Dados sobre a disciplina



Baixar 22.04 Kb.
Encontro23.07.2016
Tamanho22.04 Kb.
UNIVERSIDADE ESTADUAL DE LONDRINA

CENTRO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS

DEPARTAMENTO DE AGRONOMIA
PROGRAMA DA DISCIPLINA

DADOS SOBRE A DISCIPLINA:

Código 6AGR 048 PRODUÇÃO E TECNOLOGIA DE SEMENTES

Profa. responsável: Lúcia Sadayo Assari Takahashi

Curso: AGRONOMIA 1a. série

Carga horária: Teórica=30, Prática=30 Disciplina Semestral (1o S)


1. EMENTA

Importância das sementes. Embriologia. Fisiologia das sementes. Fatores que afetam a produção de sementes: instalação e fiscalização. Secagem, beneficiamento, armazenamento de semente. Sistema de produção. Comercialização e Legislação. Análise. Qualidade de semente.


2. OBJETIVOS

Que permita ao estudante:

Compreender os mecanismos que atuam na semente desde a sua formação até a germinação. Conhecer o sistema de produção de sementes. Atuar em um laboratório de análise de sementes
3. CONTEÚDO PROGRAMÁTICO
TEÓRICO
Introdução à disciplina

Importância das sementes

Formação da semente na planta

Composição química

Germinação

Dormência

Deterioração e vigor

Sistema de produção

Processo de certificação

Estabelecimento de campos de produção

Fiscalização da produção

Maturação e colheita

Secagem

Beneficiamento



Armazenamento
PRÁTICO
Identificação de sementes

Estrutura externa e interna

Finalidades da Análise de Sementes

Regras para Análise de Sementes

Características que afetam a qualidade das sementes

Amostragem de lotes

Determinação do grau de umidade

Análise de pureza física

Verificação de outras cultivares

Determinação de outras sementes

Teste de germinação

Teste de tetrazólio

Análise de sementes revestidas

Exame de sementes infestadas

Peso volumétrico

Peso de mil sementes

Número de sementes sem "casca" e número de sementes com "casca"

Teste de uniformidade (retenção em peneira)

Teste de embrião excisado

Teste de raios X

Teste de sementes por repetições pesadas

Tolerâncias

Testes de vigor
4. CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO
Serão realizadas três provas:
1a.Prova: Importância até Deterioração e Vigor (Valor = 5,0)
2a. Prova: Sistema de produção até Armazenamento (Valor = 5,0)
3a. Prova: Aulas práticas (Valor = 5,0)
Trabalhos: valor = 5,0
Média = (1a.Prova+2a.Prova) + (3a.Prova + Trabalhos)/2

5. BIBLIOGRAFIA BÁSICA


BRASIL, Ministério da Agricultura. Legislação da inspeção e fiscalização da produção e comércio de sementes e mudas. Brasília, 75p., 1979.
BRASIL, Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Secretaria de Defesa Agropecuária. Regras para análise de Sementes. Brasília, 395p., 2009.
CARVALHO, N.M. A secagem de sementes. FUNEP. Jaboticabal, 165p., 1994.
CARVALHO, N.M. e NAKAGAWA, J. Sementes: Ciência, Tecnologia e Produção. FUNEP. Jaboticabal, 588p., 2000.
COPELAND, L.D. Principles of Seed Science and Technology. Chapman e Hall. New York, 1995, 789p.
FERREIRA, A.G. e BORGHETTI, F. (orgs). Germinação do básico ao aplicado. Artmed, Porto Alegre. 323p., 2004.
FERRI, M.G. Fisiologia Vegetal. Vol. 1 e 2. Ed. da Universidade de São Paulo. São Paulo, 350 e 392p., 1979.
GREGG, B.R.; F. POPINIGIS; C.W. LINGERFELT e C. VECHI. Guia de inspeção de campos de produção de sementes. AGIPLAN, Brasília, 98p., 1974.
GROTH, D. e LIBERAL, O.H.T. Catálogo de identificação de sementes. Fundação Cargill, 183p., 1988.
KIGEL, J. e GALILI, G. Ed. Seed development and germination. Marcel Dekker, 853p., 1995.
KOSLOWSKI, T.T. Seed Biology. Volumes 1, 2 e 3. Academic Press, New York e London, 1972.
KRZYZANOWSKI, F.C.; VIEIRA, R.D. e FRANÇA NETO, J.B. (ed.). Vigor de sementes: conceitos e testes. ABRATES, Londrina, 218p. 1999.
MARCOS FILHO, J. Fisiologia de sementes de plantas cultivadas. FEALQ, Piracicaba, 495p. 2005
MARCOS FILHO, J.; S.M. CÍCERO e V.R. da SILVA. Avaliação da qualidade das sementes. FEALQ, Piracicaba, 230p., 1987.
MARCOS FILHO, J.; S.M. CÍCERO e V.R. da SILVA. Atualização em Produção de Sementes. Fundação Cargill. Campinas, 223p., 1986.
MURRAY, D.R., ed. Seed Physiology. Vol. 1 e 2. Academic Press, Sidney, 1984.
POPINIGIS, F. Fisiologia da semente. AGIPLAN, Brasília, 289p. , 1977.
PUZZI, D. Abastecimento e Armazenagem de grãos. Inst. Campineiro de Ensino Agrícola, Campinas, 664p., 2000.
SANTOS, M.C.S.; GAMBELLI, L.A.; BOSCARDIN, J.R. e ALMEIDA, T. C. A empresa de sementes no Brasil. Aspectos jurídicos e técnicos. ABRASEM, 510p., 1985.
SILVA, J.S., ed. Secagem e armazenamento de produtos agrícolas. Editora Aprenda Fácil, Viçosa, 502p., 2000
SOAVE, J. e M.M.V. da S. WETZEL, ed.. Patologia de Sementes. Fundação Cargill, Campinas, 480p., 1987.
STEFFERUD, A. ed. Semillas. Anuário da Agricultura. Tradução: MARINO, A.; P. RODRIGUES E M. GARCIA Y GARCIA. Companhia Editorial Continental S.A., México, 1020p., 1975.
TOLEDO, F.F. e MARCOS FILHO, J. Manual de Sementes. Tecnologia da Produção. Ed. Agronômica Ceres, São Paulo, 224p., 1977.
VAUGHAN, C.E.; GREGG, B.R. e DELOUCHE, J.C. Beneficiamento e manuseio de sementes. Tradução de LINGERFELT, C.W. E TOLEDO, F.F., AGIPLAN, Brasília, 195p.
VIEIRA, R.D. e CARVALHO, N.M. Testes de vigor em sementes. FUNEP. Jaboticabal, 164p., 1994.
WEBER, E.A. Armazenagem agrícola. Kepler Weber Industrial, 400p., 1995.
WELCH, C.B. Beneficiamento da semente no Brasil. AGIPLAN, Brasília, 205p., 1973.

PERIÓDICO: Revista Brasileira de Sementes


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal