Edital nº 08/2014 edital de abertura candidatos treineiros 2014/2



Baixar 89.77 Kb.
Encontro20.07.2016
Tamanho89.77 Kb.




EDITAL Nº 08/2014

EDITAL DE ABERTURA CANDIDATOS TREINEIROS 2014/2

A Comissão Coordenadora do Processo Seletivo das Faculdades Integradas de Vitória – FDV, para conhecimento de todos os interessados, torna público que no período indicado neste Edital, estarão abertas as inscrições na modalidade “treineiros”, para aqueles que não concluíram o ensino médio. Os interessados poderão participar da modalidade descrita acima, para fins específicos de TREINAMENTO, conforme descrito no art. 44 da Lei nº. 9.394/96.



1. DAS INSCRIÇÕES ON-LINE

A FDV aceita inscrições de interessados em submeter-se ao Vestibular que não concluíram o ensino médio, para fins específicos de treinamento, o que não dará direito à vaga na Instituição, considerando o disposto no art. 44 da Lei nº 9.394/96.


Período: 29 de abril a 29 de maio de 2014
Endereço eletrônico: www.fdv.br
Procedimentos:

a. O “treineiro” deverá preencher a ficha de inscrição e responder ao questionário a ele apresentado;

b. Concluído o preenchimento dos dados, o candidato “treineiro” deverá imprimir o boleto bancário para pagamento da taxa de inscrição em estabelecimento bancário ou on line;

c. O “treineiro” deverá retornar ao portal da FDV para obter a impressão de seu cartão de identificação, 72 horas após o pagamento da taxa de inscrição;

d. O “treineiro” que não efetuar o pagamento até o 30 de maio de 2014, data de vencimento fixada no boleto, terá sua inscrição cancelada e não participará do Processo Seletivo.
Valor da Inscrição: R$ 65,00 (sessenta e cinco reais)
2. DAS PROVAS

Serão realizadas duas provas, uma objetiva e outra discursiva.

A prova objetiva terá 60 (sessenta) questões, valendo 1 (um) ponto cada uma, sendo 10 (dez) questões de cada uma das seguintes matérias: Língua Portuguesa, Literatura Brasileira, Matemática, História, Geografia e Língua Estrangeira (Inglês ou Espanhol).

A prova discursiva será composta de duas questões discursivas de História, dentre três questões que forem apresentadas ao “treineiro” e duas questões discursivas de Geografia, dentre três questões que forem apresentadas ao “treineiro”. O “treineiro que fizer as três questões da mesma disciplina, apenas as duas primeiras serão corrigidas.

A nota do “treineiro” em cada uma das questões discursivas será composta por uma nota de 0 (zero) a 5 (cinco) que corresponderá ao conteúdo, e nota de 0 (zero) a 5 (cinco) que corresponderá à correta utilização da Língua Portuguesa.

As provas desenvolvidas a lápis não serão corrigidas, sendo atribuída nota 0 (zero) ao “treineiro”.


Os programas das disciplinas estão disponíveis em anexo.
A prova objetiva será realizada no dia 07 de junho de 2014, no horário das 8h30 às 12h30 e a prova discursiva será no dia 08 de junho de 2014, no horário das 8h30 às 11h30, na sede das Faculdades Integradas de Vitória - Rua Doutor João Carlos de Souza, 779 – Santa Lúcia – Vitória – ES.

3. DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA :
3.1. Documento de identidade com foto (Carteira de Identidade, Carteira de Trabalho ou Passaporte);

3.2. Cartão de identificação.


4. DOS RESULTADOS

Os “treineiros” terão direito de fazer as provas objetiva e discursiva. No dia 09 de julho de 2014, as notas das provas serão enviadas para o e-mail informado no ato da inscrição, a partir das 18h.


5. DISPOSIÇÕES GERAIS
a. Não haverá devolução da taxa de inscrição.
b. O “treineiro” que por engano efetuar a inscrição como vestibular, não terá a diferença de valor devolvida;
c. Os “treineiros” deverão comparecer às provas com caneta de tinta preta e documentos constantes no item 3 deste Edital;
d. Não será permitida qualquer forma de comunicação do candidato, exceto com os fiscais da prova, sendo vedada a utilização de telefones celulares ou outros aparelhos eletrônicos;
e. A correção das provas não está sujeita a nenhum tipo de revisão ou recontagem de pontos;
f. O “treineiro” não terá vistas à prova;
g. Todas as demais orientações e instruções incluídas nos cadernos de provas passarão a integrar o presente Edital;
h. A participação na condição de “treineiro” no Processo Seletivo implica a aceitação de todos os termos previstos neste Edital.

Vitória, 16 de abril de 2014.





Paula Castello Miguel


Diretora Acadêmica

Programas das Disciplinas
LÍNGUA PORTUGUESA

  1. Interpretação textual.

  2. Ortografia.

  3. Acentuação gráfica.

  4. Pontuação e sua relação com o sentido da frase.

  5. Sintaxe das relações, sua aplicação e aspectos semânticos: na concordância, na regência e na colocação.

  6. Classe das palavras: seus usos e valores semântico-discursivos.

  7. Textualidade e aspectos semânticos.

  8. Intertextualidade.

  9. Figuras e funções de linguagem.

  10. Níveis de linguagem.

  11. Coerência e coesão textual.

  12. A sintaxe do parágrafo.

  13. Novo acordo ortográfico da Língua Portuguesa.

  14. Gêneros textuais.


LITERATURA BRASILEIRA

  1. Literatura: conceito, características e recursos formais da linguagem literária.

  2. Gêneros literários

    1. Recursos de linguagem do texto poético

    2. Elementos estruturadores da narrativa: narrador, personagem, tempo, espaço e enredo

    3. O texto dramático e suas características




  1. Períodos literários: momentos do processo de formação da literatura brasileira e sua relação com a história e a cultura brasileira e internacional;

    1. barroco, arcadismo, romantismo, realismo, naturalismo, parnasianismo, simbolismo, pré-modernismo, modernismo (gerações de 22, 30 e 45), poesia concreta, tropicalismo, poesia marginal e literatura contemporânea.




  1. Obras literárias

  1. As meninas de Lygia Fagundes Telles (romance)

  2. Ai de ti, Copacabana de Rubem Braga (crônica)

  3. A rosa do povo de Carlos Drummond de Andrade (poema)

  4. Dois perdidos numa noite suja de Plínio Marcos (peça)



MATEMÁTICA

  1. Conjuntos numéricos: N, Z, Q e R.

1.1. N: divisibilidade, decomposição em fatores primos, máximo divisor comum, mínimo múltiplo comum, números primos entre si.

1.2. Z, Q e R: caracterização de tais conjuntos, representação decimal e na reta real, operações (aritméticas, potenciação e radiciação) e propriedades, ordem, valor absoluto, intervalos.



  1. Equações, Inequações e Sistemas

2.1. Equações: resoluções de equações de 1º e 2º graus em uma variável, equações redutivas ao 2º grau, conjunto-solução.

2.2. Inequações: resolução de inequação de 1º e 2º graus com uma variável, conjunto-solução, representação gráfica.

2.3. Sistemas de equações e de inequações com duas e três variáveis: representação gráfica, resolução, conjunto-solução.

2.4. Equações e Inequações exponenciais e logarítmicas.

3. Noções de Matemática Financeira: proporções, porcentagens, juros simples e compostos.

4. Funções

4.1. Conceito de função, funções reais de variável real, gráficos, domínio, imagem e operações com funções.

4.2. Funções de 1º e 2º graus, funções exponenciais e logarítmicas e suas propriedades, função módulo, extremos de funções.

5. Progressões aritméticas e geométricas: noções de sequência, progressões aritméticas e geométricas, limite da soma dos termos de uma P.G.

6. Matrizes: representação, igualdade, operações fundamentais.

7. Análise combinatória e probabilidade: contagem, arranjos, permutações e combinações, binômio de Newton, somatório.

8. Trigonometria no Triângulo Retângulo

9. Geometria plana

9.1. Caracterização e propriedades das figuras geométricas planas básicas: reta, semi-reta, segmento, ângulo, polígono, circunferência.

9.2. Congruência e semelhança de polígonos (em particular, de triângulos), Teorema de Talles.

9.3. Relações métricas nos triângulos, polígonos e círculos, o Teorema de Pitágoras.

9.4. Áreas e perímetros: de triângulos, quadriláteros, polígonos em geral e círculos.

9.5. Ângulos internos e externos e números de diagonais de um polígono.

9.6. Inscrição e circunscrição de figuras planas.

10. Geometria espacial

10.1. Retas e planos no espaço: posições relativas.

10.2. Relações métricas e cálculos de áreas e volumes em prismas, pirâmides, cilindros, cones e esferas.


HISTÓRIA

HISTÓRIA GERAL

1. O Mundo Antigo

1.1 Economia, Sociedade e Poder: o modo de produção tributário e a servidão coletiva (civilizações do Crescente Fértil e as Altas Culturas Pré-Colombianas). O despotismo oriental. O Código de Hamurábi: aspectos jurídico-sociais.

1.2 Grécia Antiga: evolução sócio econômica e política de Atenas no período arcaico. Princípios fundamentais da democracia clássica e os dilemas da cidadania contemporânea. Esparta: características econômicas, políticas, sociais e culturais do Estado espartano.

1.3 Roma Antiga: fato

res e consequências da expansão. Características do escravismo romano. Instituições políticas republicanas de Roma. A crise da República Romana. O Império Roman. Razões da crise do Império Romano. O Direito Romano.

1.4. Os Reinos Romanos Germânicos: Migrações e Invasões bárbaras. Características gerais dos reinos. O Reino Franco. O Império Carolíngio. As Capitulares. Renascimento Carolíngio. O Tratado de Verdun.
2. Antiguidade Oriental
2.1. Império Bizantino: origens. Estruturas políticas, econômicas e sociais. O governo de Justiniano. O Corpus Júris Civilis. As questões religiosas.
3. O Mundo Medieval

3.1. O sistema feudal na Europa Ocidental: origens culturais germânicas e romanas. Estruturas econômicas, sociais, políticas e culturais. O Direito no Medievo: aspectos formativos da contribuição germânica; o processo inquisitorial do Santo Ofício.

3.2. Baixa Idade Média: a retomada do crescimento comercial e urbano: novos grupos sociais. As guildas e as Corporações de Ofício. As rotas comerciais. A crise do feudalismo, séc. XIV: fome, peste, guerras e revoltas camponesas; A Formação dos Estados Nacionais Modernos - Portugal, Espanha, França e Inglaterra. A Carta Magna: raízes do constitucionalismo e parlamentarismo modernos.
4. O Início dos Tempos Modernos
4.1. O Renascimento Cultural e a Revolução Científica: origens e características. Contribuições artísticas, científicas e filosóficas. Fatores da crise da Renascença.

4.2. A reforma religiosa: movimentos precursores da Reforma Protestante, fatores sócio econômicos, político e religiosos. A Reforma Luterana: base social; elementos básicos da sua nova doutrina contrapostos à doutrina católica. As heresias. A Reforma Anabatista: base social e elementos sociais da sua doutrina. A Reforma Calvinista: base social e fundamentos doutrinários. A Reforma Anglicana: relação com a consolidação da monarquia absoluta. A Contra Reforma: as determinações do Concílio de Trento e a ação do Tribunal da Inquisição.

4.3. Expansão Comercial e Marítima Europeia. Antecedentes, causas e consequências. Experiência portuguesa e espanhola nas grandes navegações. Navegações tardias. Bula Inter Coetera, Tratado de Alcáçovas, Tratado de Tordesilhas.
5. O Antigo Regime
5.1. O Regime Absolutista: características gerais do Estado Moderno. Fatores de consolidação do absolutismo. Teorias políticas do absolutismo: pensadores e suas obras.

5.2. O Mercantilismo: princípios gerais.


6. A Colonização da América
6.1 Estruturas econômicas e sócio culturais das civilizações ameríndias, anteriores à conquista europeia. Mecanismos da conquista europeia e o “choque das civilizações”.

6.2 O Novo Mundo nos quadros do Antigo Sistema Colonial:

6.2.1 A América Portuguesa: características econômicas e sociais: do extrativismo vegetal ao surto minerador do século XVIII; a sociedade Colonial; a obra missionária; sociedade açucareira x sociedade mineradora; o papel da resistência negra; a organização administrativa da América portuguesa: aspectos formais; O Bandeirismo. Limites territoriais. Expansão territorial e a formação das fronteiras no Brasil: do Tratado de Tordesilhas ao Tratado de Badajoz. Os jesuítas no Brasil.

6.2.2Invasões francesas e holandesas. A Insurreição Pernambucana (1645-54). As rebeliões nativistas.

6.2.3 A Capitania do Espírito Santo no Brasil Colonial: da fundação a crise da Capitania do Espírito Santo; ameaça estrangeira: franceses e holandeses; conquista territorial; os jesuítas na Capitania do Espírito Santo.

6.2.4 Estrutura econômica e social da América Hispânica.

6.2.5 A colonização inglesa: as Treze Colônias - características político-econômicas.
7. O Iluminismo
7.1 Conceito e as contribuições teóricas da Revolução Científica. O exemplo da Revolução Inglesa. Características gerais da ideologia iluminista: contratualismo político; liberalismo econômico; igualdade jurídica; individualismo; racionalismo. Principais teorias dos Iluministas: a "Tripartição do Poder", de Montesquieu; o "Governo das Luzes", de Voltaire; a "Soberania Popular", de Rousseau. O liberalismo econômico: as principais teses da Escola Fisiocrata de Adam Smith.
8. As Revoluções Atlânticas
8.1 A Independência dos Estados Unidos da América: a Guerra dos Sete Anos e a política fiscal inglesa. A Declaração de Independência e a Constituição de 1787: limites do liberalismo norte-americano.

8.2 A Revolução Francesa: fatores sócios econômicos, políticos e ideológicos. A era das instituições: análise dos princípios da Declaração Universal dos Direitos do Homem e do Cidadão. Principais grupos políticos. A Era das Antecipações: formação partidária da Convenção; reformas e instituições jacobinas. O Diretório e a Conjura dos Iguais.

8.3 A Revolução Haitiana

8.4 A Era napoleônica: o consulado; características econômicas e políticas; importância histórico-jurídica do Código Civil Napoleônico. O Império: o significado do novo centralismo político e os fatores da derrocada de Napoleão. A reação conservadora do Congresso de Viena: princípios fundamentais e a Santa Aliança.

8.5 A Revolução Industrial: fatores sócios econômicos, políticos e ideológicos do pioneirismo inglês. Características do sistema capitalista consolidado: a estratificação social e a "Questão Social". As fases da Revolução Industrial: diferenciação quanto à organização empresarial, à organização do trabalho e aos avanços tecnológicos das suas três etapas.
9. A crise da dominação colonialista na América Latina
9.1 Independências das colônias hispânicas: as independências no Prata e a Conferência de Tucumã; a questão da unidade nacional: bolivarismo x monroísmo.

9.2 Os projetos separatistas das Conjurações Mineira e Baiana. A Revolução pernambucana de 1817. Transformações políticas, econômico-sociais e culturais, no Período Joanino (1808-1821). A Regência de D. Pedro de Alcântara: o processo de Independência e os limites do liberalismo brasileiro; a influência da Maçonaria; as correntes políticas internas;


10. O Capitalismo Liberal em perspectiva
10.1 Os movimentos sociais do século XIX: fases do movimento operário: ludismo; cartismo e sindicalismo. Fundamentos doutrinários das ideologias socialistas: socialismo utópico; anarquismo, marxismo; socialismo libertário; socialismo cristão e social democracia. A organização das internacionais operárias e a Comuna de Paris (1871).

10.2 A Unificação da Itália e da Alemanha.

10.3 O imperialismo contemporâneo: relações com o capitalismo monopolista financeiro. Comparação entre o neocolonialismo e o colonialismo da Idade Moderna. Justificativas ideológicas do neocolonialismo. A imposição imperialista na China e a Revolução Meiji no Japão.

10.4 Os Estados Unidos da América no século XIX: a Marcha para Oeste e os aspectos ideológicos da expansão territorial. A Guerra Civil norte-americana: origens e consequências sócio econômicas. O Imperialismo estadunidense sobre a América Latina: diplomacia e justificativas ideológicas.


11. O Período Imperial Brasileiro
11.1 O reconhecimento da Independência brasileira: a resistência interna; a ação da Inglaterra e o reconhecimento português. A Constituição Outorgada de 1824: o sistema eleitoral e a ação do Poder Moderador; relações com a Igreja; limites da cidadania na vigência da Monarquia.

11.2 O Período Regencial (1831-1840): reformas jurídico-administrativas; a criação da Guarda Nacional; o Ato Adicional de 1834; os desafios à manutenção da ordem e da integridade nacionais, as revoltas regenciais.

11.3 O segundo reinado: Características políticas; parlamentarismo e conciliação. O mito do Estado suprapartidário; a expansão da cafeicultura, o fim do tráfico negreiro, a industrialização e a imigração estrangeira. A Revolução Praieira. Relações externas no Segundo Reinado. A fim do Império. Abolição da Escravidão. A questão religiosa. A questão militar, a expansão do republicanismo.

11.4 A Província do Espírito Santo no Brasil Imperial: os imigrantes e a cafeicultura no Espírito Santo; a questão abolicionista e a crise da Monarquia.

12. A Primeira Guerra Mundial
12.1 Fatores político-militares e ideológicos. As rivalidades, choque de imperialismos e os nacionalismos. A participação da Itália e dos EUA no conflito: o significado dos 14 pontos de Wilson.

12.2 A proclamação da República de Weimar e a revolução espartaquista.

12.3 As determinações do Tratado de Versalhes como fator gerador da II Guerra.
13. A Revolução Russa
13.1 Características sócio econômicas e formação dos grupos político-ideológicos na Rússia pré-revolucionária.

13.2 O "Ensaio Geral" e a formação dos sovietes. A revolução de fevereiro de 1917: processo político-ideológico. As teses de abril e a revolução de outubro. As dificuldades na consolidação do poder bolchevique: análise do fenômeno da burocratização; o comunismo de Guerra; a NEP.

13.3 A polêmica ideológica entre Stálin e Trótsky. O governo de Stálin: características dos planos quinquenais e aprofundamento da burocratização.
14. A Crise do Liberalismo
14.1 A crise de 1929: causas e essência. Consequências: recessão e internacionalização. O keynesianismo, o New Deal e a formação do Estado do bem-estar social.

14.2 Os Fascismos: características gerais do fascismo. A origem e a ascensão do fascismo italiano. A origem e a ascensão do nazismo. Características específicas do fascismo italiano e do nazismo. O Tratado de Latrão. Os campos de concentração e a questão do holocausto.


15. A Revolução Mexicana
15.1 O Porfiriato (1877-1911) e o reformismo de Madero: o Plano de Ayala.

15.2 Emiliano Zapata e a Revolução Camponesa.

15.3 A Constituição de 1917 e o arrefecimento da Revolução.
16. O populismo na América Latina.
16.1 A formação do operariado latino-americano; a crise do modelo agroexportador; a ascensão dos novos grupos sociais e o fortalecimento do Estado-tutor da sociedade.
17. O Brasil na Primeira República (1889-1930)
17.1 Da República da Espada ao Período Oligárquico: o encilhamento e as contestações à ditadura de Floriano Peixoto. O mito do “Marechal de Ferro”.

17.2 A Constituição de 1891: o sistema eleitoral: instituição da exclusão dos bestializados; federalismo x presidencialismo.

17.3 Estrutura política da República Oligárquica: coronelismo, a Política dos Governadores e o pacto oligárquico. Abalos na ordem oligárquica. Movimentos sociais e políticos. A modernização conservadora. O declínio das oligarquias. A Revolução de 1930.

17.4 O Estado do Espírito Santo no Brasil Republicano: A industrialização no sul do Espírito Santo, a modernização de Vitória e as crises da oligarquia estadual. A crise do modelo agroexportador e o Golpe de 1930.

18. A Segunda Guerra Mundial
18.1 Fatores gerais: crise de 1929 e suas consequências; a Política de Apaziguamento; o pacto de não agressão.

18.2 Principais episódios da Guerra: Pearl Harbor; Stalingrado; operação Overlord; polêmica sobre os lançamentos das bombas atômicas no Japão. A regulamentação da paz: os princípios fundamentais da Carta do Atlântico; decisões significativas das conferências de Ialta e Potsdam. O Tribunal Internacional de Nuremberg.


19. A Era de Vargas (1930- 1945). Governo Provisório, Constitucional e Estado Novo.
19.1 O governo como expressão dos novos agentes sociais. A estrutura do Estado corporativo: a Lei de Sindicalização, as constituições de 1934 e 1937 e a CLT. 19.2 Principais medidas do Governo Provisório. A Revolução Constitucionalista de 1932. Governo Constitucional de Vargas, ANL x AIB, o Levante da ANL e a Intentona Integralista. O Brasil na 2ª Guerra Mundial.

19.2 O Golpe do Estado Novo.

19.3 A Redemocratização.

19.4 O Governo de João Punaro Bley no Espírito Santo. A AIB e o Integralismo no Espírito Santo


20. O Mundo do Pós-Guerra
20.1 A Guerra Fria: principais instrumentos econômicos, militares e ideológicos.

20.2 O "não alinhamento" Iugoslavo. A guerra da Coréia. O Macarthismo e a coexistência Pacífica.

20.3 A guerra do Vietnã e a contra cultura da década de sessenta.

20.4 A détente e a nova tensão no início dos anos 80.

20.5 A descolonização afro-asiática: fatores. A Conferência de Bandung. Casos específicos: Índia e Angola.

20.6 O pan-africanismo. África do sul: apartheid. A herança do colonialismo.

20.7 Tensão e conflito no Oriente Médio. Os conflitos árabe-israelenses. A Questão Palestina. Revolução no Irã. A Guerra do Golfo.
21. A nova ordem mundial
21.1 O fim da Guerra Fria.

21.2 As características da globalização: o neoliberalismo e as novas reações contra as determinações do Consenso de Washington.

21.3 Revolução Chinesa. China: uma potência em ascensão.

21.4 A queda do Socialismo na Rússia e no leste europeu. O caso da Iugoslávia.

22. América Latina: crise da democracia e revolução
22.1 A República Liberal brasileira: a Constituição de 1946 e os seus avanços. O governo de Eurico Gaspar Dutra e o alinhamento do Brasil na Guerra Fria e a abertura da economia.

22.2 O governo Vargas (1951-54) - o colapso do populismo trabalhista de Getúlio Vargas; a questão do nacionalismo econômico; a crise sucessória.

22.3 JK e o modelo desenvolvimentista: o panorama econômico e cultural dos anos 50.

22.4 Jânio e João Goulart - reformas sócio econômicas e a crise do populismo.

22.5 Os modelos de transição socialista na América Latina e a ação dos Estados Unidos: Revolução Cubana; Revolução Chilena: Salvador Allende e a via democrática; Revolução Sandinista.

22.6 O Espírito Santo no período de 1945 - 1964. Aspectos políticos, econômicos e sociais.

22.7 Características gerais das ditaduras militares. A Guerra das Malvinas e a redemocratização argentina. Chile: a ditadura de Pinochet.

22.8 O Regime Militar (1964-1985): o modelo econômico - o PAEG e os PND's; consolidação e crise do "milagre" (1967-1973). A resistência contra o regime e o fechamento da ditadura - a canção de protesto e o tropicalismo. A ordem política: a Constituição de 1967 e o AI-5; a luta armada. A Redemocratização - o Governo dos Generais Castelo Branco, Costa e Silva, Médici, Ernesto Geisel e J. B. Figueiredo: as reações da linha dura; a campanha da Anistia, o retorno ao pluripartidarismo e a derrota da campanha das Diretas-Já. A vitória da oposição consentida.

22.9 Brasil: Nova República. Governos da Nova República. Constituição de 1988.

Atualidades.

22.10 A Ditadura e a Redemocratização no Espírito Santo. Aspectos políticos, econômicos e sociais.
23. O Mundo Contemporâneo:
23.1 Atualidades

23.2 A guerrilha contemporânea e o narcotráfico: os casos peruano e colombiano.

23.3 Afirmação das identidades indígena e negra no Brasil contemporâneo.

23.4 A Questão Agrária no Brasil.

23.5 Conflitos etnopolíticos contemporâneos.
GEOGRAFIA

1.   Natureza, meio ambiente e representações do espaço

1.1. Dinâmica e caracterização da natureza e dos espaços naturais: evolução da Terra e fenômenos geológicos; estrutura geológica e mineração no Brasil; Relevo e solo – formação e classificação; clima e formações vegetais no mundo e no Brasil;os grandes biomas mundiais e brasileiros; as águas do planeta: uso e problemas, águas continentais do Brasil e componentes biológicos (flora e fauna).
1.2.   Relação sociedade-natureza: o aproveitamento econômico da natureza e as fontes de energia; gestão dos recursos naturais e as estratégias para a preservação do patrimônio ambiental; os grandes problemas ambientais da atualidade.
1.3.   Representação e orientação no espaço: a linguagem dos mapas e a escala cartográfica; a localização através das coordenadas geográficas e o sistema de fusos horários.
2.      Contexto histórico e geopolítico do mundo atual

2.1.    As duas grandes guerras do século XX;

2.2.    A Guerra Fria: a ordem mundial pós-Segunda Guerra; a Guerra Fria e a ordem mundial bipolar; a geopolítica da Guerra Fria; fim da ordem bipolar.

2.3.    Geopolítica atual: um mundo em construção

2.3.1.  O contexto da nova ordem mundial;

2.3.2.  A ascensão japonesa e alemã;

2.3.3.  China: novo protagonista no cenário mundial;

2.3.4.  A Rússia na nova ordem geopolítica;

2.3.5.  A supremacia norte-americana.
3.     Capitalismo global, tecnologia e espaço geográfico

3.1. Modelos produtivos do capitalismo e as múltiplas formas de organização do trabalho;

3.2. As diferenças socioeconômicas do mundo contemporâneo;

3.3     Os distintos momentos da divisão internacional do trabalho

3.4. O processo de mundialização da economia capitalista.

3.5. O Brasil no mundo globalizado.


4.    Territórios e dinâmicas da indústria

4.1. Os fatores locacionais e as espacializações do processo de industrialização.

4.2. Concentração financeira da atividade industrial.

4.3. Dispersão da atividade industrial no Brasil e no mundo.

4.4. Os agentes sociais que comandam o setor industrial.

4.5. A indústria no Brasil: o processo de industrialização brasileiro; globalização, neoliberalismo e industrialização; principais centros industriais.


5. Espaço rural: as formas de organização da produção agrária no Brasil e no mundo

5.1. A modernização do campo;

5.2. O agronegócio e suas consequências sociais e ambientais;

5.3. As relações cidade-campo e suas transformações a partir da industrialização;

5.4. Estrutura fundiária;

5.5. Conflitos pela terra;

5.6. As relações de trabalho no campo.
6.   Redes, fluxos e os recortes espaciais regionais

6.1. Espaço urbano: os processos de urbanização, metropolização e as formas espaciais resultantes; redes de cidades e as correspondentes hierarquias urbanas; a organização espacial das cidades e as múltiplas formas da segregação socioespacial; atividades econômicas no espaço urbano.

6.2. Redes geográficas e seus fluxos: os circuitos mundiais de circulação de mercadorias e de informação; o sistema financeiro internacional e os fluxos globais de capital;

6.3. Movimentos populacionais e seus fatores econômicos, políticos e culturais;

6.4. O papel das redes de transportes, de energia e de comunicações na dinâmica da economia e na organização do espaço geográfico no Brasil e no mundo.

6.3. Recortes regionais: as grandes unidades regionais do mundo e os blocos regionais de comércio internacional; organização econômica, regionalização e unidades regionais no Brasil; organização espacial, social e econômica do estado do Espírito Santo.


7.     Política, Estado e gestão do território

7.1. Organização e ação do Estado: conceitos de nação, Estado-Nação, identidade nacional e nacionalismos; diferentes configurações do Estado moderno territorial e a dimensão espacial da representação política e da organização político-administrativa; políticas públicas de caráter nacional e regional e seu papel na estruturação do espaço geográfico.


7.2. Dimensão demográfica da produção do espaço: dinâmicas do crescimento demográfico e seus efeitos na estrutura populacional; os fundamentos das teorias demográficas e as políticas populacionais.
7.3. Geografia política e a geopolítica do mundo contemporâneo: conceitos de território, territorialidade, limites, fronteiras; principais atores do poder global e o sistema internacional contemporâneo; os principais conflitos geopolíticos, étnicos e religiosos e suas inter-relações; identidade regional, regionalismos e a relevância do poder local nos processos de fragmentação territorial.
LÍNGUA ESTRANGEIRA

A prova de língua estrangeira tem por objetivo aferir a capacidade de compreensão de textos em língua inglesa ou espanhola, extraídos de livros, jornais, revistas, internet e outras publicações recentes, versando sobre assuntos gerais da atualidade. A seleção do material obedecerá a critérios que privilegiem o texto autêntico, não traduzido nem adaptado.



As questões são de múltipla escolha e pressupõem o domínio da habilidade de leitura, como, por exemplo, a utilização da capacidade de inferir significados, estabelecer referências e promover relações entre texto e contexto, orações e frases. Serão prioritariamente tratados os aspectos gerais pertinentes ao tema, estrutura e prioridade dos textos. Poderão, ainda, ser avaliados os elementos linguísticos relevantes à compreensão global e/ou parcial dos textos. Nesse sentido, poderão ser formuladas questões a partir de expressões e frases que sejam relevantes para a compreensão do texto. Na medida de sua importância para a compreensão dos textos, poderá ser exigido também o reconhecimento do vocabulário e de elementos gramaticais básicos.

Comissão Coordenadora do Processo Seletivo FDV 2014/2
Catálogo: arquivo -> uploads
arquivo -> A contribuição de Henri Lefebvre para reflexão do espaço urbano da Amazônia
arquivo -> Serviço público federal ministério da educaçÃo universidade federal do rio grande – furg
arquivo -> Ementa: contribuiçÃo previdenciária de agentes políticos – restituiçÃo procedimentos
arquivo -> Estado de santa catarina requerimento de certidão de tempo de contribuiçÃo ctc e declaraçÃo de tempo de contribuiçÃo dtc
arquivo -> Agricultura orgânica como contribuiçÃo para um meio ambiente sustentavel
arquivo -> Questões Possíveis
arquivo -> FormaçÃo do professor de língua materna: contribuiçÃo dos cursos de letras do sul de minas gerais
arquivo -> Estado de santa catarina requerimento de certidão de tempo de contribuiçÃo ctc e declaraçÃo de tempo de contribuiçÃo dtc
uploads -> Vestibular fdv


Compartilhe com seus amigos:


©principo.org 2019
enviar mensagem

    Página principal