Digitalização: Sandra



Baixar 1.56 Mb.
Página1/33
Encontro29.07.2016
Tamanho1.56 Mb.
  1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   33


Digitalização: Sandra




http://semeadoresdapalavra.queroumforum.com

Contracapa

Ninguém, ao longo da História da Humanidade, recebeu tantos nomes nem foi objeto de tanta especulação quanto o Diabo.

Cabível, sem dúvida alguma, nos primórdios dos Tempos, onde a imaginação fértil das pessoas precisava de explicações para o Mal.

Contudo, hoje, no Terceiro Milênio, haveria ainda espaço para ele? Num Mundo de tanta Tecnologia, na Era da Internet, dos Computadores, dos grandes feitos da Ciência, da Globalização, dos avanços da Economia Mundial...


O satanismo já deixou muitos rastros malignos na história da humanidade. Este livro mostra suas marcas no decorrer da história, para que você tenha condições de lutar contra ele.
Conteúdo do seminário nível II de satanismo ministrado pelos autores:
- A História do Diabo

- O Diabo na História

- Abertura de Janelas Dimensionais - Espíritos Territoriais

- Selo Espiritual - Um Chamado para a Capitania

- Autoridade Espiritual

Introdução


Embora muitos tenham vindo de Elites, de grandes feitos de Guerra, tenham muitos títulos e um enorme currículo... muitos não passarão no Treinamento proposto. Porque ele não é somente espiritual, mas vai mexer com as emoções e o corpo. Muitos irão desistir! A maioria.

Sua força será tirada até a última gota de sangue. Seu "Lar" será um Campo de Treinamento de onde só os mais fortes vão sair; as necessidades diárias básicas e os afazeres dos seres humanos serão descartáveis. Somente os que foram verdadeiramente Eleitos ou Predestinados para o Ministério conseguirão. Como sabemos? Estatística! E um Fato Histórico. A decisão é sua.

O que nunca foi pedido a ninguém, será pedido a você. A dor será sua aliada, o sofrimento, seu companheiro. Mas eles o manterão acordado, com os olhos fitos no Alvo. Quem suportar a dor e o sofrimento será forjado.

Este Treinamento não é para todos. Toquem o Sino e serão poupados.

Para isso, é preciso Humildade e reconhecimento da verdadeira posição a que você se destina. Não discuta com o Destino.

Muitas vezes não haverá limite de tempo para o trabalho, e o tempo dos seres humanos normais não será levado em conta. Você viverá o que ninguém vive; não terá consolo de ninguém; praticamente nenhuma mão se estenderá para levantá-lo quando estiver prostrado. Não lhe darão crédito, desprezarão o que não conhecem; e quando precisar de um ombro, estará só. Porque faz parte aprender a estar só.

Só a força do General, a força do Senhor dos Exércitos, pairará sobre você, sobre aqueles que Elegeu e Predestinou. Quando chegar o tempo do descanso, enquanto os outros descansam e tiram férias ao sol, você continuará trabalhando! Seu Treinamento durará dia e noite!

Os de fora do Treinamento não o compreenderão, por isso será injustiçado e caluniado muitas vezes. As feridas que lhe serão causadas sararão... mas deixarão marcas eternas. Que ninguém entenderá, e muito menos acreditará que elas existam.

Especialmente as mulheres... preparem-se! Seu Treinamento será tão rigoroso, ou até mais, do que o dos homens. Algumas escondem por baixo da aparência frágil a determinação da Águia, a força do Urso, a coragem do Leão. E estas não serão poupadas em nada!

Quer desistir? Toque o Sino!

O Treinamento será tão duro que você terá a impressão da Guerra já ter começado... mas é só um "risco calculado". Assim será, cada vez mais intenso... até se tornar real!

Na Guerra, dois é igual a Um; e um é nada!. Aqueles que foram treinados como você - aqui ou em qualquer outro lugar do Mundo, mesmo que agora sejam invisíveis - esses serão seus aliados, aqueles com quem você se tornará Um! Porque, como você, experimentaram... e passaram... e sabem exatamente do que estamos falando.

Durante o Treinamento, além de tudo o que ele exigirá de você, além de arrancar a sua pele, moldar o seu caráter e fortalecer o seu espírito... quando não lhe restar força no corpo, na mente e na alma... que esperar dos Homens que não sabem o que é isso?

Esbarrará em todo tipo de problema. Brigas por posição, corrupção, descrédito, mentiras, invejas, rancores e jogos de Poder. Discursos bonitos com palavras doces e suaves serão feitos para acusá-los e incriminá-los por erros que não cometeu. Serão movidos por interesses humanos e diabólicos.

Enfrentará oposição de todo tipo. Dos Inimigos e dos "Amigos". Estará só!

Mesmo assim, o Treinamento — por mais intenso e descomunal que seja - ainda tem bases controladas. Mas, quando tiver passado pela Formatura, e te mandarem para o Front, então a Guerra será real! E te exigirá tudo o que foi aprendido nos anos anteriores, quando passou pelas agruras que a maioria desconhece.

Contará com os que foram, como você, provados no mais alto grau que o ser humano possa suportar, e terminaram aprovados. E com o General que te comissionou, e que jamais te abandonará. O Senhor dos Exércitos!

Então sua vida não fará mais parte desse Mundo, pois seus olhos contemplarão o Alvo, somente o Alvo. E o impossível que se faz possível, pelo Poder sobre ti derramado, em Nome de Jesus, o Cristo!

Se você é um destes que vai passar, ou está passando, por tal treinamento...o conhecimento das verdades aqui reveladas será de grande valia nesta trajetória1.
1. NOTA: As citações acima foram baseadas na obra cinematográfica "Até o Limite da Honra" (do original "G. I. Jane"), filme produzido e dirigido por Rídley Scott, da Hollywood Pictures.


A História Do Diabo- Dos Tempos Antigos à Modernidade

1) Introdução


Ninguém, ao longo da História da Humanidade, recebeu tantos nomes nem foi objeto de tanta especulação quanto o Diabo. Cabível, sem dúvida alguma, nos primórdios dos Tempos, onde a imaginação fértil das pessoas precisava de explicações para o Mal. Contudo, hoje, no Terceiro Milênio, haveria ainda espaço para ele? Num Mundo de tanta Tecnologia, na Era da Internet, dos Computadores, dos grandes feitos da Ciência, da Globalização, dos avanços da Economia Mundial... que coisa mais retrógrada, não? Diabo?! Faça-me o favor, hein? Isso é bem coisa de gente que não tem mais o que fazer... uma maneira de ludibriar o povo de menor renda e pouco privilegiado intelectualmente para fazer disso um meio de vida!

Assim pensam muitos. Não deixam de ter uma certa razão, a julgar pelo que vemos diariamente acontecendo nas Igrejas.

Sabemos que ao falarmos sobre o Diabo - quer ele seja "aceito" pela maioria ou não - estaremos explicitamente citando o Ocultismo, além de fatos e práticas a que a maioria não tinha acesso e, muito certamente, ignorava. Nossa argumentação despertará neles o crédito ou o descrédito? Por enquanto, trataremos de História, pura e simplesmente. Contra fatos, como diz o ditado, não há argumentos. E um importante tópico que toda Liderança deveria dominar, pois a grande maioria dos leigos pensa que Satanás foi uma "invenção" da Igreja dos Crentes. Cremos ser muito importante que os Líderes entendam de onde surgiu - historicamente falando — o nosso Adversário!

Para a maioria leiga, o Diabo está bastante "transformado", já sem tantos poderes quanto tinha antigamente. Mais ajustado ao Mundo de hoje; "modernizado". Podemos dizer até que ele ganhou um certo "glamour", principalmente entre os jovens. Torna-se mais interessante o jovem que tem algum tipo de "banda" que faz menção aos poderes das Trevas, e as moças costumam falar de boca cheia ao dizerem que são "Bruxas". Mas não é a esse tipo de Ocultismo que nos referimos, nem a esse Diabo "amigo" que fazemos menção.

Apesar das modificações que sofreu ao longo dos Séculos, ele continua sendo um só, e o mesmo, desde os primórdios dos Tempos, muito antes da Criação da Humanidade. Ainda assim, presente, bem presente... como veremos. Entretanto, um lembrete em tempo: nós, Cristãos, podemos estar a par das atividades consideradas demoníacas, sim. O que é fundamental, pois todos os que já fizeram o Seminário I sabem que "O Povo - a Igreja -perece por falta de conhecimento". Mas é imprescindível que não nos deixemos envolver pela fascinação pelo Oculto, a obsessão doentia, que é o que acontece com muita gente! Isso é péssimo, péssimo! Se houvesse outra palavra mais contundente do que esta, eu a usaria. Estamos diante de uma espécie de "surto coletivo", e o presente material visa pôr em ordem as idéias com coerência, e de forma inspirada pelo Espírito. Caso contrário... sinto muito dizer, estamos fazendo o jogo dele!

Falo isso não porque esteja "querendo achar pêlo em ovo", mas tem sido, sim, uma realidade!

Na Igreja podemos, e estamos, incorrendo em dois extremismos. De um lado, há os que não crêem no Diabo e suas práticas; a velha e cômoda história do "Jesus morreu na Cruz, venceu os Principados e Potestades, colocou-os debaixo dos Seus pés, e deu autoridade à Igreja para fazer o mesmo. Não há Guerra; Cristo venceu a Guerra!" Não estou falando à toa. Escutei de um Psiquiatra Cristão palavras assim, desse teor. Ao que ele acrescentou: "Isso é herança da nossa cultura afro-indígena, coisa de candomblé, de espiritismo... coisa de pessoas de pouca cultura. Não há Batalha com Demônio algum, Jesus já fez isso por nós".

E há muitos Pastores e Líderes que pensam exatamente assim. Ou, pior ainda...: "Demônios existem, sim, mas não podem me tocar. O Sangue de Cristo me cobre; nenhum mal pode me atingir; A Bíblia diz que "o Maligno não nos toca"!. (Tanta coisa fora de contexto... mas, enfim, não é esta a tônica do assunto).

Por outro lado, há também um desenvolvimento excessivo, um interesse mórbido, algo tão complexo e de tal forma delirante que o Ocultismo torna-se figura e assunto principal na vida de muitos e muitos e muitos.

Quando digo muitos, estou realmente querendo dizer Muitoooos! E todos os detalhe vis e sem importância, movidos por curiosidade e nada mais, tornam-se parte crucial da vida dessas pessoas, de cujo conhecimento depende a própria sobrevivência. Veja a que ponto chega! Já não parece existir nenhum outro assunto na Bíblia, mas apenas Satanás, Satanás, Satanás! Com certeza, isso não é nem um pouco do agrado do Pai, seja um tipo de pessoa quanto o outro tipo.

Como não é possível esquivarmo-nos de que o sobrenatural é realidade, cabe a cada um de nós encontrar o equilíbrio dentro deste tipo de conhecimento. Portanto, vamos a isso!
Terminologia: o vocábulo "Oculto" deriva da palavra latina "occultus" e significa escondido, secreto, obscuro; aquilo que é de falso fundamento, misterioso. São fenômenos que parecem escapar, como realmente escapam, ao domínio dos sentidos. A palavra sinônima de Oculto - popularmente falando - é "Esotérico" e está relacionada com a doutrina que é escondida das "pessoas em geral", mas se revela apenas aos iniciados; isto já é uma prática longínqua, comum a todas as Antigas Culturas. O Dicionário de Religiões, Crenças e Ocultismo relata: "Ocultismo é o que está além da esfera do conhecimento empírico; o sobrenatural; o que é secreto ou escondido".

O termo "Ocultismo", criado no Século XIX pelo francês Eliphas Lévi (Alphonse Louis Constant), designa a série de teorias, práticas e rituais que têm por base conhecimentos secretos e a possibilidade de invocar forças desconhecidas, sejam da mente ou da natureza. A alquimia, a astrologia, a cabala e a bruxaria estão entre as mais antigas formas de Ocultismo. Com metodologia própria para curar enfermidades, obter determinados bens ou adivinhar o futuro, essas doutrinas pressupõem a existência de espíritos e de Forças Ocultas que governam o Universo. Muitas das formas de Ocultismo tiveram origem em Religiões secretas que vêm - pasme, se quiser! - desde a Antigüidade. Não surgiu apenas com a Bruxaria da Idade Média, como pensávamos todos.

Ao nos referirmos ao Ocultismo, não estamos tratando de um Sistema Religioso específico, ou uma Organização Homogênea. Determinado grupo ou seita pode conter dentro do seu escopo doutrinário, ou regras de fé e práticas, ensinos extraídos do Ocultismo. Existem vários grupos que praticam, explícita ou implicitamente, o Ocultismo.

Ele — Asmodeo, Belzebu, Azazel, Belial, Baal são alguns dentre os muitos nomes com os quais os antigos Hebreus o rotularam. Ou Iblis, como dizem os Muçulmanos. Ou Arimã, para os seguidores de Zoroastro, na Pérsia. Seth, para os Egípcios. Ou simplesmente, como bem o sabem os brasileiros temerosos em mencionar-lhe o nome, o Rabudo, o Tinhoso, o Beiçudo, o Pai da Mentira, o Cão. O Demo. Satanás. Diabo. Ou Lucifér, como preferem os Filhos do Fogo. Uma das mais intrigantes figuras que povoaram e ainda povoam o imaginário do ser humano. E interessante notar que nenhuma Sociedade conseguiu viver sem uma personificação do Mal, sem uma "figura do Diabo". Isso não é Teologia, veja muito bem isso, e perceba a diferença deste estudo. E História.

O Diabo chegou ao Século XXI já sem sua aparência grotesca de bode, dragão alado, com chifres e rabo, com uma face monstruosa cheia de dentes pontiagudos. A não ser nas capas de CD's de Hard Rock e nas anedotas cômicas. Na maior parte do Mundo Moderno já não o responsabilizamos por toda doença ou tragédia do Mundo Natural. Foi preciso que o Diabo, antes tão cheio de fama, sobretudo na Europa Medieval, cedesse parte do seu lugar ao Pensamento Racional, aos avanços sobre a superstição e progressos da Ciência. Independente disso é curioso perceber que ele continua; apesar de reduzido em suas idéias e poder originais, é inegável que ele continua influente em nossos dias, qualquer que seja a classe social, o nível cultural ou a nacionalidade das pessoas. E muito difícil que o ser humano, bem no fundo das suas introspecções, ou mesmo de maneira aberta, deixe de precisar de uma explicação na qual somente Satanás se enquadra.

Nos Estados Unidos, por exemplo, maior potência do Mundo e centro tecnológico, de 1998 a 2000, cresceu em mais de 10 vezes o número de Exorcistas autorizados pela Igreja Católica. Na França, no mesmo período, eles foram de 15 para 120. Em quase todo o Mundo Desenvolvido (que não se dirá dos "Em Desenvolvimento"?). Isso significa que os Demônios e seus seguidores continuam ainda fazendo parte do cotidiano.

Entre os fundamentalistas Islâmicos, Iblis ganhou as cores branca, vermelha e azul, sugestivamente as da Bandeira Norte-americana, país rotulado como "O Grande Satã". Foi, em suma, contra o próprio Diabo que os aviões foram lançados contra as Torres Gêmeas de Nova York, em 11 de setembro de 2001. Esta é uma luta também de cunho religioso, e Satanás é o grande vilão a ser enfrentado! Igualmente, para muitos norte-americanos e Cristãos de todo o Mundo, foi a mão do Diabo que guiou os suicidas Muçulmanos naquele fatídico e terrível dia.

E para impedir o ação de Demônios que o regime Taliban impõe o uso das burcas pelas mulheres, do mesmo modo que os órgãos sexuais de meninas eram mutilados - e talvez ainda sejam - em certas culturas Mundo afora. Da Europa à África, Belzebu segue com suas manipulações. No Brasil, é claro, há amplo terreno para ele, como nós mesmos sabemos, nas suas mais diversas formas. Desde a Quimbanda e o Candomblé, até dentro das Igrejas Evangélicas o Diabo está freqüentemente presente.

A Igreja Católica, até meados do Século passado, pintava o Diabo com a mais horripilante máscara, mas nos presentes tempos teve que retocá-la para adaptar-se ao Mundo Atual. Mesmo assim, apesar de deixar de lado sua forma grotesca, não perdeu sua força, ao contrário: agora Satanás é mais ardiloso e sutil, induzindo o Coletivo que a verdadeira felicidade está em satisfazer as concupiscências da carne, deixando-se seduzir pelo poder, dinheiro e luxúria; afinal, "a Vida está aqui para ser vivida, sem restrições", e não é preciso servir ao Diabo para abraçar tal filosofia como forma de viver. A Igreja Católica assume esse tipo de ação como demoníaca, mas afastar o homem dos desígnios e caminhos de Deus também pode ser ação do "Bicho".

O Vaticano exorta seus fiéis a considerá-lo como toda "causa do Mal" ainda que sua ação esteja, hoje, mais requintada, menos caricaturizada, e "menos evidente" (pelo menos, assim pensam alguns). Parece que o Diabo se tornou "mais inteligente" nos seus ardis. Ainda que possa apossar-se dos homens, como esclarece o documento "De todos os Exorcismos e Súplicas", de 1999, o papa João Paulo II retoma, neste documento, a idéia do francês Baudelaire, do Século XIX, cujo verso dos mais realistas é: "o mais belo estratagema do Diabo é nos persuadir de que ele não existe".

Ao contrário do que muitos intelectuais pensavam, a superstição não regrediu com o avanço da tecnologia e das ciências. Muitos achavam que ninguém mais difundiria histórias mirabolantes sobre seres mirabolantes; aposentariam seus amuletos, suas imagens de Buda, seus cristais, Pirâmides e patas de coelho; o mês de agosto deixaria de ser agourento, bem como as sextas 13... ninguém iria temer o mau-olhado, as invejas; o que não dizer da cartomancia, dos búzios e do taro? As pessoas têm muita confiança em seus mestres, guias, gurus, médiuns, benzedeiros, pais-de-santo... e a coisa não termina por aí... percepção extra-sensorial, mandala, cabala, talismãs, duendes, "anjos", benzimentos...!

A grande verdade é que toda espécie de doutrina - até aquelas sem pé nem cabeça - não encontraria centenas, milhares de adeptos, se tais coisas não estivessem em moda. Isso quer dizer que, para desgosto de alguns, mesmo os mais intelectualizados crêem em alguma forma de sobrenatural. Se bom, se mal... se der certo e ajudar na vida... qual o problema, afinal?! Ninguém disse que estamos a cultuar o Diabo... ou disse?

"Então, deixe de intrometer-se em minha vida, deixe-me aqui quieto, com meus Florais de Bach e minhas massagens energizantes e minhas manipulações de Chakhras... sabia que Viagem Astral tem tudo a ver comigo?!!!".

MAS, PERGUNTA-SE: Quem, afinal de contas, é o Diabo?

Ele existe de fato? Está entre nós desde quando? (lembre-se, este estudo não é Teológico, mas Histórico). Historicamente, Satã, como o compreendemos hoje no Ocidente, é um ser que concentra em si a Maldade Absoluta. Mas como isso começou? É apenas idéia difundida pelo Cristianismo ou podemos encontrar as "pegadas do Diabo" ao longo da História, mesmo que ele não as quisesse deixar, preferindo surpreender a todos bem no "Final do Jogo da Vida"?...

Em outras palavras...como foi que a figura do Diabo se tornou o que é?


  1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   33


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal