2.gif  

Pinguim -Imagem 2-fonte: www.clipartsegifs.com.br/cliparts_go_diego_go.php 

Elefantinho- Imagem 3-fonte:: http://www.supergama.com.br/animais/gifs-animais2.gif 

Foca -Imagem 4-fonte:  www.imagensdahora.com.br/links_gifs/gif_3542.htm 

Esquilo - Imagem 5-fonte: www.fotosdahora.com.br/gifs_path/6001/esquilo_02/ 

Tigre -Imagem 6-fonte: http://afera.blog.br/index.php?pageNum_Recordset1=1&totalRows_Recordset1=344 Porquinha -   Imagem 7-fonte: supercatequista.blogspot.com/2009/08/se-gripe... 

Ratinho - Imagem 8-fonte: gustavoladwig.bloguedoido.com/23102/Rato/ 

Vaquinha - Imagem 9-fonte:  www.imagensdahora.com.br/links_gifs/gif_3542.htm 

Coelhinho - Imagem 10-fonte:: http://www.supergama.com.br/animais/gifs-animais2.gif 

Cachorrinho - Imagem 11-fonte: www.radiozfm.org/portalz/index.php?option=com... 

Girafinhas - Imagem 12 -fonte: http://www.scrap.mixplanet.com.br/buscar.php?imagem=girafa  

  EXPLORANDO A HISTÓRIA  

 2º Momento – Aproximadamente – uma (1) aula de 60 minutos.

-Professor explore a sequência dos fatos, o que aconteceu primeiro e sucessivamente, para isso utilize o recurso do desenho.

-Entregue uma folha de papel em branco ou utilize o caderno de literatura  e solicite que ilustrem a história buscando representar os momentos que mais gostaram.

- Retome com eles as musicas que os animaizinhos cantam na história e veja quem conhece as musicas que emprestaram os ritmos (musicas folclóricas: Samba Lêlê cantiga de rodas: ciranda cirandinha, A canoa virou, Terezinha de Jesus, O Cravo brigou coma rosa, Se a Perpétua Cheirasse,  Parlenda: João Balalão)

- Cante novamente as musicas da história e apresente as canções e descubra quais eles conhecem.   



TAREFA DE CASA

Solicite como tarefa de casa que eles pesquisem com os pais, mães, avós quais destas canções eles conhecem e tragam para a escola.

Faça um mural com estas canções, parlendas ou outros.

3º Momento – Aproximadamente – uma (1) aula de 60 minutos

 PRODUZINDO TEXTO: RECONTADO A HISTÓRIA 

-Professor discuta com os alunos se esta é uma história real ou uma fantasia. O que tem na história que a torna fantasiosa.

-Não induza as respostas, mas instigue-os a fazerem a relação entre a fantasia e a realidade. Ressalte a importância da fantasia para as crianças, mas a necessidade de sabermos o que acontece no mundo em que vivemos.

-Já que estamos falando de fantasia que tal sugerir uma produção de texto em que  RECONTEM A HISTÓRIA. Eles podem inserir novos personagens, extrapolar, ou seja, não precisam ficar presos à história. Este é um trabalho que pressupõe a intertextualidade e possibilita ao aluno desenvolver suas idéias, a partir de uma seqüência lógica.

-Se quiser faça a sugestão de um título e um início, mas deixe-os livres para escolherem outros:



O segredo de dona Girafa

Dona Girafa estava feliz no zoológico. Um dia....  

Avaliação/socialização: a leitura dos textos produzidos pelos alunos é uma importante estratégia de avaliação e de socialização. Ela permite trabalhar a leitura, nos informa sobre o texto do aluno (coesão e coerência) e trabalha a função social do texto (comunicação).

-Peça aos alunos que troquem com os colegas suas produções e escolham algumas para serem lidas para a turma. O critério de escolha pode ser aquelas que eles mais gostaram.


Recursos Complementares

No sitio abaixo você encontra inúmeras figuras de animais  que podem ilustrat sua história.

 http://www.supergama.com.br/animais/gifs-animais2.gif


Avaliação

-Professor a avaliação ocorre em todos os momentos, por meio da oralidade e também da escrita. Verifique se eles conseguem resgatar os fatos que aconteceram na história, como eles estruturam o pensamento tanto pra falar quanto ao registrarem na produção de texto.

-Peça que os alunos  troquem com os colegas suas produções, mas estabeleça alguns critérios para avaliação. O aluno deverá verificar:



  • Compreendeu a história do colega?

  • Ela ficou clara?

  • Ela tem começo, meio e fim?

  • O que ele mais gostou na história.

  • O que ele não gostou na história.

Opinião de quem acessou



©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal