DeclaraçÃo de princípio



Baixar 129.96 Kb.
Página5/6
Encontro27.07.2016
Tamanho129.96 Kb.
1   2   3   4   5   6

ORIGEM


A capoeira é um processo complexo decorrente da fusão de vários fatores de origens diversas:

1 – africanos



  1. do candomblé herdamos o ritmo ijexá e os movimentos rituais fundamentais;

  2. da cultura iorubá recebemos a rima tonal a cada três (3) estrofes e o sotaque;

  3. da cultura banto, que forneceu o berimbau7;

2 - europeus (portugueses)

  1. o uso do improviso (chula) e da viola;

3 – brasileiros (regionais baianos e indígenas)

  1. a nomenclatura dos movimentos ,

  2. os motivos dos cantos (fundo cultural literofilosófico popular),

  3. o ritual,

  4. os métodos de ensino,

  5. as modificações de pronuncia e significado dos termos empregados nos cantos,

  6. elementos do batuque dos caboclos.

A capoeira é africana?

A resposta é positiva obviamente SIM, embora não tenha nascido na África, não poderia jamais ter existido sem a presença dos africanos e do encontro de suas diferentes culturas no Brasil.

É a verdadeira libertação do negro, a vitória expressiva da sua cultura sobre a escravatura, a comprovação da paridade entre os homens, a picada que nos conduz da selvageria da escravidão ao verdadeiro cristianismo da igualdade e fraternidade entre os homens!


Os trechos de Mestre Pastinha transcritos a seguir, selecionados e comentados por Decanio, em “A herança de Pastinha” esclarecem alguns tópicos acima relacionados.

1.10.6 - ..."a capoeira não tem glopés"...

"Porque dizem que a capoeira não tem glopés? Se acapoeira não tem golpes? Os caboclos, não lutavam, os nagôs não idealisavam no batuque, na dança do candobre, o batuque é luta, o candobre é para da volta no corpo, que eles diziam, ginga meu fio, pra dibra das garras do agressor. e o restos não é mais com migo."

(21b,21-23;22a,1-6)

... Pastinha deixa bem patente nestas linhas...

... sobretudo nas entrelinhas...

... a raiz cultural da capoeira...

... o candomblé ensinou..

...a ginga... a esquiva...a manha...

... a mandinga... o jogo de corpo...

... que o Velho Mestre chama de “dibre”...
1.5.1 - ...”a capoeira é a segunda luta?”...

...“A capoeira é a segunda luta? Porque a primeira é a dos caboclos, e os africanos juntou-se com a dança, partes do batuque e parte do candombrê, procuraram sua modalidade."

(13b,1-7)

... detalhe histórico importante...

... referência direta às raízes da capoeira...

... as danças do candomblé e do batuque...

... este derivado dos movimentos e dos ritmos do candomblé...

... especialmente porque no batuque...

... dança com movimentos traumáticos...

... desequilibrantes... violentos...

... considerada ambiguamente dança e luta...

... era expressamente proibido usar as mãos!

... simultaneamente...

... aparece a citação da dança dos caboclos...

... elemento autóctone... brasileiro...

... indicador da origem brasileira da capoeira!
1.5.5 - ..."de onde veio a acapoeira"...

"Quando me perguntam de onde veio a acapoeira, eu respondo, não sei, porque os mestres da minha epoca, não afirma, ela tem muito inredo. tem capoeiristas por todas as praias, e freguezias,"...

(14a,5-9)

... a decepção de não haver encontrado capoeira...

... em Angola durante sua viagem...



... “prá mostrá a capoêra do Brasí!”...

... confirma o fato dos mestres de sua época...

... começo do século XX...

... ignorarem a sua origem..

.... o desconhecimento de sua origem no continente negro...

...pela tradição oral afro-brasileira...

... reforça a tese...

.... do seu aparecimento em Sto. Amaro da Purificação, BA...

... na área portuária...

... de modo similar ao do maculelê...

... na zona canavieira!

... outro dado relevante...



...“tem capoeiristas por todas as praias”...

... configurando a presença litorânea da capoeira...

... contrastando com a falta de referências orais...

... a focos originários fora do alcance marítimo e fluvial...

... uma “deixa” preciosa para futuros pesquisadores!

No Brasil a fusão de elementos africanos aos fatores locais (português e indígenas) originou, a partir do ritmo ijexá, uma família de manifestações culturais, cuja raiz comum lhes empresta uma similitude rítmica e coreográfica, que tentamos explicitar nos gráficos que se seguem.

O organograma abaixo procura visualizar, sinteticamente, o caldeamento dos componentes geradores e a associação dos mesmos na composição das várias unidades derivadas.

Parece-nos evidente que a capoeira reúne todos componentes originais, o que lhe outorga uma excepcional riqueza artística, melódica e dinâmica; um enorme potencial evolutivo e finalmente, um gama extenso de aplicações esportivas, coreográficas, terapêuticas, pedagógicas, etc., que abrange desde o simples jogo às franjas das artes marciais e da defesa pessoal.


3. PERÍODO MODERNO



OS CONJUNTO FOLCLÓRICOS,

SUAS VIAGENS AO ESTRANGEIRO E A DIFUSÃO DA CAPOEIRA NO EXTERIOR

A INFLUÊNCIA DAS COREOGRAFIAS (ESQUECHES) DOS GRUPOS FOLCLÓRICOS


NO ESTILO DE CAPOEIRA ATUAL

LANÇAMENTO DO DISCO DE BIMBA




A RELUTÂNCIA DE BIMBA EM EDITAR O DISCO




O MESTRE É APENAS O GERADOR DA MÚSICA


INDUZ O EMBALO E CONDUZ OS MOVIMENTOS DA CAPOEIRA

A EXPLOSÃO DO ENSINO




A REGULAMENTAÇÃO DA CAPOEIRA COMO ESPORTE


PASCAL SEGRETTO FILHO E FAUZI ABDALA

4. PERÍODO ATUAL

A DIFUSÃO NACIONAL E MUNDIAL




A PROFISSIONALIZAÇÃO DOS MESTRES




1   2   3   4   5   6


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal