Documento de Projeto do pnud



Baixar 1.35 Mb.
Página14/17
Encontro24.07.2016
Tamanho1.35 Mb.
1   ...   9   10   11   12   13   14   15   16   17

Resultados relacionados ao documento de projeto

Resultado 3.2 Descrição das Medidas Tomadas ou Previstas para Implementar a Convenção no Brasil


  1. Descrição das atividades, deveres e responsabilidades

  • Avaliar a descrição das Medidas Tomadas ou Previstas para Implementar a Convenção no Brasil




  • Descrição de programas contendo medidas de mitigação da mudança do clima implementadas ou sendo elaboradas no Brasil. Esta atividade se fundamentará em uma atividade de linha de base financiada pelo governo brasileiro onde, com base nas informações disponíveis, os programas e ações nacionais voltados à mitigação da mudança do clima serão priorizados e sujeitos a um monitoramento e relato no nível nacional. A estratégia nacional de mitigação depende principalmente da elaboração e do desenvolvimento de atividades de projeto de MDL. Os projetos registrados serão avaliados e relatados. Deve ser observado que as atividades de MDL não serão financiadas pelo GEF.




  • Descrição de programas implementados ou sendo elaborados no Brasil contendo medidas para facilitar a adaptação adequada à mudança do clima.




  • Descrição de outras informações consideradas relevantes para a realização do objetivo da Convenção no Brasil, em relação à transferência de tecnologia; pesquisa e observação sistemática; educação, treinamento e conscientização; atividades de capacitação e informações e networking relacionados à mudança do clima.




  • Descrição de limitações e falhas, e necessidades financeiras, técnicas e de capacidade relacionadas a elas no Brasil.



  1. Resultados esperados

Cumprimento das atividades descritas acima


  1. Qualificações profissionais

  • Mestrado;

  • Experiência profissional de pelo menos 6 anos, com experiência específica no campo de mudança do clima de no mínimo 4 anos;

  • Experiência em preparação e implementação de projetos internacionais;

  • Participação em negociações internacionais no campo de mudança do clima;

  • Excelente redação na língua portuguesa (língua nativa);

  • Fluência em inglês; conhecimento de outra língua desejável.




  1. Responsável por

Consultor técnico para avaliação do projeto


  1. Local de trabalho

A ser definido


  1. Duração

A ser definido


  1. Categoria salarial

A ser definido


  1. Linha orçamentária

GEF
Termos de Referência No 40 – Pessoa física
Número e título do projeto: BRA/05/G31/1G/A/01 – Segunda Comunicação Nacional do Brasil à CQNUMC


  1. Título

Consultor Técnico para Circunstâncias Nacionais


  1. Histórico

O Ministério da Ciência e Tecnologia brasileiro estabeleceu a Coordenação Geral de Mudanças Globais de Clima em agosto de 1994. Sua meta principal era coordenar a implementação da CQNUMC no Brasil e sua principal tarefa inicial era desenvolver a Primeira Comunicação Nacional, de acordo com os compromissos assumidos no âmbito da Convenção.
O Primeiro Projeto de Atividades de Capacitação em Mudança do Clima teve início em junho de 1996 com recursos externos fornecidos pelo GEF – Projeto “Capacitação do Brasil para Cumprir os Compromissos Assumidos no Âmbito da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudança do Clima”, de acordo com o Artigo 4.3 da Convenção, “as Partes países desenvolvidos e demais partes desenvolvidas incluídas no Anexo II devem prover recursos financeiros novos e adicionais para cobrir integralmente os custos por elas concordados incorridos por Partes países em desenvolvimento no cumprimento de suas obrigações previstas no Artigo 12, parágrafo 1”. Além disso, foram disponibilizados recursos finais por meio de um acordo bilateral com os Estados Unidos, no âmbito do Programa do USCS. O projeto finalizou suas atividades em dezembro de 2000 e a Primeira Comunicação Nacional do Brasil foi submetida em 10 de dezembro de 2004, durante a 10a Conferência das Partes à CQNUMC.
A fim de assegurar que o Brasil continue participando e avançando na implementação da CQNUMC, é necessário que um segundo projeto de atividade de capacitação seja aprovado para apoiar o país na preparação de sua Segunda Comunicação Nacional.
Embora a Comunicação Nacional inicial tenha focalizado principalmente a preparação de um inventário detalhado de emissões de gases de efeito estufa e uma descrição geral das providências tomadas ou previstas para implementar a Convenção, o Segundo Projeto de Atividades de Capacitação visa ampliar a escala e o escopo das atividades a serem realizadas, incluindo a avaliação de vulnerabilidade e adaptação.
O objetivo de desenvolvimento do projeto é elaborar a Segunda Comunicação Nacional do Brasil para a Conferência das Partes, realizar estudos sobre vulnerabilidade e medidas de adaptação, desenvolver a modelagem regional do clima e de cenários da mudança do clima e aumentar a capacitação institucional para a implementação da Convenção no Brasil.
O projeto será executado pelo Ministério da Ciência e Tecnologia por meio da Coordenação-Geral de Mudança Global de em cooperação próxima com os parceiros nacionais, regionais e locais.


  1. Resultados relacionados ao documento de projeto

Resultado 3.1 Elaboração de um relatório sobre as Circunstâncias Nacionais


  1. Descrição das atividades, deveres e responsabilidades

  • Elaboração de um relatório sobre as Circunstâncias Nacionais




  • Elaboração de um relatório sobre as Prioridades Nacionais e Regionais de Desenvolvimento.




  • Elaboração de um relatório sobre os Arranjos Institucionais Existentes Relevantes para a Preparação do Inventário de Forma Contínua e desenvolver indicadores para avaliar a sustentabilidade do processo de Comunicação Nacional no país, incluindo indicadores de capacitação.




  • Elaboração de um relatório sobre Circunstâncias Especiais, incluindo as Necessidades e Preocupações Especiais Resultantes dos Efeitos Negativos da Mudança do Clima e/ou da Implementação de Medidas de Resposta.



  1. Resultados esperados

Cumprimento das atividades descritas acima


  1. Qualificações profissionais

  • Graduação;

  • Experiência profissional de pelo menos 4 anos, com experiência específica de no mínimo 2 anos;

  • Participação em curso ou seminário relacionados à mudança climática;

  • Participação em negociações internacionais;

  • Excelente redação em língua portuguesa (língua nativa);

  • Fluência em inglês desejável.




  1. Responsável por

Elaboração de um relatório sobre as Circunstâncias Nacionais


  1. Local de trabalho

A ser definido


  1. Duração

A ser definido


  1. Categoria salarial

A ser definido


  1. Linha orçamentária

GEF

Termos de Referência No 41 – Pessoa física
Número e título do projeto: BRA/05/G31/1G/A/01 – Segunda Comunicação Nacional do Brasil à CQNUMC


  1. Título

Consultor Técnico para Descrição das Medidas Tomadas ou Previstas para Implementar a Convenção no Brasil


  1. Histórico

O Ministério da Ciência e Tecnologia brasileiro estabeleceu a Coordenação Geral de Mudanças Globais de Clima em agosto de 1994. Sua meta principal era coordenar a implementação da CQNUMC no Brasil e sua principal tarefa inicial era desenvolver a Primeira Comunicação Nacional, de acordo com os compromissos assumidos no âmbito da Convenção.
O Primeiro Projeto de Atividades de Capacitação em Mudança do Clima teve início em junho de 1996 com recursos externos fornecidos pelo GEF – Projeto “Capacitação do Brasil para Cumprir os Compromissos Assumidos no Âmbito da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudança do Clima”, de acordo com o Artigo 4.3 da Convenção, “as Partes países desenvolvidos e demais partes desenvolvidas incluídas no Anexo II devem prover recursos financeiros novos e adicionais para cobrir integralmente os custos por elas concordados incorridos por Partes países em desenvolvimento no cumprimento de suas obrigações previstas no Artigo 12, parágrafo 1”. Além disso, foram disponibilizados recursos finais por meio de um acordo bilateral com os Estados Unidos, no âmbito do Programa do USCS. O projeto finalizou suas atividades em dezembro de 2000 e a Primeira Comunicação Nacional do Brasil foi submetida em 10 de dezembro de 2004, durante a 10a Conferência das Partes à CQNUMC.
A fim de assegurar que o Brasil continue participando e avançando na implementação da CQNUMC, é necessário que um segundo projeto de atividade de capacitação seja aprovado para apoiar o país na preparação de sua Segunda Comunicação Nacional.
Embora a Comunicação Nacional inicial tenha focalizado principalmente a preparação de um inventário detalhado de emissões de gases de efeito estufa e uma descrição geral das providências tomadas ou previstas para implementar a Convenção, o Segundo Projeto de Atividades de Capacitação visa ampliar a escala e o escopo das atividades a serem realizadas, incluindo a avaliação de vulnerabilidade e adaptação.
O objetivo de desenvolvimento do projeto é elaborar a Segunda Comunicação Nacional do Brasil para a Conferência das Partes, realizar estudos sobre vulnerabilidade e medidas de adaptação, desenvolver a modelagem regional do clima e de cenários da mudança do clima e aumentar a capacitação institucional para a implementação da Convenção no Brasil.
O projeto será executado pelo Ministério da Ciência e Tecnologia por meio da Coordenação-Geral de Mudança Global de em cooperação próxima com os parceiros nacionais, regionais e locais.


  1. Resultados relacionados ao documento de projeto

Resultado 3.2 Descrição das Medidas Tomadas ou Previstas para Implementar a Convenção no Brasil


  1. Descrição das atividades, deveres e responsabilidades

  • Elaboração da descrição das Medidas Tomadas ou Previstas para Implementar a Convenção no Brasil




  • Descrição de programas contendo medidas de mitigação da mudança do clima implementadas ou sendo elaboradas no Brasil. Esta atividade se fundamentará em uma atividade de linha de base financiada pelo governo brasileiro onde, com base nas informações disponíveis, os programas e ações nacionais voltados à mitigação da mudança do clima serão priorizados e sujeitos a um monitoramento e relato no nível nacional. A estratégia nacional de mitigação depende principalmente da elaboração e do desenvolvimento de atividades de projeto de MDL. Os projetos registrados serão avaliados e relatados. Deve ser observado que as atividades de MDL não serão financiadas pelo GEF.




  • Descrição de programas implementados ou sendo elaborados no Brasil contendo medidas para facilitar a adaptação adequada à mudança do clima.




  • Descrição de outras informações consideradas relevantes para a realização do objetivo da Convenção no Brasil, em relação à transferência de tecnologia; pesquisa e observação sistemática; educação, treinamento e conscientização; atividades de capacitação e informações e networking relacionados à mudança do clima.




  • Descrição de limitações e falhas, e necessidades financeiras, técnicas e de capacidade relacionadas a elas no Brasil.



  1. Resultados esperados

Cumprimento das atividades descritas acima


  1. Qualificações profissionais

  • Graduação;

  • Experiência profissional de pelo menos 4 anos, com experiência específica de no mínimo 2 anos;

  • Participação em curso ou seminário relacionados à mudança climática;

  • Participação em negociações internacionais;

  • Excelente redação em língua portuguesa (língua nativa);

  • Fluência em inglês desejável.




  1. Responsável por

  • Elaboração da descrição das Medidas Tomadas ou Previstas para Implementar a Convenção no Brasil




  1. Local de trabalho

A ser definido


  1. Duração

A ser definido


  1. Categoria salarial

A ser definido


  1. Linha orçamentária

GEF

Termos de Referência No 42 – Pessoa física
Número e título do projeto: BRA/05/G31/1G/A/01 – Segunda Comunicação Nacional do Brasil à CQNUMC


  1. Título

Web Designer


  1. Histórico

O Ministério da Ciência e Tecnologia brasileiro estabeleceu a Coordenação Geral de Mudanças Globais de Clima em agosto de 1994. Sua meta principal era coordenar a implementação da CQNUMC no Brasil e sua principal tarefa inicial era desenvolver a Primeira Comunicação Nacional, de acordo com os compromissos assumidos no âmbito da Convenção.
O Primeiro Projeto de Atividades de Capacitação em Mudança do Clima teve início em junho de 1996 com recursos externos fornecidos pelo GEF – Projeto “Capacitação do Brasil para Cumprir os Compromissos Assumidos no Âmbito da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudança do Clima”, de acordo com o Artigo 4.3 da Convenção, “as Partes países desenvolvidos e demais partes desenvolvidas incluídas no Anexo II devem prover recursos financeiros novos e adicionais para cobrir integralmente os custos por elas concordados incorridos por Partes países em desenvolvimento no cumprimento de suas obrigações previstas no Artigo 12, parágrafo 1”. Além disso, foram disponibilizados recursos finais por meio de um acordo bilateral com os Estados Unidos, no âmbito do Programa do USCS. O projeto finalizou suas atividades em dezembro de 2000 e a Primeira Comunicação Nacional do Brasil foi submetida em 10 de dezembro de 2004, durante a 10a Conferência das Partes à CQNUMC.
A fim de assegurar que o Brasil continue participando e avançando na implementação da CQNUMC, é necessário que um segundo projeto de atividade de capacitação seja aprovado para apoiar o país na preparação de sua Segunda Comunicação Nacional.
Embora a Comunicação Nacional inicial tenha focalizado principalmente a preparação de um inventário detalhado de emissões de gases de efeito estufa e uma descrição geral das providências tomadas ou previstas para implementar a Convenção, o Segundo Projeto de Atividades de Capacitação visa ampliar a escala e o escopo das atividades a serem realizadas, incluindo a avaliação de vulnerabilidade e adaptação.
O objetivo de desenvolvimento do projeto é elaborar a Segunda Comunicação Nacional do Brasil para a Conferência das Partes, realizar estudos sobre vulnerabilidade e medidas de adaptação, desenvolver a modelagem regional do clima e de cenários da mudança do clima e aumentar a capacitação institucional para a implementação da Convenção no Brasil.
O projeto será executado pelo Ministério da Ciência e Tecnologia por meio da Coordenação-Geral de Mudança Global de em cooperação próxima com os parceiros nacionais, regionais e locais.


  1. Resultados relacionados ao documento de projeto

Resultado 4.1.2 Disponibilização no web site do MCT de informações atualizadas acerca de questões referentes à mudança do clima, bem como os resultados do inventário nacional de gases de efeito estufa, em conformidade com a comunicação nacional inicial.


  1. Descrição das atividades, deveres e responsabilidades

  • Atualização do web site do Ministério da Ciência e Tecnologia com informações concernentes à mudança do clima e ao inventário nacional dos gases de efeito estufa




  1. Resultados esperados

Cumprimento das atividades descritas acima


  1. Qualificações profissionais

  • Cursando graduação em Engenharia de Computação e/ou Engenharia de Redes;

  • Experiência profissional de pelo menos 6 anos, com experiência específica de mínimo 2 anos;

  • Curso de Desenvolvimento de Rede e PHP em mySQL;

  • Inglês desejável.




  1. Responsável por

Web design


  1. Local de trabalho

A ser definido


  1. Duração

A ser definido.


  1. Categoria salarial

A ser definido


  1. Linha orçamentária

GEF

Termos de Referência No 43 – Pessoa física
Número e título do projeto: BRA/05/G31/1G/A/01 – Segunda Comunicação Nacional do Brasil à CQNUMC


  1. Título

Análise de Pesquisa e Estudos de Vulnerabilidade e Adaptação


  1. Histórico

O Ministério da Ciência e Tecnologia brasileiro estabeleceu a Coordenação Geral de Mudanças Globais de Clima em agosto de 1994. Sua meta principal era coordenar a implementação da CQNUMC no Brasil e sua principal tarefa inicial era desenvolver a Primeira Comunicação Nacional, de acordo com os compromissos assumidos no âmbito da Convenção.
O Primeiro Projeto de Atividades de Capacitação em Mudança do Clima teve início em junho de 1996 com recursos externos fornecidos pelo GEF – Projeto “Capacitação do Brasil para Cumprir os Compromissos Assumidos no Âmbito da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudança do Clima”, de acordo com o Artigo 4.3 da Convenção, “as Partes países desenvolvidos e demais partes desenvolvidas incluídas no Anexo II devem prover recursos financeiros novos e adicionais para cobrir integralmente os custos por elas concordados incorridos por Partes países em desenvolvimento no cumprimento de suas obrigações previstas no Artigo 12, parágrafo 1”. Além disso, foram disponibilizados recursos finais por meio de um acordo bilateral com os Estados Unidos, no âmbito do Programa do USCS. O projeto finalizou suas atividades em dezembro de 2000 e a Primeira Comunicação Nacional do Brasil foi submetida em 10 de dezembro de 2004, durante a 10a Conferência das Partes à CQNUMC.
A fim de assegurar que o Brasil continue participando e avançando na implementação da CQNUMC, é necessário que um segundo projeto de atividade de capacitação seja aprovado para apoiar o país na preparação de sua Segunda Comunicação Nacional.
Embora a Comunicação Nacional inicial tenha focalizado principalmente a preparação de um inventário detalhado de emissões de gases de efeito estufa e uma descrição geral das providências tomadas ou previstas para implementar a Convenção, o Segundo Projeto de Atividades de Capacitação visa ampliar a escala e o escopo das atividades a serem realizadas, incluindo a avaliação de vulnerabilidade e adaptação.
O objetivo de desenvolvimento do projeto é elaborar a Segunda Comunicação Nacional do Brasil para a Conferência das Partes, realizar estudos sobre vulnerabilidade e medidas de adaptação, desenvolver a modelagem regional do clima e de cenários da mudança do clima e aumentar a capacitação institucional para a implementação da Convenção no Brasil.
O projeto será executado pelo Ministério da Ciência e Tecnologia por meio da Coordenação-Geral de Mudança Global de em cooperação próxima com os parceiros nacionais, regionais e locais.


  1. Resultados relacionados ao documento de projeto

Resultado 1.2.1 Estabelecimento de Procedimentos de Controle de Qualidade e Garantia de Qualidade


  1. Descrição das atividades, deveres e responsabilidades

  • Desenvolvimento e Implementação de um Plano Piloto de Controle de Qualidade

O Plano de Controle de Qualidade consistirá em um sistema de atividades técnicas de rotina que o Ministério da Ciência e Tecnologia, responsável pela implementação desse projeto, implementará por meio da sua “equipe nacional” de mudança do clima visando desempenhar verificações consistentes e de rotina para assegurar que os dados sejam íntegros, corretos e completos; identificar e tratar de erros e omissões; e documentar e arquivar material do inventário para medir e controlar a qualidade do inventário à medida que ele é desenvolvido. As atividades de Controle de Qualidade incluirão métodos gerais como verificações de precisão em relação à aquisição e ao cálculo de dados e o uso de procedimentos padronizados aprovados para o cálculo de emissões, medições, estimativa de incertezas, arquivo de informações e elaboração de relatórios.




  1. Resultados esperados

Cumprimento das atividades descritas acima


  1. Qualificações profissionais

  • Graduação

  • Experiência na área do objeto de estudo

  • Inglês desejável




  1. Responsável por

Análise de Pesquisa e Estudos de Vulnerabilidade e Adaptação


  1. Local de trabalho

A ser definido


  1. Duração

A ser definido


  1. Categoria salarial

A ser definido


  1. Linha orçamentária

GEF


  1. Observação



Termos de Referência No 44 – Pessoa física
Número e título do projeto: BRA/05/G31/1G/A/01 – Segunda Comunicação Nacional do Brasil à CQNUMC


  1. Título

Consultor em Conscientização Pública e Estratégia em Educação


  1. Histórico

O Ministério da Ciência e Tecnologia brasileiro estabeleceu a Coordenação Geral de Mudanças Globais de Clima em agosto de 1994. Sua meta principal era coordenar a implementação da CQNUMC no Brasil e sua principal tarefa inicial era desenvolver a Primeira Comunicação Nacional, de acordo com os compromissos assumidos no âmbito da Convenção.
O Primeiro Projeto de Atividades de Capacitação em Mudança do Clima teve início em junho de 1996 com recursos externos fornecidos pelo GEF – Projeto “Capacitação do Brasil para Cumprir os Compromissos Assumidos no Âmbito da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudança do Clima”, de acordo com o Artigo 4.3 da Convenção, “as Partes países desenvolvidos e demais partes desenvolvidas incluídas no Anexo II devem prover recursos financeiros novos e adicionais para cobrir integralmente os custos por elas concordados incorridos por Partes países em desenvolvimento no cumprimento de suas obrigações previstas no Artigo 12, parágrafo 1”. Além disso, foram disponibilizados recursos finais por meio de um acordo bilateral com os Estados Unidos, no âmbito do Programa do USCS. O projeto finalizou suas atividades em dezembro de 2000 e a Primeira Comunicação Nacional do Brasil foi submetida em 10 de dezembro de 2004, durante a 10a Conferência das Partes à CQNUMC.
A fim de assegurar que o Brasil continue participando e avançando na implementação da CQNUMC, é necessário que um segundo projeto de atividade de capacitação seja aprovado para apoiar o país na preparação de sua Segunda Comunicação Nacional.
Embora a Comunicação Nacional inicial tenha focalizado principalmente a preparação de um inventário detalhado de emissões de gases de efeito estufa e uma descrição geral das providências tomadas ou previstas para implementar a Convenção, o Segundo Projeto de Atividades de Capacitação visa ampliar a escala e o escopo das atividades a serem realizadas, incluindo a avaliação de vulnerabilidade e adaptação.
O objetivo de desenvolvimento do projeto é elaborar a Segunda Comunicação Nacional do Brasil para a Conferência das Partes, realizar estudos sobre vulnerabilidade e medidas de adaptação, desenvolver a modelagem regional do clima e de cenários da mudança do clima e aumentar a capacitação institucional para a implementação da Convenção no Brasil.
O projeto será executado pelo Ministério da Ciência e Tecnologia por meio da Coordenação-Geral de Mudança Global de em cooperação próxima com os parceiros nacionais, regionais e locais.

1   ...   9   10   11   12   13   14   15   16   17


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal