Departamento : Gestão Pública (gep) Curso



Baixar 32.75 Kb.
Encontro20.07.2016
Tamanho32.75 Kb.








Departamento : Gestão Pública (gep)

Curso : MESTRADO e doutorado em Administração PÚBLICA E GOVERNO

Disciplina : Compreendendo a pesquisa qualitativa: Análise do discurso e da narrativa



PROFESSORes : MÁRIO AQUINO ALVES

DURAÇÃO : 1o Semestre de 2012

PROGRAMA




INTRODUÇÃO

Embora não se possa afirmar que a Análise do Discurso seja uma metodologia – ou método – coesa e uniforme, pode-se considerar que o campo da Análise do Discurso está em franca ascensão, mesmo com as limitações e obstáculos que impõe aos pesquisadores.

A Análise do Discurso pode significar quase qualquer coisa hoje em dia, uma vez que toda a produção de linguagem pode ser considerada discurso. Vários campos das ciências humanas e sociais utilizam a expressão, à qual têm acesso em função das disciplinas em que estão apoiados nos diferentes campos e domínios interdisciplinares.
A Análise do Discurso tem como objeto as relações entre as estruturas do texto, da fala, do uso da linguagem, da interação verbal e da comunicação.
Este curso é uma tentativa de estabelecer um quadro de referências para o desenvolvimento de pesquisas em Análise do Discurso e Análise da Narrativa, no campo de estudos da administração, das políticas públicas e das organizações.


OBJETIVO DO CURSO

O objetivo deste curso é apresentar aos alunos os principais marcos teóricos e temas atuais em análise do discurso e da narrativa,  demonstrando a relevância e a utilidade dos estudos da linguagem para o campo de aplicação da administração em geral e administração pública em particular.



METODOLOGIA

O curso será ministrado por meio de aulas expositivas, leituras da bibliografia, debates sobre pesquisas relacionadas à análise do discurso e análise da narrativa e seminários apresentados pelos alunos.


Para os alunos que se matricularem no curso, serão pedidas as seguintes leituras prévias para prepará-los para o curso:
FOUCAULT, M. A Ordem do Discurso. São Paulo: Loyola. 1996.

GIDDENS, A. Central Problems in Social Theory: action, structure, and contradiction in social analysis. Berkeley, CA: California University Press. 1979. Cap 1 e 2.

HABERMAS, Jürgen. Mudança Estrutural da Esfera Pública. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 1984. Capítulo 4: Esfera Pública Burguesa: ideia e ideologia.


HABERMAS, Jürgen. Teoria de la Acción Comunicativa - Vol 1: racionalidad de la acción y racionalización social. Madri: Taurus. 1987a. Parte 1 (não apenas introdução, mas até inclusive “O problema da compreensão do significado nas ciencias sociais”.

IMPORTANTE: estas leituras são fundamentais para situar os alunos no campo de estudos da Análise do Discurso e da Narrativa. Assim, serão diversas vezes cobradas ao longo do curso desde a primeira aula




AVALIAÇÃO

Participação: 30% (20% seminários + 10% contribuição ao debate)

Exercícios Analíticos 30%

Trabalho Final: 40%


Os seminários serão acertados no primeiro dia de aula e versarão sobre tópicos trabalhados ao longo do curso. Por contribuição ao debate entende-se não apenas a presença física do aluno, mas contribuições efetivas ao debate durante as aulas, evitando, porém, as digressões sem sentido (lembrem-se: este é um curso onde a fala também é analisada!).
Os exercícios analíticos serão atividades práticas de aplicação de técnicas de interpretação de texto e fala para ajudar os alunos a desenvolverem habilidades analíticas do discurso e das narrativas.
O trabalho final consistirá em um artigo acadêmico que versará sobre a Análise do Discurso e da Narrativa como objeto ou sua “aplicação metodológica”.

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO





  1. A Virada Linguística nas Ciências Sociais

    1. Discurso e Narrativa na Perspectiva da Administração Pública e das Organizações

  2. As Diferentes Perspectivas do Discurso e da Narrativa

  3. Análise do Discurso

    1. Análise Social, Análise Textual e Análise do Discurso

    2. Análise de Conteúdo não é Análise de Discurso (mas ajuda!)

    3. Gêneros do Discurso

    4. Discurso e Representação

    5. Estilos e Identidades

  4. A Análise da Narrativa

    1. Conceito

    2. Funções da Narrativa

    3. Atores e Actantes

    4. Tipos de Narrativa

    5. Narratologia

  5. Quando empreender ou não Análise do Discurso e Análise da Narrativa



BIBLIOGRAFIA



Alves, Mario A.; Blikstein, Izidoro. Análise de Narrativas. In: GODOI, Christina Kleinübig; BANDEIRA-DE-MELO, Rodrigo; SILVA. Anielson B. (Org.). Pesquisa Qualitativa em Estudos Organizacionais: paradigmas, estratégias e métodos. P. 403-428. São Paulo: Editora Saraiva. 2006.

ALVESSON, Mats. Communication, Power and Organization. Berlln: Walter De Gruyter. 1996.

Bakhtin, Mikhail. Marxismo e filosofia da linguagem. São Paulo: Ed. Hucitec, 1979.

BARDIN, L. Análise de Conteúdo. Lisboa: Ed. 70. 1977.

BARROS, D. L. P. Teoria do Discurso: fundamentos semióticos. São Paulo: Atual. 1988.

Barros, Diana. L. P. Teoria do Discurso: fundamentos semióticos. São Paulo: Atual. 1988.

Barthes, Roland. Elementos de Semiologia. São Paulo: Cultrix. 1971.

BARTHES, Roland. Introduction à l'analyse structurale des récits. Communications, V.8 1966, pp. 1-27.

BENVENISTE, Emile. Problèmes de linguistique générale. Paris: Gallimard. 1974.

BERGER, Peter; Luckmann, Thomas. A Construção Social da Realidade. Petrópolis: Vozes. 1985.

BOJE, David. Narrative Methods for Organizational & Communication Research. London: Sage, 2001.

BOJE, David (Org.). Storytelling and the Future of Organizations: An Antenarrative Handbook.. : Routledge, 2011.

BRANDÃO, Helena. Introdução à Análise do Discurso. Campinas: UNICAMP. 1994.

CHATMAN, S. Story and Discourse. Ithaca: Cornell Univ. Press. 1978.

COUPLAND, C. Accounting for Change: A Discourse Analysis of Graduate Trainees' Talk of Adjustment. Journal of Management Studies, 2001, V.38 N.8, 2001, pp.1103-1120.

CZARNIAWSKA, Barbara. Narratives in social science research.London : Sage, 2004.

DOOLIN, Bill. Narratives of Change: Discourse, Technology and Organization. Organization V.10 n.4, Nov/2003, p751-71.

DUBOIS, J. et alli. (1995). Dicionário de Lingüística. São Paulo: Cultrix.

DUCROT, Oswald. O dizer e o dito. Campinas: Pontes Editores. 1987.

FAIRCLOUGH, Norman. Critical Discourse Analysis. London. Sage Pub. 1995.

FIORIN, José Luiz. Linguagem e Ideologia. São Paulo: Ática. 1993.

FIORIN, José Luiz. Polifonia Textual e Discursiva. In: Barros, D.L.P. e Fiorin, J.L. Dialogismo, Polifonia e Intertextualidade: Em torno de Bakhtin. São Paulo: EDUSP. 1994.

FOUCAULT, M. A Ordem do Discurso. São Paulo: Loyola. 1996.

GABRIEL, Y. Narratives, Stories and Texts. In: GRANT, D.; HARDY, C.; OSWICK, C.; PUTNAM, L. The Sage Handbook of Organizational Discourse. London: Sage. 2004.

GABRIEL, Y. Storytelling in organizations: facts, fictions, fantasies. Oxford: Oxford University Press. 2000.

GIDDENS, A. Central Problems in Social Theory: action, structure, and contradiction in social analysis. Berkeley, CA: California University Press. 1979. Cap 1 e 2.


Grumbach, J. S. Para uma tipologia dos discursos. In: Kristeva, Julia et alli. Língua, Discurso, Sociedade. São Paulo: Global. 1983.

HABERMAS, Jürgen. Mudança Estrutural da Esfera Pública. Rio de Janeiro : Tempo Brasileiro, 1984.

HABERMAS, Jürgen. Teoria de la Acción Comunicativa - Vol 1: racionalidad de la acción y racionalización social. Madri: Taurus. 1987. Parte 1

HOPKINSON, Gillian C. Stories from the Front-line: How they Construct the Organization. Journal of Management Studies, V. 40 N.8, Dec/2003, Pp.1943-70.

HOWARTH, David (ed.); TORFING, Jacob. Discourse Theory in European Politics: Identity, Policy and Governance. London: Palgrave/MacMillan. 2005



LANGLEY, Ann. Legitimacy in Public Administration: A Discourse Analysis. Administrative Science Quarterly, V. 45 n. 1, Mar/2000, pp. 177-81.

LOPES, Edward. Discurso, Texto e Significação. São Paulo: Cultrix. 1978.

MAINGUENEAU, Dominique. Novas Tendências em Análise do Discurso. Campinas: UNICAMP. 1993.

MAINGUENEAU, Dominique. Termos-Chave da Análise do Discurso. Belo Horizonte: UFMG. 2000.

ORLANDI, Eni. Análise de Discurso: princípios e procedimentos. Campinas: Pontes. 1999.

ORLANDI, Eni. As formas do silêncio: no movimento dos sentidos. Campinas: UNICAMP. 1993.

OSWICK, Cliff; KEENOY, Tom; GRANT, David. Managerial discourses: Words speak louder than actions? Journal of Applied Management Studies. V. 6 N. 1; Jun/1997. pp. 5-13.

PROPP, Vladimir. As Raízes Históricas do Conto Maravilhoso. São Paulo: Martins Fontes. 1997.

SAUSSURE, Ferdinand. Curso de Lingüística Geral. São Paulo: Cultrix. 1974.

SCHIFFRIN, Deborah; TANNEN, Deborah; HAMILTON, Heidi E.(Eds.), The Handbook of Discourse Analysis. Oxford: Blackwell, 2001

SELOTI JR., Sergio L. ; ALVES, Mario A. . Antenarratives, Strategic Alliances, and Sensemaking: Engagement and Divorce without Marriage between Two Brazilian Air Carriers Firms.. In: David M. Boje. (Org.). Storytelling and the Future of Organizations: An Antenarrative Handbook.. : Routledge, 2011.

SPINK, M. J. P. (Org.) . Práticas Discursivas e Produção de Sentidos no Cotidiano: abordagens teóricas e metodológicas. 3a. ed. São Paulo: Cortez, 2003.

SPINK, Mary Jane P. (Org.) ; SPINK, Peter K. (Org.) . Práticas cotidianas e a naturalização da desigualdade: uma semana de notícias nos jornais. 1. ed. São Paulo: Editora Cortez, 2006.

THOMAS, Pete. The Recontextualization of Management: A Discourse-based Approach to Analysing the Development of Management Thinking. Journal of Management Studies, V. 40 N. 4, Jun2003, pp. 775-802.

TODOROV, Tzvetan. Os Gêneros do Discurso. São Paulo: Martins Fontes. 1980.

VAN DIJK, Teun. Cognição, discurso e interação. São Paulo: Contexto. 2000.

VAN DIJK, Teun. Critical Discourse Analysis. In SCHIFFRIN, Deborah; TANNEN, Deborah; HAMILTON, Heidi E.(Eds.), The Handbook of Discourse Analysis. Oxford: Blackwell, 2001



VAN DIJK, Teun. Ideology: a multidisciplinary approach. London: Sage. 1998.

WEISS, Gilbert; WODAK, Ruth. Critical Discourse Analysis: Theory and Interdisciplinarity. London: Palgrave/MacMillan. 2003.
Catálogo: sites -> cmcd.fgv.br -> files -> file
file -> Professora : marta ferreira santos farah
file -> Cursos: cma / cda
file -> Cursos : mestrado e doutorado em administraçÃo de empresas (cmcd-cdae)
file -> 1° Semestre de 2013 Horário: quartas-feiras, das 16 às 18: 50 horas. Ementa
file -> Linha de pesquisa: administraçÃo geral e recursos humanos (adm) CURSO MESTRADO-DOUTORADO EM administraçÃo de empresas (cm-cdae) disciplina teoria das organizaçÕes professor carlos osmar bertero semestre/ano: 2º/2008 objetivo
file -> Curso: cda / cma disciplina: organizaçÕes pós-industriais: uma abordagem cinematográfica professor
file -> Cursos: mestrado e doutorado em administraçÃo de empresas
file -> Curso: Mestrado e Doutorado em Administração Pública e Governo Disciplina: o conceito de Burocracia: Teorias e História Professor: Fernando Luiz Abrucio Ementa
file -> Cursos : mestrado e doutorado em administraçÃo de empresas (cmcd-ae)
file -> Departamento administraçÃo geral e recursos humanos (adm) Curso mestrado / DOUTORADO EM administraçÃo disciplina informaçÕes em saúde e epidemiologia gerencial professor Álvaro escrivão junior período manhã Semestre. 1º: /2007 programa


Compartilhe com seus amigos:


©principo.org 2019
enviar mensagem

    Página principal