Discurso pronunciado pelo deputado federal jackson barreto



Baixar 10.35 Kb.
Encontro05.08.2016
Tamanho10.35 Kb.
DISCURSO PRONUNCIADO PELO

DEPUTADO FEDERAL JACKSON BARRETO

EM 17 DE FEVEREIRO DE 2004

Senhor presidente,

Senhores deputados,

Nenhuma instituição, nenhum órgão, nenhuma entidade desse país está imune à ação lesiva da corrupção, nem a eventual presença de pessoas propensas a turvar a necessária transparência do poder público ou os essenciais princípios de moralidade que devem nortear os atos e gestos daqueles que respondem pelo interesse público. Entretanto, senhor presidente, senhores deputados, o grau de honestidade de qualquer administração é medido pelo tratamento que é adotado toda vez que ocorre alguma manifestação de irregularidade no exercício das atribuições públicas.

É por isso que eu vejo, com muita satisfação, que os últimos acontecimentos envolvendo o ex-subchefe de assuntos parlamentares do Ministério de Coordenação Política, Waldomiro Diniz, estão dando a medida exata da intolerância do governo Lula com qualquer vestígio de corrupção. A forma como o governo tratou a questão, rápido, sem pestanejar, de modo eficiente e sem contemporização, mostra bem que o compromisso do governo Lula é sem dúvida com a moralidade, com o bom uso do dinheiro e da influência política da administração, resguardando a todo custo o sagrado princípio da transparência.

Eu não quero e nem vou julgar o senhor Waldomiro Diniz diante das acusações que vem sofrendo pela imprensa, não é essa a minha função, mas quero louvar o gesto do governo de tê-lo afastado imediatamente de suas funções e mais, ter acionado o Ministério da Justiça, abrindo inquérito da Polícia Federal para investigar as denúncias, com o firme propósito de levar as investigações até as últimas conseqüências.

São essas atitudes que fazem a diferença entre os governos e deixam claro para o cidadão brasileiro o nível de compromisso que cada um tem com a ética e a moralidade.

Como disse no início, nenhum governo está livre da ação nefasta da corrupção e de corruptores, o que faz a diferença é o tratamento que se dá a um e, principalmente ao outro.

Assim como o nenhum país está livre dessa erva daninha que corrói as instituições da nação, nenhum homem público também está imune ao posicionamento lesivo daqueles que, estimulados por disputa política, perdem o sentido da ética, e redundam enfileirados no rol dos detratores. Lamentavelmente tem muita gente ansiosa por utilizar o episódio Waldomiro Diniz como peso morto para arrastar com ele o ministro Chefe da Casa Civil, José Dirceu.

É nessas horas, senhor presidente, que a política perde efetivamente a grandeza que tem e que enseja produzir, para apequenar-se pateticamente, até transformar-se numa miserável caricatura da mediocridade.

A estatura que o ministro José Dirceu alcançou dentro do governo e na sociedade brasileira é reflexo da sua extrema competência, da sua visão de estadista e da avançada compreensão que ele tem do processo político que o país vive, onde se impõe um marcha inexorável de renovação de lideranças e forcas sociais na condução do país, assim como de mudanças na concepção política operada na nação.

Naturalmente, a atuação do ministro tem incomodado muito a alguns setores do país e a virulência como tem sido atacado neste episódio, numa quase transferência direta de responsabilidade, são as marcas evidentes desse incômodo que ele causa.

Para além das disputas políticas, para além das desavenças, para além do jogo de interesse, é preciso não esquecer quem é o ministro José Dirceu. Sua longa e coerente trajetória de luta contra o autoritarismo, em favor do povo brasileiro, em defesa da democracia; seu amplo esforço para construir uma ampla frente para mudar o país, sua extrema capacidade de diálogo e, acima de tudo, sua honradez, sua idoneidade, sua postura inflexível contra qualquer tipo de corrupção e seu posicionamento irrepreensível na condução de suas atribuições no governo. É preciso não esquecer nada disso, sob o risco de perdermos de vez a noção de ética que temos o dever de manter acesa em cada um de nós.

O ministro José Dirceu não construiu sua história no país agora, no governo Lula. Ele é parte indissociável de um Brasil, cuja história muitos não conhecem ou participaram dela como seu adversário. Ele é parte da história de um povo que temperou centenas de lideranças no calor da luta política por transformação social e está encontrando seu caminho no mundo num processo político que conjuga diversas experiências progressistas e capacidade de articulação com os que querem avançar na história, construindo um projeto de nação que já é hora de empreendermos.



O governo tomou suas providências nesse lamentável episódio. O fez com competência e demonstrando ser incompatível com qualquer desmando. É essa a concepção do governo. É essa a concepção do ministro Chefe da Casa Civil. Não nos percamos em maledicências ou mesquinharias políticas.
Catálogo: sileg -> integras
integras -> Pronunciamento do Deputado Edinho Bez (pmdb-sc), em de abril de 2011 na Câmara dos Deputados sobre Reforma Tributária dando ênfase, nesta oportunidade, sobre a desoneração da folha de pagamentos
integras -> O sr. José pimentel – pt-ce (Pronuncia o seguinte discurso)
integras -> CÂmara dos deputados projeto de lei n.º 502, de 2003
integras -> Pronunciamento do deputado luiz moreira na sessão ordinária da câmara, em 24 de abril de 2002
integras -> A diversidade cultural brasileira sob o olhar de um deputado federal
integras -> Discurso proferido pelo deputado Sérgio Caiado
integras -> SR. carlos de souza
integras -> SR. giacobo (bloco pl/ pr) pronuncia o seguinte discurso Sr. Presidente, Sras e Srs. Deputados
integras -> Pronunciamento do deputado manato, pdt/ES, na tribuna da câmara, em sessão do dia 22 de outubro de 2003
integras -> Deputado vitor penido


Compartilhe com seus amigos:


©principo.org 2019
enviar mensagem

    Página principal