Em gustavo barroso sala de recursos multifuncionais



Baixar 10.51 Kb.
Encontro27.07.2016
Tamanho10.51 Kb.

DISTRITO EDUCACIONAL I

EM GUSTAVO BARROSO

SALA DE RECURSOS MULTIFUNCIONAIS

PROJETO NOTÁVEIS ESCRITORES
Responsável: Professora Ana Maria de Carvalho Barbosa Teixeira

Público Alvo: Alunos do Atendimento Educacional Especializado

Período: fevereiro a julho/2014
Justificativa:

Esse projeto foi criado com o objetivo de despertar o prazer pela leitura e escrita nos alunos atendidos na Sala de Recursos Multifuncionais, despertando o imaginário e aflorando a criatividade, a partir da leitura e da escrita de histórias. O trabalho é dividido em cinco etapas contemplando: o contato com o livro de história, através da análise de imagens; o desenvolvimento da expressão oral, através da realização de recontos orais; o desenvolvimento da sequência lógica de raciocínio, através da elaboração de textos, ditando para um escriba; a reconstrução de histórias, a partir da mudança de fatos e/ou personagens; o reconhecimento das características de um texto escrito.

Espera-se que os alunos envolvidos no projeto apresentem um avanço no processo de ensino-aprendizagem para fomentar uma elevação na sua autoestima, sentindo-se capazes de contribuir para construção do conhecimento na comunidade.

Objetivos Gerais:


  • Desenvolver o prazer da leitura, despertando o imaginário e aflorando a criatividade, através da leitura e da escrita de histórias.

  • Elevar a autoestima através da valorização dos textos produzidos.


Objetivos Específicos:

  • Desenvolver a sequência lógica de raciocínio, através da elaboração textos ditando para um escriba.

  • Desenvolver a expressão oral, através da realização do reconto.

  • Reconstruir a história a partir da mudança de fatos e/ou personagens.

  • Reconhecer as características de um texto escrito.


Desenvolvimento:

1ª Etapa: O professor lê uma história para o aluno. Após a leitura entrega o livro para o aluno manuseá-lo livremente. Pedir para que o aluno, apoiado nas imagens, conte essa história. Antes dele contá-la peça para falar o título da história e/ou o nome do autor.

2ª Etapa: Peça para o aluno recontar a história. Diga para ele escolher algumas palavras da história ( nomes dos personagens, nomes dos desenhos). Incentive-o a escrever do seu jeito essas palavras.

3ª Etapa: Pergunte se ele gostaria de ser também um escritor. Estimule o aluno a criar um título para sua história. Pode ser criado a partir de uma história de memória (mudando a sequência ou fatos da história) ou uma situação vivenciada pelo aluno. Anote todas as ideias relatadas.

4ª Etapa: Enquanto o aluno relata o professor escreve as ideias sem fazer interferências. A cada sequência de fatos, o professor lê o que escreveu para o aluno e pergunta se a história está correta. Para ajudar o aluno a detalhar de forma coerente a história. Faça perguntas relacionados a fatos e/ou personagens, como no exemplo hipotético: O que aconteceu com ele? Como ele encontrou a solução? Por que ele agiu assim? Quem o ajudou?

5ª Etapa: Revise com o aluno o texto rascunhado. Mas antes de reler, pergunte a ele como é o nome da história e o que ela retrata. Depois do relato, leia a história para ele. Pergunte se ele quer mudar alguma coisa, antes de passar a limpo. Dê opções de como ele gostaria de reescrever a história (computador, a punho). Veja a melhor possibilidade para ele.

O momento da revisão textual e da escrita do texto pelo aluno é uma excelente oportunidade para trabalhar a estrutura do texto e o letramento. Peça para o aluno criar uma imagem para história.


Avaliação:

  • A história criada será um texto de estudo na Sala Comum. A professora da sala comum incluirá no planejamento de suas atividades a produção do aluno (perguntas relacionadas ao texto, leitura coletiva e individual da história, criação de um painel com os desenhos relacionados a história). Antes da atividade, o aluno como autor da história será convidado para apresentar o texto para a turma.

  • Criação de um livro com a coletânea dos textos.



Resultados Obtidos:

Como resultado, surgiram histórias criadas pelos alunos que foram incluídas no planejamento da professora da Sala Regular. Esses textos foram trabalhados com toda a turma, em que o aluno-autor era o ajudante no andamento dos trabalhos. Também, como produto final, houve a criação de um livro com essas histórias. Os alunos envolvidos no projeto apresentaram um avanço significativo no processo de ensino-aprendizagem e uma notória elevação na sua autoestima que foi refletida nas suas relações interpessoais, trazendo mudanças socioafetivas nos contextos: familiar e escolar. O projeto colaborou no processo de inclusão, pois os alunos tiveram a oportunidade de mostrar para toda comunidade escolar que a deficiência não é sinônimo de incapacidade.


Compartilhe com seus amigos:


©principo.org 2019
enviar mensagem

    Página principal