Disciplina do curso de mestrado pci 3304-04 TÓpicos especiais



Baixar 35.17 Kb.
Encontro07.08.2016
Tamanho35.17 Kb.

Programa de Pós-Graduação

em Ciência da Informação (PGCIN)



Centro de Ciências da Educação (CED)

Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)

DISCIPLINA DO CURSO DE MESTRADO




PCI 3304-04

TÓPICOS ESPECIAIS:

COMPETÊNCIA INFORMACIONAL – 3 créditos.



Profa. Elizete Vieira Vitorino, Dra.

PROGRAMA DA DISCIPLINA




1 Ementa: Informação e Competência Informacional (information literacy) na sociedade da informação. Bases conceituais, metodológicas, princípios e aplicações da Competência Informacional. Dimensões da Competência Informacional. Habilidades, conhecimentos, atitudes e valores para a Competência Informacional.

2 Bibliografia Básica


ABID, Adbelaziz. UNESCO: information literacy for lifelong learning. Paris: Information Society Division UNESCO, 2004. Report to CDNL 2004.

AMERICAN ASSOCIATION FOR HIGHER EDUCATION (AAHE). Nine principles of good practice for assessing student learning, 1996. Disponível em: . Acesso em: 20 set. 2011.

AMERICAN LIBRARY ASSOCIATION (ALA). Presidential Committee on Information Literacy: Final Report. 1989. Disponível em: . Acesso em: 20 set. 2011.

______. Characteristics of programs of information literacy that illustrate best practices : a guideline. ALA, 2003. Disponível em: . Acesso em: 20 set. 2011.

______. Information literacy competence stardards for higher education. 2000. Disponível em: . Acessoem: 20 set. 2011.

______. A progress report on Information Literacy: an update on the American Library Association Presidential Committee on Information Literacy: final report. 1998. Disponível em: . Acesso em: 20 set. 2011.

ANDERSEN, Jack. The public sphere and discursive activities: information literacy as sociopolitical skills. Journal of documentation, v. 62, n.2, p. 213-228, 2006. Disponívelem: . Acesso em: 20 set. 2011.

ARENAS, Judith Licea de. La evaluación de La alfabetización informacional: princípios, metodologias y retos. Anales de Documentación, n. 10, 2007, p. 215-232. Disponível em: . Acesso em: 20 set. 2011.

ARENDT, H. O que é política? 8.ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2009.

ASSMANN, Hugo. A metamorfose do aprender na sociedade da informação. Ciência da Informação, Brasília, v.29, n.2, n.2, p.7-15, maio/ago. 2000. Disponível em: . Acesso em: 20 set. 2011.

ASSMANN, Hugo. Reencantar a educação: rumo à sociedade aprendente – com glossário e conceitos. 8. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2004.

BARRETO, A. A. A questão da informação. São Paulo em Perspectiva, v. 8, n. 4, 1994. Disponível em: . Acesso em: 20 set. 2011.

______. Uma quase história da ciência da informação. DataGramaZero– Revista de Ciência da Informação, v.9, n.2, abr. 2008. Disponível em: . Acesso em: 20 set. 2011.

BAUMAN, Zygmunt. Em busca da política. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2000.

BAWDEN, David. Information and digital literacies: a review of concepts. JournalofDocumentation, v.57, n.2, p. 218-259, mar. 2001. Disponível em: . Acesso em: 19 set. 2011.

BEHRENS, S. J. A conceptual analysis and historical overview of information literacy. College&ResearchLibraries, v.55, n.4, p. 309-323, 1994. Disponível em: . Acesso em: 20 set. 2011.

BELLUZZO, Regina Célia B. Contribuição ao desenvolvimento da competência em informação em bibliotecas públicas paulistas: uma experiência com apoio de oficinas de trabalho. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE BIBLIOTECONOMIA, DOCUMENTAÇÃO E CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO, 21, jul. 2005, Curitiba, PR. Anais... Curitiba: FEBAB, 2005. 1 CD-ROM.

BELLUZZO, Regina Célia Baptista. O uso de mapas conceituais para o desenvolvimento da competência em informação: um exercício de criatividade. In: PASSOS, Rosemay; SANTOS, Gildenir C. (org.). Competência em Informação na Sociedade da Aprendizagem. 2.ed. rev. Bauru: Kairós, 2005.

BRUCE, Christine Susan. Workplace experiences of information literacy. International Journal of Information Management, v.19, n.1, p.33-47, 1999. Disponível em: . Acesso em: 19 set. 2011.

BRUCE, C.; EDWARDS, S.; LUPTON, M. Six frames for information literacy education: a conceptual framework for interpreting the relationships between theory and practice. Innovation in teaching and learning in information and computer sciences, v. 5, n. 1, jan. 2006. Disponível em: . Acesso em: 20 set. 2011.

BURKE, Peter. Uma História Social do Conhecimento: de Gutemberg a Diderot. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2003.

CAMPELLO, Bernadete. Letramento informacional: função educativa do bibliotecário na escola. Belo Horizonte: Autêntica, 2009.

CAMPELLO, Bernadete. O movimento da competência informacional: uma perspectiva para o letramento informacional. Ciência da Informação, Brasília, DF, v.32, n.3, p.28-37, set./dez. 2003. Disponível em: . Acesso em: 19 set. 2011.

CAPURRO, Rafael, Hjorland, Birger. O conceito de informação. Perspec. Ci. Inf., Belo Horizonte, v. 12, n. 1, p. 148-207, jan./abr. 2007. Disponível em: . Acesso em: 29 set. 2011


CAUL. Council of Australian University Librarians. Information Literacy Standards. Canberra, 2001. Disponível em: . Acesso em: 20 set. 2011.

CHAUÍ, Marilena. Convite à filosofia. São Paulo: Ática, 2000.

DEMO, Pedro. Ambivalências da Sociedade da Informação. Ciência da Informação, Brasília, v.29, n.2, p.37-42, maio/ago. 2000. Disponível em: . Acesso em: 20 set. 2011.

DEMO, Pedro. Pobreza política: a pobreza mais intensa da pobreza brasileira. Campinas: Autores Associados,1988. Disponível em: . Acesso em: 20 set. 2011.

DÍAZ, Marlery Sánchez. Las competencias desde la perspectiva informacional: apuntes introductorios a nivel terminológico y conceptual, escenarios e iniciativas. Ciência da Informação, Brasília, v. 37, n. 1, p. 107-120, jan./abr. 2008.Disponível em: . Acesso em: 20 set. 2011.
DOHERTY, J.J. Giving voice to the silenced: an essay in support of information literacy. Library Philosophy and Practice, p. 1-8, jun. 2007. Disponívelem: . Acesso em: 20 set. 2011.

DOLZ, J.; OLLAGNIER, E. (orgs.). O enigma da competência em Educação. Porto Alegre: Artmed, 2004.

DUDZIAK, Elisabeth Adriana. Information Literacy: princípios, filosofia e prática. Ciência da Informação, Brasília, DF, v.32, n.1, p.23-35, jan./abr. 2003. Disponível em: . Acesso em: 19 set. 2011.

ELMBORG, J. Critical information literacy: implications for instructional practice. The Journal of Academic Librarianship, v. 32, n. 2, p. 192-199, mar. 2006. Disponível em: . Acesso em: 20 set. 2011.

EISENBERG, M. B. Information literacy: essencial skills for the information age. Journal of library and information technology, v. 28, n. 02, p. 39-47, mar. 2008. Disponível em: . Acesso em: 20 set. 2011.

FERREIRA, Rubens da S. A sociedade da informação no Brasil: um ensaio sobre os desafios do Estado. Ciência da Informação, Brasília, DF, v.32, n.1, p.36-41, jan./abr. 2003. Disponível em: . Acesso em: 19 set. 2011.


FLEURY, Maria Teresa Leme; FLEURY, Afonso. Construindo o conceito de competência. Revista de Administração Contemporânea, Edição Especial, Curitiba, v.5, 2001, p. 183-196. Disponível em: . Acessoem: 20 set. 2011.
HATSCHBACH, Maria Helena de Lima. Information Literacy: aspectos conceituais e iniciativas em ambiente digital para o estudante de nível superior. 2002. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação) – Pós-graduação em Ciência da Informação do MCT/IBICT – UFRJ/ECO, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2002. Disponível em: . Acesso em: 20 set. 2011.
HEGEL, G. W. F. Estética: a idéia e o ideal; Estética: o belo artístico ou o ideal. Tradução Orlando Vitorino. 5.ed. São Paulo: Nova Cultural, 1991. (Os pensadores).
INFORMATION LITERACY: an international state-of-the art report (second draft), UNESCO; IFLA, may, 2007. (Project Coordinator Jesus Lau). Disponível em: . Acesso em: 19 set. 2011.
INFOLIT. National forum on Information Literacy. Disponível em: . Acesso em: 20 set. 2011.
INFORMATION LITERACY SECTION. Disponível em: . Acesso em: 19 set. 2011.

INTERNATIONAL FEDERATION OF LIBRARY ASSOCIATIONS AND INSTITUTIONS. UNESCO. Declaração de Alexandria sobre competência Informacional e aprendizado ao longo da vida.In: National Fórum on Information Literacy, 2005. Disponívelem: . Acesso em: 19 set. 2011.

JACOBS, H.L.M. Information literacy and reflective pedagogical praxis. The Journal of Academic Librarianship, v. 34, n. 3, p. 256-262, abr. 2008. Disponível em: . Acessoem: 20 set. 2011.

JOHNSTON, B.; WEBBER, S. As we may think: information literacy as a discipline for the information age. ResearchStrategies, v. 20, n.3, p. 108-121, 2006. Disponível em: . Acesso em: 20 set. 2011.

______. Conceptions of information literacy: new perpectives and implications. Journal of Information Science, v. 26, n.6, p. 381-397, 2000. Disponível em: . Acesso em: 20 set. 2011.

LAU, J. Guidelines on information literacy for lifelong learning. Disponível em: . Acesso em: 20 set. 2011.

LLOYD, A. Information literacy: the meta-competency of the knowledge economy? An exploration paper. Journal of Librarianship and Information Science, v. 35, n.2, jun. 2003. p. 87-92. Disponível em: . Acesso em: 20 set. 2011.

______. Information literacy landcapes: an emerging picture. Journal of Documentation, v. 62, n. 5, 2006. Disponível em: . Acesso em:20 set. 2011.

LYMAN, H. Literacy education as library community service. Library Trends, v. 28, n.2, p. 193-217, 1979. Disponível em: . Acesso em: 20 set. 2011.

MAAR, Wolfgang Leo. O que é política. São Paulo: Brasiliense, 2006.

MARCHIONNI, Antonio. Ética: a arte do bom. Petrópolis, RJ: Vozes, 2008.

MENESES PLACERES, Grizly. Aproximaciones teóricas a La evaluación de La alfabetización informacional em La educación superior. Acimed, 2008, v.18, n.1. Disponível em: . Acesso em: 20 set. 2011.

MIRANDA, Antonio; SIMEÃO, Elmira (orgs.). Alfabetização digital e acesso ao conhecimento. Brasília: Universidade de Brasília, Departamento de Ciência da Informação e Documentação, 2006. (Comunicação da Informação Digital; 4).

MIRANDA, Silvânia Vieira. Identificando competências informacionais. Ciência da Informação, Brasília, DF, v.33, n.2, p.112-122, maio./ago. 2004. Disponível em: . Acesso em: 19 set. 2011.

MORIN, Edgar. Os sete saberes necessários à educação do futuro. 11. ed. São Paulo : Cortez; Brasília, DF : UNESCO, 2006.

ORR, D.; APPLETON, M.; WALLIN, M. Information literacy and flexible delivery: creating a conceptual framework and model. The journal of academic librarianship, v. 27, n. 6, p. 457–463, nov. 2001. Disponível em: . Acesso em: 20 set. 2011.

OSTROWER, Fayga. Criatividade e processos de criação. Petrópolis: Vozes, 2008.

PASSOS, Rosemay; SANTOS, Gildenir C. (orgs.). Competência em Informação na Sociedade da Aprendizagem. 2.ed. ver. Bauru: Kairós, 2005.

PORTILLO, Gustavo. De la política a La estética. Investigación y Postgrado, v. 22, n.1, p.165-186, jan. 2007. Disponível em: . Acesso em: 20 set. 2011.

RIOS, Terezinha A. Compreender e ensinar: por uma docência de melhor qualidade. 6.ed. São Paulo: Cortez, 2006.

RIOS, Terezinha Azerêdo. Ética e competência. 14. ed. São Paulo: Cortez, 2004 (Coleção Questões da Nossa Época; v. 16).

ROCKMAN, Ilene F. et al. Integrating information literacy into the higher education curriculum: practical models for transformation. John Wiley & Sons; Jossey-Bass, 2004. (The Jossey-Bass Higher and adult education series)



ROPÉ, Françoise, TANGUY, Lucie (orgs.). Saberes e Competências. Campinas, SP: Papirus, 1997.
SARACEVIC, Tefko. Ciência da Informação: origem, evolução e relações. Perspec. Ci. Inf., Belo Horizonte, v. 1, n. 1, p. 41-62, jan./jun. 1996. Disponível em: . Acesso em: 29 set. 2011
SILVA, Helena et al. Inclusão digital e educação para a Competência Informacional: uma questão de ética e cidadania. Ciência da Informação, Brasília,v.34, n.1, p.28-36, jan. 2005. Disponível em: . Acesso em: 19 set. 2011.
SINGH, J. Sense-making: information literacy for lifelong learning and information management. Journal of Library and Information Technology, v. 28, n. 2, mar. 2008, p. 13-17. Disponível em: . Acesso em: 20 set. 2011.
SMIT, J.W.; BARRETO, A. de A. Ciência da informação: base conceitual para a formação do profissional. In: VALENTIN, M.L. (org.). Formação do profissional da informação. São Paulo: Polis, 2002.
SNAVELY, L.; COOPER, N. The information literacy debate. The Journal of Academic Librarianship, v.23, n.1, jan. 1997. p. 9-14. Disponível em: . Acesso em:20 set. 2011.
THORNTON, S. Pedagogy, politics and information literacy. Politics, v. 28, n.1, 2008, p.50-56. Disponível em: Acesso em: 20 set. 2011.
WARD, D. Revisioning information literacy for lifelong meaning. The Journal of Academic Librarianship, v. 32, n. 4, jul. 2006, p. 396-402. . Acesso em: 20 set. 2011.
WEBER, S.; JOHNSTON, B. Conceptions of information literacy: new perspectives and implications. Journal of Information Science, v. 26, n.6, p. 381-397, 2000.Disponível em: . Acesso em: 20 set. 2011.



©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal