Digitalização: Sandra



Baixar 1.56 Mb.
Página17/33
Encontro29.07.2016
Tamanho1.56 Mb.
1   ...   13   14   15   16   17   18   19   20   ...   33

1. O Segredo Destinado Às Altas Hierarquias Sacerdotais E Alguns Faraós


"Naquele décimo ano de reinado, Seth decidira levar Ramsés a dar um passeio decisivo; embora tivesse apenas 18 anos, o regente seria incapaz de reinar enquanto não tivesse sido iniciado nos mistérios de Osíris. O Faraó teria preferido ver o filho amadurecer mais, mas o destino talvez não lhe concedesse muito tempo. Assim, apesar dos perigos que encerrava essa iniciativa para o equilíbrio do jovem Ramsés, Seth decidira levá-lo a Abido.

Ele, Seth, o homem do deus Seth, o assassino do seu irmão Osíris, construíra para este último um Templo imenso, o maior dos Santuários Egípcios. Assumindo pelo seu nome uma terrível força de destruição, o Faraó transformava-a em força de ressurreição. (...)

Caminhando atrás do pai, Ramsés transpôs a porta monumental do primeiro pilão; dois Sacerdotes purificaram-lhe as mãos e os pés numa bacia de pedra. Depois de ter passado diante de um poço, descobriu a fachada do Templo coberto. Em frente a cada estátua do deus Osíris havia ramos de flores e cestos cheios de víveres.

- Eis a região da luz - revelou Seth.

As portas de Cedro do Líbano, recobertas de uma liga natural de prata e ouro, pareciam impossíveis de abrir.

— Deseja ir mais longe? Ramsés aquiesceu.

As portas entreabriram-se.

Um Sacerdote com veste branca, crânio raspado, obrigou Ramsés a curvar-se. Logo que avançou sobre o solo de prata, sentiu-se transportado para um mundo diferente onde imperava o odor de incenso. (...). Seth (...) conduziu o filho pelo corredor dos antepassados. Ali estavam gravados o nome dos Faraós que tinham reinado no Egito (...).

- Estão mortos — disse Seth — mas o seu ka permanece; será ele que alimentará o seu pensamento e guiará a sua ação. Enquanto existir céu, esse Templo existirá; aqui, se comunicará com os deuses e conhecerá seus segredos. (...).

Seth e Ramsés saíram do Templo e dirigiram-se para uma colina plantada com árvores.

- O túmulo de Osíris; poucos seres o contemplam. Desceram para uma entrada subterrânea, assinalada por uma série de degraus, e percorreram um corredor abobadado ao longo de uma centena de metros, com as paredes cobertas com escritos que revelavam os nomes das Portas do Outro Mundo. Uma curva em ângulo reto, para a esquerda, conduzia a um Monumento extraordinário: dez pilares maciços erguidos sobre uma espécie de ilha rodeada de água e sustentando o teto de um Santuário.

- Osíris ressuscita todos os anos nesse Sarcófago Gigantesco, quando da celebração dos seus Mistérios; é idêntico à primeira saliência que brotou do oceano de energia quando o UM se tornou DOIS e criou milhares de formas sem deixar de ser UM. (...). Que o seu espírito mergulhe nele, franqueie as fronteiras do visível e beba a sua força naquilo que não tem começo nem fim.

Na noite seguinte, Ramsés foi iniciado nos Mistérios de Osíris. Bebeu água fresca proveniente do oceano invisível e comeu trigo nascido do corpo de Osíris ressuscitado; depois, foi vestido de linho fino antes de entrar na procissão dos fiéis do deus, guiada por um Sacerdote com máscara de chacal (...)

Travou-se uma luta ritual, ritmada por uma música angustiante. (...). Na colina sagrada, começaram uma sessão fúnebre na qual participavam as sacerdotisas, entre as quais a Rainha, sua mãe, que encarnava Ísis (...).

Ramsés conservaria no coração cada uma das palavras pronunciadas durante aquela noite fora do tempo; não era a sua mãe que oficiava, mas uma deusa.

A Iniciação transportou o espírito de Ramsés ao coração dos Mistérios da ressurreição; por diversas vezes vacilou, julgou perder todo o contato com o mundo dos homens e dissolver-se no Além. Mas saiu vencedor daquele estranho combate e seu corpo permaneceu ligado à sua alma".



  • Não há muito o que dizer, está claro. O Ritual secreto de Iniciação tinha que acontecer para que o jovem sucessor do Trono abrisse Portais e recebesse em si mesmo a conexão com os Demônios de Alta Patente.

2. O Conhecimento Profundo Do Templo E Seu Trabalho Contínuo


As Visitações Demoníacas Se Fazem Presentes Sutilmente Nas Entrelinhas, Enquanto Ramsés Permanece Ali.

"Ramsés passou várias semanas em Abido; meditou perto do lago sagrado, rodeado de árvores imensas. Ali navegava, à mercê dos mistérios, a barca de Osíris que fora construída pela luz e não por mão humana. (...) Para ele foi aberto o tesouro do Templo (...). Todos os homens que trabalhassem para o Templo deviam conhecer o seu dever e nunca se afastar dele; era por isso que todas as pessoas empregadas no domínio de Abido seriam protegidas dos abusos de poder, das tarefas pesadas e do recrutamento. (...). Os bens de Abido eram inalienáveis. Todos (os trabalhadores) ali viviam em paz, sob a dupla proteção do Faraó e de Osíris. A fim de que ninguém o ignorasse, Seth mandara gravar o seu decreto até o coração da Núbia (...). Quem quer que fosse que pretendesse modificar as regras do Templo ou deslocar um dos seus servidores contra sua vontade receberia duzentas pancadas com um pau e teria o nariz ou as orelhas cortadas.

"Participando da vida cotidiana do Templo, Ramsés constatou que o sagrado e o econômico não estavam separados, mesmo que fossem nitidamente distintos um do outro. Quando o Faraó se comunicava com a presença divina no santo dos santos, o mundo material deixava de existir, mas fora necessário o gênio dos arquitetos e dos escultores para construírem o Santuário e tornarem as suas pedras falantes. (...) Local da energia espiritual, Vaso de Pedra cuja imobilidade era apenas aparente, o Templo purificava, transformava e sacralizava. Coração da Sociedade Egípcia, vivia do amor que ligava a divindade ao Faraó, e fazia com que os homens vivessem por intermédio desse amor."

• Permanecendo ali, os Demônios consolidavam seu poder no jovem sucessor de Seth, por meio de mais Rituais, e experiências fortes na presença dos Principados.


3. O Lugar Onde Foram Abertos Os Portais Dimensionais


"Seth iniciou seu 11° ano de reinado fazendo uma oferenda à Esfinge de Gizeh, o Guardião do Planalto sobre o qual tinham sido construídas as Pirâmides dos Faraós Queóps, Quéfren e Miquerinos. Graças à sua vigilância, nenhum profano podia penetrar essa área sagrada, fonte de energia de todo o País. (...).

O local impressionou Ramsés; a força que dele se desprendia penetrava em cada fibra do seu ser. Depois da intimidade e do recolhimento de Abido, Gizeh era a mais espantosa afirmação da presença do ka, dessa força invisível presente por todo lado (...). Aqui, tudo permanecia imutável; as Pirâmides gastariam o tempo".



  • Você logo entenderá porque havia uma sensação tão forte de Poder emanando de Gizeh. Aguarde o estudo dos Portais Dimensionais.

4. As Obrigações Permanentes Para Com As Entidades - Principados


"- Não penetrei em todos os Mistérios de Abido, mas este longo retiro ensinou-me que o mistério se encontrava no coração da Vida - (disse Ramsés).

- Regresse lá com freqüência e vele por aquele Templo. A celebração dos Mistérios de Osíris é uma das chaves essenciais para o equilíbrio do País — (respondeu Seth)".



  • Está claro que haveria uma periodicidade nos Rituais. A entrega já estava feita, Ramsés seria Faraó; e Lucifér saberia cobrar muito bem, e inundá-lo mais e mais nas profundezas do Inferno.

5. As Mudanças Comportamentais Geradas Pelos Ritos De Abertura De Portais E A Presença Constante Das Entidades


Por Trás Da Figura Humana, O Futuro Faraó - Principados E Potestades Reinariam Sobre O Egito

"(...) Quando Ramsés avançou na sua direção, ela sentiu-se subjugada. Ramsés tinha mudado, tinha mudado muito; já não era apenas o adolescente apaixonado por quem ela estava enamorada, mas também um autêntico regente, cuja função tornava-se cada vez mais evidente. A jovem teve a sensação de se encontrar diante de alguém que não conhecia e sobre quem não exercia qualquer poder. Sua raiva dissipou-se, dando lugar a um receio respeitoso(...)

- Abido e o touro selvagem revelaram minha verdadeira natureza; na verdade não sou um homem como os outros (...). Meu pai colocou-me sobre os ombros uma carga que talvez me esmague, mas aceito o desafio".


  • Dispensa comentários. Claro que as mudanças físicas, emocionais, mentais e espirituais de Ramsés tinham mudado e mudariam muito mais, até torná-lo naquele Monarca que confrontaria Moisés.

6. Mais Segredos Do Egito - As Revelações Do Inferno


"A Casa da Vida de Heliópolis era a mais antiga do Egito; ali eram conservados os livros que encerravam os Mistérios do Céu e da Terra, os Rituais Secretos, os Mapas do Céu, os Anais Reais, as Profecias, os Textos Mitológicos, as Obras de Medicina e de Cirurgia, os Tratados de Matemática e de Geometria, as Chaves de Interpretação dos Sonhos, os Dicionários de Hieróglifos, os Manuais de Arquitetura, Escultura e Pintura, os Inventários de Objetos Rituais que os Templos deviam possuir, os calendários das Festas, as recolhas de Fórmulas Mágicas, as Sabedorias redigidas pelos Antigos e os textos de "Transformação em Luz", permitindo viajar para o outro Mundo.

- Para um Faraó - declarou Seth - não há lugar mais importante. Quando as dúvidas o assaltarem, venha aqui e consulte os arquivos. A Casa da Vida é o passado, o presente e o futuro do Egito; procure os seus ensinamentos e verá, como eu vi".

• Também dispensa comentários: é uma súmula de tudo o que dissemos, só que escrito por um Historiador e Egiptólogo.

7. A Verdadeira Condição Do Ser Humano Que Serve A Lucifér


Poder... Sim... E Nada Mais. Uma Ilusão....

"- Não terei nenhum aliado? (Indagou Ramsés).

- Não confie em ninguém; não terá irmão, nem irmã. Será aquele a quem muito ajudou que o trairá, será o pobre que enriqueceu que o ferirá pelas costas, será aquele a quem estendeu a mão que fomentará rebelião contra você. Desconfie dos seus subordinados e dos que lhe são próximos, não conte com ninguém a não ser com você mesmo. No dia da desgraça, ninguém o ajudará. (...) Desde o tempo dos deuses, o Egito é a filha única da Luz e o filho do Egito está sentado num Trono da Luz. (...). (Respondeu Seth).

- Não estou ainda pronto.

- Nunca ninguém está; quando o seu antepassado, o primeiro Ramsés, abandonou esta terra para voar em direção ao sol, eu estava tão angustiado e perdido como você pode estar hoje. Quem deseja reinar é um insensato ou um incapaz; apenas a mão do Criador, Rá, se apodera de um homem para fazer dele um ser de sacrifício. Como Faraó será o primeiro servidor de seu Povo, um servidor que nunca mais terá o direito ao repouso e às alegrias serenas dos outros homens. Estará só, desesperadamente só como alguém que esteja perdido, mas como o capitão do Navio que deve escolher a rota procurando compreender a verdade das forças misteriosas que o rodeiam. Ame o Egito mais do que a você mesmo e o caminho se abrirá." .
Celtas

Como já dissemos, a revelação do Mal é progressiva.

Parte dos Ritos Celtas, praticados pelos Druidas, vieram como aperfeiçoamento do próprio Egito; isto é, a eles foi ensinado o que os Egípcios sabiam, e algo mais. O período "áureo", por assim dizer, dos Sacerdotes Druídicos, aconteceu antes da Idade Média.

Os Egípcios já tinham conhecimento e faziam uso da Licantropia, da consagração de pessoas a Entidades, da materialização demoníaca, dos Espíritos Territoriais, dos conhecimentos de Numerologia, Astrologia, Astronomia, Poções Mágicas, da abertura de Portais e Janelas Dimensionais. (Aguarde! Logo falaremos sobre as Janelas, sei que você já deve estar cansado de esperar!) etc... etc...

Mas tudo isso foi sendo ampliado. Especialmente as Poções foram ampliadas. Elas têm a finalidade de baixar o estado de consciência (lembram-se do veneno das cobras, das ervas?); quando se está plenamente lúcido, muito do consciente humano bloqueia as experiências que os Demônios podem produzir.

O estado de alerta põe em evidência os nossos cinco sentidos; porém, quando eles são postos num estado mais torporoso, entra em vigor o sexto sentido. Perceba que isso já vai fazendo parte da Filosofia Satânica Moderna.

Esse "sexto sentido" pode ser chamado de várias coisas: Paranormalidade, Terceira Visão, Telepatia. Aí estão os primórdios das "Artes Mágicas" (Leia "Filho do Fogo5"). Claro que não ainda tão aperfeiçoadas, aquilo que a Irmandade viria a chamar verdadeiramente de Artes Mágicas aí começou.

A Magia ia sendo aperfeiçoada, Lucifér ensinava novos Rituais, outros tipos de Pactos, Sinalizações Demoníacas das quais os Rituais estão repletos. Assim como o homem estabeleceu uma linguagem de sinais para surdos-mudos, os Rituais também são cheios de sinais, músicas específicas, danças. Na época dos Druidas, isso foi mais ampliado do que no Egito, embora as Sacerdotisas Egípcias sejam famosas pelas danças sensuais e o corpo extremamente flexível.
5 . Textos extraídos do livro "Ramsés — o Filho da Luz" - Christian Jacq)
Lembra que dissemos que os Druidas nada deixaram escrito, que sua Tradição era transmitida oralmente, o que muito chamava a atenção???.

Os Sacerdotes Druidas deixaram sim, como legado, montes de manuscritos que nunca chegaram ao conhecimento do público, mas são relíquias de uso particular dos grandes Bruxos, dos filhos do Fogo, dos adoradores de Satanás. E, naturalmente, estão em poderio da Irmandade.

Merlin — ainda que seja por todos nós considerado como uma lenda muito antiga - existiu de fato. Segundo a Irmandade, ele foi o primeiro de cinco grandes Feiticeiros que a História teria o "privilégio" de conhecer. O último destes cinco é o anticristo.

Claro que a impossibilidade de entender a Magia que ele realizava tornou-o mais um mito do que uma pessoa real; Estudiosos de hoje acreditavam que Merlin era o que chamaríamos de Paranormal", ou "Médium"; mas ele foi muito mais do que isso! A História diz que seu nascimento causou rumores estranhos, uma vez que foi obscura a sua concepção. Para piorar tudo, ao que parece, a mãe dele era filha de um Rei.

A Lenda perpetuou-se diante da recusa da moça em dizer de quem tinha engravidado, e Merlin tornou-se uma espécie de "filho do Diabo", no que não erram muito, ainda que o Diabo deles fosse muito, muito, muito diferente do verdadeiro!

A Irmandade afirma que ele foi concebido através de um Íncubu. Desde cedo, desde criança, ele já teria experiências com as Trevas; começaria a ter contato com o mundo espiritual, com a Magia, mesmo que, como criança, não pudesse compreender exatamente as experiências que tinha. Mais tarde, seria um verdadeiro "filho do Fogo", e um bem especial.

Através das suas visões (revelações demoníacas), da sua "arte de produzir fogo do nada, a mais simples das mágicas, a primeira que se aprende, a que nunca se esquece" (A Caverna de Cristal - Mary Stewart), através dos seus conhecimentos na área médica, seus ungüentos e poções "medicinais", sua capacidade grande de lidar com ervas... através do seu treinamento com um mentor desconhecido, numa Gruta desconhecida desde a adolescência...

Merlin tornou-se grande e mais tarde influenciou de perto o Rei de toda a Bretanha. A concepção deste Rei foi facilitada por ele, o que mais tarde também se transformou em mito, dado que não podiam explicar como tinha feito o que fez. E a criança, recém-nascida, lhe foi entregue, vivendo escondida até a idade de 14 anos, quando então "acidentalmente" entra em contato com seu mentor: Merlin.

Exatamente como tinha acontecido com Merlin, quando ele mesmo era adolescente. A diferença é que o Rei não era filho do Fogo, mas seria influenciado de perto por quem era.

Merlin - ou Myrddin - é um ícone da Irmandade, juntamente com outros três grandes Bruxos da História, que deixaram suas marcas, suas pegadas. Rastros do Ocultismo que praticavam.

Segundo a Lenda - mas também segundo a versão da Irmandade -conta-se que Merlin reconstruiu a famosa e enigmática "Dança dos Gigantes", a lendária "Stonehenge", que já conhecemos do Módulo anterior. Como você bem se lembra, só a Grande Pirâmide pode ter comparação com Stonehenge. Obvio que isso não é uma coincidência!!!

Vamos agora mais a fundo nisso, vamos "descobrir o Oculto" por trás da Dança dos Gigantes! Porque assim como as Pirâmides foram fruto de revelação de Entidades, Stonehenge também foi.

Sempre se pensou na Dança dos Gigantes como um túmulo, mas o que é um túmulo? Um lugar de passagem. "Morrer é nascer para outra vida; e nascer é morrer na vida em que se está vivendo". E bem isso que Stonehenge é: uma Passagem. Um Portal.

Segundo o conhecimento da Irmandade, não há nenhum Rei enterrado, mas uma Espada Ritual, a 27 metros de profundidade, e também um coração, dentro de uma caixa de prata revestida de ouro. Seria o coração de um Rei?... Isso já não sabemos... segundo a Lenda, Merlin reconstruiu a Dança para coroar de Honra o túmulo de seu pai, um Rei. A incidência do Sol no Solstício de Inverno coroava exatamente o túmulo com a Luz.

De qualquer maneira, Merlin existiu para ser alguém de Poder, para estar perto dos grandes Homens, influenciar a Nação e a História do País de Gales, de toda a região que viria a ser hoje, Inglaterra e França. Que, como nos contou a História, não foram nem são Países quaisquer.

E ele, certamente, o fez. Mas a intenção era que Myrddin, embora influenciando profundamente a História, não deixasse marcas na História, tornando-se pura e simplesmente uma Lenda, e não algo real, para que seus passos não fossem seguidos. O poder do Diabo não era para ser exibido ao mundo antes da hora certa. Seu trabalho deveria ser sempre feito na sombra.

Existiram escritos dos Druidas, como dissemos, mas também Livros de Merlin... igualmente, estes não estão por aí, ao bel-prazer do Mundo; estão na Irmandade. Escritos em Céltico, os originais foram traduzidos em vários idiomas. Constam ali Ritos, palavras, nomes de Entidades, fórmulas mágicas de Poções, dentre outras tantas coisas.

Para a Irmandade do presente Século, nada de muito importante, a maioria do que está nos Livros pouco se aproveita para a Irmandade de hoje já que estão muito adiante da época deste Feiticeiro. No entanto, trata-se de uma prova cabal da presença e da revelação de Lucifér aos seus antepassados, aos primeiros "filhos do Fogo".

Somente se faz uso, hoje, dos chamados Rituais de "AbraMerlin", que precisam de 34 dias de retiro para serem realizados, 34 dias leva o Ritual completo. Trata-se essencialmente de um preparo para o corpo, que tem um sem-número de detalhes sobre o que se pode comer e beber; inclui-se também a abstinência sexual. O corpo acumula energia, e tudo isso visa tornar aquele que faz o Ritual um canal perfeito para a canalização demoníaca.

Por sinal, segundo conta a Lenda de Merlin, ele teve que se manter "casto", sem contato com mulher terrena. Mas certamente isso não tem nada a ver com a abstinência sexual plena, pois ela foi farta em contato sexual com Demônios. Aliás, se Merlin se relacionasse intimamente com qualquer mulher, perderia seus Poderes.

Enfim: hoje os Satanistas detêm o conhecimento e poder dos Egípcios, dos Druidas e tudo isso bastante potencializado pois a revelação tornou-se completa. O Pentagrama se cumpriu. E, assim como hoje nem todo o que diz servir ao Diabo o está servindo de fato, somente estes dois Povos, nestes dois momentos específicos da História são citados como importantes, como tendo de fato recebido revelação do Inferno, tendo pacto com Principados e Potestades.

Muitos foram somente usados, enganados, para difundir o Reino e os preceitos de Satanás, mas com apenas alguns ele estabeleceu aliança. Por exemplo, o Diabo usou Povos como os Maias, Incas e Astecas... usou muitos Povos na África, na Ásia; tudo que ele pudesse fazer para destruir vidas, matar pessoas por meio de sacrifícios, contaminar locais com a sua presença... ele fez. Mas aliança verdadeira... com cuidado... com alguns!




1   ...   13   14   15   16   17   18   19   20   ...   33


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal