Diretriz da prova discursiva de história



Baixar 29.34 Kb.
Encontro27.07.2016
Tamanho29.34 Kb.









DIRETRIZ DA PROVA DISCURSIVA DE HISTÓRIA

Exemplos de questões




MÉDIO

TEXTO 1

Fundamentalismo é uma volta às origens. Uma tendência comum em todas as religiões. No islamismo, significa a interpretação literal do Alcorão. Mas há muito mal-entendido nessa leitura. Para começar, confunde-se fundamentalismo com “xiitismo”, o que é meia verdade. Noventa por cento dos muçulmanos são sunitas seguidores da sunna (tradição), que proclamou os califas sucessores de Maomé. Os dez por cento restantes são xiitas, seguidores da shi’at (facção), que defendia Ali, marido de Fátima, filha do Maomé, como o herdeiro espiritual do sogro. O martírio dos filhos de Ali, no ano 680, deu ao culto xiita uma intensidade apaixonada, diferente da sobriedade sunita. A Revolução Iraniana, em 1979, liderada pelo clero xiita, transformou a palavra em sinônimo de fanatismo para os meios de comunicação do Ocidente. Mas não é bem assim. Há xiitas não-fundamentalistas e que não aceitam o terrorismo. Assim como há sunitas capazes de jogar bombas. Tanto que até os aitolás do Irã criticam os excessos do grupo fundamentalista Talibã, que governava o Afeganistão, até 2001.

O fundamentalismo rejeita valores ocidentais como cultura de consumo ou ingestão de álcool. Seu apelo cresce com a migração para os centros urbanos, a industrialização, o desemprego e a exposição da permissividade e da abundância ocidentais na mídia. O ex-embaixador brasileiro na Síria, Antonio Amaral de Sampaio, tem um diagnóstico: “seu êxito está na frustração dos jovens urbanizados, sem trabalho e sem oportunidades, privados dos valores dos pais. E, ao mesmo tempo, nas universidades, o fundamentalismo substitui as ideologias de esquerda”. Na juventude cresce o ressentimento e a disposição de enfrentar a globalização com a jihad (guerra santa). “O Islã sente-se acuado pela globalização”, diz o embaixador Sampaio. Mesmo porque as correntes fundamentalistas não têm monopólio da verdade e divergem entre si. A interpretação das leis do Alcorão na Indonésia não serve para o Afeganistão, a qual não vale para o Egito e não tem nada a ver com a Tunísia. Muito menos com o Iraque. Isso porque, em cada um desses países, o dogma é filtrado pela cultura. “A doutrina religiosa importa menos do que a história social.”
Fragmentos do texto EXPLOSÃO ISLÂMICA (Por Ricardo Arnt)
QUESTÃO 01

A partir da leitura do texto, explique o que significa o termo “fundamentalismo”.


__________________________________________________________________________________

__________________________________________________________________________________

__________________________________________________________________________________

__________________________________________________________________________________


TEXTO 2

Como praticamente não existiu legislação social até a década de 1930, o que imperava eram os regulamentos internos elaborados pelas fábricas para controlar o trabalho e resolver possíveis questões e conflitos.

Tais regulamentos internos de fábricas eram muito rígidos, de modo geral, estabelecendo total disciplina e impondo até mesmo multas e castigos físicos para pequenas falhas ou atos julgados condenáveis no interior do espaço fabril. Os horários e o ritmo de trabalho eram duramente supervisionados e às vezes pequenos erros ou atos sem importância implicavam multas altas que diminuíam ainda mais os salários operários. Havia trabalhadores que chegavam a receber no fim do mês apenas dois terços de seu salário.

Crianças de 9 a 14 anos trabalhavam comumente nas fábricas, recaindo sobre elas castigos físicos pesados. Crianças de cinco anos trabalhavam ocasionalmente nas indústrias e não escapavam de surras e castigos. Brincadeiras, conversas, vaias, ausências ao serviço, demora no banheiro eram consideradas faltas passíveis de punição, além da participação em greves, filiação aos sindicatos, erros no serviço, desobediência a quaisquer ordens e assim por diante. Não devemos nos espantar, portanto, de que as fábricas tenham sido freqüentemente comparadas a cárceres e prisões.


DECCA, Maria Auxiliadora Guzzo de. Indústria, trabalho e cotidiano:

Brasil 1889 a 1930. p. 14-16
QUESTÃO 02

Com base na leitura do texto, explique o que aconteceria hoje se os trabalhadores nunca tivessem se mobilizado para fazer greves.


__________________________________________________________________________________

__________________________________________________________________________________

__________________________________________________________________________________


QUESTÃO 03

Até o final dos anos 1950, poucos países africanos colonizados pelos europeus haviam conseguido sua emancipação. A partir dos anos 1960, o processo de descolonização foi acelerado. Quais foram os fatores que favoreceram a descolonização no século XX? Houve casos em que o processo foi violento?


__________________________________________________________________________________

__________________________________________________________________________________

__________________________________________________________________________________
QUESTÃO 04

“Se a economia do mundo do século XIX foi formada principalmente sob influência da Revolução Industrial Britânica, sua política e ideologia foram formadas fundamentalmente pela Revolução Francesa.”



Hobsbawm, E. J., "A Era das Revoluções", 1789-1848
Após a leitura do texto, responda:


  1. Por que o autor denomina o período de 1789 a 1848 de "A Era das Revoluções"?

__________________________________________________________________________________




  1. Em relação à América Latina, como se manifestou a dupla revolução apontada pelo autor?

__________________________________________________________________________________




QUESTÃO 05

Ao descrever o crescimento urbano que acompanhou a Revolução Industrial na Europa, Munford observou que “os principais elementos do novo complexo urbano foram a fábrica, a estrada de ferro e o cortiço. Em si mesmos, eles constituíam a cidade industrial”.


Explique a relação existente entre esses três elementos que, de um modo geral, caracterizaram o processo de exclusão social.
__________________________________________________________________________________

__________________________________________________________________________________


QUESTÃO 06

A guerra do Iraque pode ser considerada uma continuidade do imperialismo? É possível pensar que alguns países do chamado 1º mundo (Inglaterra e EUA) resolvem parte de seus problemas, apoiando-se de forma injusta em nações mais fracas?


__________________________________________________________________________________

__________________________________________________________________________________




QUESTÃO 07

Escreva o significado dos termos:




  1. Matéria-Prima: __________________________________________________________________

  2. Proletário: ______________________________________________________________________

  3. Mais-Valia: _____________________________________________________________________

  4. Manufatura: ____________________________________________________________________

  5. Cercamentos: ___________________________________________________________________


QUESTÃO 08

Escreva sobre cada um dos temas que fizeram parte da evolução religiosa no Império Bizantino.


a) Monofisistas: ___________________________________________________________________

__________________________________________________________________________________

b) Iconoclastas: ____________________________________________________________________

__________________________________________________________________________________

c) Cisma do oriente: ________________________________________________________________

__________________________________________________________________________________

d) Corpus Júris Civilis: ______________________________________________________________

__________________________________________________________________________________

e) Cesaropapismo: __________________________________________________________________

__________________________________________________________________________________




Sangue em Eldorado

Recolhidos num posto do Instituto Médico-legal de Marabá, os corpos de Eldorado dos Carajás trazem as marcas de um massacre. Manchas roxas informam que tomaram chutes e pontapés, enormes buracos de bala, e manchas de pólvora comprovam que foram dados tiros à queima-roupa, membros mutilados e cabeças arrebentadas denunciam uma selvageria além de qualquer razão ou limite.



O "massacre de Eldorado dos Carajás" foi mais um dos conflitos na luta pela terra no Brasil.(VEJA. 24 de abr. de 1996. p.34)
QUESTÃO 09

Com base no texto, responda e argumente: os princípios defendidos no século XVIII pela Revolução Francesa – Liberdade, Igualdade e Fraternidade – foram realmente incorporados pelas sociedades contemporâneas?


__________________________________________________________________________________

__________________________________________________________________________________

__________________________________________________________________________________

__________________________________________________________________________________

__________________________________________________________________________________
QUESTÃO 10

“A fome é o problema que mais aproxima o Brasil do Quarto Mundo, o clube dos países desesperados que vivem na fronteira entre a pobreza e a miséria absoluta. A diferença é que, na Somália ou na Etiópia, homens e mulheres esquálidos morrem aos milhares diante das câmaras de televisão, despertando a piedade mundial. No Brasil a fome mata de maneira clandestina e metódica. Suas vítimas não se prestam a espetáculos televisivos: são números frios, estatística. (...) Dos 4 milhões de crianças brasileiras que estão nascendo neste ano, 190 000 mil irão morrer de desnutrição antes do primeiro aniversário (...) Descobriu-se que de cada dez dólares que saem de Brasília apenas três materializam-se na mesa dos carentes (...).”


Silvana Dal Bosco - Jornalista
Após a leitura do fragmento acima, explique por que as palavras corrupção e fome andam juntas no Brasil?
__________________________________________________________________________________

__________________________________________________________________________________

__________________________________________________________________________________

__________________________________________________________________________________



__________________________________________________________________________________


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal