Departamento : Informática e metodos quantitativos (imq) Curso



Baixar 33.53 Kb.
Encontro26.07.2016
Tamanho33.53 Kb.








Departamento :Informática e metodos quantitativos (IMQ)

Curso :Mestrado e Doutorado em Administração de empresas

:MESTRADO e doutorado em Administração PÚBLICA E GOVERNO

Mestrado profissional em administração pública

Disciplina :Tecnologia de Informação e Desenvolvimento



PROFESSORES : eduardo henrique diniz (IMQ)

DURAÇÃO : 2016-1

CREDITOS: 2



PROGRAMA




INTRODUÇÃO

A relação entre tecnologia e sociedade tem se mostrado cada vez mais paradoxal no nosso século. Se por um lado o desenvolvimento tecnológico tem trazido grandes avanços para a qualidade de vida e produtividade de muitas regiões do globo, por outro lado sua onipresença em todas as esferas da vida humana e os diferentes níveis de penetração em diferentes territórios também tem sido fonte de tensões e críticas. Pesquisas na área das TIC – tecnologias de informação e comunicação – apontam para uma contribuição positiva destas tecnologias para o desenvolvimento social em várias áreas de atividades, tais como saúde, educação, emprego e outros tantos. O efeito positivo se dá sobretudo através da ampliação ao acesso à informação e da diminuição dos custos de comunicação As TIC como Internet e celulares têm um grande potencial para a melhoria dos sistemas de saúde e de educação e no combate de desigualdades regionais e sociais. Entretanto esses benefícios não estão ainda sendo plenamente realizados, por uma série de razoes de natureza diversa, que podem ser analisadas segundo diferentes perspectivas.



OBJETIVOS DO CURSO

O objetivo deste curso interdisciplinar é discutir os diferentes papeis que as TIC podem desempenhar em relação ao desenvolvimento social. O foco é o cenário brasileiro, mas durante o curso serão extensivamente abordados exemplos de outras culturas e territórios. Esse tema, que internacionalmente já vem sendo conhecido como ICT4D (Information and Communication Technologies for Development), tem produzido extensa bibliografia que será amplamente utilizada durante o curso.


Ao final do curso os participantes terão tido contato com:

  • conceitos úteis para compreender o processo de desenvolvimento social e econômico e o papel da informação e das TIC no processo de desenvolvimento;

  • novos conhecimentos e habilidades para ajudar no planejamento efetivo, desenvolvimento, implementação e gestão de iniciativas e políticas de ICT4D



METODOLOGIA

O curso será ministrado por meio de aulas expositivas, discussão de casos, seminários apresentados pelos alunos e leituras e debates sobre a bibliografia. A disciplina estrutura-se em 15 encontros sendo a Profa. Marlei Pozzebon participará de 6 deles.



AVALIAÇÃO

Participaçao 20%

Seminário: 20%

Pré-Projeto 20%

Projeto Final: 40%
O projeto final será individual e deverá ter o formato de um artigo publicável sobre um dos temas debatidos durante o curso.

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO


A proposta dos temas a serem abordados na disciplina estão incluídas na tabela abaixo:



Temas

Introdução – desenvolvimento, perspectiva brasileira

Tecnologia, desenvolvimento e pós-desenvolvimento

A transferência de tecnologias entre contextos diferentes

Acesso à tecnologia e modelos abertos: creative commons

Ideologia hacker e democracia

Indicadores e medidas

TIC e inclusão financeira

Sociedade civil

Politicas publicas

E-gov e governança


BIBLIOGRAFIA


ABRAMOVAY, R. (2000). “O capital social dos territórios: repensando o desenvolvimento rural”. Economia Aplicada. São Paulo. Vol. IV número 2:379-397 - abril/junho. http://www.econ.fea.usp.br/abramovay/artigos_cientificos/2000/O_capital_social.pdf

ALVES, M. A.. (2004) O Conceito de Sociedade Civil: em busca de uma repolitização. Organização e Sociedade, V. 11 – Ed. Especial, p. 141-154

AMATO NETO, J. (2000). Redes de cooperação produtiva e clusters regionais: oportunidades para as pequenas e médias empresas. São Paulo: Atlas-Fundação Vanzolini.

AVGEROU, Chrisanthi (2010) Discourses on ICT and development. Information technologies and international development, 6 (3). pp. 1-18. ISSN 1544-7529MAS, Ignacio. The Economics of Branchless Banking. Innovations. volume 4, issue 2, spring 2009

AZAIS, C. (1992). “Sistemas Produtivos Locais Franceses e Distritos Industriais Italianos: elementos de uma problemática na intersecção da sociologia e da economia”. Sociedade e Estado – Ciência & Tecnologia. Brasília: Departamento de Sociologia da UNB, Vol. VII, nº. 1 e 2, Jan./Dez.

BALSADI, O. V. (2002). Mudanças rurais e o emprego no Estado de São Paulo nos anos 90. São Paulo: Annablume.

BAUMAN, Z. Community: seeking safety in an insecure world. London: Wiley-Blackwell, 2001.

BRASIL, (2005). Política Nacional de Desenvolvimento Regional – PNDR. Brasília: Ministério da Integração Nacional. Sumário Executivo.

CAPORALI, R.; VOLKER, P. (2004). Metodologia de Desenvolvimento de Arranjos Produtivos Locais: Projeto Promos-SEBRAE-BID. Brasília: 2004.

CASTELLS, M. (2000) The Rise of Network Society. The Information Age: Economy, Society and Culture. Vol. 1. Oxford: Blackwell.

CASTELLS, M. ET AL. Electronic communication and socio-political mobilisation: a new form of civil society. Global civil society [S.I.], v. 6, p. 266–285, 2005

CAVALCANTE, M. T. L.; VASCONCELLOS, M. M. Tecnologia de informação para a educação na saúde: duas revisões e uma proposta. Ciência & Saúde Coletiva, v. 12, n. 3, 2007.

COGBURN, D. L. ET AL. Distributed deliberative citizens: Exploring the impact of cyberinfrastructure on transnational civ. soc. particip. in global ICT policy processes. International Journal of Media and Cultural Politics, v. 4, n. 1, p. 27-49, 1, 2008

CRUZ, K.; VALENTE, A. L.(2005). A cachoeira do Poço Encantado: empreendimento familiar e presença Kalunga na cadeia do ecoturismo em Teresina de Goiás. Revista de Economia e Sociologia Rural. Brasília: Rev. Econ. Sociol. Rural vol.43 no.4, Oct./Dec. http://www.scielo.br/pdf/resr/v43n4/27755.pdf

DINIZ, Eduardo. H., BARBOSA, Alexandre F., JUNQUEIRA, Alvaro R. B., PRADO, Otavio. (2009) O governo eletrônico no Brasil: perspectiva histórica a partir de um modelo estruturado de análise. Revista de Administração Pública. v. 43 p. 23-47, 2009.

DONNER, Jonathan. Research Approaches to Mobile Use in the Developing World: A Review of the Literature. The Information Society, 24: 140–159, 2008

ESCOBAR, A. Latin America at a Crossroads: Alternative Modernizations, Postliberalism, or Postdevelopment? Cultural studies, v. 24, n. 1, p. 1–65, 2010

FEENBERG, A. From critical theory of technology to the rational critique of rationality. Social epistemology, v. 22, n. 1, p. 5–28, 2008

FEENBERG, A.; HANNAY, A. (eds.) (1995) Technology and the politics of Knowledge. Bloomington and Indianapolis: Indiana University Press.

FISCHER, T. (2002). Gestão do Desenvolvimento e Poderes Locais: marcos teóricos e avaliação. Salvador-BA: Casa da Qualidade.

FRANCO, A. (2004). O lugar mais desenvolvido do Mundo – investindo no capital social para promover o desenvolvimento comunitário. Brasília-DF (Sobradinhos dos Melos)-AED.

FREY, K. Desenvolvimento sustentável local na sociedade em rede: o potencial das novas tecnologias de informação e comunicação. Revista de Sociologia e Política, n. 21, 2003.

HAYTHORNTHWAITE, C.; KENDALL, L. Internet and Community. American Behavioral Scientist [S.I.], v. 53, n. 8, p. 1083 -1094, Abril 1, 2010

HEEKS, R. (2002) Failure, success and improvisation of information systems projects in developing countries. Manchester: institute for Development Policy and Management. University of Management (Developing Informatics Working Papers Series, no. 11)

HERRERA, Amilcar O. Los determinantes sociales de la política científica en América Latina. Desarrollo Económico, Vol. 13, No. 49 (Apr. - Jun., 1973), pp. 113-134

Himanen, P. (2002). La ética del hacker y el espíritu de la era de la información. ITU (ed.) (2005) Digital reach. Leicester: Tudor Rose for ITU.

KOZMA, R. B. Comparative analysis of policies for ICT in education. International handbook of information technology in primary and secondary education [S.I.], p. 1083–1096, 2008

KOZMA, R. B. National policies that connect ICT-based education reform to economic and social development. Human Technology [S.I.], v. 1, n. 2, p. 117–156, 2005

LAGES, V. N.; SACHS, I. (2001). Capital social e desenvolvimento: novidade para quem? Santiago-Chile: CEPAL. Conferência Regional sobre Capital Social e Pobreza. http://www.eclac.org/prensa/noticias/comunicados/3/7903/sachsvinicius.pdf

LING, R.; STALD, G. Mobile Communities: Are We Talking About a Village, a Clan, or a Small Group? American Behavioral Scientist, v. 53, n. 8, p. 1133 -1147, Abril 1, 2010

MACHADO, J. G. R.; PAMPLONA, J. B. A ONU e o desenvolvimento econômico: uma interpretação das bases teóricas da atuação do PNUD. Economia e Sociedade, v. 17, n. 1, 2008.

Mansell, R. and Wehn, U. (1998) Knowledge Societies: Information technology for sustainable development. Oxford: Oxford University Press.

McNAMARA, K. S. (2003) Information and Communication Technologies, Poverty and Development: Learning from Experience. A Background Paper for the infoDev Annual Symposium. December 9-10, 2003. Geneva, Switzerland. The World Bank.

MESCH, G. S.; TALMUD, I. Internet Connectivity, Community Participation, and Place Attachment: A Longitudinal Study. American Behavioral Scientist [S.I.], v. 53, n. 8, p. 1095 -1110, Abril 1, 2010.

MONIÉ, F., SILVA, G. (2003). A Mobilização produtiva dos territórios – instituições e logística do desenvolvimento local. Rio de Janeiro: DP&A.

MORAES, I. H. S. D.; GÓMEZ, M. N. G. D. Informação e informática em saúde: caleidoscópio contemporâneo da saúde. Ciência & Saúde Coletiva, v. 12, n. 3, 2007

OSPINA, A. V. and HEEKS, R. Unveiling the Links between ICTs & Climate Change in Developing Countries: A Scoping Study. 2010

PAULA, J. (2002). DLIS passo a passo: como atuar na promoção do desenvolvimento local integrado e sustentável. Brasília: ADE.

PEIXOTO, F. J. O Pensamento Estruturalista Brasileiro e os Sistemas de Inovação: uma breve reflexão sobre o (sub) desenvolvimento. OIKOS , v. 5, n. 2, 2008

PORCARO, R. M. Tecnologia da Comunicação e Informação e Desenvolvimento: Políticas e estratégias de inclusão digital no Brasil. Rio de Janeiro: IPEA [S.I.], 2006

PUTNAM, R. D. (1996). Comunidade e democracia: a experiência da Itália moderna. Rio de Janeiro: Editora da FGV. Capítulo 3.

RIBEIRO, G. L. Poder, redes e ideologia no campo do desenvolvimento. Novos Estudos - CEBRAP , n. 80, p. 109-125, 3, 2008.

RUBERY, Jill and GRIMSHAW, Damian. ICTs and employment: The problem of job quality. International Labour Review, Vol. 140 (2001), No. 2

SACHS, I. (2003). Desenvolvimento Humano, Trabalho Decente e o Futuro dos Empreendedores de Pequeno Porte no Brasil. Brasília: PNUD-SEBRAE-NA.

SCHWARE, R. (ed.) (2005) e-Development: from exciting to effectiveness. Washington D.C.: The World Bank Group.

SEIN, M.; HARINDRANATH, G. (2008) Reviewing the Views of ICT in Development. PICMET 2008. Cape Town, July 2008.

SEN, A. (2000). Desenvolvimento como Liberdade. São Paulo: Companhia das Letras.

SORJ, B.; GUEDES, L. E. Exclusão digital: problemas conceituais, evidências empíricas e políticas públicas. Novos Estudos - CEBRAP, n. 72, pp. 101-117, 2005

SUZIGAN, W.; FURTADO, J.; GARCIA, J.; SAMPAIO, S.. (2004). Inovação e conhecimento: indicadores regionalizados e aplicação a São Paulo. Mimeo.

TAPIA, J. R. B.. Desenvolvimento Local, Concertação Social e Governança - a experiência dos pactos territoriais na Itália. SÃO PAULO EM PERSPECTIVA. São Paulo: Fundação Seade. V. 19, n. 1, p. 132-139, jan./mar.

TÖNNES, F. Community and Society. New York: Harper, 1963.

UNWIN, T. (2008) ICT4D - the sustainable use of ICTs to enable poor people and marginalised communities to use the potential of ICT to transform their lives. Cambridge University Press. http://www.gg.rhul.ac.uk/ict4d/ict4dbook.html

UNWIN, T.; BASTION, G. (2007) Bridging the digital divide. In International Encyclopedia of Human Geography, ed. Kitchin and Thrift, N. Oxford: Elsevier.

VAN DIJK, J. Models of democracy and concepts of communication. Digital democracy: Issues of theory and practice. London: Sage, p. 54–69, 2000.

VEIGA, J. E. (2004). A Dimensão Rural do Brasil. FEA-USP. Programa de Seminários Acadêmicos. http://www.econ.fea.usp.br/seminarios/artigos/dimensao_rural.pdf

VIANA, A. L.; ELIAS, P. E. Saúde e desenvolvimento. Ciência & Saúde Coletiva [S.I.], v. 12, n.3, 2007

VIEIRA, P. F., org. (2002). A pequena produção e o modelo catarinense de desenvolvimento. Florianópolis: APED.

WAGNER, D.A., Day, B., KOZMA, R.B., MILLER J.; UNWIN, T. (2005) The impact of ICTs in Education for development: a monitoring and evaluation handbook. Washington D.C.: InfoDev.

WEIGEL, G.;WALDBURGER, D. (eds) (2004) ICT4D – Connecting people for a better world. Berne and Kuala Lumpur: Swiss Agency for Development ad Cooperation and Global Knowledge Partnership.

WELLMAN, B. ET AL. Does the Internet Increase, Decrease, or Supplement Social Capital? American Behavioral Scientist, v. 45, n. 3, p. 436 -455, Novembro 1, 2001



WORLD BANK (2006) 2006 Information and Communications for Development (IC4D): global trends and policies. Washington DC: World Bank.


Catálogo: sites -> cmcd.fgv.br -> files
files -> Departamento : Gestão Pública (gep) Curso
files -> Cursos : mestrado e doutorado em administraçÃo de empresas (cmcd)
files -> Professora : marta ferreira santos farah
files -> Professora : marta ferreira santos farah
files -> Cursos: cma / cda
files -> Cursos : mestrado e doutorado em administraçÃo de empresas (cmcd-cdae)
files -> Cursos: mestrado e doutorado em administraçÃo de empresas
files -> Cursos : mestrado e doutorado em administraçÃo de empresas (cmcd)
files -> 1° Semestre de 2013 Horário: quartas-feiras, das 16 às 18: 50 horas. Ementa
files -> Linha de pesquisa: administraçÃo geral e recursos humanos (adm) CURSO MESTRADO-DOUTORADO EM administraçÃo de empresas (cm-cdae) disciplina teoria das organizaçÕes professor carlos osmar bertero semestre/ano: 2º/2008 objetivo


Compartilhe com seus amigos:


©principo.org 2019
enviar mensagem

    Página principal