Despertar 2015 Quaresma e Páscoa pelo caminho da bondade Papa Francisco



Baixar 82.99 Kb.
Encontro02.08.2016
Tamanho82.99 Kb.
Catequese do Patriarcado de Lisboa

Projeto Despertar da Fé


DESPERTAR 2015

Quaresma e Páscoa pelo caminho da bondade





Papa Francisco

A relação com Deus, que é amor, fidelidade, bondade, se reflete em todas as relações humanas e dá harmonia para toda a criação. O mundo de Deus é um mundo onde cada um se sente responsável pelo outro, pelo bem do outro. O mundo que queremos não é um mundo de harmonia e de paz, em nós mesmos, nas relações com os outros, nas famílias, nas cidades, nas e entre as nações? (07/09/2013)

Amados irmãos e irmãs, como desejo que os lugares onde a Igreja se manifesta, particularmente as nossas paróquias e as nossas comunidades, se tornem ilhas de misericórdia no meio do mar da indiferença! A Quaresma é um tempo propício para mostrar este interesse pelo outro, através de um sinal – mesmo pequeno, mas concreto – da nossa participação na humanidade que temos em comum. (Quaresma 2015)

Descobrir a bondade – Exercitar a bondade – Comunicar a bondade

A árvore da Bondade



Como visual propomos uma árvore que é feita de troncos despidos e se vai compondo ao longo da Quaresma de forma interativa com folhas, flores, pássaros…, que simbolizam gestos de bondade. Pode envolver os educadores, as famílias e as crianças com um ritual adaptado à pedagogia escolhida. A árvore poderá estar num espaço da entrada da instituição, onde há mensagens que se dão e que se recebem.

1ª Etapa - História sugerida

A árvore, que muitos conhecem, está triste porque sente que os seus ramos não são bonitos. Um dia começa a pensar: - como é que eu posso mudar? Os meus ramos estão secos, não tenho flores nem folhas…Eu quero de dar frutos bons, ser uma árvore boa...



Eu quero ser a árvore da bondade!

Como vai ser possível?

E se eu pedir à nuvem que mande chuva para me molhar? – Se as minhas raízes tiverem água, posso voltar a ter vida…

E a árvore viu uma nuvem cinzenta, ainda distante, no céu azul e disse à nuvem: - Olá nuvem, tu vais trazer água para nos molhar? - A nuvem respondeu: - Sim, há outras nuvens que estão a chegar e o céu vai ficar mais cinzento. Nós transportamos muita água e a chuva começa a cair.

- Essa água vai chegar às minhas raízes? - Sim mas leva algum tempo, tens de ter paciência. A árvore ficou feliz quando sentiu nos seus troncos a frescura da água que caía e esperava, esperava...

Enquanto esperava, continuou a pensar no seu sonho: Eu quero ser a árvore da bondade!

Enquanto pensava a chuva caía e formou-se um rio. O rio descia da montanha fazia curvas por entre os montes… As raízes da árvore recebiam a água, engrossavam e enviavam a humidade pelo tronco acima até chegar às pontinhas dos troncos.

E árvore continuava a pensar: vão começar a rebentar as flores, e as folhas…

Então passou um agricultor e a árvore disse-lhe: Olá! - Como é que te chamas?

Eu sou o Chico. - E que árvore és tu? - Eu sou a árvore da bondade!

A árvore da bondade? - nunca ouvi esse nome.

Sabes Chico, vem aí a Páscoa é uma festa bonita, eu quero convidar toda a gente a encher a terra de bondade.

Eu posso ajudar-te: queres que eu corte os teus ramos secos?

- Claro que sim, não servem para nada.

- E agora Chico quem me pode ajudar a ser uma árvore que dá e recebe bondade?

- Há alguém que nos pode ajudar? – Sim. Quem te pode ajudar a dar frutos de bondade é Jesus.

Um dia, quando vinha do trabalho, vi um grupo de meninos a brincar e lembrei-me de como Jesus gosta das crianças e lhes dá alegria. Sabes!...existe um livro que conta as histórias de Jesus. Um dia os meninos queriam falar com Ele e as pessoas crescidas não queriam que elas chegassem ao pé d`Ele. Ele contrariou-as a todas e disse: Meninos venham ter comigo. Eles foram. Uns foram para o colo de Jesus, outros puseram-se às cavalitas…todos contentes! As mães que estavam lá descobriram como Jesus é bom. E sabes mais? Ele disse que se nós tivermos um coração simples como as crianças, podemos dar frutos de bondade.

- Chico, como sabes tanto!...

- E, há mais, o girassol também já descobriu como Jesus e o Pai de Jesus o ajudam a ser bonito, a dar alegria, e a dar frutos de bondade.

Sabes aquela canção que conta a história do girassol que procura a luz de Deus?




Canta-se a canção: Um girassol florindo no jardim

Buscando a luz do sol, olhou para mim

Eu também sou um pequeno girassol

Procuro a luz de Deus e sou feliz assim

Tenho mil sementes de bondade para te dar…

Tenho mil sementes de sorrisos para te dar…

Tenho mil sementes de ternura para te dar…

Tenho mil abraços de amizade para te dar…


- Adeus, árvore da bondade, eu vou para a minha casa e na próxima semana volto.
Para pensar:

A bondade descobre-se em nós e nos outros

Os meninos e os pais, ou os meninos e os educadores dão as mãos e pensam:

A árvore quer ser “uma árvore de bondade”, o Chico ensinou como se aprende a ser bom, nós também podemos descobrir modos de ser bom.

Vamos experimentar: ficar em silêncio, de olhos fechados e vamos ver quem consegue descobrir…

A seguir cada um diz o que descobriu e o que vai fazer de bom.

Nós também somos capazes de bondade, podemos ficar ao pé da árvore.

- Vamos para junto dela. Os meninos pintam uma silhueta que os represente, para juntar à árvore de um lado e do outro.

E agora por cada ato bom que nós fazemos, pintamos uma folha, ou uma flor e enfeitamos os ramos da árvore.



Para fazer:

Caracterizar as silhuetas

Pintar folhas recortadas, flores, frutos, passarinhos…

Para cantar:

A canção do girassol
Atividade com as famílias

Informa-se as famílias

Entrega-se o texto com a “Pequena Escola da Bondade” e convida-se a simbolizar os atos de bondade uma vez por semana na árvore da família.

Na semana depois da Páscoa as famílias trazem as árvores para se juntarem ao círio Pascal e faz-se uma pequena celebração.


2ª Etapa

Chega o Chico e saúda a árvore.

- Vês!... eu já não estou sozinha tenho estes colegas todos para espalharem a bondade na terra. Comecei a ficar mais bonita! Os amigos de Jesus estão a ajudar-me…

- Queres que eu te conte uma história de Jesus? O que eu vou contar está Bíblia, posso ler e também posso contar, se souber bem o que está escrito.

- Sim, mas quando eu conto as histórias de Jesus aos meninos e às pessoas crescidas costumo fazer assim.

- Acendo uma vela, a luz é boa e bonita e ajuda-me a ver a palavra de Jesus com o coração.



Canção: Esta luz pequenina…

Jesus entre os doutores - A partir de Lucas 2, 41-52





Lembram-se do Natal? – Onde é que Jesus nasceu?

E depois onde é que Ele morava? Em Nazaré

Era uma povoação que ficava longe da cidade mais importante do país de Jesus.

Chama-se Jerusalém.

Naquele tempo havia peregrinações a pé e de burro, àquela Cidade, na Festa da Páscoa.

Quando Jesus tinha doze anos foi com os pais a Jerusalém.

Ficaram lá alguns dias e depois voltaram para casa.

No caminho, os meninos de doze anos, iam no grupo dos homens ou no grupo das mulheres.

Maria pensava que Jesus ia com José e José pensava que ele ia com Maria.

Sabem o que aconteceu? Quando chegou a noite, viram que Jesus não vinha na caravana.

Voltaram para trás, procuraram, procuraram…

Sabem onde é que encontraram Jesus?

No templo de Jerusalém a falar com os doutores. Os doutores da lei eram as pessoas que sabiam muito da Bíblia, falavam sobre Deus e das pessoas amigas de Deus. Jesus ouvia, fazia perguntas e os doutores estavam muito admirados com aquele menino sabia.

Ao vê-lo ali, a mãe de Jesus disse: Olha que o teu pai e eu andávamos aflitos à tua procura.

Jesus respondeu:

A mãe não sabe que eu devo estar na casa de meu Pai?

Jesus deixou os doutores e foi com José e Maria para casa, obedecia, crescia, aprendia a fazer o bem. Sabia cada vez mais de Deus, Pai de Jesus e nosso Pai também
Para pensar:

- Porque é que Jesus ficou no templo a falar com os doutores?

- Do que é que eles falavam para Jesus gostar tanto daquela conversa?
No templo os doutores falavam da bondade de Deus, falavam de histórias de pessoas amigas de Deus e dos conselhos de Deus para que se saiba viver bem e ser bom e feliz.

Jesus fazia perguntas e respondia. Eles estavam admirados como ele sabia tanto, ele ainda não tinha estudado muito, era pequeno…

Quando o pai e a mãe de Jesus chegaram o que é que disseram a Jesus?

O que é que Jesus responde?

Jesus diz que devia estar na Casa do Pai

Jesus sabia uma coisa muito importante: Ele queria ser bom e para isso aprendia com Deus seu Pai. Quando Jesus era crescido disse uma coisa importante: Bom é só Deus. Ele é meu Pai e nosso Pai.

Para cantar:

Eu tenho um amigo que teu é também amigos d e todos do pai e da mãe

Oooo chama-se Jesus………
Para fazer:

O que vamos fazer hoje para oferecer à árvore da bondade?

- Podemos fazer um desenho desta história de Jesus e pomos ao pé dela.

- Vamos fazer um teatro com esta história.



3ª Etapa
O Chico chega ao pé da árvore e de novo começam a conversar.

- Então já és uma árvore de bondade? O que é que já fizeste de bem?

- Já deixei os gatos subirem pelos meus troncos, o girassol estava a cair e encostou-se a mim, os meninos andavam a jogar ás escondidas e eu ajudei no jogo para que eles não caíssem no chão e eles depois ofereceram-me um desenho daquela história que tu contaste.

A árvore pergunta:

- Ouve lá, quem é o Pai de quem tu falas nessa história? Onde é que Ele está?

- Agora sou eu que te pergunto, árvore da bondade: - Tu sabes que és uma árvore viva, agora sentes que há vida no teu tronco e nos teus ramos, senão não podias ser assim. Quem é que te dá essa vida?

- Boa pergunta, Chico, diz-me lá quem é?

- Pergunta aos meninos.


Para pensar

Vamos responder á árvore da bondade

- Quem dá vida à árvore e a todas as coisas vivas?

Todos nós, os que temos vida, sabemos que temos um Criador, que é Deus. Deus é o Pai de Jesus.

- Nós também somos capazes de ajudar a criar.

- Como é que nós podemos ser bons para com as plantas e os animais?

- Dar um passeio pelo jardim e descobrir plantas, flores, animais e pessoas. Como descobrimos que têm vida?
Para fazer

- Regar as plantas, limpar o jardim é realizar atos de bondade.

- Pintar uma flor e enfeitar a árvore da bondade

Cantar : Um girassol……

4ª Etapa – A passagem de Zaqueu
Chega o Chico e pergunta: Quem conhece uma árvore grande que se chama Sicómoro?

Há uma história de Jesus que fala dessa árvore, querem ouvir?


Nós podemos ler pela Bíblia, mas também podemos contar

Vamos fazer como de costume:

- Acendo a vela porque a Palavra de Jesus é luz para nós.

Canção: Esta luz pequenina…



Para contar a partir de (Lc. 19,1-10)

Jesus atravessa a vila de Jericó. Com Jesus, vai uma multidão grande. As pessoas querem ver Jesus.

Zaqueu também quer ver Jesus, mas é muito pequeno…

Zaqueu teve uma ideia. Ele sobe a uma árvore para ver Jesus.

Agora Zaqueu vê Jesus chegar!

Mas, Jesus também o vê. Ele olha para ele e diz:

Zaqueu, desce depressa da árvore, porque hoje, eu quero ficar em tua casa”.

Que grande alegria para Zaqueu! Jesus vai a casa dele!

Ele desce muito depressa da árvore e vai com Jesus.

Zaqueu recebe Jesus à sua mesa com uma grande alegria.

Alguns não gostaram e ficam a criticar Jesus:

Zaqueu é um ladrão. É um pecador. E Jesus janta em casa dele!”

Mas Zaqueu diz a Jesus:

Eu vou dar metade do meu dinheiro aos pobres. Se eu roubei alguma coisa a alguém, eu dou-lhe quatro vezes mais que o dinheiro com que fiquei.”


Para pensar:

Quem é que vai com Jesus?

Como é que Zaqueu faz para ver Jesus?

O que é que Jesus faz quando vê Zaqueu em cima da árvore?

Como é que Zaqueu ficou?

Como era o olhar de Jesus?

O que é que as pessoas diziam?

O que é que Zaqueu disse a Jesus?

O que é que Zaqueu descobre com a visita de Jesus?

O que é importante para nós nesta história?

Jesus não deixa de olhar para nós, mesmo quando fazemos asneiras

Ele espera que o nosso coração volte a ser bom.


Para fazer:

Fazer um desenho sobre esta história e juntar á volta da árvore.

Subir a uma árvore, a educadora pode tirar fotografias às crianças na árvore e colocá-las à volta da árvore da bondade.

Fazer a experiência de uma vista a partir de cima e a partir de baixo (um miradouro, uma varanda, etc)

Vão-se juntando as flores e os frutos que correspondem a gestos de bondade.
5ª Etapa - O grão de trigo (A partir de João 12, 20-24)

De novo o Chico entra e descobre que à volta da árvore há coisas novas e conversa sobre os desenhos e mais folhas e flores.

Traz um saco, ao jeito de um semeador, com trigo e convida os meninos a mexer no trigo, pergunta se são sementes verdadeiras ou se são sementes de plástico e qual a diferença entre umas e outras. Se semearmos umas e outras qual é o resultado?
Uma vez Jesus contou uma história pequenina sobre o trigo.


Canção que já sabemos: Esta luz pequenina…
Um dia Jesus chega a Jerusalém e algumas pessoas disseram a Filipe, um amigo de Jesus:


Para contar a partir de João 12,24

Quando Jesus chegou a Jerusalém algumas pessoas que tinham ouvido falar d`Ele e nunca O tinham visto, disseram a Filipe, um amigo de Jesus: «Senhor, nós queremos ver Jesus!» Filipe foi dizer isto a André; André e Filipe foram dizer a Jesus. Jesus disse-lhes uma coisa diferente: «se o grão de trigo caído na terra não morrer, fica só; mas se morrer dá muito fruto».

Eles já tinham ouvido Jesus falar da semente e do semeador.

Descobrem que Jesus é como um semeador, sai todos os dias para semear.

O que é que Jesus semeia: Jesus semeia palavras boas, faz bem às pessoas. As pessoas queriam conhecer também o que Jesus fazia.

As palavras e o bem que Jesus faz cai no coração das pessoas, não se vê, mas depois cresce e dá muito fruto

Jesus quer que eles saibam que quando Ele morrer, não é o fim da vida.

Tal como o grão de trigo, a vida de Jesus dá fruto para sempre.


Para fazer:

Lidar com sementes de trigo. Este texto pode ser trabalhado num primeiro momento de forma lúdica. Ex: Vem um semeador com um saco aos ombros como os semeadores e põe semente na mão de todas as crianças. Ele pode contar o texto poético que segue.


A história de um grão de trigo a partir do texto do poeta JOERGENSEN

A história que se segue, a partir do texto do poeta JOERGENSEN é uma possibilidade de trabalhar a simbologia do grão de trigo com as crianças.

O pequeno grão de trigo é muito feliz, vive bem quentinho no grande monte de trigo, lá bem no fundo do monte, o ar que lhe chega é suficiente para ele respirar; nem uma gota de água da chuva molha o monte de trigo onde está. Os outros pequenos grãos são muito simpáticos, delicados e bons amigos.

Também, quando ele faz a sua oração. O pequeno grão de trigo agradece ao Senhor: “Obrigado meu Deus, eu sou de tal modo feliz, que eu desejaria que a minha vida aqui durasse sempre”. Mas um dia, ouviu-se um grande barulho no celeiro. Os homens chegam com grandes sacos, e o nosso pequeno grão, com todos os seus companheiros, é atirado para um carro. O carro arranca como que para um passeio. Nos balanços do carro, o pequenino grão de trigo vê ora o azul do céu, ora lindas flores, ora uma borboleta ou uma joaninha… É mesmo muito bonito, muito mais bonito que o celeiro. Entretanto, todos param, junto de um campo bem lavrado. Sem grande cuidado, os homens lançam o trigo no campo. Que grande choque! Mas é fresco é bom… O grão de trigo tem tempo para fazer uma pequena oração: “Meu Deus, eu gostaria de ficar nesta frescura o máximo de tempo possível… “

Entretanto o grão de trigo enterra-se no chão…é húmido…o pequeno grão de trigo incha…o frio penetra no mais profundo dele mesmo. Ele faz uma última oração: “ Meu Deus, é o fim, eu vou morrer…”

Mas passa-se algo de extraordinário! O pequeno grão sente-se atravessado por uma força imensa…faz com que ele rebente por todo o lado… entretanto torna-se num pequeno rebento, o rebento sobe, sobe…ultrapassa a crosta da terra, transforma-se numa espiga de trigo magnífica com, pelo menos, sessenta pequenos grãos de trigo! E todos em conjunto dizem a sua oração: Obrigada Meu Deus, és Tu que nos dás a vida!”.


Conversar sobre a história

- No início da história o que é que nós podemos dizer deste grão de trigo?

- Achas que ele serve para alguma coisa?

- O que é que o pequeno grão não se esquece de fazer?

- O que é que lhe acontece?

- O pequeno grão fica feliz?

- O que é que lhe acontece a seguir no campo?

- O grão de trigo pensa que vai morrer. Ele morre?

- O que fazem todos os pequenos grãos de trigo?

Quando um jardineiro planta um grão de trigo no jardim, o que é que ele faz para que ele cresça? Ele cuida da terra, rega, presta-lhe cuidados…

Há também um grão de trigo dentro do nosso coração que deve ser cuidado.

Como é que nós cuidamos do nosso grão, para que ele cresça.

Estes momentos que nós passamos com Deus, os nossos tempos de oração, são momentos importantes para que esta semente cresça em nós.

O grão do amor cresce em nós e depois somos capazes de fazer obras boas que, nos fazem bem a nós e aos outros.

Exemplos de obras de amor: Quem são as pessoas que podem receber do amor que nós damos: Os pais, os avós, os irmãos, os amigos, aqueles de quem não gostamos tanto…
Oração

Meu Deus, eu quero passar um momento contigo.

Fazer crescer o teu amor em mim, faze-lo transbordar!

Para que eu saiba sempre amar


Cântico: Uma sementinha de trigo caiu no chão e brotou caiu no chão e brotou, foi crescendo, foi crescendo e em pão da vida se tornou. (CD despertar da Fé)
6º Etapa - Ramos Marcos 11,1-10)

A bondade de Jesus é conhecida por muita gente. Quando sabem que Ele vai chegar à cidade de Jerusalém preparam uma festa.

Ao chegar, Jesus monta um burrito e entra na cidade.

Havia muita gente que o aclamava e cantava:

Todas as árvores oferecem os seus ramos para saudarem Jesus. É como se as árvores batessem muitas palmas.

- É uma Multidão que diz: «Viva Jesus, Aleluia, Jesus, é o nosso Rei!» Eram pais, mães e avós. Todos cantam:

- «Viva Jesus, Aleluia, Jesus, é o nosso Rei!»

Eles cantavam e enfeitavam o chão com ramos aos pés de Jesus para dizer:

- Multidão: «Jesus, nós gostamos de ti, fica connosco,»

Hossana! Viva Jesus

Hossana! Viva Jesus

Hossana! Viva Jesus

Ideias de Actividades:


7ª Etapa - A Ceia de Jesus



Preparativos:

- Preparar uma mesa baixinha com uma toalha branca, algumas velas e flores com alguns pratos de pão que será, posteriormente, repartido pelas crianças e educadores para ser comido em memória de Jesus.

- Música ambiente muito tranquila, quadro da última ceia e a Bíblia para contar a história.

- Pode fazer-se um lava mãos: A educadora lava as mãos às crianças na entrada da sala, limpa-as e dá-lhe um beijinho a cada uma.

- As crianças entram em silêncio e fazem uma roda à volta da mesa. Acende-se a vela

- Faz-se um exercício de relaxamento: - fechar os olhos, rodar a cabeça, os ombros e trazer a luzinha de Jesus para o nosso coração

O que vemos na imagem?

Alguém conta a ceia de Jesus.

Na Páscoa há uma ceia especial. Jesus reúne-se com os seus discípulos para comer a refeição da Páscoa.

Estão todos à mesa é uma refeição de festa. Jesus pega no pão e agradece a Deus.

Depois parte o pão e dá-o aos seus discípulos.

Ele diz-lhes: «Tomai e comei este pão porque é o meu corpo».

Depois pegou no cálice de vinho e disse: «tomai este cálice e bebei todos, é assim que eu me dou a vós».

Jesus disse no momento da partilha do pão e do vinho: «Façam isto em memória de mim».

Os amigos de Jesus agora fazem isto mesmo que Jesus disse que fizéssemos, Sabem quando? Na missa.



Neste momento nós também comemos o pão que temos na mesa, olhamos para a imagem que temos na nossa frente, estamos com Jesus ao comer o pão e as uvas.

É uma ceia muito importante, levamos pão para casa para comermos com a nossa família e vamos dizer que hoje é dia de um pão especial, o pão de Jesus. Ele deu este pão para dizer que é muito nosso amigo, neste pão Jesus dá-nos todo o amor do seu coração..

Ideias de Actividade: As crianças levam um pãozinho para casa numa cestinha que elas pintaram ou num guardanapo, para repartir por todos quando estiverem à mesa.

Cântico: Uma sementinha de trigo, caiu no chão e brotou, caiu no chão e brotou foi crescendo, foi crescendo e em pão da vida se tornou.

Sexta Feira Santa

Conversa entre o Chico e a Maria



Maria:

- Chico, eu fui com a minha avó à Igreja na sexta feira santa,

estava lá muita gente, e nós fomos dar um beijo

naquela cruz que o sr padre tinha na mão.

A minha avó disse que Jesus foi posto na cruz.

Chico:

- Maria, andava muita gente com Jesus, Ele fazia o bem

e dizia a verdade. As pessoas que mandavam mais

tinham inveja de Jesus e organizaram a morte d`Ele.

A cruz recorda-nos que Jesus morreu por amor.

Mas fala-se da morte de Jesus por causa do que aconteceu

a seguir. Maria - O que foi? - Jesus Ressuscitou.

8ª Etapa

Jesus Ressuscitou

Maria:

- Vamos continuar a nossa conversa conta mais coisas sobre Jesus.

Chico:

- De manhãzinha, no Domingo, as mulheres, amigas de Jesus

foram ao túmulo: A pedra grande que tapava o túmulo estava ao lado

e o túmulo estava aberto. Um anjo de Deus estava lá e disse-lhes.

«Jesus está vivo outra vez, Ele ressuscitou!»

Elas encontraram, Jesus e, muito felizes, foram contar a boa nova

aos discípulos.«Jesus está vivo! Ele ressuscitou como tinha prometido!»

A partir daquele momento, os cristãos sabem, que Jesus é mais forte que a morte.

Ele está para sempre connosco.

Ele ensina-nos o caminho da bondade e da vida que não acaba.
Celebração

Festa da Bondade e da Alegria

A Páscoa é a Festa mais importante para os cristãos e a que dá sentido à vida cristã.

Depois do regresso dos dias de férias da Páscoa, propomos uma celebração para as crianças e os pais.

Neste dia levam-se as árvores da bondade que se foram construindo durante a Quaresma.

Prepara-se a sala. No centro fica o círio pascal e à volta ficam as árvores, estas vão-se colocando na medida em que as pessoas vão chegando.

- As crianças entram na sala ao som de música suave, ficam em círculo, à volta do círio.

- A sala está com pouca claridade, quase às escuras

- Convidar as crianças a sentarem-se e a ouvirem a música



Motivação – Diálogo

- Chamar a atenção para o ambiente da sala: as janelas encostadas, o círio apagado, as árvores, a música e o silêncio.

- Porque estamos aqui? Porque queremos fazer a festa da bondade e da Alegria.

- É na Primavera que se faz a festa da Páscoa. Preparamos esta Festa à maneira de Jesus, “Ele passou fazendo o bem”. O bem que fizemos é bonito e com ele enfeitamos a árvore da bondade. Quando os jardins começam a ter flores e os rebentos das árvores aparecem, os passarinhos fazem os ninhos e o sol dá mais luz e calor. Toda a natureza está mais alegre e bonita.

- Na Páscoa Jesus passou da morte para a vida e agora Ele continua connosco.

Quando vemos uma cruz pensamos em Jesus que morreu. Mas depois ressuscitou, voltou a viver e está connosco.

Vamos escutar como foi que os discípulos de Jesus o viram no Domingo de Páscoa
A partir de João 20

Na tarde daquele dia, estavam as portas fechadas, no lugar onde os discípulos se encontravam. Eles viram Jesus no meio deles e ficaram admirados nem diziam nada. Jesus disse-lhes: «A paz esteja convosco.»

Eles viram que era Jesus e ficaram cheios de alegria. Então, Jesus disse-lhes outra vez: “A paz esteja convosco”. Era o mesmo que dizer: não tenham medo. E disse-lhes a seguir: Assim como o Pai me enviou eu também vos envio: vão dizer a toda a gente, que eu estou vivo para sempre.

Os discípulos de Jesus não ficam numa sala fechada. Eles vão dizer a todos que Jesus está vivo e está connosco.


Jesus Vive.

- Acender a vela grande. Vamos olhar para esta vela grande que representa Jesus Vivo – vemos como é linda e como a sua luz ilumina a sala.

- Acendemos uma vela pequenina, na vela grande de Jesus Vivo, que significa que Ele está aqui connosco. (os educadores acendem velas pequeninas espalham-nas de modo a ficarmos com uma sala com muitas luzes.
Canção: Esta luz pequenina, vou deixá-la brilhar.

- Convidar as crianças a olhar para o círio pascal.

- Músicas de fundo, enquanto as crianças contemplam a luz.

- Todos estão sentados em volta do círio aceso com as velas á sua frente no chão.

- Convidar as crianças mais crescidas a elevar um bocadinho as velas.

- Com as velas levantadas cantamos a canção.



Jesus é a nossa luz

- Convidar as crianças a apagar as velas.

- Olhamos para o nosso coração, a luz de Jesus está viva, dentro de nós.

- A luz de Jesus leva-nos a gostar de fazer o bem

- Estamos muito contentes porque sabemos que Jesus está vivo para sempre, no meio de nós, por isso vamos cantar:

Cântico: Cristo vive aleluia…

- Depois desta festa linda que fizemos, vamos dizer a todas as pessoas que Jesus está vivo para sempre.








©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal