Ele (Jesus) não é mais do que um servo que agraciamos, e do qual fizemos um exemplo para os israelitas



Baixar 55.33 Kb.
Encontro27.07.2016
Tamanho55.33 Kb.
JESUS DE ACORDO COM O ALCORÃO SAGRADO
O exemplo de Jesus, ante Deus, é idêntico ao de Adão, que Ele criou do pó, então lhe disse: Seja! e foi.

Alcorão Sagrado, a Família de Imran (3): 59.



Ele (Jesus) não é mais do que um servo que agraciamos, e do qual fizemos um exemplo para os israelitas.

Alcorão Sagrado, Os Ornamentos (43): 59.


Introdução

O Alcorão Sagrado, o último dos Livros Divinos, revelado pelo Criador ao último dos Seus Mensageiros, é, indiscutivelmente, o único Livro Divino à nossa disposição que não sofreu nenhuma distorção ou corrupção desde a sua revelação.

A última revelação, tendo vindo 610 anos após o nascimento de Jesus, nos conta sobre o papel e a missão deste.

O Alcorão também nos informa acerca dos poderes e dos milagres que Deus concedeu a Jesus e enfatiza as virtudes da sua mãe, Maria. Maria foi uma mulher tão devota que chegou a receber as bênçãos de Deus e, em várias ocasiões, alimento do céu. A concepção de Jesus também foi extraordinária desde que ele não teve pai e sua concepção ocorreu pela vontade de Deus. Pela vontade de Deus ele falou na infância, quando ele anunciou às pessoas que era um profeta.

Jesus foi enviado como profeta para os israelitas, numa longa série de profetas enviados a eles pelo Criador do Universo.

Ele foi o portador da mesma mensagem que os profetas e os mensageiros haviam trazido antes dele: a unidade e unicidade indivisível do Criador, Eloh em hebraico ou Allah em árabe, para ser aderida pelas pessoas e para estar em harmonia com os ensinamentos de Deus e como preparação para a vida do mais além.

Dize: Cremos em Deus, no que nos foi revelado, no que foi revelado a Abraão, a Ismael, a Isaac, a Jacó e às tribos, e no que, de seu Senhor, foi concedido a Moisés, a Jesus e aos profetas; não fazemos distinção alguma entre eles, porque somos, para Ele, muçulmanos”.53

O Mensageiro crê no que foi revelado por seu Senhor e todos os fiéis crêem em Deus, em Seus anjos, em Seus Livros e em Seus mensageiros. Nós não fazemos distinção entre os Seus mensageiros. Disseram: Escutamos e obedecemos. Só anelamos a Tua indulgência, ó Senhor nosso! A Ti será o retorno!”54

Diferentes profetas e mensageiros foram enviados a diferentes povos e nações, para guiá-los à verdade e para melhorar a vida deles neste mundo e no outro, mas eles sempre trouxeram a mesma mensagem do único Criador para as massas. Não houve e nem poderia haver qualquer contradição entre os vários mensageiros. Se nós nos depararmos com qualquer tipo de discrepância, isso se deve à corrupção e à distorção que ocorreram – deliberadamente ou não – no decurso da história.

Jesus foi enviado ao povo de Israel para confirmar a mensagem dos profetas e mensageiros que vieram antes dele e para dar boas novas do Mensageiro que estava por vir depois dele. Com o seu nome, Ahmad, sendo traduzido do grego/hebraico para o português como Consolador ou Espírito da Verdade, Jesus fez menção à Muhammad e à importância da sua função em guiar a humanidade, em várias ocasiões. Isso é citado no Novo Testamento nos seguintes versículos:

Todavia, digo-vos a verdade, convém-vos que eu vá; pois se eu não for, o Consolador não virá a vós; mas, se eu for, vo-lo enviarei. [16: 7]

Ainda tenho muito que vos dizer; mas vós não o podeis suportar agora. [16: 12]

Quando vier, porém, aquele, o Espírito da verdade, ele vos guiará a toda a verdade; porque não falará por si mesmo, mas dirá o que tiver ouvido, e vos anunciará as coisas vindouras. [16: 13]

Ele me glorificará, porque receberá do que é meu, e vo-lo anunciará. [João 16: 14]

Como complemento deste trabalho e para apresentar os ensinamentos do Islã e do Alcorão Sagrado sobre os mensageiros de Deus em geral e sobre Jesus em particular julgou-se pertinente e conveniente para o leitor não-muçulmano, o qual não está familiarizado com o Islã, incluir uma seção das declarações de Deus, Imponente e Majestoso, no Alcorão a respeito de Jesus, o filho de Maria. Isso dará ao leitor um insight nos ensinamentos do Alcorão sobre Jesus. A seguir são citados alguns versículos do Alcorão Sagrado sobre dois nobres mortais que são bastante respeitados dentro do Islã.



A Concepção, o Nascimento e o Nome de Maria

“Sem dúvida que Deus preferiu Adão, Noé, a família de Abraão e a de Imran, aos seus contemporâneos, Famílias descendentes umas das outras, porque Deus é Oniouvinte, Sapientíssimo.

Recorda-te de quando a mulher de Imran disse: Ó Senhor meu, é certo que consagrei a ti, integralmente, o fruto do meu ventre; aceita-o, porque és o Oniouvinte, o Sapientíssimo.

E quando concebeu, disse: Ó Senhor meu, concebi uma menina. Mas Deus bem sabia o que ela tinha concebido, e um macho não é o mesmo que uma fêmea. Eis que a chamo Maria...”. 55



A proteção de Maria e da sua progênie

“... ponho-a, bem como à sua descendência, sob a Tua proteção, contra o maldito Satanás”. 56



Maria e seu curador Zacarias

“Estes são alguns relatos do incognoscível, que te revelamos (ó Mensageiro). Tu não estavas presente com eles (os judeus) quando, com setas, tiravam a sorte para decidir quem se encarregaria de Maria; tampouco estavam presentes quando rivalizavam entre si”. 57



Allah Escolhe Maria

“Seu Senhor a aceitou benevolentemente: Ele a fez crescer em beleza e pureza”. 58“Recorda-te de quando os anjos disseram: Ó Maria, é certo que Deus te elegeu e te purificou, e te preferiu a todas as mulheres da humanidade!”. 59



Maria a Verídica

“(Maria) era uma mulher verídica”. 60



Preparação de Maria para a Tarefa

Provisão de Maria

“... confiando-a a Zacarias. Cada vez que Zacarias a visitava, no oratório, encontrava-a provida de alimentos, e lhe perguntava: Ó Maria, de onde te vem isso? Ela respondia: De Deus!, porque Deus agracia incomensuravelmente quem Lhe apraz”. 61



Maria a Devota

“Ó Maria, consagra-te ao Senhor! Prostra-te e genuflecte, com os genuflexos!”. 62


A Honra e a Virtude de Maria

“E (recorda-te) também daquela que conservou a sua castidade (Maria) e a quem alentamos com o Nosso Espírito, fazendo dela e de seu filho sinais para a humanidade”. 63

“E com Maria, filha de Imran, que conservou o seu pudor, e a qual alentamos com o Nosso Espírito, por ter acreditado nas palavras do

seu Senhor e nos Seus Livros, e por se Ter contado entre os consagrados”. 64


A anunciação de Jesus à Maria

“E quando os anjos disseram: Ó Maria, por certo que Deus te anuncia o Seu Verbo, cujo nome será o Messias, Jesus, filho de Maria, nobre neste mundo e no outro, e que se contará entre os diletos de Deus”. 65


A Reação de Maria ante a Notícia da Gravidez de Jesus

“Perguntou: Ó Senhor meu, como poderei ter um filho, se mortal algum jamais me tocou? Disse-lhe o anjo: Assim será. Deus cria o que deseja, posto que quando decreta algo, diz: Seja! e é”. 66



Concepção e Nascimento de Jesus

Anúncio do nascimento de Jesus

“E menciona Maria, no Livro, a qual se separou de sua família, indo para um local que dava para o leste.

E colocou uma cortina para ocultar-se dela (da família), e lhe enviamos o Nosso Espírito, que lhe apareceu personificado, como um homem perfeito.

Disse-lhe ela: Guardo-me de ti no Clemente, se é que temes a Deus.

Explicou-lhe: Sou tão-somente o mensageiro do teu Senhor, para agraciar-te com um filho imaculado.

Disse-lhe: Como poderei ter um filho, se nenhum homem me tocou e jamais deixei de ser casta?

Disse-lhe: Assim será, porque teu Senhor disse: Isso Me é fácil! E faremos disso um sinal para os homens, e será uma prova de Nossa misericórdia. E foi uma ordem inexorável”. 67

Maria se isola das pessoas

“E quando concebeu, retirou-se, com um rebento a um lugar afastado”. 68



As dores do parto

“As dores do parto a constrangeram a refugiar-se junto a uma tamareira. Disse: Oxalá eu tivesse morrido antes disto, ficando completamente esquecida”. 69


O nascimento de Jesus

“Porém, chamou-a uma voz [i.e Jesus], junto a ela: Não te atormentes, porque teu Senhor fez correr um riacho a teus pés!

E sacode o tronco da tamareira, de onde cairão sobre ti tâmaras madura e frescas”. 70

Após o Nascimento de Jesus

Jesus aconselha a sua mãe sobre como tratar as pessoas

“e se vires algum humano, faze-o saber que fizeste um voto de jejum ao Clemente, e que hoje não poderás falar com pessoa alguma”. 71


Maria regressa ao seu povo

“Regressou ao seu povo levando-o (o filho) nos braços. E lhes disseram: Ó Maria, eis que fizeste algo extraordinário!

Ó irmão de Aarão, teu pai jamais foi um homem do mal, nem tua mãe uma (mulher) sem castidade!

Então ela lhes indicou que interrogassem o menino. Disseram: Como falaremos a uma criança que ainda está no berço?”. 72



Jesus defende a sua Mãe

“Ele lhes disse: Sou o servo de Deus, o Qual me concedeu o Livro e me designou como profeta.

Fez-me abençoado, onde quer que eu esteja, e me encomendou a oração e (a paga do) zakat enquanto eu viver”. 73

Jesus é piedoso e polido para com a sua mãe

“E me fez piedoso para com a minha mãe, não permitindo que eu seja arrogante ou rebelde.

A paz está comigo, desde o dia em que nasci; estará comigo no dia em que eu morrer, bem como no dia em que eu for ressuscitado.

Este é Jesus, filho de Maria; é a pura verdade, da qual duvidam”. 74



Jesus e sua mãe não eram Divinos

Jesus e sua mãe são milagres de Deus

“E fizemos do filho de Maria e de sua mãe sinais, e os refugiamos em uma segunda colina, provida de mananciais”. 75



Jesus nega a sua divindade

“E recorda-te de quando Deus disse: Ó Jesus, filho de Maria! Foste tu quem disseste aos homens: Tomai a mim e a minha mãe por duas divindades, em vez de Deus? Respondeu: Glorificado sejas!

É inconcebível que eu tenha dito o que por direito não me corresponde. Se tivesse dito, tê-lo-ias sabido, porque Tu conheces a natureza da minha mente, ao passo que ignoro o que encerra a Tua. Somente Tu és Conhecedor do incognoscível”. 76

Aqueles que atribuem divindade a Jesus cometem heresia

“São blasfemos aqueles que dizem: Deus é o Messias, filho de Maria. Dize-lhes: Quem possuiria o mínimo poder para impedir que Deus, assim querendo, aniquilasse o Messias, filho de Maria, sua mãe e todos os que estão na terra? Só a Deus pertence o reino dos céus e da terra, e tudo quanto há entre ambos. Ele cria o que Lhe apraz, porque é Onipotente”. 77


Jesus não é Deus

“São blasfemos aqueles que dizem: Deus é o Messias, filho de Maria, ainda quando o mesmo Messias disse: Ó israelitas, adorai a Deus, Que é meu Senhor e vosso. A quem atribuir parceiros a Deus, ser-lhe-á vedada a entrada no Paraíso e sua morada será o fogo infernal! Os iníquos jamais terão socorredores.

São blasfemos aqueles que dizem: Deus é um da Trindade! porquanto não existe divindade alguma além do Deus Único. Se não desistirem de tudo quanto afirmam, um doloroso castigo açoitará os incrédulos entre eles.

Por que não se voltam para Deus e imploram o Seu perdão, uma vez que Ele é Indulgente, Misericordiosíssimo?”. 78



Jesus não é o filho de Deus

“Os judeus chamam Ezra de filho de Deus e os cristãos chamam Cristo de filho de Deus. Tais são as palavras das suas bocas; (nisso) eles não fazem senão imitar aquilo que os incrédulos do passado costumavam dizer. Que a maldição de Deus esteja sobre eles: como estão desviados da Verdade!” 79

“É inadmissível que Deus tenha tido um filho. Glorificado seja! quando decide uma coisa, basta-lhe dizer: Seja!, e é”. 80

Jesus é a Palavra de Deus e um Espírito d’Ele

“Ó adeptos do Livro, não exagereis em vossa religião e não digais de Deus senão a verdade. O Messias, Jesus, filho de Maria, foi tão-somente um mensageiro de Deus e Seu Verbo, com o qual Ele agraciou Maria por intermédio do Seu Espírito.

Crede, pois, em Deus e em Seus mensageiros e não digais: Trindade! Abstende-vos disso, que será melhor para vós; sabei que Deus é Uno. Glorificado seja! Longe está a hipótese de ter tido um filho. A Ele pertence tudo quanto há nos céus e na terra, e Deus é mais do que suficiente Guardião”. 81

Jesus e sua Mãe são servos de Deus

Jesus é um servo de Deus

“O exemplo de Jesus, ante Deus, é idêntico ao de Adão, que Ele criou do pó, então lhe disse: Seja! e foi”. 82

“Ele (Jesus) não é mais do que um servo que agraciamos, e do qual fizemos um exemplo para os israelitas”. 83

“O Messias não desdenha ser um servo de Deus, assim como tampouco o fizeram os anjos próximos (de Deus). Mas (quanto) àqueles que desdenharam a Sua adoração e se ensoberbeceram, Ele os congregará a todos ante Si”. 84

“Ele (Jesus) lhes disse: Sou o servo de Deus, o Qual me concedeu o Livro e me designou como profeta”. 85

“(Jesus disse): Sabei que Deus é meu Senhor e vosso. Adorai-O, pois. Essa é a senda reta”. 86



Jesus é um ser humano escolhido por Deus

“O Messias, filho de Maria, não é mais do que um mensageiro, do nível dos mensageiros que o precederam; e sua mãe era uma mulher verídica. Ambos se sustentavam de alimentos terrenos, como todos. Observa como lhes elucidamos os versículos e observa como se desviam”. 87



Jesus não é senão um Mensageiro

“O Messias, filho de Maria, não é mais do que um mensageiro, do nível dos mensageiros que o precederam”. 88

“Concedemos o Livro a Moisés, e depois dele enviamos muitos mensageiros, e concedemos a Jesus, filho de Maria, as evidências, e o fortalecemos com o Espírito da Santidade. Cada vez que vos era apresentado um mensageiro, contrário aos vossos interesses, vós vos ensoberbecíeis! Desmentíeis uns e assassináveis outros”. 89

“Dizei: Cremos em Deus, no que nos tem sido revelado, no que foi revelado a Abraão, a Ismael, a Isaac, a Jacó e às tribos; no que foi concedido a Moisés e a Jesus e no que foi dado aos profetas por seu Senhor; não fazemos distinção alguma entre eles, e nos submetemos a Ele”. 90

“Inspiramos-te, assim como inspiramos Noé e os profetas que o sucederam; assim, também, inspiramos Abraão, Ismael, Isaac, Jacó e as tribos, Jesus, Jó, Jonas, Aarão, Salomão, e concedemos os Salmos a Davi”. 91

“Tal foi o Nosso argumento, que proporcionamos a Abraão (para usarmos) contra seu povo, porque Nós elevamos a dignidade de quem Nos apraz. Teu Senhor (ó Mohammad) é Prudente, Sapientíssimo.

Agraciamo-los com Isaac e Jacó, que iluminamos, como havíamos iluminado anteriormente Noé e sua descendência, Davi e Salomão, Jó e José, Moisés e Aarão. Assim, recompensamos os benfeitores.

E Zacarias, Yáhia (João), Jesus e Elias, pois todos se contavam entre os virtuosos.

E Ismael, Eliseu, Jonas e Lot, cada um dos quais preferimos sobre os seu contemporâneos”. 92



Jesus é um Mensageiro para os Israelitas

“E ele será um Mensageiro para os israelitas, (e lhes dirá): Apresento-vos um sinal do vosso Senhor...

(Eu vim) para confirmar-vos a Tora, que vos chegou antes de mim, e para liberar-vos algo que vos está vedado. Eu vim com um sinal do vosso Senhor. Temei a Deus, pois, e obedecei-me”. 93

“Ele (Jesus) não é mais do que um servo que agraciamos, e do qual fizemos um exemplo para os israelitas”. 94



Jesus confirma a Tora e traz o Evangelho

“E depois deles (profetas), enviamos Jesus, filho de Maria, corroborando a Tora que o precedeu; e lhe concedemos o Evangelho, que encerra orientação e luz, corroborante do que foi revelado na Tora e exortação para os tementes”. 95

“Ele lhe ensinará o Livro, a sabedoria, a Tora e o Evangelho”. 96

“Então, após eles, enviamos outros mensageiros Nossos e, após estes, enviamos Jesus, filho de Maria, a quem concedemos o Evangelho...” 97



Os Milagres de Jesus

Os milagres demonstram a Assistência Divina e não a Natureza Divina



Falou na infância

“Falará aos homens, ainda no berço, bem como na maturidade, e se contará entre os virtuosos”. 98

“Então ela lhes indicou que interrogassem o menino. Disseram: Como falaremos a uma criança que ainda está no berço?”

Ele lhes disse: Sou o servo de Deus, o Qual me concedeu o Livro e me designou como profeta”. 99

“Então, Deus dirá: Ó Jesus, filho de Maria, recorda-te de Minhas Mercês para contigo e para com tua mãe; de quando te fortaleci com o Espírito da Santidade; de quando falavas aos homens, tanto na infância, como na maturidade”. 100

Criou um pássaro do barro

“... plasmarei de barro a figura de um pássaro, à qual darei vida, e a figura será um pássaro, com beneplácito de Deus”. 101

“... de quando te ensinei o Livro, a sabedoria, a Tora e o Evangelho; de quando, com o Meu beneplácito, plasmaste de barro algo semelhante a um pássaro e, alentando-o, eis que se transformou, com o Meu beneplácito, em um pássaro vivente”. 102

Curou o cego de nascença e o leproso

“... com beneplácito de Deus, curarei o cego de nascença e o leproso”. 103

“... com o Meu beneplácito, curaste o cego de nascença e o leproso”. 104

Ressuscitou o morto

“... ressuscitarei os mortos, com a anuência de Deus”. 105

“... de quando, com o Meu beneplácito, ressuscitaste os mortos”. 106

Sabia o que as pessoas comiam e estocavam

“... e vos revelarei o que consumis o que entesourais em vossas casas”. 107



Banquete do céu: Jesus solicita a aquiescência de Deus para o milagre

“E de quando os discípulos disseram: Ó Jesus, filho de Maria, poderá o teu Senhor fazer-nos descer do céu uma mesa servida? Disseste: Temei a Deus, se sois fiéis!”.

Tornaram a dizer: Desejamos desfrutar dela, para que os nossos corações sosseguem e para que saibamos que nos tens dito a verdade, e para que sejamos testemunhas disso.

Jesus, filho de Maria, disse: Ó Deus, Senhor nosso, envia-nos do céu uma mesa servida! Que seja um banquete para o primeiro e último de nós, constituindo-se num sinal Teu; agracia-nos, porque Tu és o melhor dos agraciadores.

E disse Deus: Fa-la-ei descer; porém, quem de vós, depois disso, continuar descrendo, saiba que o castigarei tão severamente como jamais castiguei ninguém da humanidade”. 108

Jesus é secundado pelo Arcanjo Gabriel

“Então, Deus dirá: Ó Jesus, filho de Maria, recorda-te de Minhas Mercês para contigo e para com tua mãe; de quando te fortaleci com o Espírito da Santidade”. 109



Jesus amaldiçoa os incrédulos dentre os Israelitas

“Os incrédulos, dentre os israelitas, foram amaldiçoados pela boca de Davi e por Jesus, filho de Maria, por causa de sua rebeldia e profanação”. 110



Jesus nunca morreu

Deus salva Jesus dos judeus

“E por dizerem (os judeus): Matamos o Messias, Jesus, filho de Maria, o Mensageiro de Deus, embora não sendo, na realidade, certo que o mataram, nem o crucificaram, senão que isso lhes foi simulado. E aqueles que discordam, quanto a isso, estão na dúvida, porque não possuem conhecimento algum, abstraindo-se tão-somente em conjecturas; porém, o fato é que não o mataram”.

Outrossim, Deus fê-lo ascender até Ele, porque é Poderoso, Prudentíssimo”. 111

Ascensão de Jesus ao Céu

“E quando Deus disse: Ó Jesus, por certo que porei termo à tua estada na terra; ascender-te-ei até Mim e salvar-te-ei dos incrédulos, fazendo prevalecer sobre eles os teus prosélitos, até ao Dia da Ressurreição. Então, a Mim será o vosso retorno e julgarei as questões pelas quais divergis”. 112



Jesus está entre aqueles que herdaram a Terra

“Temos prescrito, nos Salmos, depois da Mensagem (dada a Moisés), que a terra, herda-la-ão os Meus servos virtuosos”. 113

“Dirão: Louvado seja Deus, Que cumpriu a Sua promessa, e nos fez herdar a terra. Alojar-nos-emos no Paraíso onde quisermos. Quão excelente é a recompensa dos caritativos!” 114

“E quisemos agraciar os subjugados na terra, designando-os imames e constituindo-os herdeiros”. 115



Jesus promete a vinda do Profeta Muhammad
E de quando Jesus, filho de Maria, disse: Ó israelitas, em verdade, sou o mensageiro de Deus, enviado a vós, corroborante de tudo quanto a Tora antecipou no tocante às predições, e alvissareiro de um Mensageiro que virá depois de mim, cujo nome será Ahmad!”. 116

TEXTO: DO LIVRO “A BIBLIA E O CRISTIANISMO”

AUTOR: SABIO E TEOLOGO Imam Muhammad Shirazi
O LIVRO COMPLETO ESTA NA SEÇÃO LIVROS VIRTUAIS EM NOSSO SITE.

NOTAS:


53. Alcorão Sagrado, A Família de Imran (3): 84.

54. Alcorão Sagrado, A Vaca (2): 285.

55. Alcorão Sagrado, A Família de Imran (3): 33-36.

56. Alcorão Sagrado, A Família de Imran (3): 36.

57. Alcorão Sagrado, A Família de Imran (3): 44.

58. Alcorão Sagrado, A Família de Imran (3): 37.

59. Alcorão Sagrado, A Família de Imran (3): 42.

60. Alcorão Sagrado, A Mesa Servida (5): 75.

61. Alcorão Sagrado, A Família de Imran (3): 37.

62. Alcorão Sagrado, A Família de Imran (3): 43.

63. Alcorão Sagrado, Os Profetas (21): 91.

64. Alcorão Sagrado, A Proibição (66): 12.

65. Alcorão Sagrado, A Família de Imran (3): 45.

66. Alcorão Sagrado, A Família de Imran (3): 47.

67. Alcorão Sagrado, Maria (19): 16-21.

68. Alcorão Sagrado, Maria (19): 22. 69. Alcorão Sagrado, Maria (19): 23.

70. Alcorão Sagrado, Maria (19): 24-25.

71. Alcorão Sagrado, Maria (19): 26.

72. Alcorão Sagrado, Maria (19): 27-29.

73. Alcorão Sagrado, Maria (19): 30.

74. Alcorão Sagrado, Maria (19): 31-34.

75. Alcorão Sagrado, Os Crentes (23): 50.

76. Alcorão Sagrado, A Mesa Servida (5): 116.

77. Alcorão Sagrado, A Mesa Servida (5): 17.

78. Alcorão Sagrado, A Mesa Servida (5): 72-74.

79. Alcorão Sagrado, O Arrependimento (9): 30.

80. Alcorão Sagrado, Maria (19): 35.

81. Alcorão Sagrado, As Mulheres (4): 171.

82. Alcorão Sagrado, A Família de Imran (3): 59.

83. Alcorão Sagrado, Os Ornamentos (43): 59.

84. Alcorão Sagrado, As Mulheres (4): 172.

85. Alcorão Sagrado, Maria (19): 30.

86. Alcorão Sagrado, A Família de Imran (3): 51.

87. Alcorão Sagrado, A Mesa Servida (5): 75.

88. Alcorão Sagrado, A Mesa Servida (5): 75.

89. Alcorão Sagrado, A Vaca (2): 87.

90. Alcorão Sagrado, A Vaca (2): 136.

91. Alcorão Sagrado, As Mulheres (4): 163.

92. Alcorão Sagrado, O Gado (6): 83-86.

93. Alcorão Sagrado, A Família de Imran (3): 49-50.

94. Alcorão Sagrado, Os Ornamentos (43): 59.

95. Alcorão Sagrado, A Mesa Servida (5): 46.

96. Alcorão Sagrado, A Família de Imran (3): 48.

97. Alcorão Sagrado, O Ferro (57): 27.

98. Alcorão Sagrado, A Família de Imran (3): 46.

99. Alcorão Sagrado, Maria (19): 29-30.

100. Alcorão Sagrado, A Mesa Servida (5): 110.

101. Alcorão Sagrado, A Família de Imran (3): 49.

102. Alcorão Sagrado, A Mesa Servida (5): 110.

103. Alcorão Sagrado, A Família de Imran (3): 49.

104. Alcorão Sagrado, A Mesa Servida (5): 110.

105. Alcorão Sagrado, A Família de Imran (3): 49.

106. Alcorão Sagrado, A Mesa Servida (5): 110.

107. Alcorão Sagrado, A Família de Imran (3): 49.

108. Alcorão Sagrado, A Mesa Servida (5): 112-115.

109. Alcorão Sagrado, A Mesa Servida (5): 110.

110. Alcorão Sagrado, A Mesa Servida (5): 78.

111. Alcorão Sagrado, As Mulheres (4): 157-158.

112. Alcorão Sagrado, A Família de Imran (3): 55.

113. Alcorão Sagrado, Os Profetas (21): 105.

114. Alcorão Sagrado, Os Grupos (39): 74.

115. Alcorão Sagrado, As Narrativas (28): 5.



116. Alcorão Sagrado, As Fileiras (61): 6.





©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal