Digitalização: Sandra



Baixar 1.56 Mb.
Página21/33
Encontro29.07.2016
Tamanho1.56 Mb.
1   ...   17   18   19   20   21   22   23   24   ...   33

Selo Espiritual - Um Chamado Para A Capitania


A Bíblia não faz menção a nenhuma "marca visível" que distinga um homem de outro homem, um chamado de outro chamado.

No entanto, sabemos que Satanás e seus demônios podem identificar "algo" em alguns filhos de Deus, muitas vezes durante a infância, ou adolescência... ou até mesmo durante a gestação se Deus assim o permitir... que faz com que possam predizer, com absoluta certeza, que tal pessoa é um escolhido especial do Senhor. A Irmandade tem meios de identificar e encontrar essas pessoas. Apesar de sabermos que esta é uma afirmação baseada em doutrina Satânica, vamos procurar encontrar a verdade - ou a mentira — por trás disso. Pois o assunto é de muita importância!

Veja bem: como sempre afirmamos, o Detentor de TO DA A HISTÓRIA é o Senhor nosso Deus. Mas sabemos que o antigo Querubim da Guarda e aqueles que o acompanharam na primeira Rebelião conhecem mistérios e sinais que nós, humanos, também desconheceríamos se por eles não fossem esmiuçados e revelados.

Repare no texto: "Quando entrares na terra que o Senhor teu Deus te der, não aprenda a fazer conforme as abominações daqueles povos. Não se achará entre Ti quem faça passar pelo fogo o seu filho ou a sua filha, nem adivinhador, nem prognosticador, nem agoureiro, nem feiticeiro; nem encantador, nem necromante, nem mágico, nem quem consulte os mortos; pois todo aquele que faz tal coisa é abominação ao Senhor; e por essas abominações o Senhor os lança de diante de Ti. Perfeito serás para com o Senhor teu Deus. Porque estas Nações que hás de possuir ouvem os prognosticadores e os adivinhadores; porém, a Ti, o Senhor, teu Deus, não te permitiu tal coisa (Dt 18.9-14)

O Senhor não permitiu tais coisas, e inclusive disse que esse era o motivo de Sua Ira para com os Povos que habitavam Canaã. Quer dizer... tudo isso existia de fato, e tinha algo por trás disso tudo, se assim não fosse, por que proibir? Por que se irar? Deus está falando de Rituais, práticas de Feitiçaria e Magia, consulta dos Mortos - se a Bíblia já diz que os mortos não podem se comunicar como os vivos... então, quem eram esses "mortos" consultados?

Naturalmente que por trás de tudo isso está a ação satânica, mas, exatamente como fez no Éden, Deus apenas adverte do perigo, e diz "Não faça... não permito tal coisa!". E Pai zeloso. O interesse de Deus era Ter Seu Povo para Si, obediente e com a palavra atada ao coração e à mente, "escrita nos umbrais das portas" para que dela não se esquecesse! Não era o cerne, naquele momento de libertação e conquista, de formação da Nação, vir a esmiuçar a ação demoníaca. Essa nunca foi a tônica do AT! Deus apenas diz muitas muitas vezes sobre a questão da obediência.... o filho obediente não corre perigo!

Estou querendo dizer que por intermédio destas práticas comuns entre os Povos antigos, os demônios e o Diabo se manifestavam. E se manifestavam para serem adorados, sim, mas também para exercerem parceria com o homem. E para isso, era necessário passar revelações.

Já ficou muito claro - espero que para todos - que há infinitos exemplos de que os seres espirituais têm conhecimentos dos quais os seres humanos sequer desconfiam. Estou batendo nesta tecla porque é mais fácil para todo Cristão aceitar uma revelação demoníaca "pura"... mas é muito mais difícil aceitar que eles possam ter algum conhecimento Bíblico que nós não temos! Ou que parta de alguma doutrina Satânica a "luz" para algo que diga respeito a nós - Cristãos.

Geralmente, a tendência altiva que assumimos é a de dizer, dando de ombros: "Ele está mentindo... o Diabo é o Pai da Mentira". Concordo. Mas ainda assim, é fato de que a inteligência dele é maior do que a nossa, e se Deus está permitindo que tais assuntos sejam postos à Luz, é porque, - vindo ou não de Satanás - podem nos ser úteis. E são úteis porque para alguns ele precisou falar a verdade, a Verdade mesmo! Existia uma verdade por trás das Janelas Dimensionais, não é?...

Embora nos desgoste um pouco, embora os que conhecem muita Teologia talvez sejam reticentes com este último Módulo.... vamos ver se há alguma verdade útil no conhecimento que vamos adquirir?

Bem... já notamos que Lucifér e os Demônios revelaram muitos segredos e muitos mistérios. Os motivos por trás da revelação: o amor de Satanás, o verdadeiro pai; a crueldade disfarçada de Deus, o relativismo entre o Bem e o Mal, e toda a doutrina que muito claramente expusemos em "Filho do Fogo" é a mentira que astutamente foi usada para conseguir a colaboração dos homens.

Mas... guarde isso muito bem! Certas direções, certas verdades, certas revelações que foram dadas... eram reflexo da mais pura realidade. Quem é "filho de Deus", mesmo depois de rebelado e destruído em sua posição de honra... viu e aprendeu e conheceu muitaaaaa coisa. Tenha certeza disso. Nem tudo que vem como revelação de Satanás - ATRAVÉS DA IRMANDADE - é mentira!

Pois os mistérios, segredos e regras do Universo que estão ocultas aos nossos olhos... podem não estar aos deles! O Senhor Deus não mudou a Ordem Universal por causa da Rebelião! Nem a Ordem Espiritual! Eles serão julgados, mas até lá... as Ordens que Deus estabeleceu continuam as mesmas. Não é chegado o tempo de "Novos Céus e Nova Terra" ainda.

Portanto, creia que aos seus escolhidos, aqueles que o adoraram ao longo dos milênios, e com ele estabeleceram aliança, e especialmente agora, com os Filhos do Fogo que formarão o seu exército.... Lucifér disse - teve que dizer - grandes Verdades. Teve que dar estratégias que efetivamente funcionassem, teve que revelar mistérios que produzissem efeito real!

É um privilégio para nós ter acesso a essas informações, portanto... vamos examiná-las de coração aberto! Já estudamos sobre isso! Creio ter ficado claro, tanto pelo estudo Histórico, quanto pelo estudo Teológico feito até então, que o Diabo infiltrou-se pela Cultura, pela História e pela Vida Humana. "O Mundo jaz no maligno", como todos sabemos.

Hoje a Irmandade é detentora de grande poder e conhecimento, pois o Fim se aproxima. Justamente por esse motivo que todo Cristão derrubado é ponto pra eles, especialmente quando se trata dos "Escolhidos".

Vamos por partes.

Deus mesmo designa "uns para apóstolos, outros para profetas, outros para evangelistas, e outros para pastores e mestres" (Ef 4.11); diz também o mesmo Apóstolo Paulo: "A uns estabeleceu Deus na Igreja, primeiramente, apóstolos; em segundo lugar, profetas; em terceiro lugar, mestres; depois, operadores de milagres; depois dons de curar, socorros, governos, variedades de línguas. Porventura são todos apóstolos? Ou, todos profetas? São todos mestres? Ou, operadores de milagres? Têm todos dons de curar? (...) (1 Co 12.28-30).

Também sabemos que "Os dons são diversos, mas o Espírito é o mesmo. E também há diversidade nos serviços, mas o Senhor é o mesmo. E há diversidade nas realizações, mas o mesmo Deus é quem opera tudo em nós. A manifestação do Espírito é concedida a cada um visando a um fim proveitoso. Porque a cada um é dada, mediante o Espírito, a palavra da sabedoria; e a outro, segundo o mesmo espírito, a palavra do conhecimento; a outro, no mesmo Espírito, a fé; e a outro, no mesmo Espírito, dons de curar; a outro, operações de milagres; a outro, profecia; a outro, discernimento de espíritos, a um, variedade de línguas; e a outro, capacidade para interpretá-las. Mas um só e o mesmo Espírito realiza todas essas coisas, distribuindo-as como lhe apraz, a cada um, individualmente (1 Co 12.4-11).

Sabemos que dentro do Corpo de Cristo há uma ramificação de Ministérios e de serviços (serviço é o que não falta!). Para exercer o Ministério - verdadeiro! - Deus concede os dons necessários e a unção necessária. Não é? Até aí, nada de novo!

O Apóstolo Paulo argumenta - sempre maravilhosamente - sobre a unidade orgânica da Igreja. "Porque o corpo não é um só membro, mas muitos. Se disser o pé: porque não sou mão, não sou do corpo; nem por isso deixa de ser do corpo. Se o ouvido disser: porque não sou olho, não sou do corpo; nem por isso deixa de o ser. Se todo o corpo fosse olho, onde estaria o ouvido? Se todo fosse ouvido, onde o olfato? Mas Deus dispôs os membros, colocando cada um deles no corpo como lhe aprouve. Se todos, porém, fossem um só membro, onde estaria o corpo? O certo é que há muito membros, mas um só corpo. Não podem os olhos dizer à mão: não precisamos de ti; nem ainda a cabeça aos pés: não preciso de vós. Pelo contrário, os membros do corpo que parecem ser mais fracos são necessários; e os que parecem menos dignos no corpo, a estes damos muito maior honra; também em nós os que não são decorosos revestimos de especial honra. Mas os nossos membros nobres não têm necessidade disso (...) (1 Co 12.14-24)

Até aí, de novo, nada de novo. Assim funciona, ou deveria funcionar, a Igreja!

Temos nos esquecido, porém, de textos como estes, e nos deixado levar pela nossa alma e pelos desejos do nosso próprio coração.... "Ai, é tão lindo estar lá no Louvor, né? Tenho a voz boa, toco violão, amo cantar.... sou levita!". Pode ser... pode não ser!

Ou então, a "fogueira de vaidades" vai aumentando... "sou profeta"... "sou guerreiro"... "sou apóstolo". Pode ser, pode não ser. Nadabe e Abiú acenderam a sua fogueira de vaidades e morreram. Podemos morrer também: estar fora do lugar que Deus nos preparou no Corpo acarreta uma vida seca, infrutífera, frustrante, sem bênçãos. Morta. Já dissemos tudo isso no Seminário I.

Estou repetindo porque a Bíblia DIZ que há diferenças nos Ministérios. e nos Dons. Portanto, no treinamento, e também na unção, e na maneira de realizar o trabalho. TODOS são do corpo, e todos são importantes. Mas é tempo de enxergarmos que "Poder ser... pode não ser". E se você está a ler este livro é porque quer conhecer a verdade para a sua vida!

Havia quantos Moisés??? Ou quantos Elias? Ou Davi? Ou Paulo? Ou Débora? Ou Esther?.... Quantos iguais a João Batista? Perceba que em alguns momentos da história, certos personagens parecem que "se destacam", não por serem melhores, mas por terem sido chamados a desempenhar uma função bastante específica, que foge do cotidiano. Não digo que são melhores porque são seres humanos que passaram por duro treinamento na luta para aprender a dominar a carne e obedecer cegamente ao Senhor.

Ocupar a posição de certos personagens - como vimos anteriormente - tem seu preço específico. Porque o trabalho é específico. Lembra da lista dos "Heróis da Fé", do capítulo 11 de Hebreus? Leia, releia... pense a respeito! Não foram todos que foram lembrados nesta lista. Abel, Enoque, Noé, Abraão, Sara, Isaque, Jacó, José, Moisés, Josué, Raabe, Davi, Gideão, Baraque, Sansão, Jefté, Samuel e os Profetas... quantos mais? Continue e leia Hb 11.33 -38.

Entende o que quero dizer?

Ainda hoje, e ao longo de toda a História da Igreja, pessoas fizeram algo especial, ou tiveram uma missão diferente. Veja, por exemplo, Martinho Lutero. Que coragem e que trabalho que marcaram época!

Temos muitas histórias de irmão nossos, ao longo dos anos, que foram "Escolhidos" para desempenhar algo fora do habitual. Por exemplo, há quem será ungido e terá poder para levar milhares a Cristo, para efetuar milagres verdadeiros, para amar as Missões de forma incondicional e sofrer muitos perigos e privações, para receber Poder do Alto, forte, real... para libertar cativos, curar enfermos e oferecer resistência ao avanço das Trevas. Não são todos!

São estes "Escolhidos" que interessam sobremaneira à Irmandade, e com grande interesse e indescritível faro aguçado nossos inimigos esforçam-se em identificar, em todo o Mundo, tais homens e mulheres de Deus. Eles têm meios de fazer isso. E, se identificados, o ataque é voraz e impiedoso desde cedo, a fim de impedir o cumprimento da Missão que lhes é destinada. Sabem que são pessoas "capazes de criar problemas, atrapalharem o bom andamento de seus planos".

Como eles podem saber disso, você há de perguntar? É como se estivessem "prevendo o futuro", e como pode ser isso possível?

A Irmandade chama de "Selo Espiritual" esta "Marca" que alguns filhos Deus recebem desde o ventre. Mas vamos compreender muito bem a que estão se referindo. Naturalmente que não se trata do selo do Espírito Santo, pois a este selo a Bíblia faz menção.

Todo filho de Deus é selado com o Espírito, é marca de todo e qualquer Cristão, tenha ele chamado Ministerial ou não, seja líder ou ovelha. E é recebido após a conversão, coisa que não acontece muito cedo na vida das pessoas em geral.

O que é, então, o Selo Espiritual? Ele existe de fato?

Sim, existe.

Pode parecer que estamos pondo "o carro na frente dos bois", e partindo de uma declaração feita por Satanistas antes de comprovar pela Bíblia se ela de fato é verdadeira. Mas espere um pouco e acompanhe o estudo. A partir da doutrina da Irmandade, vamos transportar os fatos para vermos as bases Bíblicas que descobrimos, ainda que não se use este termo (Selo) na Palavra de Deus.

É como se em alguns daqueles que são listados como "Heróis da Fé", houvesse uma marca. Não em todos, porque a marca que é comum a eles é a fé. Foi pela fé que fizeram o que fizeram. Mas raciocine... a História seria diferente se alguns deles não tivessem existido. Sem eles, tudo seria diferente...!

Raabe teve fé, mas ela foi usada ali porque Deus conhecia seu coração. Sabia que poderia contar com ela naquele momento. Se não fosse ela, seria outro. Mas como substituir Moisés... ou João Batista, por exemplo

Parece que há uma série de "personagens" sem os quais a HISTÓRIA QUE DEUS JÁ ESCREVEU DE ANTEMÃO PARA A HUMANIDADE NÃO ACONTECERIA. Se não houvesse Davi, e se ele não fosse o que foi, homem segundo o coração de Deus... como ficaria a linhagem do Messias?! Estava escrito... tinha de acontecer.

Da mesma forma, quando o Profeta Isaías fala da "voz do que clama no deserto", referindo-se a João Batista, centenas de anos antes... estava escrito, tinha que acontecer, João precederia o Messias!!! E se José não perdoasse seus irmãos, e a linhagem de Israel perecesse? Como ia ficar?! Não se poderia falar em Jesus como o "Leão da Tribo de Judá"!

E Moisés, que se recusou terminantemente a permitir que Deus destruísse aquele povo rebelde e de dura cerviz, não cedendo à "sugestão" do Senhor, a de fazer dele - Moisés — uma grande Nação!

São essas pessoas - que Deus escolheu de antemão para "fazer sua História acontecer" - que os Satanistas chamam de "Selados" ou "Escolhidos". E em quem afirmam existir uma marca visível no reino Espiritual. Deus não usa de qualquer termo para identificar tais pessoas, mas quem conhece a Bíblia bem, conhece as profecias, conhece o encaixe, as genealogias.... e as encruzilhadas da História.....sabe que ela não teria acontecido nem chegado exatamente ao ponto que chegou... não fossem por algumas peças chaves!

Pode não haver nomenclatura, mas é questão de observação. E também de compreensão profunda e humilde dos textos que lemos no início do estudo Temos muita dificuldade em admitir que alguém foi chamado para algo que parece "maior ou melhor" daquilo que nós mesmos temos.

Mas existe hierarquia, sim, existe diferença de função, de unção, de Destino Espiritual, E temos invejas, ciúmes... contendemos, ficamos de bico... será que ninguém achou estranho um escravo e prisioneiro hebreu de repente, do nada, tornar-se Governador de todo o Egito? Será que não tinha ninguém na "lista de espera" para o cargo? Os irmãos de José quase o levaram à morte, pois como podia o caçula ser maior do que eles? O mesmo com Davi... tantos irmãos

mais velhos... só que Davi "era o homem"!

Bem, se tais argumentações não o convenceram ainda, deixe pra lá este estudo, pois não é pra você. Estas bases estão sendo colocadas para aqueles que entendem que existem diferenças, sim. Para aqueles que, com humildade, querem conhecer seu lugar no Corpo, servir ao Cordeiro em obediência, sem ficar prestando atenção se parece que "a grama do vizinho está mais verde".

Posto isso, vamos adiante.

Quais são as características que permitem ao Diabo identificar o Selo? Como eles "descobrem" essas pessoas "Predestinadas"?

Sim, porque o Selo é um sinal de Predestinação, acabamos de provar isso pelas histórias mencionadas. Ter o Selo significa que a pessoa que o recebeu de Deus não pode fugir do seu Destino Espiritual; o que é de fato muito incômodo para os Satanistas. Quer dizer, haja o que houver, pela observação que eles fizeram da História - de maneira MACRO, ao longo de todos os Milênios desde que a gente se entende por gente -a verdade é que aquela pessoa deve cumprir seu propósito no Mundo.

Mas o Diabo é muito persistente. Ele sabe que se derrubar uma peça chave, vai criar uma desordem e tanto.

Então, os esforços concentrados sobre estes são indescritíveis, na tentativa pelo supremo livre-arbítrio dado à Criação, estes mesmos, por pura, livre e espontânea vontade desistam do seu Chamado.

O Livre-Arbítrio de fato é irrevogável. Ninguém pode mudá-lo, nem Deus, pois assim é a Ordem Espiritual estabelecida por Ele. Não muda. É uma Lei Espiritual. Você pode estar pensando... como conciliar a predestinação com essa afirmação sobre o livre-arbítrio?

A Mente do homem é pequena para compreender a Mente de Deus. Quando Deus usa uma longuíssima lista de perguntas e argumentos mostrando a Jó que ele era pequeno demais para conhecer os mistérios da vida, do Universo, do Mundo espiritual, não o fez para humilhá-lo. Mas para ensiná-lo que não poderia se colocar no lugar de Deidade (Jó 38 e 39; 40.1-2). A grande sabedoria é aceitar que Deus tudo sabe, pois é ONISCIENTE!

Paulo também diz que "conhecemos em parte, em parte profetizamos; quando vier o que é perfeito, então o que é em parte será aniquilado. (...) Agora vemos como em espelho, obscuramente; então, veremos face a face. Agora, conhecemos em parte; então conheceremos como também somos conhecidos" (1 Co 13. 9-10,12).

VÊ??!!!


Um dia conheceremos todas as coisas à Luz da Nova Jerusalém, quando esta vida tiver passado. Conheceremos todos os mistérios exatamente como Deus já nos conhece desde já, desde antes, desde sempre! Não sabemos tudo, Deus sabe. Ele nos conhece de uma maneira que nem nós podemos nos conhecer. Será que é tão difícil crer que Deus, conhecendo os seus Selados, sabe exatamente de que maneira eles irão usar de seu livre-arbítrio???

Quem somos nós para tentar entender o que é a Onisciência de Deus, ou o quê, ou como, Ele fez - e faz — para dominar a História e todas as coisas SEM obscurecer ou deixar de levar em conta o Livre-Arbítrio do Ser Humano?

Deus é Onipotente. Aconteça o que acontecer, pode o Mundo virar de cabeça pra baixo, podem desabar Céus e Mares, mas a Sua Palavra não deixará de ser cumprida jamais! Novamente, alguns podem, contrariados, estar dizendo: "A Palavra que se cumpre é a Bíblia; não aquela que vem como fruto de interpretações erradas".

Concordo plenamente com a parte das interpretações erradas. Mas a parte que diz que "é a Bíblia que se cumpre"... bem, falta algo aí, não? Deus não age só!! Ele sempre conta com o auxílio do Homem a quem criou e tanto ama. O cumprimento da Bíblia, e dos preceitos nela contidos, e as suas profecias escatológicas... depende também da participação do Homem, ora, faça-me o favor!

Se formos parar pra pensar nisso, veremos que, se a História vai acontecer do jeito que Deus a escreveu, mas existe um adversário agindo contrariamente e influenciando os homens, só que contra o livre-arbítrio destes nada pode ser feito...;que garantias temos de que a Palavra vai realmente se cumprir, na íntegra, e não haverá qualquer surpresa desagradável para nós, no final? Se Deus não pode dar garantias das Promessas, porque o Livre-Arbítrio de uns e outros pode atrapalhar tudo... cadê a ONIPOTÊNCIA?

Como Jó, nossos questionamentos irão tomar um péssimo rumo!

Mas a verdade é que a História vai se cumprindo, e sabemos que Deus não precisaria de nós, realmente, mas uma vez que Ele escolheu fazer uso da nossa cooperação.... é de se esperar que alguns - aconteça o que acontecer - irão exatamente na direção que Deus quer e farão exatamente aquilo que Lhe apraz para dar seguimento ao Plano Divino estipulado desde antes da fundação do Mundo.

Tais "personagens chaves", se assim os podemos chamar para facilitar nossa compreensão, podem dar mil e uma voltas por caminhos tortos.... mas no final, cumprirão seu Destino, porque dele não podem fugir, estão predestinados porque a História que o Altíssimo escreveu para a Humanidade cumprir-se-á, e isso não se dá puramente ao acaso!

Vamos adiante novamente.

Satanás tem indescritível persuasão e grande poder. Arrastou para a ruína consigo a terça parte dos anjos do Céu, convencendo-os de que poderiam confrontar o Criador, e não somente isso, mas vencê-lo! Não é possível crer que Lucifér, ainda enquanto Querubim, tenha lutado e se arriscado de tal maneira por uma causa que julgasse perdida. Hoje ele sabe que foi derrotado e que seu tempo se aproxima, mas na Rebelião não creio que ele e os demais lealmente pensassem dessa forma. Auto-suicídio espiritual?!

Por que dizemos isso?

Se Lucifér, querendo igualar-se ao Altíssimo, teve inteligência para convencer os anjos, que conheciam e presenciavam a Glória e Santidade de Deus... quanto mais não terá ele capacidade para convencer e enganar os filhos de Deus?! Quem sabe... até mesmo os "Escolhidos", os "Selados"?

Não podemos responder a todas as perguntas, uma vez que só conhecemos em parte, mas uma coisa podemos afirmar com absoluta convicção: a Irmandade, detentora de conhecimentos específicos que vieram dos antigos filhos de Deus, faz a mais absoluta questão de identificar essas pessoas e, se assim conseguir, atacá-las com grande violência para, se possível, causar danos irreversíveis.

Por quê? Vontade de perder tempo? O que ganhariam com isso? Como você vai ver, identificar uma pessoa destas é bastante complexo, gasta-se muito tempo... e para quê, se não houvesse nenhuma serventia? Que espécie de engano planejam, seja com os adoradores do Diabo, seja conosco?

Bom... se eles não conseguirem fazer com que o indivíduo desista da Missão por si mesmo, o que é muito pouco provável, por tudo que já dissemos, podem, então, incapacitá-lo de várias maneiras: com doenças, por exemplo. Doenças do corpo, da alma, do espírito. Podem criar tantas situações terríveis que, mesmo ainda Cristão e exercendo seu Ministério, a manifestação das feridas ocultas e a desconfiança gerada sobre o amor e o caráter de Deus deixem essa pessoa incapaz. Incapaz de receber a cura, de amar as pessoas e ser amado por elas, de amar ao Pai e sua Igreja. Incapaz de receber perdão ou liberá-lo. Cheio de problemas, desvios de caráter, de personalidade, psiquiátricos. Podem ser males visíveis ou invisíveis.

Mas... mesmo sem o uso do Livre-Arbítrio para "chutar o pau da barraca" e desistir de tudo, esse alvejado é incapaz de manifestar a Unção por completo. Portanto, deixa de poder ser usado por Deus em plenitude e pode não cumprir o papel que dele - ou dela - se esperava.

Satanás também pode persuadir, seduzir, ludibriar essas pessoas a fazerem falsas alianças... políticas, por exemplo... ou com falsos líderes... ou - o pior dos erros que alguém pode cometer - casar-se erradamente! Como a Irmandade usa destes subterfúgios. Conhece a fragilidade do ser humano. Colocar o homem ou a mulher errada na frente de um Selado é condená-lo — com grande margem de acerto - ao fracasso.

Pode, como terceira alternativa, deslumbrar a pessoa com o Mundo e as coisas do Mundo. Esse pode ser o golpe final, depois de uma série de golpes. Quando uma pessoa acredita que "Deus não a ama", perde o desejo de lutar pelas coisas do Senhor. Para quê?

E leva a vida Cristão, o Ministério, em banho-maria. Como pano de fundo para uma vida secular mais interessante. Quer dizer, o serviço secular, o trabalho, a profissão são encarados como mais importantes.

Como será que Satanás faz isso? Bem, tenha certeza de uma coisa: é um trabalho a muito, muito longo prazo.

Se o Selo for descoberto inadvertidamente na infância, tudo que se refere à criança será minuciosamente vasculhado, especialmente os pontos fracos da família. Que será usada como instrumento de destruição, infelizmente, e isso não significa que os pais vão se tornar monstros cruéis.

O amor continua existindo, mas parece que tudo colaborará para existir um distanciamento, um esfriamento das relações, especialmente se os demônios notarem que a criança tem algum relacionamento especial com o pai, ou a mãe, ou algum irmão ou amigo. Isso será destruído.

O massacre é sutil, lento, bem calculado. As feridas dos pais e familiares próximos são sondadas, para serem tocadas e criarem mais problemas. Doenças, infortúnios profissionais, roubos da paz familiar, do lazer, da comunhão entre os membros da família. A escola é outro campo fértil a ser explorado... há tanto material em alunos e professores que o Diabo pode usar a seu favor!

Quando chegar a época da adolescência, o ataque se intensifica, devido à importância do período para a formação da personalidade adulta, da auto-estima, da definição do caráter.

Deu para perceber que não estou falando de algo qualquer, né?! Temos a tendência de subestimar a inteligência e sagacidade do príncipe das Trevas... pode ter certeza de uma coisa... o ataque é extremamente concentrado, visando a alterar corpo, alma e espírito.

Muito do que acontece a uma criança, ou adolescente, ou jovem, na maior parte das vezes é "encoberto". O ataque é furioso, mas velado, claro! Eles vão procurar não deixar rastros, pegadas que possam identificar o problema. Mesmo porque, cada idade tem suas fases, e, sabendo disso, Satanás age de forma específica, leva em conta particularidades específicas de cada indivíduo, coisas às vezes que a própria pessoa nem consciência tem.

Dessa maneira a chance da contaminação ser perfeita, e surtir indescritíveis resultados a longo prazo, é muito grande. Alguns passaram por isso, e estão, nesse momento, em processo de cura e restauração feita por Deus. Porque quando o corpo, alma e espírito de um ser humano são contaminados, isso é como um câncer. Metastatiza e não há nada que a Ciência e a Medicina possam fazer.

Enfim... poderíamos ficar falando até amanhã. Mas o resumo é simples: tudo e todos que cercam a criança serão usados contra ela, no sentido de causar o maior estrago possível. Não é um trabalho a curto prazo, mas meticulosamente calculado e repetido nas mais diversas facetas de destruição e fases da vida.

Normalmente existe um ciclo que se repete a intervalos, com golpes mais profundos dados a intervalos de tempos. Ludicamente eles chamam esses golpes de "Cruz". Visam preparar o corpo, a alma e o espírito para a mais completa e profunda destruição.

Perceba, então, que o Diabo não precisa realmente matar os "Escolhidos"... apenas torná-los inoperantes. Afastá-los do real objetivo de Deus; fazê-los perder a visão! Não necessariamente afastá-los da Igreja, ou do púlpito, ou das Missões... mas tornar o coração duro, insensível... inóspito ao Espírito Santo.

A astúcia do Diabo não pode ser compreendida pelos parâmetros humanos. E se ele se empenha tanto em identificar os "Selados" é porque deve valer a pena. E, mesmo que a Predestinação seja verdadeira, quer dizer, não importa o que ele faça, em algum momento Deus vai intervir e mudar o rumo das coisas... ainda assim o Diabo aprontou, aprontou, aprontou... não é bem o que ele gosta de fazer? Trazer sofrimento a quem Deus ama? O que vier, é lucro.

Na Irmandade existe uma galeria de pessoas, com fotos e identificações que são como que "inimigos em potencial", pessoas a serem destruídas a qualquer custo. Selados.

Quais são as características que permitem aos Satanistas identificarem o Selo Espiritual?

Como diz o título deste estudo, o Selo é um "Sinal de Capitania"; quer dizer: há muito menos Capitães do que Soldados, não é assim? Então, além de um "Sinal de Predestinação", o Selo é um "Sinal de Autoridade".

Aqui não estamos nos referindo exclusivamente à Autoridade como Guerreiro, mas a todo aquele que será grande diante do Senhor como Profeta, como Evangelista, como Adorador, como Mestre, como Apóstolo, como Pastor etc... todo aquele que será Capitão, que terá uma Unção diferenciada, que liderará, que irá adiante dos demais, que contagiará o Povo, que realizará os feitos que garantirão o cumprimento da História!

Convém lembrar que o Capitão não vence Batalha nem trabalha sozinho. Precisa dos demais, de pessoas que lhe sejam fiéis. Mas os demais, sem o Capitão, também não irão muito longe, pois a Unção e o Poder de ir adiante. consumando todo propósito do Senhor, é dado ao Capitão, ao Líder, e não aos soldados.

"Fere o Pastor e as ovelhas se espalham"... é o mesmo que dizer: "Fere o Capitão e os demais estarão perdidos!".

Vou repetir um pouco mais, para aqueles que ainda têm dúvida sobre o seguimento da nossa linha de raciocínio.... que seria do Povo no Deserto sem Moisés? Ou sem Josué, depois dele? Ou que destino teria a Nação de Israel sem Davi? Que seria da família de Abraão sem ele e sua fé inabalável? Se tivesse fracassado no Monte, onde estaria Isaque? E, sem Isaque... onde as doze Tribos de Israel? Se Jacó, cansado de esperar, não desposasse Raquel E se não cruzasse o Vau de Jaboque? Quanto a José? Nenhum de nós pode imaginar o que aquele jovem sofreu depois de vendido pelos irmãos... mal tinha que ser assim, e assim foi.

Que poder especial teve e exerceu Elias, a ponto do Arauto de Cristo ser comparado a ele? E João Batista, a voz que clama no deserto? Sem ele, como preparar o Povo para receber a Palavra do Messias?

E quanto às duas Testemunhas Mártires do Apocalipse, que são comparadas a Elias e a Moisés? Quem são elas, já que desde há dois milênios. já se falaram das Duas Oliveiras?

E mesmo Jesus... é cômodo e conveniente dizer que "Ele era Deus", portanto nada podia dar errado. E simplista porque a Palavra nos afirma que Ele esteve sujeito às mesmas paixões que nós, tendo que vencê-las como Homem que era, pelo poder do Espírito de Deus, o mesmo que está hoje sobre os verdadeiros filhos de Deus. Ele se intitulou "Filho do Homem", marcando sua natureza terrena.

Jesus chorou e se angustiou diante da sua Missão, nem toda ela lhe tinha sido revelada em minúcias, porque talvez Ele não a suportasse. Talvez não suportasse saber de antemão o tamanho do sofrimento e do sacrifício que lhe era destinado. Quando pediu ao Pai que passasse Dele o cálice, expressou o mais profundo desejo da sua alma humana, e certamente não foi com toda a frieza costumeira a que nos referimos a esse texto que Ele mesmo responde: "Faça-se a tua Vontade".

Como podemos conhecer tão pouco a pessoa de Jesus a ponto de achar que Ele faria tal declaração como quem escolhe tomar vinho branco ou vinho tinto! Certamente as gotas de suor e sangue revelam quão dura foi a sua entrega e quanta agonia havia na alma. Pois "o espírito está verdadeiramente pronto, mas a carne é fraca"!.

Mas... e se alguém desistir da sua Predestinação? Será que isso é possível?

Não sabemos. Não sabemos se algum dos "Selados" de Deus não cumpriu o que era determinado... está além do que podemos afirmar. Mas, com certeza o plano de Deus não deixa de ser cumprido. Creio que, se possível fosse a uma "personagem chave" abdicar... Deus, em sua Onisciência saberia disso, e teria uma segunda "personagem chave" para fazer exatamente o que a primeira não fez. Será isso... ou não?

Lembram-se do conflitante, desesperador momento já comentado, quando Deus, irado com a idolatria do Povo recém-saído do Egito, promete destruir aquela geração e fazer de Moisés uma grande Nação?! Moisés, indignado, pede que o seu nome seja então tirado do Livro da Vida, pois como poderia o Senhor Ter Prometido a Abraão, Isaque e Jacó, e com eles ter feito Aliança, para agora simplesmente destruir todos os descendentes??? Mesmo porque, dali viria a Casa de Davi, no futuro, da qual descenderia o Messias! Daria um trabalhão consertar tudo!

Então... qual seria a verdadeira intenção de Deus? Realmente usar Moisés como uma segunda opção, ou incitá-lo àquela poderosa intercessão a favor do desobediente Povo, porque muito pode o justo na sua súplica, e a intercessão do Libertador - também uma "personagem chave" - aplacaria a ira de Deus? Quer dizer, talvez Moisés fosse o único que podia fazer aquela oração e ser ouvido! Compreende a importância da Missão de alguém Predestinado?

Naquele momento, não fosse a coragem e determinação de Moisés em subir ao Monte Sinai, certamente temerosíssimo das conseqüências (pois bem conhecia o caráter Santo de Deus), e Satanás teria tido estrondosa vitória, pois teria conseguido seu intento de acabar de vez com "aquela racinha indesejável" o quanto antes!!!!

Embora não possamos afirmar com absoluta exatidão, e muito menos nos dar ares de conhecer a plenitude da Onisciência de Deus, agrada-me mais pensar que as "personagens chave" para o desenrolar da História são de fato Predestinados, e a marca desta Predestinação é o Selo Espiritual! No caso de Moisés, ele era o Predestinado para ser o Libertador do Povo, e, conseqüentemente, estava impregnado no coração dele um amor sem palavras.

Deus sabia que o Povo iria pecar, que Arão iria pecar... que Deus seria obrigado a destruir aquela gente toda, por causa da Sua própria Santidade... mas havia Moisés, o Selado de Deus. Onisciente, o Senhor sabia que ele teria coragem para interceder. E o Destino do Povo seria mudado pela intercessão.

Raciocinemos com base no texto de Lc 1. 5-25, que fala da anunciação e nascimento de João Batista. Gabriel, o Arcanjo, visita Zacarias — sacerdote do Turno de Abias - enquanto ele oferecia a queima do incenso no Lugar Santo. O detalhe importante é a afirmação do Arcanjo de que João seria "grande diante do Senhor, e já cheio do Espírito Santo desde o ventre materno".

Ora, essa é uma afirmação interessante e pouco comum. Como pode uma criança que nem nasceu ser cheia do Espírito Santo? Sabemos que o enchimento com o Espírito é uma experiência posterior à conversão. Contudo, vamos levar em conta o que a Palavra diz e aceitar como verdade absoluta o que Gabriel veio anunciar ao pai, Zacarias, da parte de Deus. Tanto era estranha a afirmação, não somente por serem Zacarias e sua esposa, Isabel, avançados em dias, como também Isabel era estéril. Mais ainda... pelo Antigo Testamento, nenhuma criança poderia ser cheia do Espírito de Deus. Isso era algo para poucos... Profetas, Reis, em momentos específicos e para funções específicas.

O Espírito permanecia sobre as pessoas... mas não dentro delas! Mesmo porque, a presença de Deus não podia ser suportada por reles mortais... então... que teria de tão especial aquele menino???

Naturalmente que Zacarias não creu, por isso mesmo Deus permitiu que ficasse mudo durante todo o tempo desde que saiu do Templo até o final da gestação. Isso lhe serviu de sinal de que eram verdadeiras as palavras do Arcanjo, e assim aconteceria.

Fica claro que o nascimento de João Batista foi cercado de algumas condições proféticas especiais. Em outras palavras, quando se diz "Ele será cheio do Espírito desde o ventre", está-se querendo dizer: Ele terá uma marca especial. E ao afirmar-se "Ele será grande diante do Senhor, (...) converterá muitos dos filhos de Israel ao Senhor, seu Deus, e irá adiante do Senhor no espírito e poder de Elias, para converter o coração dos pais aos filhos, converter os desobedientes à prudência dos justos, e habilitar para o senhor um Povo preparado (Lc 1.13-17): convenhamos... trata-se de um descortinar muito claro da Missão daquele bebê que nem gerado tinha sido ainda. Podemos chamar isso de Predestinação, se me permitem o uso puro da palavra, simplesmente, sem entrar em questões teológicas.

Outro detalhe importante: o nome da criança foi previamente determinado e comunicado ao pai.

Aparentemente, Deus o comunicou também a Isabel, porque quando João nasceu, queriam dar-lhe o nome Zacarias". Isabel interveio e disse que "João seria o seu nome". Ainda insistiram, dizendo que ninguém na família tinha tal nome, e foram interpelar o pai. Ele escreveu o nome numa tabuinha e então a sua língua se soltou, ao afirmar novamente que o nome seria João.

O nome é um dado importante dentro do contexto hebraico, uma vez que seu significado intrínseco sempre era muito específico espiritualmente. O fato do nome "João" ter sido previamente escolhido vem a corroborar ainda mais com a idéia da Predestinação. João é um nome hebraico, cuja forma original é Yohannan, que quer dizer "Deus tem sido Gracioso; ou Deus é Misericordioso. Aliás, apesar da pregação contundente e afogueada que teve João, seu nome revelava a natureza profunda da sua Missão, que, em suma, estava pautada na Misericórdia de Deus pelo Seu Povo!

Ao soltar-se a língua do pai, ficou cheio do Espírito Santo (no sentido do Antigo Testamento, assim o creio, e não da maneira como viria a ser João), e profetizou (embora fosse Sacerdote, naquela momento sua vida foi usada, como pai da criança, para completar ainda mais as referências ao futuro Ministério de João): faz menção à antiga Promessa de Deus do livramento de Israel das mãos de seus Opressores, da antiga Aliança e do juramento que fez a Abraão; também fala da Redenção do seu Povo e da Salvação que viria da Casa de Davi. Isso aconteceu depois dos praticamente 400 anos de silêncio Profético em Israel. Mais um detalhe interessante relacionado ao nascimento de João.

A partir daí, como se uma coisa estivesse diretamente ligada à outra (claro, pois o Senhor não dá ponto sem nó, e naquele importante momento do nascimento de João era perfeitamente plausível citar o que Zacarias citou), ele continua:

"Tu, menino, serás chamado Profeta do Altíssimo, porque precederás o Senhor, preparando-lhe os caminhos, para dar ao Seu Povo conhecimento da Salvação, no redimi-lo dos seus pecados, graças à entranhável misericórdia de nosso Deus, pela qual nos visitará o sol nascente das alturas, para alumiar os que jazem nas trevas e na sombra da morte, e dirigir os nossos pés no caminho da paz" (Lc. 1: 67-79).
Está mais do que clara para todos ali a ligação do recém-nascido com o futuro Messias que, como a família sabia, já tinha sido gerado pelo Poder do Espírito Santo à virgem da Casa de Davi, Maria, prima de Isabel.

Mais um dado importante: João foi criado à parte da Sociedade principal, nos desertos, enquanto crescia e se fortalecia em espírito (Lc 1.80). É sabido e aceito que o clima rigoroso em que foi criado pode tê-lo ajudado a se concentrar em Deus, e ouvir melhor a sua Voz à medida que crescia. O distanciamento dos poderes políticos e econômicos da época talvez tenha-lhe permitido estar mais livre para pregar sua mensagem de arrependimento, retidão e juízo. O estilo de vida também claramente o distinguia de outros líderes religiosos que apreciavam viver junto aos Centros de Poder da Nação.

Contudo, não podemos desprezar o fato de que talvez Deus o tenha mantido neste local principalmente para escondê-lo! A Palavra afirma que João viveu no deserto até o dia em que se manifestou a Israel, e sabemos que ele, a partir de então, expôs-se e foi identificado. Não só por todo Israel, mas pelo Reino Espiritual. Podemos depreender que Deus não permitiu que o Selo de João fosse identificado antes, mas somente quando começou seu Ministério. Ele o cumpriu, e morreu.

Alguém mencionou que "não se acende uma luz para colocá-la embaixo do alqueire": as pessoas são preparadas, e no momento certo enviadas. De fato. João foi preparado, como já citei, nos desertos e pelo seu modo peculiar de viver. Quando chegou o tempo, o Kairós para Yohannan, sua Luz brilhou, e brilhou muito, pois "saíram a ter com ele Jerusalém e toda a Judéia e toda a circunvizinhança do Jordão; e eram por ele batizados" (Mt 3.5-6).

O Ritual do Batismo foi algo totalmente sem precedentes em Israel, certamente fruto de revelação do Espírito a João, pois era simples, realizado fora do Templo, sem nenhuma preparação prévia ou dia predeterminado... o que ia longe de tudo que pregava a Lei Mosaica, anunciando nas entrelinhas que realmente estava começando um novo tempo, uma nova dispensação.

O Batismo despertou o interesse da Nação, bem como a figura irreverente do Profeta que, pela tradição, deveria ter sido Sacerdote como o pai, servindo calmamente no Templo ao invés de gritar no deserto, batizar no Jordão homens e mulheres de igual maneira, e atacar contundentemente as autoridades hipócritas, inclusive Herodes. Tudo foi ímpar no Ministério de João. Ele realmente "clamou", deu testemunho do Messias, e preparou todo o Povo que recebeu o batismo para a vinda de Jesus.

Então, que características podemos aprender a respeito do Selo através da vida de João Batista?

a) Tinha uma marca especial desde o ventre (cheio do Espírito Santo)

b) Predestinação em relação a uma Missão específica

c) Nome escolhido previamente por Deus

d) Permaneceu escondido
Vamos adiante porque estas não são as únicas características.

A mais importante de todas é a que vamos ver agora, e somente conseguiremos dados completos e fidedignos para isso analisando a vida de Jesus. No entanto, anote! É regra! A Bíblia não deixa claro esse aspecto em outros "Selados", mas os Satanistas descobrem e identificam essas pessoas levando em conta principalmente estes outros aspectos, então, é fato que estão sempre presente. Que aspectos tão especiais são estes? Tenha calma... vamos bem devagar.

Para entendermos isso melhor, precisamos determinar a data precisa do nascimento de Jesus. Para tanto, retornemos ao texto que fala da anunciação do nascimento de João a seu pai Zacarias.

O texto é bem claro em dizer que Zacarias fazia parte do Turno de Abias, e cumpria seu trabalho na ordem do seu Turno. Diz também o relato que, terminados os dias de seu Ministério no Templo, Zacarias voltou para casa e Isabel concebeu. Fica bastante claro que João foi concebido logo após o Turno de Abias.

Fica também fácil perceber que Jesus foi concebido seis meses depois de João, segundo os dados de Lc 1.26,36. Quando o Arcanjo Gabriel visita Maria e revela que terá um filho pelo Poder do Espírito Santo, completa dizendo que Isabel está no sexto mês de gestação.

Logo, Jesus foi concebido mais ou menos seis meses depois do término do Turno de Abias. Vem aí a pergunta fundamental: o que era o Turno de Abias e em que época do ano ele ocorre? I Cr. 24 relata como se dividiam os Turnos de Sacerdotes.

Essa disposição aconteceu pela primeira vez na época de Davi, no período final da sua vida. Davi gostaria de ter construído o Templo para adorar a Deus, mas essa tarefa estava destinada a seu filho Salomão, pois Davi tinha sido homem de Guerra e derramado muito sangue. Na verdade, ele preparou um Reino próspero e de paz para que o trabalho coubesse a Salomão.

Contudo, Salomão era muito jovem ainda quando assumiu o Trono, talvez tivesse 18 anos; alguns acreditam que pudesse ter apenas 14. Sendo assim, Davi preparou tudo o que era necessário em termos de material e mão-de-obra, bem como organizou todo o trabalho que seria necessário para fazer funcionar um Templo de tamanhas proporções (Se interessar saber como funcionava o Templo, veja o adendo no final deste estudo; uma vez que não faz parte exatamente do assunto que estamos tratando, deixaremos em anexo para sua curiosidade e conhecimento).

Uma das benfeitorias que Davi pôde realizar pensando no futuro do Templo foi a organização do trabalho dos Sacerdotes, que começaram a exercê-lo ainda no Tabernáculo.

Veja: Arão e seus 4 filhos foram designados por Deus através de Moisés como aqueles que serviriam como Sacerdotes, e deu todas as diretrizes do trabalho.

- Nadabe e Abiú morreram; portanto não deixaram descendência.

- Itamar e Eleazar deixaram filhos.

- Na época de Davi, muitos séculos depois, naturalmente que esta descendência se tinha multiplicado. Por parte de Eleazar havia 16 chefes de família, e por parte de Itamar havia 8 apenas. Então, segundo o costume do Antigo Testamento, foram lançadas sortes para destinar a seqüência dos 24 chefes. Assim, todos teriam chances iguais e Deus escolheria cada um conforme Sua Vontade Onisciente. Essa divisão dos Sacerdotes, segundo seus deveres no Ministério foi feita por Davi em companhia de Zadoque (descendente de Eleazar), e Aimeleque (descendente de Itamar).

Ficou assim a divisão:



1° TURNO - JEOIARIBE

13° TURNO - HUPA

2º TURNO - JEDAÍAS

14° TURNO – JESEBEABE

3º TURNO - HARIM

15° TURNO – BILGA

4o TURNO - SEORIM

16° TURNO – IMER

5o TURNO - MALQUIAS

17° TURNO – HEZIR

6o TURNO - MIAMIM

18° TURNO – HAPIZEZ

7° TURNO - COZ

19° TURNO – PETAÍAS

8o TURNO - ABIAS

20° TURNO – JEEZQUEL

9o TURNO - JESUA

21° TURNO – JAQUIM

10° TURNO- SECANIAS

22° TURNO – GAMUL

11° TURNO- ELIASIBE

23° TURNO – DELAÍAS

12° TURNO- JAQUIM

24° TURNO – MAAZIAS
1   ...   17   18   19   20   21   22   23   24   ...   33


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal