Diario do garoto esperto



Baixar 9.2 Kb.
Encontro04.08.2016
Tamanho9.2 Kb.

EIXO TEMÁTICO 2: ESTRATÉGIAS, MATERIAIS E RECURSOS DIDÁTICOS NA EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS E BIOLOGIA

MODALIDADE: ATELIÊ DE CRIAÇÃO – AC.29


DIARIO DO GAROTO ESPERTO
Luciana Vieira Marques Moreira Ribeiro, Professora de Educação Básica, Supervisora PIBID/UFJF, lucianaealice2004@gmail.com

Erika Araújo da Silva, licencianda em Química UFJF, bolsista PIBID/UFJF, kinha_ujo@hotmail.com



Cláudia Avellar Freitas, Professora da Faculdade de Educação da UFJF, claux2601@hotmail.com

RESUMO
Nas últimas décadas, elevou-se o número de crianças com sobrepeso e portadoras de doenças que até então eram incomuns na infância, como diabetes e hipertensão, o que pode estar associado a uma dieta desequilibrada. Partindo dessa informação procuramos promover uma atividade que ajudasse a despertar nas crianças o interesse pela alimentação saudável e proporcionasse uma mudança de hábito alimentar, através das ações lúdicas, que podem desenvolver muitas habilidades e competências. Produzimos, então, como uma atividade organizada no âmbito do PIBID de Ciências, uma atividade que denominamos o diário de um garoto esperto, que teve por finalidade cultivar o interesse dos alunos do 3º ano do ensino fundamental, de uma escola de Juiz de Fora – MG pela alimentação saudável, incentivar a leitura e a escrita de textos variados; estimular os alunos a formular perguntas, explicações e soluções para os problemas concretos apresentados; promover uma alimentação saudável; estimular o gosto pelas ciências, tentando explicar o mundo ao redor. A atividade foi desenvolvida com base nos textos que trabalhamos ao longo de nossas reuniões do PIBID e também a partir de leituras que fizemos orientadas pelo programa Pacto Nacional de Alfabetização na Idade Certa, no qual a educação em ciências é entendida como conteúdo da própria escrita, da leitura e interpretação. Pedimos a uma artesã que confeccionasse um boneco de pano, o Zé guloso, e o apresentamos a turma junto com seu diário que conta sua história. Por meio deste diário, que é um caderno de folhas pautadas, os alunos continuariam a história que “o Zé” havia começado, contando como seria sua experiência no dia a dia com o boneco, sua alimentação e suas atividades. O diário do garoto esperto conta a história do José, um garoto representado pelo boneco, conhecido como Zé guloso, morador de Juiz de Fora, caçula de 3 irmãos que lhe deram esse apelido pelo motivo de estar sempre comendo guloseimas e salgadinhos. O Zé precisa e pede ajuda aos alunos para mudar sua alimentação. A atividade foi desenvolvida em 6 etapas: 1º Aula expositiva dialogada conscientizando os alunos sobre os efeitos de uma alimentação inadequada, podendo ter futuras doenças como: diabetes tipo 2, hipertensão e obesidade; 2º Pesquisas feitas pelas bolsistas do PIBID sobre o que podemos e devemos comer para ter uma vida saudável, mostrando os grupos funcionais encontrados em uma pirâmide alimentar, um painel que as bolsistas construíram com papel pardo e imagens recortadas de revistas e usaram para ensinar os alunos na sala de aula; 3º Apresentação do Zé Guloso, o boneco para a turma, um jeito de ter um brinquedo como objeto de ensino para estimular a criatividade nos alunos; 4º Orientação aos alunos para levar o boneco para casa – cada dia uma criança levava o boneco para casa, demonstrando responsabilidade em cuidar do boneco e registrar como foi que se alimentaram juntos; 5º Em sala de aula a criança lia para os colegas o que o boneco tinha feito e comido naquele dia em sua casa; 6º A turma conversava e discutia junto com a professora se naquele dia o Zé tinha se alimentado de forma saudável e caso isso não tivesse acontecido, procuravam encontrar uma forma de melhorar a alimentação do guloso, sempre com base em aulas expostas pelas bolsistas do PIBID. Como resultado percebemos um maior interesse sobre o tema, a compreensão da importância de adotar hábitos alimentares saudáveis diários não só por parte dos alunos, como também de seus familiares e um maior interesse na produção de textos. A oportunidade que os alunos tiveram de escrever e ilustrar um livro promoveu uma melhora significativa em sua escrita, pois, eles escreviam o que estavam vivenciando, o que fazia parte do seu cotidiano. Concluímos que a participação ativa dos alunos em todas as fases da atividade realizada, fez com que aumentassem a reflexão sobre a própria dieta e suas atitudes em relação ao ponto de vista da saúde e da formação de hábitos alimentares para toda vida.


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal