DeliberaçÃo ca-10/2009



Baixar 57.84 Kb.
Encontro21.07.2016
Tamanho57.84 Kb.



DELIBERAÇÃO CA-10/2009
Assunto: Concessão de título honorífico do Instituto Politécnico de Portalegre ao Professor Nuno Manuel Grilo de Oliveira

Considerando que:


  1. O IPP pode atribuir títulos honoríficos (n.º 3 do artigo 4.º dos Estatutos do IPP);

  2. Compete ao Presidente do IPP aprovar a concessão de títulos ou distinções honoríficas, após parecer favorável do Conselho Académico (alínea g) do n.º 1 do artigo 23.º dos Estatutos do IPP);

  3. A proposta respeita o regulamento aprovado para o efeito,

O Conselho Académico delibera, por unanimidade, subscrever e emitir parecer favorável à concessão do título honorífico de Professor Emérito do Instituto Politécnico de Portalegre a Nuno Manuel Grilo de Oliveira.

Portalegre, 14 de Outubro de 2009

O Presidente do Conselho Académico,






PROPOSTA DE CONCESSÃO DE TÍTULO HONORÍFICO DO INSTITUTO POLITÉCNICO DE PORTALEGRE AO PROFESSOR NUNO MANUEL GRILO DE OLIVEIRA

Nos termos do Regulamento de Concessão de títulos Honoríficos do IPP propõe-se a atribuição do título Professor Emérito a Nuno Manuel Grilo de Oliveira.


Anexa-se:

  • Memória Justificativa

  • Curriculum Vitae

  • Subscrição dos representantes do corpo docente

Os subscritores.

Membros do Conselho Académico

MEMÓRIA JUSTIFICATIVA


O Professor Nuno Manuel Grilo de Oliveira foi Presidente do Instituto Politécnico de Portalegre entre 1999 e 2009.
Dedicou, aproximadamente, um quarto de século da sua vida ao desenvolvimento do IPP e das suas Escolas.

Entrou pela Escola Superior de Educação, passou para a Escola Superior de Tecnologia e Gestão e terminou na administração e presidência do Instituto Politécnico de Portalegre.


No seu percurso de IPP desempenhou várias funções, designadamente coordenador dos orientadores pedagógicos, administrador da Revista Aprender, coordenador da Área de Ciências Empresariais, Presidente da Comissão Instaladora da ESTG, Vice-Presidente do Conselho Científico da ESTG, Presidente da Assembleia de Representantes da ESTG, Administrador dos Serviços de Acção Social, Presidente e Vice-Presidente do Instituto Politécnico de Portalegre.
No Conselho Coordenador dos Institutos Superiores Politécnicos foi coordenador e membro de vários grupos de trabalho em diferentes áreas, membro da Comissão Permanente do Conselho, representante junto da Câmara dos Técnicos Oficiais de Contas e coordenador das Escolas de Gestão.
Em Portalegre colaborou em várias instituições como, por exemplo, a Rádio de Portalegre, os Bombeiros Voluntários de Portalegre e o Sport Club Estrela.
O Professor Nuno Oliveira dedicou-se ao IPP de forma exemplar, colocando sempre em primeiro lugar os superiores interesses do Instituto e das Escolas integradas. Toda a comunidade académica tem bem presente a sua personalidade e a sua entrega ao desenvolvimento do Instituto. Com o Professor Nuno Oliveira o IPP cresceu e reforçou a sua afirmação no contexto do ensino superior português.
Mesmo já aposentado mantém a ligação ao Instituto, sempre disponível para colaborar e, sobretudo, para defender o bom nome do IPP. Prova deste testemunho foi a sua cooptação, já este ano, para membro do Conselho Geral do IPP.
O professor, o presidente e o amigo Nuno Manuel Grilo de Oliveira sonhou e concretizou obra no IPP.
O trabalho realizado pelo Professor Nuno Manuel Grilo de Oliveira está tão presente em toda a comunidade académica que dispensa palavras, justificando a sua distinção nas actividades académicas, enquadrando-se nos requisitos para a concessão do título de Professor Emérito do Instituto Politécnico de Portalegre.
CURRICULUM VITAE

1. ELEMENTOS BIOGRÁFICOS

Nuno Manuel Grilo de Oliveira

Nascido a 19 de Junho de 1950

Natural de Sé – Portalegre

Filho de José Augusto Traguil de Oliveira e de Matilde da Conceição Grilo

Casado com Silvina de Fátima Carita Castelo Grilo de Oliveira

Dois filhos

Morador na Rua Eça de Queirós, Lote 1 – Esquerdo – 7300 – 016 PORTALEGRE

Telefone – 245202404

Bilhete de Identidade nº 1460125

Contribuinte nº 104622334




2. HABILITAÇÕES ACADÉMICAS E PROFISSIONAIS


  • Suficiência investigadora reconhecida pela Universidad de Extremadura, no âmbito do Programa de Doutoramento em Economia Financeira e Contabilidade, após conclusão da parte curricular e da discussão pública de trabalho de investigação, em 1999, subordinado ao tema “Paraísos Fiscais – o caso da Madeira”.




  • Licenciatura em Finanças pelo Instituto Superior de Ciências Económicas e Financeiras, da Universidade Técnica de Lisboa, concluída em 1974.




  • Estágio pedagógico no ensino secundário, concluído em 1982.




  • Formador de formadores, pelo IEFP, desde 1982.

3. EXPERIÊNCIA LECTIVA




  • Professor provisório do 7º grupo na Escola Industrial e Comercial de Portalegre (de 1974 a 1980)




  • Professor em profissionalização na Escola Secundária Mouzinho da Silveira (de 1980 a 1982)







  • Equiparado a Assistente na Escola Superior de Educação de Portalegre, de 1986 a 1990




  • Professor Adjunto de nomeação definitiva na Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Portalegre, de 1990 a 1993



  • Equiparado a Professor Coordenador, na mesma Escola, até 1997

4. OUTRAS ACTIVIDADES NAS ÁREAS DA EDUCAÇÃO E DA FORMAÇÃO




  • Director de turma em todos os anos, nas Escolas Secundárias antes referidas




  • Coordenador dos Directores de Turma durante o mesmo período (1974 a 1986), em ambas as Escolas, à excepção dos anos de 1980 e 1981




  • Secretário do Conselho Directivo da Escola Industrial e Comercial de Portalegre (actual Escola Secundária de São Lourenço), de 1975 a 1980




  • Responsável pelos Serviços de Acção Social desta Escola durante o mesmo período




  • Membro do Conselho Administrativo da mesma Escola no espaço temporal referido




  • Delegado do 7º grupo em ambas as Escolas (1974 a 1986)




  • Membro dos Conselhos Pedagógicos das Escolas citadas, durante o mesmo período




  • Orientador pedagógico do 7º grupo na Escola Superior de Educação ( de 1986 a 1990)




  • Coordenador dos orientadores pedagógicos na mesma Escola e no mesmo período




  • Membro da equipa responsável pela criação da Revista Aprender e seu Administrador, de 1987 a 1990, na Escola Superior de Educação de Portalegre




  • Responsável pelos Serviços de Reprografia da mesma Escola, no mesmo período




  • Administrador do Centro de Recursos e Animação Pedagógica da citada Escola, também no período referido




  • Ainda no mesmo período, membro da equipa organizadora e responsável administrativo do Projecto ECO, levado a efeito pela Escola Superior de Educação, pelo Instituto de Estudos para o Desenvolvimento e pela Bernard Van Leer Foundation




  • Formador do NERPOR (Núcleo Empresarial da Região de Portalegre), em colaboração com a COPRAI, de 1990 a 1992




  • Responsável por vários módulos de formação, no âmbito do FIA e do IJOVIP, organizados pelo IEFP, entre 1990 e 1993




  • Membro da equipa responsável da Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Portalegre, que se deslocou a Poitiers, em 1989, para analisar a celebração de protocolo com a Universidade daquela localidade francesa




  • Responsável pela elaboração dos planos de estudo dos Cursos de Gestão e Criação de Empresas/Gestão Estratégica, Gestão Comercial e Marketing/Marketing e Contabilidade/Contabilidade e Auditoria, em funcionamento na ESTG do IPP




  • Membro do júri de exames ad-hoc, realizados no Instituto Politécnico de Portalegre, entre 1990 e 1993




  • Representante deste Instituto em variadíssimos colóquios, encontros, debates, seminários, conferências e outros eventos, quer nacionais, quer internacionais, em Portugal e no estrangeiro, desde 1993 até ao presente




  • Responsável pela elaboração de programas para as disciplinas de Introdução ao Estudo da Empresa, Economia e Projecto Empresarial Aplicado, que foram leccionados na ESTG do IPP desde 1989 até 1993




  • Membro do Conselho Científico da mesma Escola de 1990 a 1997




  • Supervisor pedagógico na Escola Superior de Educação de Portalegre, de 1991 a 1993




  • Presidente e vogal de inúmeros júris de concursos documentais e de provas públicas, para Assistentes, Professores Adjuntos e Professores Coordenadores, no Instituto Politécnico de Portalegre e no Instituto Superior de Contabilidade e Administração do Instituto Politécnico de Lisboa




  • Professor responsável pelo programa e pela leccionação da cadeira de Gestão Financeira no Curso de Estudos Superiores Especializados em Administração Escolar na ESE de Portalegre (1994 e 1995)




  • Responsável pela elaboração, acompanhamento e apresentação de saldos de inúmeros projectos apresentados pelo Instituto Politécnico de Portalegre e pelas suas unidades orgânicas, no âmbito do PRODEP, e relacionados com construção de instalações, aquisição de equipamentos, estágios curriculares e programas de mestrado e doutoramento (de 1990 a 1999)




  • Presidente e vogal de variados concursos públicos do Instituto Politécnico de Portalegre, sendo, em alguns deles, responsável pela análise económico-financeira das empresas concorrentes (1993 a 1997)




  • Acompanhante de estágios curriculares dos alunos da ESTG e coordenador da respectiva equipa de docentes (1992 a 1996)




  • Responsável pela elaboração, acompanhamento e controlo dos orçamentos da ESTG, dos Serviços de Acção Social e dos Serviços Centrais do IPP (1993 a 1999)




  • Membro do grupo de trabalho, em representação do Conselho Coordenador dos Institutos Superiores Politécnicos (CCISP), responsável, na Secretaria de Estado do Ensino Superior, pela preparação dos quadros de pessoal não docente do Ensino Superior, de 1999 até ao momento




  • Membro do grupo de trabalho do CCISP responsável pela análise da Lei do Ordenamento do Ensino Superior, em 2001




  • Iguais funções quanto à Lei de Autonomia do Ensino Superior Politécnico, também em 2001




  • Coordenação do grupo de trabalho do CCISP para análise do financiamento do Ensino Politécnico, desde 1999




  • Idênticas funções quanto à elaboração do caderno de encargos para recrutamento de empresas fornecedores do software para implementação do POC Educação, aos Institutos Politécnicos, em 2001




  • Coordenador de todas as Escolas de Gestão do Ensino Politécnico, desde 1999




  • Membro eleito da Comissão Permanente do CCISP, desde 2000




  • Representante do CCISP junto da Câmara dos Técnicos Oficiais de Contas (CTOC), com vista à acreditação dos cursos ministrados nas Escolas de Contabilidade e Gestão do Ensino Politécnico Português, desde 1999




  • Representante do Ensino Superior do Alentejo no Conselho Consultivo da Fundação Alentejo, desde 1999




  • Membro da Comissão de Acompanhamento do CACE (Centro de Apoio à Criação de Empresas), do IEFP, de Portalegre, desde 1997




  • Membro do Observatório do Emprego do Instituto do Emprego e Formação Profissional, desde 1997




  • Representação do CCISP, com apresentação de comunicação, no Seminário de Encerramento do Quadro Comunitário de Apoio II, visando analisar a execução e as consequências do PRODEP II no Ensino Superior Português, em 2000




  • Membro consultor do Centro de Inovação Empresarial do Alentejo, desde 1999




  • Membro do Conselho Consultivo da ADER-AL (Associação de Desenvolvimento da Região Alentejo), desde 2000




  • Responsável pela elaboração dos programas das disciplinas de Introdução ao Estudo da Empresa, Economia e Projecto Empresarial Aplicado leccionadas na ESTG do IPP, de 1990 a 1993




  • Criação de sebentas relativas aos mesmos programas




  • Apresentação de diversas comunicações sobre Ensino Superior, Desenvolvimento Regional, Gestão, Economia e Emprego, em Instituições diversas, desde 1990




  • Apresentação de comunicação na Escola Superior de Gestão de Idanha-a-Nova, do Instituto Politécnico de Castelo Branco, especificamente sobre Escolas Superiores de Gestão, em 2001




  • Comunicação sobre o POC Educação, apresentada no Instituto Politécnico do Porto, em 2001




  • Comunicação sobre o Ensino da Gestão em Portugal, na Universidade Nilton Lins, no Recife – Brasil, em 2002




  • Elaboração de inúmeros pareceres sobre relatórios de professores para a sua passagem à nomeação definitiva, nos Institutos Politécnicos de Portalegre, de Santarém e de Lisboa




  • Sócio fundador, a título individual, da ANTECNA – Associação das Novas Tecnologias do Norte Alentejano -, em conjunto com Câmara Municipal de Portalegre, Instituto da Juventude, Núcleo Empresarial da Região de Portalegre, Associação Portuguesa para a Qualidade e Instituto Politécnico de Portalegre, em 1991



5. ACTIVIDADE LIBERAL


  • Responsável por auditorias em variadas Instituições, 1975 a 1993




  • Responsável pela implementação de sistemas contabilísticos em empresas e Instituições públicas, no mesmo período




  • Elaboração de inúmeros estudos económico-financeiros no âmbito do SIII, PADII, SEBR, SIBR, Apoio à contratação, ILE, ACPE, FAIJE, SIFIT, CPE, Financiamentos directos ao Turismo, PROCOM, SIR, etc., ainda no mesmo espaço temporal




  • Elaboração de análises e projectos de viabilidade para reestruturação de empresas, também de 1975 a 1993




  • Elaboração de propostas de financiamento bancário ou por leasing, no mesmo período




  • Elaboração, acompanhamento e apresentação de saldos de projectos na área da formação profissional, ainda de 1975 a 1993



6. CARGOS EXERCIDOS


  • Presidente do Instituto Politécnico de Portalegre, desde 1999 até Abril de 2009







  • Administrador dos Serviços de Acção Social do mesmo Instituto, também de 1997 a 1999




  • Presidente da Direcção da Associação para o Desenvolvimento do Portalegre Distrito Digital, desde 2001




  • Presidente da Assembleia Geral da Associação de Desenvolvimento Regional do Instituto Politécnico de Portalegre, desde 2001




  • Presidente do Conselho Fiscal da Associação dos Bombeiros Voluntários de Portalegre, desde 1989




  • Presidente da Assembleia Geral do Núcleo Sportinguista de Portalegre, de 1995 a 2002




  • Presidente da Comissão Instaladora da Escola Superior de Tecnologia e Gestão, do Instituto Politécnico de Portalegre, de 1995 a 1997




  • Vogal da mesma Comissão, de 1993 a 1995







  • Vice-Presidente do Conselho Científico da mesma Escola, de 1997 a 1999




  • Membro do citado Conselho, de 1990 a 1999




  • Membro do Conselho Consultivo da UNESCO, desde 1999




  • Presidente do Conselho Fiscal do Conservatório Regional de Portalegre, de 1995 a 1997




  • Vogal efectivo da UNESUL (Associação Universidade/ Empresa do Sul), de 1995 a 1997




  • Presidente do Conselho Fiscal do Clube de Motorismo de Portalegre, de 1992 a 1995




  • Presidente da Direcção da Rádio Portalegre – Cooperativa de Rádio, Recreio e Animação, CRL, de 1990 a 1995




  • Director Financeiro da mesma Rádio, em 1989 e 1990




  • Tesoureiro do Rotary Clube de Portalegre, de 1990 a 1993







  • Secretário do mesmo Clube, de 1978 a 1980




  • Vogal do mesmo Clube, de 1975 a 1978




  • Chefe do Departamento de Futebol Profissional do mesmo Clube, de 1977 a 1986




  • Presidente do Conselho Municipal de Portalegre, de 1980 a 1982




Pág /


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal