Discursos da europa



Baixar 10.8 Kb.
Encontro30.07.2016
Tamanho10.8 Kb.




Comité Económico e Social Europeu

PT

Bruxelas,



DISCURSOS DA EUROPA
organizado por
DAR UMA ALMA À EUROPA

no Comité Económico e Social Europeu, Bruxelas

29 de Janeiro de 2007

DISCURSO
proferido por
Dimitris Dimitriadis

Presidente do Comité Económico e Social Europeu



Só faz fé o texto proferido

É uma grande honra para mim e para o Comité Económico e Social Europeu acolhermos hoje nas nossas instalações os "Discursos da Europa", uma iniciativa de "Dar uma alma à Europa".


Gostaria de dar as boas vindas ao Presidente da Comissão Europeia, Senhor José Manuel Durão Barroso, ao Presidente do Parlamento Europeu, Senhor Hans Gert Pöttering, ao Presidente do Parlamento da Bulgária, Senhor Georgi Pirinski e, claro, ao Senhor Baremboim, nosso compositor pró europeu, e a todos vós, por estarem aqui hoje.
Creio profundamente que, agora mais do que nunca, os cidadãos europeus têm de insistir muito mais nas suas semelhanças do que nas suas diferenças.
Vamos "afinar" a nossa "orquestra" chamada Europa.
Vamos tentar oferecer aos Cidadãos da Europa a possibilidade de alcançar e "realizar" a harmonia de UMA melodia ÚNICA produzida pelos seus 27 "instrumentos" tão diversos.
Vamos descobrir a forma certa e os argumentos certos para "AFINARMOS" correctamente as nossas diferenças por uma melodia comum produzida pela riqueza da nossa diversidade cultural, histórica e linguística.
Vamos rever as nossas diferenças culturais a fim de criarmos uma plataforma comum para um diálogo construtivo e crescimento sustentável baseado num valor comum, o de FICARMOS JUNTOS.
A História esculpiu as nossas culturas e as nossas culturas estão a esculpir as nossas mentes e crenças em conformidade.
A diversidade não exclui unidade.
Música, parte do vento ou parte da respiração transformada pelo génio humano em "BRUIT QUI PENSE", segundo Victor Hugo.
Europa, uma terra esculpida e matizada pela História, culturas, religião e crenças.
História, culturas, religiões, crenças criadas pelo ser humano, para serem transformadas pelo seu criador, o génio humano, num ESTADO de uma nova CULTURA e ESTILO EUROPEU de Pensamento e Acção comuns.
Vamos dar um rosto europeu à nossa alma profunda, à própria essência da nossa razão diária de existir.
Se soubermos dar à nossa respiração a capacidade de "pensar", saberemos sem sombra de dúvida dar à nossa existência e consciência uma alma europeia.
TOQUE SE, pois, a nossa música………….

_____________



F-CESE 2318/2007 EN-(Ext.) if


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal