Economia criativa e desenvolvimento local



Baixar 17.01 Kb.
Encontro22.07.2016
Tamanho17.01 Kb.
Economia criativa e desenvolvimento local (15h – 1 crédito)
Ementa: Cultura, Território e Economia Criativa. Padrões de acumulação capitalista e Economia Criativa. Economia Criativa e Inovações sociais. Economia Criativa e Tecnologias Sociais. Economia Criativa e Economia Solidária. Economia Criativa e Sustentabilidade. Economia Criativa e Diversidade. Economia Criativa e Gestão Social. Economia Criativa e Educação. Economia Criativa e Políticas Públicas Intersetoriais. Economia Criativa e Ações Estruturantes de Desenvolvimento Local.

Referências:
BOTELHO, Isaura, MOISÉS, José Álvaro (Org.). Modelos de financiamento da cultura; os casos do Brasil, França, Inglaterra, Estados Unidos e Portugal. Rio de Janeiro: FUNARTE, 1997. 105p.
BOTELHO; Isaura. As leis de incentivo fiscais à cultura. In: FRANCESCHI, Antonio de et al. Marketing cultural: um investimento com qualidade. São Paulo: Informações Culturais, 1998. p. 91-102.
BOURDIEU, Pierre. O mercado de bens simbólicos. In: MICELI, Sérgio (Org.). A economia das trocas simbólicas. 3.ed. São Paulo: Perspectiva, 1992. p. 99-181. (Estudos, 20).
BRANT, Leonardo (Org.). Diversidade cultural. Globalização e culturas locais: dimensões, efeitos e perspectivas. São Paulo: Escrituras Editoras; Instituto Pensarte, 2005. 230p. Democracia Cultural 1.
BRASIL. Ministério da Cultura. Plano da Secretaria da Economia Criativa: políticas, diretrizes e ações, 2011-2014. Brasília, 2011, 148 p.
CAVALCANTI, Gabriel Estellita Lins. Análise econômica das políticas de incentivo à cultura no Brasil. Rio de Janeiro, Fundação Getúlio Vargas, Escola de Pós-Graduação em Economia, Mestrado em Finanças e Economia Empresarial, 2006. 65p.
CHIN-TAO WU. Privatização da cultura: a intervenção corporativa nas artes desde os anos 80. São Paulo: Boitempo Editorial; SESC-SP, 2006. 408p.
COLÔMBIA. Ministerio De Cultura. Arte y parte. Manual para el emprendimiento en artes e industrias creativas. Bogota: Ministerio de Cultura, 2006. 152p. Disponível em: . Acesso em 30 dez. 2012.
CUNHA FILHO, Francisco Humberto. Cultura e democracia na Constituição Federal de 1988: a representação de interesses e sua aplicação no Programa Nacional de Apoio à Cultura. Rio de Janeiro: Editora Letra Legal, 2004. 183p.
________. Teoria e prática da gestão cultural. Fortaleza: Universidade de Fortaleza, 162p.
DÓRIA, Carlos Alberto. É chato dizer, mas a Lei Rouanet fracassou. Revista Trópico -online, São Paulo. Disponível em: . Acesso em 30 dez. 2012.
________. Os federais da cultura. São Paulo: Biruta, 2003. 192p.
FURTADO, Celso. Criatividade e dependência na civilização industrial. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1978.
________. Entrevista ao Programa Roda Viva. 1987. Disponível em: . Acesso em 30 dez. 2012.
GALLINA, Andrea et al. Innovaciones creativas y desarrollo humano. Montevideo: Ediciones Trilce, 2006, 319p. Disponível em: . Acesso em 30 dez. 2012.
GARCÍA CANCLINI, Nestor (org.). Políticas culturales en America Latina. México: Grijalbo, 1987.
HERMET, Guy. Cultura e desenvolvimento. Rio de Janeiro: Vozes, 2002.
HERSCOVICI, Alain. Elementos teóricos para uma análise econômica das produções culturais. Análise & Conjuntura, Fundação João Pinheiro, Belo Horizonte, v.5, n.3, p. 110-133, set./dez.1990.
JAMESON, Frederic. Pós-modernismo; a lógica cultural do capitalismo tardio. 2.ed. São Paulo, Ática, 1997. 431p. (Série Temas, 41).
LEITÃO, Cláudia (Org.). Gestão cultural: significados e dilemas na contemporaneidade. Fortaleza: Banco do Nordeste, 2003. 270p.
LILLEY, Anthony. Inside the Creative Industries. Copyright on the Ground. Institute for Public Policy Research, 2006, 12p. Disponível em: . Acesso em 30 dez. 2012.
LIMA, Carmen Lucia Castro. Debate sobre indústrias criativas: uma primeira aproximação para o Estado da Bahia. Revista do Desenbahia, Salvador, n.5, set. 2006, p. 103-130. Disponível em: . Acesso em 30 dez. 2012.
McCRACKEN, G. Cultura e consumo. Rio de Janeiro: Mauad, 2003.
MIGUEZ, Paulo. Economia criativa: uma discussão preliminar. In: NUSSBAUMER, Gisele Marchiori (Org.). Teorias e políticas da cultura: visões multidisciplinares. Salvador: EDUFBA, 2007. Coleção CULT, 1. p. 96-112. Disponível em: . Acesso em 30 dez. 2012.
________. Repertório de fontes sobre economia criativa. Salvador: Centro de Estudos Multidisciplinares em Cultura – CULT/UFBA, 2007, 86p. Disponível em: . Acesso em 30 dez. 2012.
NUSSBAUMER, Gisele Marchiori (Org.). Teorias e políticas da cultura: visões multidisciplinares. Salvador: EDUFBA, 2007. Coleção CULT, 1. 256p. Disponível em: . Acesso em 30 dez. 2012.
OLIVERI, Cristiane Garcia. Cultura neoliberal: leis de incentivo como política pública de cultura. São Paulo: Editora Escrituras; Instituto Pensarte, 2004. 206p.
RED INTERNACIONAL PARA LA DIVERSIDAD CULTURAL - RIDC. El fortalecimiento de las industrias creativas y el desarrollo de la capacidad cultural para el alivio de la pobreza. Mapa de ruta para la RIDC. Ottawa (Canadá): RIDC, 2005. Disponível em: . Acesso em 30 dez. 2012.
REIS, Ana Carla Fonseca (org.). Economia criativa como estratégia de desenvolvimento. São Paulo: Itaú Cultural, 2008, 267p. Disponível em: . Acesso em 30 dez. 2012.
________. Economia da cultura e desenvolvimento sustentável: o caleidoscópio da cultura. São Paulo: Manole, 2006.
________. Marketing cultural e financiamento da cultura; teoria e prática em um estudo internacional comparado. São Paulo: Pioneira Thomson Learning, 2003. 313p.
RUBIM, Linda (Org.). Organização e produção da cultura. Salvador: EDUFBA, 2005. p. 53-77. (Coleção Sala de Aula, 1).
RUSKIN, John. A economia política da arte. Rio de Janeiro: Record, 2004. 190p.
SACHS, Ignacy. Desenvolvimento e cultura. Desenvolvimento da cultura. Cultura do desenvolvimento. Organizações & Sociedade, v.12, n.33, p. 151-165, abr./jun. 2005.
SILVA, Frederico A. Barbosa da. Economia e política cultural: acesso, emprego e financiamento. Brasília: Ministério da Cultura; IPEA, 2007. 308p. Cadernos de Políticas Culturais, 3.
UNCTAD. Creative economy report. Geneva, 2008, 332p. Disponível em: . Acesso em 30 dez. 2012.
UNESCO. Políticas culturais para o desenvolvimento. Brasília: Unesco Brasil, 2003, 236p. Disponível em: <http://unesdoc.unesco.org/images/0013/001318/131873por.pdf>. Acesso em 30 dez. 2012.
________ . Towards knowledge societies. 2005, 226p. Disponível em: . Acesso em 30 dez. 2012.
YÚDICE, George. A conveniência da cultura: usos da cultura na era global. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2004. 615p. (Humanitas).


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal