Departamento



Baixar 38.13 Kb.
Encontro27.07.2016
Tamanho38.13 Kb.

DEPARTAMENTO:

DEH – História


ANO/SEMESTRE:

2012/1

CURSO:


História

FASE: 3



DISCIPLINA:

História Moderna I

TURNO: Vespertino



CARGA HORÁRIA:

72

CRÉDITOS: 04




PROFESSOR:

Emerson César de Campos






PLANO DE ENSINO




1 HORÁRIO DAS AULAS




DIA DA SEMANA

HORÁRIO

SEGUNDA-FEIRA

13:30-15:10

TERÇA-FEIRA

13:10:-15:10

2 CRONOGRAMA DAS AULAS




MÊS

DIA

Feveiro

13,14, 27,28

Março

5,6,12,13,19,20,26,27

Abril

2,3,9,10,16,17,23,24,30

Maio

7,8,14,15,21,22,28,29

Junho

4,5,11,12,18,19,25

3 OBJETIVOS



1.1 OBJETIVO GERAL

Promover o contato e a reflexão acerca da produção historiográfica sobre o período.





1.2 OBJETIVOS ESPECÍFICOS

- Compreender as relações sócio-culturais no mundo moderno;
- Identificar as manifestações produzidas na formação do Estado Nacional Moderno;
- Perceber e refletir sobre as sensibilidades desenvolvidas na modernidade;
- Compreender o Renascimento em suas mais variadas manifestações;
- Refletir sobre as reformas religiosas e as relações produzidas a partir delas;
- Problematizar as revoluções burguesas e a cultura popular;
- Perceber e analisar o barroco e o neo-clássico.



4 EMENTA


Sociedade e Cultura na passagem do medievo aos tempos modernos. O renascimento. A Formação do Estado Nacional e o absolutismo. Expansão ultramarina, os sistemas coloniais e o mercantilismo. As reformas religiosas. As revoluções burguesas e a Cultura Popular no período moderno. O Barroco e o Neo-Clássico.


5 CONTEÚDO PROGRAMÁTICO





I – A GÊNESE DA MODERNIDADE

Dissolução das relações feudais

Mundo de Ponta Cabeça:
II - SÓCIO GÊNESE DO ESTADO NACIONAL MODERNO

Forças do centralismo monárquico

Competição e monopolização do contexto territorial: a governamentalidade

Expansões Ultramarinas


III – O RENASCIMENTO

O mundo e ser conhecido

Arte e Literatura

Ciência e Natureza


IV – AS CONSTRUÇÕES MODERNAS

Reforma religiosa

Cultura Popular

Barroco: contradições e exageros

Revolução Gloriosa
V– CIVILIZAÇÃO E CONSTRUÇÃO DE COMPORTAMENTOS E SUBJETIVIDADE.

A construção da civilidade

Os usos da civilidade

O sentimento de intimidade

A família

Disciplina e Trabalho: a formação da classe operária e a emergência do capitalismo







6 METODOLOGIA DO ENSINO


Aulas expositivas dialogadas, exibição de filmes e documentários, leituras e discussões de textos indicados.

7 AVALIAÇÃO


1a avaliação: Prova Escrita individual e sem consulta. 03/04/12

Critério de avaliação: clareza textual e demonstração de apropriação do conteúdo.



2a avaliação: Prova Escrita individual e sem consulta. 21/05/12

Critério de avaliação: Clareza textual e demonstração de apropriação do conteúdo.



3a avaliação: Prova Escrita individual e sem consulta. 19/06/12

8 BIBLIOGRAFIA


ANDERSON, Perry. Linhagens do estado absolutista. São Paulo: Brasiliense, 1995.

APOSTOLIDES, Jean Marie. O rei máquina: espetáculo e política no tempo de Luis XIV. Brasília: UNB, 1993.

ARENDT, Hannah. Entre o passado e o futuro. São Paulo: Perspectiva, 1988.

_______________ . A condição Humana. Rio de Janeiro: Forense, 1989.

ARGAN, Giulio Carlo. História da arte com história da cidade. São Paulo: Martins fontes, 1998.

ARIÈS, Philippe. História Social da Criança e da Família. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 1981.

ARIÈS, Philippe. História social da criança e da família. Rio de Janeiro: LTC, 1981.

Ariès, Philippe. O homem diante da morte. Rio de Janeiro: F. Alves, 1990.

ARIÈS, Philippe. O tempo da História. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1989.

BAKHTIN, Mikhail. A cultura popular na idade média e no Renascimento. SP: HUCITEC, 1987.

BLOCH, Marc. Introdução à História.

BURCKHARDT, Jacob. A cultura do Renascimento na Itália. SP: Cias das Letras, 1991.



BURKE, Peter. A cultura popular na Idade Moderna: Europa 1500-1800. São Paulo, Cia das Letras, 1991

BURKE, Peter. Veneza e Amsterdã: um estudo das elites do século XVII. São Paulo: Brasiliense, 1991.

BURKE, Peter. Vico. SP: UNESP, 1985.

______________________ . A instituição imaginária da sociedade. RJ: Paz e Terra, 1992.

CHOURAQUI, André. Os homens da Bíblia. São Paulo: Cia das Letras, 1990.

DAVIS, Natalie Zemon. O retorno de Martin Guerre. Rio de Janeiro: Paz e terra, 1987.

DAVIS, Natalie Zemon. Sociedade e Cultura no início da França Moderna. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1990.

DAVIS, Natalie. Culturas do povo. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1990.

DELUMEAU, Jean. História do medo no ocidente: 1300-1800. São Paulo: Cia das Letras, 1993.

DELUMEAU, Jean. Nascimento e afirmação da reforma. São Paulo: Pioneira, 1989.

ELIAS, Norbert. O processo civilizador. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1994.

FERRO, Marc. A história Vigiada. São Paulo: Martins Fontes, 1989.

____________ . História das colonizações. São Paulo: Cia das Letras, 1999.

FOUCAULT, Michel. A verdade e as formas jurídicas. Rio de janeiro: PUC, 1973.

FOUCAULT, Michel. Vigiar e punir: nascimento da prisão. Petrópolis: vozes, 1987.

_________________ . As palavras e as coisas: uma arqueologia das Ciências Humanas. São Paulo: Martins Fontes, 1999.

_________________ . A microfísica do poder. SP: Graal, 1996.

GINSBURG, Carlo. Mitos, emblemas e sinais: morfologia e história. São Paulo; Cia das Letras, 1989.

GINSZBURG, Carlo. O queijo e os vermes: o cotidiano e as idéias de um moleiro perseguido pela Inquisição. São Paulo: cia. Das Letras, 1987.

GRUZINSKI, Serge. A passagem do século: 1480-1520. as origens da globalização. São Paulo: Cia das Letras, 1999.

HAUSER, Arnold. História Social da arte e da literatura. São Paulo: Martins Fontes, 1998.

HELLER, Agnes. O homem do renascimento. Lisboa: Presença, 1982.

HILL, Christopher. A Revolução Inglesa de 1640. Lisboa: Editorial Presença, 1977.

HILL, Christopher. O mundo de ponta cabeça: idéias radicais durante a revolução inglesa de 1640. São Paulo: Cia das Letras, 1987.



HORKHEIMER, Max. Origens da filosofia burguesa da História. Lisboa: Presença, 1970.

KANT, Immanuel. Resposta a pergunta: O que é esclarecimento (Aufklarung). In: Op. Cit. Textos seletos. Petrópolis: Vozes, 1985.

LE GOFF, Jacques. Os intelectuais na idade média. São Paulo: Brasiliense, 1988.

_______________ . História e Memória. Campinas: UNICAMP, 1994.

LEVACK, Brian P. A caça às bruxas na Europa Moderna. Rio de Janeiro: Campus, 1988.

MAQUIAVEL. O príncipe. SP: Cultrix, 1990.

MARQUES, Adhemar (org.). História moderna através de textos. São Paulo: Contexto, 2001.

MARK, Karl. Acumulação primitiva de capitais.

NOGUEIRA, Carlos Roberto Figueiredo. Bruxaria e História no ocidente cristão. São Paulo: Ática, 1991.

NOVAES, Adauto. (org.) A descoberta do homem e do mundo. São Paulo: Cia das Letras, 1998.

PERROT, Michelle.

RANUM, Orest. Os refúgios da intimidade. In: História da vida privada 3: da renascença ao século das luzes. São Paulo: Cia das Letras, 1993. p. 211-309

REVEL, Jacques. Os usos da civilidade. In: História da vida Privada 3: da renascença ao século das Luzes. São Paulo: Cia das Letras, 1993. p. 169-209

SHALLINS, Marshall. Ilhas de História. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1990.

STAROBINSKI, Jean. As máscaras da civilização: ensaios. São Paulo: Cia. Das Letras, 2001.



THOMAS, Keith. O homem e o mundo natural: mudanças de atitude em relação às plantas e aos animais (1500-1800). São Paulo: Cias das Letras, 1991.

THOMPSON, E.P. Costumes em comum: estudos sobre a cultura popular tradicional. São Paulo: Cia das Letras, 1998.

WATT, Ian. Mitos do individualismo moderno: Fausto, Dom Quixote, Dom Juan, Robson Crusoé. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1997.

WEBER, Max. Introdução. In: Op. Cit. A ética protestante e o espírito do capitalismo. São Paulo: Forense Universitária, 1995.

WILLIAMS, Raymond. O campo e a cidade na História e na literatura. São Paulo: Cia das Letras, 1990.



WILSON, Edmund. Rumo à estação Finlândia. São Paulo: Cia das Letras, 1986.


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal