Dr. Oswaldo Cambiaghi



Baixar 9.02 Kb.
Encontro20.07.2016
Tamanho9.02 Kb.
PROJETO DE LEI Nº 353, DE 2010
Dá denominação de "Dr. Oswaldo Cambiaghi" à AME - Ambulatório Médico de Especialidades, em Piracicaba



A ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DE SÃO PAULO DECRETA:
Artigo 1º - Passa a denominar-se “Dr. Oswaldo Cambiaghi” o Ambulatório Médico de Especialidades - AME, em Piracicaba.
Artigo 2º Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação.



JUSTIFICATIVA


Oswaldo Cambiaghi nasceu em Leme – SP em 21/01/1911. Filho de Domingos Cambiaghi e de Josephina Tressoldi Cambiaghi.

Casou-se com a Senhora Maria Christina de Figueiredo Castro Cambiaghi, em 12/06/1945 e tiveram os filhos Antonio Carlos e Maria Elisabeth.

Formou-se em medicina pela Universidade de São Paulo – USP em 1937. Foi aprovado em concurso público e passou a ser médico do Departamento de Profilaxia da Lepra na cidade de São Paulo, aonde chegou a ser Presidente da Comissão de Alta por diversos anos. Lá passou a ministrar aulas práticas sobre hanseníase.

Atuou também na Divisão Nacional de Dermatologia Sanitária e na Delegacia Nacional de Lepra, na cidade de Piracicaba.

Publicou diversos trabalhos científicos, onde destacamos a literatura sobre “Reação Mitsuda e BCG”, publicado na Revista Brasileira de Leprologia e, seu monumental livro “Medicina em Piracicaba – Uma contribuição a sua história”, uma grande coletânea de informações sobre médicos e fatos da cidade, livro este cultuado até os dias de hoje pelos profissionais do ramo.

Em 1959, ganhou o Prêmio Pravaz-Recordati, pelo melhor trabalho publicado no Boletim Informativo da Associação Paulista de Medicina de Piracicaba.

Como hobby, Dr. Cambiaghi era músico, literário e poeta.

Participou dos festivais de Música Popular de Piracicaba, do 1º Festival

Estadual de Compositores de Bandas Musicais, em 1994 na categoria “marcha” foi classificado em 2º lugar.

Foi Presidente da Comissão Organizadora do XXI e XXII Salão de Belas Artes de Piracicaba, presidente da comissão organizadora dos concursos alusivos ao Dia do Médico, organizados pela Prefeitura e, também presidiu o Instituto Histórico e Geográfico de Piracicaba (1976-1977).

Faleceu no dia 20/03/2005 na Santa Casa de Misericórdia de Piracicaba, aos 94 anos, deixando uma legião de admiradores.

Consideramos os motivos expostos uma justa homenagem a este brilhante médico e, solicitamos aos nobres pares a aprovação do presente projeto de lei.





Sala das Sessões, em 20-4-2010.
a) Roberto Morais - PPS



©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal