Dados de identificaçÃo instituição: Universidade Alto Vale do Rio do Peixe Curso



Baixar 30.5 Kb.
Encontro27.07.2016
Tamanho30.5 Kb.





PLANO DE ENSINO


  1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO

Instituição: Universidade Alto Vale do Rio do Peixe

Curso: PEDAGOGIA

Professores: Sonia de Fatima Gonçalves soniafatima@uniarp.edu.br

Período/ Fase: 5ª Semestre: 2º Ano: 2011

Disciplina: FUND E MET DO ENS DE HISTORIA Carga Horária: 60 horas/aula




  1. EMENTA

Tempo em seus múltiplos aspectos; Tempo cronológico, tempo do relógio, dos dias, da seqüência dos meses, dos anos que seguem calendários diferenciados; Noções de espaço – relações topológicas; Relações Projetivas, relações Euclidiana; Relações Sociais; Relações de Produção; O cotidiano como produto da sociedade; Memória e Identidade; Orientação no uso de documentos históricos.




  1. OBJETIVO GERAL DA DISCIPLINA

Proporcionar aos(as) acadêmicos(as) a compreensão dos processos de ensino e de aprendizagem, bem como os conteúdos de história para as séries iniciais do Ensino Fundamental.





  1. OBJETIVOS ESPECÍFICOS DA DISCIPLINA

  • Analisar os pressupostos teórico-metodológicos que norteiam o ensino de história nas séries iniciais do ensino fundamental;

  • Analisar as propostas Curriculares de história em ação nas séries iniciais do ensino fundamental;

  • Refletir sobre a política de produção, os pressupostos teórico-metodologicos e os conteúdos dos livros didáticos de história;

  • Articular a pesquisa e a reflexão sobre métodos e experiências didáticas de diferentes níveis e as realidades educacionais;






  1. RELAÇÕES INTERDISCIPLINARES

  • Historia da Educação

  • Historia da educação Brasileira

  • Didática/planejamento/Avaliação






  1. HABILIDADES REQUERIDAS E COMPORTAMENTO ESPERADO

  • Conhecimento de Historia, domínio de como trabalhar historia nas séries inicias e educação infantil




  1. CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

  • Historia escolar: perfil de uma disciplina

  • Conteúdos e métodos de ensino de História: Breve abordagem histórica

  • Tempo em seus múltiplos aspectos; Tempo cronológico, tempo do relógio, dos dias, da seqüência dos meses, dos anos que seguem calendários diferenciados;

  • Noções de espaço – relações topológicas; Relações Projetivas, relações Euclidiana; Relações Sociais; Relações de Produção;

  • O cotidiano como produto da sociedade; Memória e Identidade;

  • Orientação no uso de documentos históricos.

  • História nas atuais propostas curriculares

  • Métodos e conteúdos escolares

  • Conteúdos históricos – como selecionar?

  • Aprendizagem em história

  • Livros e materiais didáticos de história

  • O livro didático e o ensino da história

  • Uso didático de documentos



  1. ESTRATÉGIAS DE ENSINO

A exposição do conteúdo ocorrerá por meio de atividades que facilitem e estimulem a aprendizagem. Buscar-se-á interação constante com os alunos. Atividades propostas:

  • Análise e interpretação de textos e artigos;

  • Aulas expositivas;

  • Experiências vivenciais;

  • Visitas técnicas (museus)

  • Estudos de Casos;

  • Estudos dirigidos;

  • Filmes/Vídeos




  1. SISTEMA DE AVALIAÇÃO




  • A verificação do rendimento pessoal compreenderá para fins de aprovação o disposto na Resolução CONSUN Nº 13, que prevê especificamente em seu art. 6º, que o aluno que obtiver na disciplina média igual ou superior a seis durante o período letivo e assiduidade não inferior a 75% será considerado aprovado.




  • No decorrer do semestre, os alunos terão três momentos para que os conhecimentos adquiridos possam ser analisados (M1, M2 e M3). Esta análise de aprendizagem será feita em grupo e de forma individual, com pesos diferenciados, conforme especificação a seguir:




  • Assim a verificação se dará da seguinte forma: a constatação de pelo menos 75% de freqüência nas atividades em sala de aula e no aproveitamento de três médias parciais (M1, M2 e M3), conforme dispõe a referida Resolução, nos seguintes termos:


1ª Média – M1:

- Prova de conhecimento parcial, individual, sem consulta, com uma questão bônus de conhecimentos gerais, valendo 0,5 ponto = Peso 7,5 (75%)

- Trabalhos em grupo = Peso 1,5 (15%)

- Nota de participação, freqüência e produção em sala = Peso 1,0 (10%)


2ª Média – M2:

- Prova de conhecimento parcial, individual, sem consulta = Peso 8,0 (80%)

- Trabalhos em grupo = Peso 1,0 (10%)

- Nota de participação, freqüência e produção em sala = Peso 1,0 (10%)



3ª Média – M3:

- Prova de conhecimento parcial, individual, sem consulta = Peso 70,0 (70%)

(contemplando todo o conteúdo ministrado no semestre).

- Trabalhos em grupo = Peso 3,0 (30%)



Observações Importantes:

  • As análises de aprendizagem individuais (provas) serão escritas, constituídas de pelo menos 50% de questões discursivas, e aplicadas em data previamente marcada;

  • O aluno que se ausentar no dia da realização da prova só terá direito à prova substitutiva mediante processo administrativo devidamente protocolado e autorizado pela Secretaria do Aluno, limitando-se a apenas 01 (uma) prova substitutiva no semestre;

  • Os trabalhos devem ser entregues em sala de aula, em documento impresso;

  • Os trabalhos entregues com atraso terão a redução de 30% do valor e poderão ser recebidos até a aula da semana seguinte, a partir da data de entrega determinada. Não cabem formas substitutivas para os mesmos;

  • Receberão nota 0 (zero) os trabalhos que apresentarem sinais de cópias de outros trabalhos, contiverem evidências de material literalmente copiado ou traduzido de livros ou Internet;

  • Sobre os trabalhos escritos: a avaliação tem como critérios de análise:

1. Qualidade das idéias: fundamento das idéias, correlação de conceitos e inferências, riqueza na argumentação, profundidade dos pontos de vista;

2. Uso de convenções: normas técnicas, gramaticais e de digitação. Serão descontados os erros gramaticais das avaliações e trabalhos entregues. O aluno terá direito a reaver os pontos perdidos desde que apresente a avaliação ou trabalho corrigido na aula posterior à entrega do mesmo.

3. Sempre, criatividade. Sobre as apresentações: A apresentação oral é avaliada individualmente e será observado o domínio do aluno sobre o assunto bem como sua capacidade de fazer correlações, além de se valorizar formas criativas de exposição do conteúdo. Caso haja interesse, será fornecido feedback particular quanto à postura e apresentação do(a) acadêmico(a).

  • Sobre a originalidade: Os trabalhos e provas que apresentarem qualquer sinal de cópia serão desconsiderados e receberão nota zero e não têm direito à recuperação.




  1. BIBLIOGRAFIA


10.1 BIBLIOGRAFIA BÁSICA


  • ARROYO, Miguel G. Ofício de Mestre.Imagens e auto-imagens. 3ª ed. Petrópolis.RJ. Vozes. 2000.

  • BIITENCOURT, Circe Maria Fernandes. Ensino de História: Fundamentos e Métodos. São Paulo. Cortez, 2004.

  • BITTENCOURT, Circe (org). O saber histórico na sala de aula. São Paulo. Contexto. 2002.

  • BLOCH, Marc. Apologia da História ou o Ofício de Historiador. Rio de Janeiro. Jorge Zahar Editor. 2001.

  • BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais. Brasília. MEC/SEF, 1997.

  • BRAUDEL, Fernand. Escritos sobre a história. São Paulo. Editora Perspectiva S/A. 1992.

  • CARDOSO, Ciro Flamarion. BRIGNOLI, Héctor Pérez. Os métodos da História. 6ª ed. Rio de Janeiro. Graal. 2002.

  • CERTEAU, Michel de. A escrita da História.2ª ed. Rio de Janeiro. Forense Universitária.2002.

  • GIOVANNI, Maria Lucia Ruiz Di. História. São Paulo. Cortez. 1994.

  • JOANILHO, André Luiz. História e Prática. Pesquisa em sala de aula. Campinas.SP. Mercado de Letras. 1996.

  • KARNAL, Leandro (org). História na sala de Aula. Conceitos, práticas e propostas. 2 ed. São Paulo. Contexto.2004.

  • NIKITIUK, Sônia L. (org). Repensando o ensino de História. São Paulo. Cortez. 1996.

  • PINSKY, Jaime (org.). O ensino de História e a criação do fato. São Paulo. Contexto.2004.

  • SCHMIDT, Maria Auxiliadora. CAINELLI, Marlene. Ensinar História. São Paulo. Scipione. 2004.

  • VEYNE, Paul. Como se escreve a história. Brasília. Editora Universidade de Brasília. 1995.

  • VIDAL, Diana Gonçalves.FILHO, Luciano Mendes de Faria. As lentes da Historia. Estudos de história e historiografia da educação no Brasil.Campinas. SP. Autores Associados. 2005.

  • VIEIRA, Maria do Pilar de Araújo.PEIXOTO, Maria do Rosário da Cunha. KHOURY, Yara Maria Aun. A pesquisa em História. São Paulo. Ática. 2005.








©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal