Departamento : administraçÃo da produçÃo e operaçÕes (poi) curso : MESTRADO-DOUTORADO EM administraçÃo de empresas (cm-cdae) disciplina : o impacto da inovaçÃo na competitividade professor : luiz carlos di serio e marcos augusto de vasconcellos período



Baixar 211.05 Kb.
Página1/3
Encontro26.07.2016
Tamanho211.05 Kb.
  1   2   3






DEPARTAMENTO : ADMINISTRAÇÃO DA PRODUÇÃO E OPERAÇÕES (POI)

CURSO : MESTRADO-DOUTORADO EM ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS (CM-CDAE)

DISCIPLINA : O IMPACTO DA INOVAÇÃO NA COMPETITIVIDADE

PROFESSOR : LUIZ CARLOS DI SERIO e MARCOS AUGUSTO DE VASCONCELLOS

PERÍODO : Tarde (quartas-feiras das 13h00 às 15h50)

SEMESTRE/ANO: 2º/2010
PROGRAMA

OBJETIVOs DA DISCIPLINA

Estudar e debater esse novo campo de conhecimento e ação, resultante do encontro, e mútua influência, das estratégias de competitividade com as estratégias de inovação.



CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

-

Temas Transversais

Impacto da Inovação na Competitividade

GTP: Gestão, Tecnologia e Pessoas



I.

Organizações Inovadoras

I.1. Capacidade de Inovação / Modelo de Org. Inovadora

I.2. Estratégias de Inovação

I.3. Gestão da Inovação

II.

Gestão do Processo de Inovação

II.1. Processo e Processos de Inovação

II.2. Criatividade / Gestão do Conhecimento

II.3. Venture Capital e Inovação

III.

Redes Colaborativas de Inovação

III.1. Redes e Competitividade

III.2. Alianças Estratégicas / Open Innovation

III.3. Redes Sociais

IV.

Inovação no Modelo do Negócio

IV.1. Inovação de Valor

IV.2. Inovações de Ruptura

IV.3. Inovações em Modelos de Negócios

V.

What’s Next?

V.1. Competitividade pela Inovação e Sustentabilidade

V.2. Ecossistemas de Inovação

V.3. “Leading from the Future”

-

Contexto

 Estratégias Empresarias ()

 Economia da Inovação (VI)




METODOLOGIA

Preleções, Debates dos estudos de Caso, Palestras e Trabalhos.

Os alunos prepararão e apresentarão as leituras recomendadas (artigos, textos ou casos).

Os professores fecharão o tema com uma apresentação.



CRITÉRIO DE AVALIAÇÃO

Leituras e Trabalhos (ver Informações Complementares)...... ..........30%

Prova parcial (Anteprojeto de Pesquisa)......... ..........30%

Exame final (Projeto de Pesquisa com o Objetivo de Pubicação em Revista).........40%



informações complementares

. Enfatizar a Estrutura do GTP: Inovação e Estratégia; Inovação em Produtos, Processos e Informação; Inovação e Pessoas; Inovação e Gestão.

. Fazer apresentações em grupo, a serem definidos no início de curso, inclusive o número de pessoas.

. Apresentar um “paper” do grupo e disponibilizar no eclass (mínimo 10 páginas, fonte times new roman, tamanho 12, espaço simples).



bibliografia

 ANTONELLI, C.; The Economics of Innovation: from the Classical Legacies to the Economics of Complexity. Economics of Innovation and New technology, vol. 18, nº 7-8, 2009, 611-646

 BARBIERI, J.C. (Org.); Organizações Inovadoras: Estudos e Casos Brasileiros. RJ: FGV Editora, 2003

DI SERIO, L.C.; Criando Valor para o Cliente: Diagnóstico e Planejamento de Competitividade Empresarial. 2007. 344 f. (Monografia para Professor Titular) – Escola de Administração de Empresas de São Paulo, Fundação Getúlio Vargas, São Paulo.

 DI SERIO, L.C.; VASCONCELLOS, M.A.; Estratégia e Competitividade Empresarial: Inovação e Criação de Valor. São Paulo: Saraiva, 2009



 LINTON, J.D.; THONGPAPANL, N.; Perspective: Ranking the Technology Innovation Management Journals. JPIM, Vol 38, 2004, pp. 123-139

 OECD; Manual Frascati 1993. Paris: OECD, 1994

 OECD; Oslo Manual: proposed guidelines for collecting and interpreting technological innovation data. Paris: OECD, 1997

bibliografia COMPLEMENTAR (anexo)

- Estratégias Empresariais



I - Organizações Inovadoras

II – Gestão do Processo de Inovação

III – Redes Colaborativas de Inovação

IV – Inovação no Modelo do Negócio

V – What’s Next

VI – Economia da Inovação

IMPACTO DA INOVAÇÃO NA COMPETITIVIDADE

Profs. Luiz Carlos Di Serio e Marcos Augusto de Vasconcellos - 2º semestre 2010

DATA

AULA

MÓDULO

TEMA DA AULA

Atividades Prep. Aula

11.08

1

-

Apresentação da Disciplina

Introdução ao GTP

Formação dos Grupos

Orientação para os Trabalhos (Provas)

Módulo I: Leituras / Questões para entrega

18.08

2

I

Organizações Inovadoras: Seminário

Anteprojeto de Pesquisa

25.08

3

Organizações Inovadoras: Contexto Trabalhos Alunos

Estudo de Caso / Questões para entrega

01.09

4

-

Organizações Inovadoras: Caso Fleury

Módulo II: Leituras/ Questões para entrega

08.09

5

II

G. Processo Inovação: Seminário

Anteprojeto de Pesquisa

15.09

6

G. Processo Inovação: Contexto Trabalhos Alunos

Estudo de Caso / Questões para entrega

22.09

7

-

Gestão do Processo de Inovação: Caso Marcopolo

Módulo III: Leituras/ Questões para entrega

29.09

8

III

Redes de Inovação: Seminário

Anteprojeto de Pesquisa

06.10

9

Redes de Inovação: Contexto Trabalhos Alunos

Estudo de Caso / Questões para entrega

20.10

10

-

Redes Colaborativas de Inovação: Caso Natura

Módulo IV: Leituras/ Questões para entrega

27.10

11

IV

In. Modelo do Negócio: Seminário

Artigo para Publicação

03.11

12

In. Modelo do negócio: Contexto Trabalhos Alunos

Estudo de Caso / Questões para entrega

10.11

13

-

Inovação no Modelo do Negócio: Casos Burti e Google

Módulo V: Leituras/ Questões para entrega

17.11

14

V

What’s Next: Seminário

Artigo para Publicação

24.11

15

What’s Next: Contexto Trabalhos Alunos

Artigo para Publicação

-

-

-

Prova Final

-




LEITURAS PRÉVIAS




I

Organizações inovadoras

I.1. Capacidade de Inovação / Modelos de Organização Inovadora

 BENEDETTINI, O.; NEELY, A.; Why do servitized firms fail? EUROMA, 2010

 CROSSAN, M.M.; APAYDIN, M.; A Multi-Dimensional Framework of Organizational Innovation: A Systematic Review of the Literature. Journal of Management Studies, Vol 47, nº 6, 2009, 1154-1191

 HURLEY, R.F.; HULT, T.M.;Innovation, Market Orientation, and Organizational Learning: An Integration and Empirical Examination. The Journal of Marketing, Vol 62, nº 3, jul 1998, pp. 42-54

 LAWSON, B.; SAMSON, D.; Developing Innovation Capability in Organizations: a Dynamic Capabilities Approach. International Journal of Innovation Management, Vol 18, nº 3, 2001, pp. 377-400

 MILLS, J.; PLATTS, K.; Competence and Resource Architectures. International Journal of Operations and Production Management, Vol 23, nº 9, 2003, pp. 977-994

 SMITH, M.; et alii; Factors influencing an Organization’s Ability to manage Innovation: A Structured Literature Review and Conceptual Model. International Journal of Innovation Management, Vol 12, nº 4, dec 2008, pp. 655-676

 TANG, H.K.; An Integrative model of innovation in Organizations. Technovation, Vol. 18, nº 5,1998, 297-309

 TEECE, D. J.; PISANO, G.; SHUEN, A.; Dynamic Capabilities and Strategic Management. Strategic Management Journal, Vol. 18, nº 7, pp. 509-533, Aug 1997

 WERNERFELT, B.; A Resource-based View of the Firm: Ten years After. Strategic Management Journal, v. 16, p. 171-174, 1995


I.2. Estratégias de Inovação

 TUSHMAN, M., L.; O’REILLY, C; Ambidextrous organizations: Managing evolutionary and revolutionary change. Califórnia Management Review, v. 38, n. 4, sum. 1996.

 O’REILLY, C.;TUSHMAN, M. L.; The Ambidextrous organizations. HBR, Vol. 82, nº 4, apr 2004, pp. 74-81

 MACMILLAN, I.C.; McGRATH, R.G.; Discovering New Points of Differentiation. HBR, jul-aug 1997



 YEN-TSANG, C; CONSTANTE, J.M.; DI SERIO, L.C.; Inovação Incremental e desempenho: Revisão Literária Estruturada na Área de Gestão de Operações e Implicações para Pesquisas Futuras. SIMPOI, 2010

I.3. Gestão da Inovação

 AMABILE, T. M.; HADLEY, C. N.; KRAMER, S. J. Creativity under the gun. Harvard Business Review, aug. 2002. Special issue “The Innovative Enterprise”.

 SAWHNEY, M.; WOLCOTT, R.C.; ARRONIZ, I.; The 12 different ways for Companies to innovate. MIT Sloan Management Review, vol.47, nº 3, 2006, pp. 75-81

II

Gestão do Processo de Inovação


II.1. Processo e Processos de Inovação

 BIRKINSHAW, J.; MOL, M. How Management Innovation Happens. MIT Sloan Management Review, v. 47, n. 4, p. 81-88, 2006.

 EISENHARDT, K.M.; BROWN, S.L.; The Art of Continuous Change: Linking Complexity Theory and Time-paced Evolution in Relentless Shifting Organizations. Administrative Science Quarterly, Ithaca, nº 1, mar 1997, pp. 1-34

 HARGADON, A.; SUTTON, R.I.; Building an Innovation Factory. HBR, Vol 78, nº 3, may-jun 2000, pp. 157-166

 PEARSON, A.E.; Tough-Minded Ways to Get Innovative. HBR, aug 2002

 PRAHALAD, C.K.; RAMASWAMY, V.; The new Frontier of Experience Innovation. Sloan Management Review, Vol 44, nº 4, 2003, pp. 12-18

 THOMKE, S.; Enlightened Experimentation: The New Imperative for Innovation. HBR, Vol 79, nº 2, feb 2001, pp. 66-75
II.2. Criatividade / Gestão do Conhecimento

 CARNEIRO, A.; How does Knowledge Management influence Innovation and Competituiveness? Journal of Knowledge Management, Vol 4, nº 2, 1997, pp. 87-98

 COHEN, W.M.; LEVINTHAL, D.A.; Absorptive Capacity: A New Perspective on Learning and Innovation. Administrative Science Quaterly, Vol 35, 1990, pp. 128-152

 MARTINS, E.C.; TERBLANCHE, F.; Building Organizational Culture that stimulates Creativity and innovation. European Journal of Innovation Management, Vol 6, nº 1, 2003, pp. 64-74

 McADAM, R.; Knowledge Management as a Catalyst for Innovation within Organizations: a Qualitative Study. Knowledge and Process Management, Vol 7, nº 4, oct 2000, pp. 233-241

 NONAKA, I.; A Dynamic Theory of Organizational Knowledge Creation. Organizational Science, Vol 5, nº 1, feb 1994, pp. 14-37

 SHAKER, A.Z.; GERARD, G.; Absorptive Capacity: A Review, Reconceptualization, and Extension. Academy of Management, Vol 27, nº 2, apr 2002, pp. 185-203


II.3. Venture Capital e Inovação

 HIRUKAWA, M.; UEDA, M.; Venture Capital and Innovation: Wich is First? 2008. http://ssrn.com/abstract=1242698





III

Redes Colaborativas de Inovação

III.1. Redes e Competitividade

 DI SERIO, L.C. (Org.); Clusters Empresariais no Brasil: Casos Selecionados. São Paulo: Saraiva, 2007

 PORTER, M.E.; Clusters and the New Economics of Competition. HBR, Vol 76, nº 6, nov-dec 1998, pp. 77-90
III.2. Alianças Estratégicas / Open Innovation

 Casos Threadless e Camiseteria. http://www.threadless.com; http://www.camiseteria.com

 CHESBROUGH, H.W.; The Era of Open Innovation. Sloan Management Review, Vol 44, nº 3, Spring 2003, pp. 35-41

 CHESBROUGH, H.W.; Why Companies Shoud Have Open Business Models. Sloan Management Review, Vol 48, nº 2, winter 2007, pp. 22-28

 __________; Managing Open Inovation. Research Technology Management; jan-feb 2004, pp.23-26

 SAKAMOTO, A.R; VILLAR, C.B.; MARTINS, M.E.; Open Collaborative Inovation in Supply Chain: The Cse of Open IPTV Forum. EUROMA, 2010


III.3. Redes Sociais

 GRANOVETTER, M.S.; The Strength ot Weak Ties. The American Journal of Sociology, Vol 78, nº 6, may 1973, pp. 1360-1380

POWELL, W.W.; GRODAL, S.; Networks of Innovators. In: FARGERBERG, J.; et alii (Eds.); The Oxford Handbook of Innovation. Oxford: Oxford University Press, 2005

 RODAN, R.; Structural Holes and Managerial Performance: Identifying the underlying mechanisms. Social Networks, Vol 32, 2010, pp. 168-179




IV

Inovação no Modelo do Negócio

IV.1. Inovação de Valor

 HAMEL, G.; Strategy Innovation and the Quest for Value. Sloan Management Review, Vol 39, nº 2, Winter 1998, pp. 7-14

 KIM, W.C.; MAUBORGNE, R.A.; Creating New Market Space. HBR, jan-feb 1999

 ___________; __________; The Blue Ocean Strategy. HBR, Vool.82, nº 10, oct 2004



IV.2. Inovações de Ruptura

 CHARITOU, C.D.; MARKIDES, C.C.; Responses to Disruptive Strategic Innovation. Sloan Management Review, Vol. 44, nº 4, Summer 2003, pp. 55-63

 CHRISTENSEN, C.M.; OVERDORF, M.; Meeting the Challenge of Disruptive Change. HBR, Vol.78, nº 2, mar-apr 2000, pp. 66-76

 CHRISTENSEN, C.M.; RAYNOR, M.E.; VERLINDEN, M.; Skate to where the money will be. HBR, nov 2001, pp. 72-81

 MARKIDES, C.C.; Strategic Innovation. Sloan Management Review, Vol. 38, nº 3, Spring 1997, pp. 9-23


IV.3. Inovações em Modelos de Negócios

 MALHOTRA, Y.; Knowledge Management and New Organizational Forms: A Framework for Business Model Innovation. Information Resources Management Journal, Vol. 13, nº 1, jan-mar 2000, pp. 5-14

 MORRIS, M.; SCHINDEHUTTE, M.; ALLEN, J.; The Entrepreneur’s Business Model: toward a unified perspective. Journal of Business Research, Vol. 58, nº 6, jun 2005, pp. 726-735


V

What’s Next?



V.1.Competitividade pela Inovação e Sustentabilidade

 BARBIERI, J.C.; et alii; Inovação e Sustentabilidade: Novos Modelos e Proposições. RAE, Vol. 50, nº 2; abr-jun 2010, pp. 146-154

 HART, S.L.; Beyond Greening: Strategies for a Sustainable World. HBR, Vol. 75, nº 1; jan-feb 1997, pp. 66-76

 HART, S.L.; MILSTEIN, M.B.; Criando valor sustentável. RAE Executivo, Vol. 3, nº 2; mai-jul 2004

 KLEINDORFER, P.R.; SINGHAL, K.; WASSENHOVE, L.N.V.; Sustainable Operations Management. Production and Operations Management, Vol.14, nº 4, 2005, pp. 482-492

 LINTON, J.D.; KLASSEN, R.; JAYARAMAN, V.; Sustainable Supply Chains: An Introduction. Journal of Operations Management, Vol. 25, 2007, pp. 1075-1082

 NIDUMOLU, R.; PRAHALAD, C.K.; RANGASWAMI, M.R.; Why Sustainability is now the Key Driver of Innovation. HBR, set 2009

 PORTER, M.E.; LINDE, C.; Green and competitive: Ending the Stalemate. HBR, 1995



V.2. Ecossistemas de Inovação

 ADNER, R.; Match yourInnovation strategy to your Innovation Ecosystem. HBR, Apr 2006

 GVcepe; O Ecossistema de PE/VC; Cap. 2.3 de Introdução ao Private Equity e Venture Capital para Empreendedores. SP: GVcepe, 2010

V.3. “Leading from the Futures”

 DE GEUS, A.; The Living Company. HBR, Vol. 75, nº 2, mar-apr 1997, pp. 51-59

 SCHARMER, C.O.; Teoria U: Como liderar pela percepção e realização do futuro emergente. RJ: Campus, 2010

 SENGE, P.; CARSTEDT, G.; Innovating Our Way to the Next Industrial Revolution. Sloan Management Review, Vol. 42, nº 2, Winter 2001, pp. 24-38



CASOS DE INOVAÇÃO

AGUILAR, A. Marcopolo poderá ter formador de mercado. Valor Econômico. São Paulo, 28/06/2004. p. 16.

BATTELLE, J. A busca: como o Google e seus competidores reinventaram os negócios e estão transformando nossas vidas. Rio de Janeiro: Campus, 2006.

BURTI ANUNCIA NOVA OPERAÇÃO: O BURTI HD. Revista Abigraf, n. 229, pp. 10, 2007.

DENEND, LYN; Wal-Mart’s Sustainability Strategy. Stanford Graduate School of Business; Case OIT-71, 04/17/07



DI SERIO, L. C.; LEITE, J.C.; MARQUES, E. V. Caso Fleury. São Paulo: CEDEA/FGV, 1995. Caso de ensino.

DI SERIO, L. C.; OLIVEIRA, L. H.; REBELO, R. M. Competitividade global com sustentabilidade: A estratégica competitiva da Marcopolo. In: ENCONTRO DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DOS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO, 30., 2006, Salvador. Anais [CD-ROM]. Salvador: ANPAD, 2006.

FLEURY. Relatório anual 2005. Disponível em: http://www.fleury.com.br/pdf/relatorio_anual_2005.pdf

GUEDES, L. F. A. Contribuições ao Estudo de um Sistema de Apoio à Decisão: Tópicos do Alinhamento Estratégico da Tecnologia da Informação e um Estudo de Caso no Setor de Medicina Diagnóstica. 2005. 51 f. Dissertação (Mestrado Profissional em Administração). Fundação Getúlio Vargas - SP.

GUEDES, L. F.; DI SERIO, L. C.; DUARTE, A. L. M. O Caso Fleury: Alinhamento Estratégico da Tecnologia da Informação. In: SIMPÓSIO DE ADMINISTRAÇÃO DA PRODUÇÃO, LOGÍSTICA E OPERAÇÕES INTERNACIONAIS, 9., 2006, São Paulo. Anais [CD-ROM]. São Paulo : FGV-EAESP, 2006.



LEITE, J. C.; DI SERIO, L. C. O caso Burti. Caso de ensino. Material elaborado para utilização nos cursos do Programa de Educação Continuada (GVpec), Fundação Getúlio Vargas. 1997. Mimeo.

MORAES, S. Marcopolo prevê faturar R$ 2,1 bilhões. Gazeta Mercantil. São Paulo, 15 fev 2006. p.27.

PEREIRA, S. C. F.; MAIA, M. C.; DI SERIO, L. C. Projeto Pólo: Um novo carro, uma nova fábrica. In: CONGRESSO LATINO AMERICANO DE ESCOLAS DE ADMINISTRAÇÃO, 27., 2002. Anais [CD-ROM]. Lima: CLADEA, 2002.

______. Um novo modelo de negócio: O portal Natura.net. In: Congresso Latino Americano de Escolas de Administração, 38., 2003. Anais [CD-ROM]. Porto Alegre: CLADEA, 2003.

PETRINI, M.; O Caso Gol. FGV-EAESP, São Paulo, 2003. Working Paper

SUTHERLAND, D.; HARTMANN, J.; SEIDEL, M. From roadmap to roadway: Managing innovation at BMW. S. d. Mimeo. Disponível em

  1   2   3


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal