E cultura local e regional



Baixar 29.69 Kb.
Encontro31.07.2016
Tamanho29.69 Kb.
HISTÓRIAS NA HISTÓRIA: MICRO-HISTÓRIA

E CULTURA LOCAL E REGIONAL

Pedro Paulo da Silva Júnior1

Luiz Alberto de Souza Marques2
Palavras-chave: Ensino básico. História. Micro-história. Cultura local. Cultura Regional.
1 INTRODUÇÃO

Afeto às ciências sociais, além da História, o tema encontra ressonância junto à Antropologia e outros ramos do conhecimento humano. Não obstante, essa modalidade de História Cultural vem se afirmando no campo da pesquisa social notadamente por levar em conta a diversidade das culturas locais em detrimento do aspecto econômico, amplamente tratado pela História Social.

Importa notificar que a Micro-História enfatiza experiências concretas, coletivas e individuais. Nesse eixo, a investigação de certo recorte espacial e temporal respeitante a uma sociedade, revela histórias de vida ou auto-biográficas e através dos relatos encetados sobre os desdobramentos cotidianos fazem revelar o processo social ensejado nessa mesma sociedade.

Autores como Chatier (2001), Burke (2005) e Pesavento (2005) formam coro uníssono relativamente a alguns dos aspectos antes citados. Uma mesma postura é observada junto a esses teóricos em atenção a outros aspectos tratados pela Micro-História, notadamente em Chartier (2001) que afirma ser esse ramo da História um projeto que funciona à como um laboratório cujo objeto de exame são fenômenos envolvendo pessoas, famílias, instituições e comunidades que podem revelar processos e produções interessantes de se investigar.

Com base no entendimento acima foi que se buscou resposta para o seguinte problema de pesquisa: O arquivo de monografias dos Cursos de História e outras licenciaturas afins permitem gerar subsídios para que os professores de ensino básico da rede pública municipal de Tubarão trabalhem com os seus alunos a construção do conhecimento e o entendimento sobre a história local e regional?

Para dar ação à pesquisa determinou-se como objetivo geral estimular o estudo, a pesquisa e divulgação da História de Tubarão e da Região Sul de Santa Catarina, visando criar mecanismos que permitam o conhecimento e a revitalização das manifestações culturais trazidas e/ou produzidas por diferentes grupos que ocupam a Região. E, como específicos: oportunizar o conhecimento da produção histórica na região através do contato com autores e pesquisadores; mapear a produção já existente dos acadêmicos do Curso de Licenciatura em História da Unisul e outras instituições, historiadores, e também de não acadêmicos tais como cronistas, antropólogos, pesquisadores do folclore e outras pessoas interessadas na história e na cultura local e regional; criar um banco de dados e informações sobre a produção histórica e cultural realizada e/ou em realização; estimular a pesquisa histórica local e regional no Curso de História da Unisul; estimular o conhecimento da produção literária através do Curso de Letras, Geografia, Ciências Econômicas, Economia, Direito e História da Unisul; criar espaços de divulgação da produção realizada e/ou em realização.

A importância do estudo reside na problemática da ausência de dados sobre o

município de Tubarão e Micro-Região da Amurel (Associação dos Municípios da Região de Laguna), especialmente tendo em conta as manifestações culturais dos habitantes dessa circunscrição. Particularmente, para o pesquisador o tema delimitado apresenta cenário de estudo cuja importância histórico-cultural e sócio-econômica para a Região Sul do Estado de Santa Catarina justifica envidar esforços no sentido de resgatar “Histórias na História”.

Os motivos que levaram à investigação do problema decorrem de ser a Região de origem do autor e também porque o crescimento populacional conjugado ao processo social merece atenção no tocante ao conhecimento e a revitalização das manifestações culturais traduzidas e/ou produzidas por diferentes grupos que ocupam essa mesma Região.

Outra justificativa se refere ao fato de o Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (PIBIC) visar continuidade à pesquisa anterior, cujo objetivo foi investigar o ensino de História nas séries iniciais em estabelecimentos de Ensino Fundamental, da rede pública de ensino, do município de Tubarão (SC). Os resultados obtidos apontaram a necessidade de proporcionar subsídios e acesso de professores ao conhecimento da história local, sub-regional e regional em vista do significativo índice de professores confirmando a necessidade de trabalhar com a história local e a ausência de subsídios para tanto.

Porquanto, os resultados esperados para este relatório incluíam: formar acervo sobre a produção local e regional; propor discussão e possíveis encaminhamentos indicados pelo estudo; tornar público os resultados da pesquisa; subsidiar professores de Ensino Fundamental da rede pública de ensino, do município de Tubarão e região; incrementar e fortalecer a pesquisa docente respeitante à história local e regional.

Desse modo, pretende-se que o estudo contribuía à ordem teórica com a ordenação da discussão referente, à ordem prática com encaminhamentos relativos à divulgação dos dados, à social porque poderá contribuir com esclarecimentos acerca do locus e da sociedade investigados, e à científica por conta dos critérios adotados, das formulações e dos resultados que se alcançou, posto que tais poderão subsidiar novas pesquisas.

Observa-se que o estudo apresenta limitações em função de a natureza do objeto requerer tratamento interdisciplinar e, nesse sentido, o processo construtivo acabou por envolver base disciplinar única, o que implica a redução da realidade examinada a um ponto de vista único e, portanto, subjetivo. No entanto, pretendem-se superar algumas dessas limitações e disponibilizar um instrumento que sirva às discussões que se desencadearem acerca da história de Tubarão e Região Sul de Santa Catarina, e dos encaminhamentos voltados ao conhecimento e à revitalização das manifestações culturais instaladas junto aos diferentes grupos étnico-culturais que ocupam o município e a região.
2 TUBARÃO E REGIÃO SUL DE SANTA CATARINA FRENTE ÀS HISTÓRIAS NA HISTÓRIA: MICRO-HISTÓRIA E CULTURA LOCAL E REGIONAL

Notifica-se, preliminarmente, que este estudo tem como fonte inspiração os movimentos de Micro-História que se desencadearam em solo nacional a partir da década de 80, principalmente no Rio Grande do Sul. Trata-se de modalidade de estudo histórico que visa resgatar o cotidiano vivido em um outro tempo. E desse movimento surgiram eventos culturais e históricos que até hoje fazem parte do cenário histórico-cultural da Região Sul do País3. Tais são movimentos que estimulam a pesquisa local e regional em múltiplas linguagens que enfatizam não somente a história, mas também outras formas de manifestação cultural que, em suas edições, envolvem escolas e professores do ensino básico ao superior.

Tendo em conta os movimentos retrocitados, a disciplina Educação e Cotidiano, lançou o projeto de pesquisa “Histórias na História: fragmentos de história regional”, visando propor ação investigativa partindo do grupo de pesquisa Educação, Cultura e Sociedade, vinculado ao curso de Mestrado em Educação da Unisul, objetivando reunir pessoas interessadas na revitalização e divulgação da produção histórica, antropológica, artística e cultural da Região Sul de Santa Catarina.

Com base nesses preceitos, fundamentando-se na micro-história, o estudo realizado objetivou trazer á luz a percepção acerca de pequenas passagens da vida cotidiana que ocorreram em um outro tempo, como, ainda, visa proporcionar visão abrangente relativamente à vida em sociedade, num determinado recorte espacial, a partir de fragmentos colecionados junto às fontes consultadas.

Destarte, no presente articulado a Micro-História se alicerça em textos de pesquisadores acadêmicos e não acadêmicos, monografias vinculadas ao Curso de Licenciatura em História, e também por não acadêmicos, mas que se interessam em escrever contos e crônicas que remetem à vida no tempo presente e em outro tempo, pesquisas de cunho etnográfico de historiadores, antropólogos, e demais estudiosos do folclore regional, escritores de poetas, compositores e outros literatos que, em outras linguagens e obras, mostram o fluir da vida, e pesquisas escolares sobre a história local, e pessoas que, mesmo sem vínculo a alguma dessas atividades específicas ou espaços de estudo, demonstram interesse em revelar facetas cotidianas, lembrar passagens, rever origens e registrar acontecimentos que, de alguma forma, interferiram na vida em comunidade.

Por outro lado, também traz como proposta subsidiar a construção do conhecimento sobre a História de Santa Catarina, especial atenção ao município de Tubarão e à Região Sul do Estado, visando instrumentalizar o ensino de História nas escolas nas escolas de nível básico da rede pública de ensino de Tubarão e Região da Amurel.

O estudo foi realizado em duas etapas, na primeira foram levantadas as produções (trabalhos de conclusão de curso – TCC’s) dos Cursos de História, Letras, Ciências Contábeis, Geografia, Ciências Econômicas, Direito. Sendo que numa primeira triagem optou-se por concentrar esforços à publicação dos testos do Curso de História, haja vista o expressivo quantitativo de estudos (79 trabalhos) realizados com a participação de 15 professores orientadores do mesmo Curso.

Em contrapartida, justifica-se que após o levantamento da produção dos demais Cursos anteriormente elencados percebeu-se que o número de pesquisas realizadas, tendo como foco o município de Tubarão e Região, era pouco expressivo. Porquanto, optou-se finalmente por enfocar somente a produção acadêmica do Curso de História.

Posteriormente, objetivando colecionar crônicas locais, foram feitas visitas ao Arquivo Público do município de Tubarão, onde foi localizado material quantitativamente inexpressivo, optando-se por não incluir referido acervo nessa fase do estudo. Isso decorre do fato de os jornais A Imprensa (período 1926-1942), O Liberal (período 1929-1936) e A Cidade (1980-2005) não apresentarem matéria respeitante à pesquisa, daí a impossibilidade de se fazer referência a escritores publicando e, por essa via, registrar a memória local.

De acordo com o exposto anteriormente, segue a apresentação dos dados referentes

à Região da Amurel. Note-se, essa divisão foi adotada como critério para caracterizar a História Regional, porquanto os textos levantados pelo bolsista se referem aos disponíveis junto aos arquivos da Unisul, quais sejam: total de trabalhos levantados por municípios 79, dos quais 11 estudos pertencem a municípios de outras regiões; Professores do Curso de História por trabalhos orientados sobre a Região da Amurel 68; TCC’s voltados à história regional – Região da Amurel: 68 estudos, dos quais 24 abordam exclusivamente o município de Tubarão.

Conforme se observa acima, a pesquisa recente revelou um expressivo número de TCC’s versando tanto sobre o município de Tubarão e a respeito de outros municípios da Região da Amurel.


4 CONCLUSÕES

Este estudo apresentado resultou de pesquisa documental por consultas às monografias do Curso de Licenciatura em História da Unisul. As fontes consultadas se relacionam à Micro-História local e regional, particularmente tendo em conta o município de Tubarão e Região, cuja importância se revela no regaste de “Histórias na História”.

Destarte, logrou-se êxito quanto à expectativa inicialmente instalada relativamente aos resultados da pesquisa. Nesse sentido, vale observar que se conseguiu reunir expressivo acervo sobre a produção sócio-cultural do lócus selecionado.

Conquanto, permite propor discussão e possíveis encaminhamentos para tornar público os resultados da pesquisa e propiciar subsídios e instrumentalizar professores das escolas da rede pública de ensino básico do município de Tubarão e Região a fim de incrementar e fortalecer o trabalho docente sobre a História local, sub-regional e regional.

Destarte, afirmam-se que a pesquisa afirma a necessidade da criação de espaços para produção e divulgação de matérias de cunho sócio-cultural relacionadas à comunidade examinada e suas manifestações passada, presentes e futuras.

Trata-se de patrimônio que deve ser preservado, eis que toca e motiva a sociedade local e regional, gerando atitude de respeito, tanto pela sua história quanto para com a cultura local, reforçando o conhecimento sobre a história de Santa Catarina e, mais especificamente, da Região Sul, além de interferir de forma propositiva no ensino de História nas escolas da

Região, buscando incrementar a pesquisa e a produção dos alunos.

Um dos aspectos de maior relevância da pesquisa consistiu em dar visibilidade à produção acadêmica do Curso de História e sua inserção na realidade regional.

Espera-se que esse estudo sirva para consultas e novas pesquisas, e contribua também como fonte de dados, de incentivo e estímulo à preservação do Patrimônio, da História e da Memória da sociedade local. E que mesmo tendo atingido os objetivos estabelecidos do projeto inicial e contemplado a expectativa da produção de uma nova fonte de dados sobre Tubarão e Região, o assunto não foi esgotado.

Encerrado, cabe salientar que cumpre aos professores e orientadores do Curso de História, que figuraram no rol de trabalhos selecionados, dar continuidade à atividade que ora se encerra para, numa etapa final, os resumos colecionados sejam trabalhados na produção da coletânea inicialmente proposta. Sendo que da parte do acadêmico/bolsista, mesmo tendo-se encerrado o vínculo com o Programa PIBIC, colocou-se à disposição para mediar as atividades de coleta junto aos referidos professores orientadores visando a montagem da coletânea.



REFERÊNCIAS

BURKE, Peter. O que é história cultural? Rio de Janeiro: Zahar, 2005.


CHATIER, Roger. Cultura escrita, literatura e história. Porto Alegre: ARTMED, 2001.
PESAVENTO, Sandra Jathay. História e história cultural. Belo Horizonte: Autêntica: 2005.

1 Acadêmico do Curso de História da Universidade do Sul de Santa Catarina. E-mail: pedro.junior@unisul.br

2 Dr. Em Educação e Mestre em Educação Professor de Educação e Cotidiano da Universidade do Sul de Santa Catarina. E-mail: beto.marques@unisul.br

3 Cujos exemplos são: Encontros de Micro-História, “Raízes”; Encontros dos Municípios Descendentes de Santo Antônio da Patrulha e SENATRO; Seminários Nacional de Tropeirismo de Bom Jesus (RS), hoje na IXª edição nacional; e Encontro do Cone Sur sobre Tropeirismo, envolvendo pesquisadores do Rio Grande do Sul,Santa Catarina, Paraná, São Paulo e Minas Gerais além dos países da Sul da América, atualmente na IVª edição.


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal