Empresas premiadas no pqgp histórico apresentaçÃO



Baixar 93.16 Kb.
Encontro23.07.2016
Tamanho93.16 Kb.



 

PRÊMIO DA QUALIDADE E GESTÃO PERNAMBUCO




REGULAMENTO


SUMÁRIO

  1. EMPRESAS PREMIADAS NO PQGP

  2. HISTÓRICO

  3. APRESENTAÇÃO

  4. SISTEMA DE AVALIAÇÃO DA GESTÃO

  5. CRITÉRIOS DE PARTICIPAÇÃO

  6. INSCRIÇÃO

  7. BANCA JULGADORA

  8. PROCESSO DE AVALIAÇÃO

  9. PROCESSO DE PREMIAÇÃO

  10. DIRETRIZES PARA PUBLICIDADE DAS ORGANIZAÇÕES PREMIADAS

  11. CÓDIGO DE ÉTICA


  12. EXAMINADORES DO CICLO 2005
  1. EMPRESAS PREMIADAS NO PQGP




Premiadas em 2005



Troféu Ouro

Gerdau Açonorte S/A


Troféu Prata

Comando Militar do Nordeste – CMNE

Geosistemas Engenharia e Planejamento Ltda.

Instituto de Análises Clínicas Paulo Loureiro

Phoenix do Brasil Ltda.

Refrescos Guararapes Ltda.


Troféu Bronze

Basf S/A


4o Batalhão de Polícia do Exército

Colégio Militar do Recife

Companhia Energética de Pernambuco – Celpe

Correios


7º Depósito de Suprimentos (Unidade do Exército)

Hospital Geral do Recife

Rexam Bevedrage Can South America

Premiadas em 2004



Troféu Ouro

Petroflex Indústria e Comércio S/A


Troféu Prata

Refrescos Guararapes Ltda.


Troféu Bronze

Comando Militar do Nordeste – CMNE

Companhia Müller de Bebidas Nordeste

Companhia Pernambucana de Gás – Copergás

7º Depósito de Suprimentos (Unidade do Exército)
Premiadas em 2003
Troféu Ouro

Gerdau Açonorte S/A


Troféu Prata

Philips Eletrônica do Nordeste S/A

Petroflex Indústria e Comércio S/A
Troféu Bronze

Companhia Energética de Pernambuco – Celpe

Geosistemas Engenharia e Planejamento Ltda.

Instituto de Análises Clínicas Paulo Loureiro

Refrescos Guararapes Ltda.
Menção Honrosa

Companhia Pernambucana de Gás – Copergás

JAG Engenharia Ltda
Premiadas em 2002
Troféu Prata

Gerdau Açonorte S/A

Philips Eletrônica do Nordeste S/A
Troféu Bronze

Companhia Agro Industrial - CAII

Companhia Energética de Pernambuco – Celpe

Fiação e Tecelagem São José do Nordeste Ltda

Fundação Hemope

Geosistemas Engenharia e Planejamento Ltda.

Instituto de Análises Clínicas Paulo Loureiro

Petroflex Indústria e Comércio S/A


  1. HISTÓRICO



O Prêmio da Qualidade e Gestão Pernambuco – PQGP, lançado no ano de 2001, buscou exemplos de sucesso, como benchmark, para formulação de suas estratégias e para a estruturação de reconhecimento a ser outorgado às instituições públicas e privadas sediadas no Estado de Pernambuco.


Nos anos de 2002 e 2003, o sistema de avaliação baseava-se em uma única metodologia para todos os portes e estágios da gestão das organizações.
A partir de 2004, a avaliação passou a ser dividida em dois níveis (nível I e nível II), o que possibilita, a qualquer organização, identificar o seu estágio de gestão em relação aos requisitos solicitados.
No ano de 2005, foi adotado o modelo do Rumo à Excelência da Fundação Nacional da Qualidade – FNQ, que unificou os modelos existentes em diversos estados.
O modelo original Critérios de Excelência da Fundação Nacional da Qualidade é resultado de acurados estudos de especialistas com relação a prêmios internacionais de incontestáveis méritos e serve de referência para diversas premiações setoriais, regionais e estaduais.
  1. APRESENTAÇÃO



O Prêmio da Qualidade e Gestão Pernambuco – PQGP, é o maior reconhecimento público no Estado às organizações públicas e privadas instaladas em Pernambuco que se destacam na adoção de práticas de gestão alinhadas aos Critérios de Excelência, com resultados que atendam às partes interessadas (acionistas, clientes, força de trabalho, fornecedores, comunidade e sociedade).


As empresas interessadas se inscrevem para participar do Prêmio e indicam funcionários para receberem uma capacitação quanto ao Modelo de Gestão, tendo como referência os Critérios de Excelência da Fundação Nacional da Qualidade – FNQ. Com essa capacitação, os empregados deverão conduzir uma auto-avaliação da organização. A organização poderá optar por prosseguir participando de uma avaliação externa e concorrer ao Prêmio da Qualidade e Gestão Pernambuco.
As organizações que vierem a se candidatar ao processo de premiação receberão, com a maior confidencialidade, um Relatório de Avaliação – RA, que é um diagnóstico sobre o seu sistema de gestão, com seus pontos fortes e suas oportunidades de melhoria, cujo objetivo é servir de subsídio para o planejamento de ações de melhoria e crescimento competitivo.
Mais que uma premiação, estão sendo disponibilizados um Modelo de Gestão e um Sistema de Avaliação da Qualidade e Gestão.
Os objetivos do Prêmio da Qualidade e Gestão Pernambuco são:
Objetivo Geral
Fortalecer o desenvolvimento de Pernambuco, estimulando as organizações instaladas no Estado, por meio da aplicação de Modelo de Gestão baseado nos Critérios de Excelência e no aperfeiçoamento contínuo, contribuindo para a competitividade e a Responsabilidade Social.
Objetivos Específicos
Reconhecer formalmente os resultados alcançados pelas organizações públicas e privadas instaladas em Pernambuco na melhoria da qualidade e gestão.

Promover ampla troca de informações sobre métodos e sistemas de gestão de sucesso e os benefícios decorrentes da utilização contínua e sistemática dessas estratégias, através de eventos, com a apresentação de casos de sucesso.



Benefícios de candidatar-se ao Prêmio





  • Identificar e medir onde melhorar o desempenho.

  • Considerar e integrar as necessidades de todas as partes interessadas no sucesso.

  • Adquirir uma visão sistêmica dos elementos da gestão organizacional.

  • Promover a cooperação interna entre os setores, os processos e as pessoas da força de trabalho.

  • Obter reconhecimento da força de trabalho.

  • Receber um Relatório de Avaliação, identificando os pontos fortes e as oportunidades para melhoria e pontuação de cada item de avaliação.

  • Ter reconhecimento estadual como organização com sistema de gestão alinhado aos princípios da qualidade.

  • Ter o nome divulgado entre as organizações premiadas, fortalecendo a imagem.

  • Utilizar a premiação para efeito de publicidade.

  • Participar de eventos para divulgar suas práticas bem-sucedidas de gestão.

  • Preparar-se para concorrer ao Prêmio Nacional da Qualidade – PNQ.



  1. SISTEMA DE AVALIAÇÃO DA GESTÃO

O Sistema de Avaliação é um instrumento que permite verificar o alinhamento das práticas de gestão aos requisitos de cada um dos Critérios de Excelência da Fundação Nacional da Qualidade – FNQ, identificando as convergências — pontos fortes — e as divergências — oportunidades de melhorias.


Níveis de Avaliação




Nível I


A ser utilizado por organizações de qualquer porte que estejam num estágio inicial de implementação de práticas gerenciais adequadas às exigências dos Critérios de Excelência. Tem como características: avaliação estruturada em 8 (oito) critérios subdivididos em aspectos de avaliação que abordam requisitos essenciais e pontuação máxima de 250 (duzentos e cinqüenta) pontos.

Nível II


A ser utilizado por organizações de qualquer porte que estejam num estágio de desenvolvimento de práticas gerenciais adequadas às exigências dos Critérios de Excelência. Tem como características: avaliação estruturada em 8 (oito) critérios e 27 (vinte e sete) itens subdivididos em aspectos de avaliação e pontuação máxima de 500 (quinhentos) pontos.
Não há limite de organizações premiadas no PQGP em qualquer um dos seus dois níveis. A premiação é estabelecida por faixas de pontuação.


  1. CRITÉRIOS DE PARTICIPAÇÃO

Podem participar dos Processos de Auto-avaliação e de Avaliação do Prêmio da Qualidade e Gestão Pernambuco – PQGP, todas as organizações privadas, públicas (federais, estaduais e municipais; poderes Legislativo, Judiciário e Executivo) e sem fins lucrativos (ONGs, fundações) localizadas em Pernambuco. Para uma organização participar do processo de premiação, é necessário atender às seguintes condições:




    1. Efetuar, dentro do prazo, o pagamento de uma contribuição de custeio conforme a tabela que se segue:




Porte da organização
Valor da inscrição

Grande – faturamento superior a R$ 50 milhões

R$ 3.000,00

Médio – faturamento entre R$ 2 milhões e 401 mil a R$ 50 milhões

R$ 1.500,00

Pequeno – faturamento inferior a R$ 2 milhões e 400 mil

R$ 900,00




    1. As organizações públicas devem, dentro do prazo estipulado, efetuar o pagamento de uma contribuição de custeio de R$ 1.200,00 (mil e duzentos reais).

 

    1. Para confirmar as inscrições no Prêmio e no curso de avaliadores, deposite os valores das taxas na conta corrente da Fiepe, 9671-7, Ag. 3434-7, Banco do Brasil, e envie cópia do comprovante de depósito por fax (3412.8468) para o Propeq. Não esqueça de se identificar!

    2. Os valores devem ser depositados de forma integral. É de responsabilidade do Propeq realizar o pagamento referente ao ISS.

    3. As inscrições deverão ser pagas no período de 01 a 24 de fevereiro. À exceção das inscrições feitas entre 25 e 28 de fevereiro, que só deverão ser pagas entre 01 e 13 de março.

    4. Após o recebimento do comprovante de depósito, o Propeq providenciará recibo e nota fiscal referentes à inscrição. Os comprovantes estarão disponíveis na sede do Propeq, na Av. Cruz Cabugá, 767, 4º andar, em Santo Amaro. A data para recebimento será informada por telefone.

    5. Não ser associação religiosa, político-partidária ou desportiva.

    6. Não ser órgão colegiado ou temporário, como programas, projetos, comissões.

    7. Ter sido constituída há pelo menos 3 (três) anos completos.




    1. Indicar colaboradores com capacidade de liderar o processo de avaliação, ou seja, pessoas que tenham um conhecimento geral da organização e sejam ligadas à alta direção.

    2. Contribuir, para custeio dos treinamentos, com o valor de R$ 350,00 (trezentos e cinqüenta reais) por colaborador.

    3. Só poderão se candidatar unidades de uma organização caracterizadas por:

    4. Ser unidade independente de negócio.

    5. Passível de ser avaliada nos 8 (oito) critérios.

    6. Ter bem definidos seus processos de: planejamento, clientes, fornecedores, gestão de pessoas, gestão financeira.

    7. A organização, como forma de retribuição ao trabalho voluntário desenvolvido pelos examinadores, deverá disponibilizar, dentro do quadro da sua força de trabalho, profissionais qualificados que serão treinados nos cursos de Preparação de Avaliadores e Examinadores e serão cadastrados para participação em outras etapas como examinadores externos, conforme tabela abaixo:




Força de trabalho*

Número mínimo de funcionários a serem examinadores

Acima de 500 funcionários

5

De 101 a 499 funcionários

3

De 31 a 100 funcionários

2

Até 30 funcionários

1

(*) Força de trabalho inclui diretores, funcionários, estagiários e terceirizados

que trabalham sob a coordenação direta da organização.




    1. As organizações reconhecidas por 2 (duas) vezes consecutivas no nível I do Prêmio não poderão candidatar-se novamente nesse nível.




    1. O curso de Preparação de Avaliadores e Examinadores é aberto e dele poderão participar colaboradores de empresas não inscritas no ciclo de auto-avaliação e avaliação, desde que pertençam a organizações com cadastramento junto ao Propeq ou pessoas físicas cadastradas pelo site do Propeq.



  1. INSCRIÇÃO



As organizações inscrevem-se no Prêmio da Qualidade e Gestão Pernambuco – PQGP, através do site www.propeq.org.br, preenchendo o Formulário de Inscrição, informando os seus dados dentro do prazo estipulado, indicando os colaboradores a serem disponibilizados pela organização para atuar no processo de premiação — participação no curso de Preparação de Avaliadores e Examinadores e atuação como examinador do Prêmio — e comprovando o pagamento da inscrição.


A elegibilidade da candidata será avaliada pela coordenação do PQGP, de acordo com os Critérios de Participação, e o resultado será comunicado à organização.
Após a inscrição, os colaboradores participam do curso de avaliadores, possibilitando a empresa fazer uma de auto-avaliação, através de formulário disponibilizado no site do Propeq: www.propeq.org.br.
A organização decide pelo processo de avaliação externa e o nível no qual deseja ser avaliada. Para tanto, elabora o Relatório de Gestão – RG, e o envia à Secretaria Executiva do PQGP.

  1. BANCA JULGADORA



O processo de avaliação das candidatas ao Prêmio da Qualidade e Gestão Pernambuco – PQGP, conta com dois grupos de voluntários: a Banca de Juízes e a Banca Examinadora. Os componentes são designados de acordo com procedimentos rigorosos, principalmente no que se refere ao conflito de interesses, conforme o Código de Ética.



Banca Examinadora




      • Todos os membros da Banca Examinadora participam de um curso anual de preparação para assegurar o entendimento, a coerência e a imparcialidade do processo de avaliação. O curso aborda a análise e a pontuação dos itens dos critérios, a preparação dos relatórios, os detalhes do processo de avaliação e os aspectos éticos envolvidos.




      • A coordenação do Prêmio designará, para cada organização candidata, um grupo de examinadores externos, liderado por um examinador sênior, para analisar o Relatório de Gestão – RG.

      • A participação como membro do grupo de examinadores é isenta de qualquer forma de remuneração.

      • Os examinadores assumem o compromisso de cumprir o Código de Ética, aplicável a todas as informações recebidas das candidatas.


Banca de Juízes


  • A coordenação do Prêmio designará a Banca de Juízes, que será constituída por pessoas com experiência em avaliação da gestão, com base em critérios estabelecidos.

  • Os membros da Banca de Juízes assumem o compromisso de cumprir o Código de Ética, aplicável a todas as informações recebidas das candidatas.

  • A participação como membro da Banca de Juízes é isenta de qualquer forma de remuneração.
  1. PROCESSO DE AVALIAÇÃO

Os candidatos a avaliador e examinador do Prêmio da Qualidade e Gestão Pernambuco – PQGP, realizam o treinamento em duas etapas: Estudo a Distância e Workshop Presencial.


O Processo de Auto-avaliação é um instrumento que permite à organização verificar o alinhamento das suas práticas de gestão aos Critérios de Excelência do PQGP, identificando pontos fortes e oportunidades para melhorias. A Auto-avaliação pode ser apenas atribuir uma pontuação ao questionário de avaliação e/ou buscar evidências nas práticas.
Concluída a fase de Auto-avaliação, a candidata prepara seu Relatório de Gestão – RG, que deve ser elaborado dentro dos padrões definidos pelo PQGP e ser enviado à coordenação do Prêmio da Qualidade, conforme o Guia de Elaboração de Relatório, disponibilizado no site do Propeq, e o prazo estabelecido.
A avaliação ocorrerá em três etapas:
Etapa I – Avaliação Individual
Cada examinador efetuará uma avaliação individual do RG da candidata, efetuando comentários de Pontos Fortes – PF, Oportunidades de Melhorias – OM, e pontuação para cada item dos critérios.
Etapa II – Consenso


  • Haverá um consenso dos examinadores, liderados por um examinador sênior, para a consolidação das avaliações individuais.




  • O examinador sênior encaminhará o Relatório de Avaliação com os comentários de PFs e OMs junto com o resultado da pontuação consensualizados à coordenação do Prêmio.




  • A coordenação do PQGP comunica às candidatas sua habilitação ou não à etapa de visitas.


Etapa III – Visita


  • O grupo de examinadores visitará as empresas candidatas para verificação de pontos do Relatório de Gestão que geraram dúvidas ou necessitam de complemento.




  • Após a visita, em reunião consensual, os examinadores ratificarão ou retificarão os comentários e a pontuação das candidatas.




  • O examinador sênior encaminhará o Relatório de Avaliação à coordenação do Prêmio.



Relatório de Avaliação
A coordenação do Prêmio enviará à organização o Relatório de Avaliação – RA, apresentado pelos examinadores com os comentários e a pontuação.
O RA encaminhado serve de subsídio para elaboração de um plano de melhoria da gestão.
  1. PROCESSO DE PREMIAÇÃO

Os Relatórios de Avaliação serão apreciados pela Banca de Juízes, indicando as candidatas premiadas. A decisão sobre a premiação, além da avaliação do sistema de gestão, envolve uma apreciação sobre a reputação das mesmas, a fim de assegurar que a integridade do Prêmio seja preservada, na seleção de organizações que sejam consideradas exemplares.


A coordenação do Prêmio divulga, através de publicação em jornal de grande circulação no Estado, o resultado da premiação das empresas vencedoras.
No final do processo, ocorre a cerimônia de entrega do Prêmio da Qualidade e Gestão Pernambuco – PQGP, de acordo com o nível a que estiver concorrendo a candidata, conforme descrito a seguir:
Nível I
Serão reconhecidas as empresas cujas práticas gerenciais sejam adequadas às exigências dos requisitos dos Critérios de Excelência e comecem a surtir resultados relevantes com tendências favoráveis, decorrentes da implementação das práticas.
Nível II
Serão premiadas as empresas que atingirem pontuações nas faixas Bronze, Prata ou Ouro, conforme descrito abaixo:

Faixa Bronze

Práticas adequadas aos requisitos básicos e a alguns requisitos específicos dos itens, reativas, com início de uso continuado. Existem lacunas importantes nas práticas e na aplicação em alguns itens dos critérios. Primeiros estágios quanto à obtenção de resultados decorrentes das práticas de gestão, com algumas tendências sendo favoráveis.



Faixa Prata

Práticas adequadas para alguns requisitos específicos da maioria dos itens. Algumas poucas práticas são proativas, e a aplicação em algumas das principais áreas e processos é muito recente para demonstrar resultados. Tendências favoráveis, porém, em algumas áreas importantes para o sucesso da organização. As tendências de melhoria são recentes. Início de uso de informações comparativas, sendo o desempenho inferior às comparações.



Faixa Ouro

Práticas adequadas e eficazes para alguns requisitos específicos de todos os itens, sendo algumas proativas, com uso continuado para muitas áreas e processos, mas a aplicação em alguns deles está em estágios iniciais. Tendências favoráveis e desempenho similar às comparações em alguns resultados.



  1. DIRETRIZES PARA PUBLICIDADE DAS ORGANIZAÇÕES PREMIADAS

Será facultada às organizações premiadas ampla divulgação, desde que a modalidade e o ano da premiação sejam citados.


As organizações premiadas pertencentes a uma cadeia ou rede, na qual outras unidades forneçam bens ou serviços similares (por exemplo: cadeia ou rede de lojas, agências, restaurantes, franquias, etc.), devem explicitar, na divulgação, que o Prêmio foi concedido apenas à unidade, e não à organização como um todo.
É compromisso das premiadas:


  • Divulgar o seu Relatório de Gestão, resguardadas as informações de caráter confidencial.

  • Disponibilizar datas para visitas técnicas às suas instalações.

  1. CÓDIGO DE ÉTICA

11.1 Os membros das bancas do Prêmio da Qualidade e Gestão Pernambuco – PQGP, no exercício das funções de examinador e juiz, comprometem-se a respeitar os seguintes preceitos:



  1. Conduzir-se profissionalmente, considerando a veracidade, a exatidão, a imparcialidade e a responsabilidade.

  2. Manter sigilo das informações recebidas de todos os envolvidos nos processos de julgamento ou avaliação relativas às candidatas do Prêmio, no processo atual de premiação ou nos anteriores.

  3. Agir com independência, evitando e denunciando as pressões recebidas de qualquer natureza e destinadas a obtenção de parecer favorável ou não.

  4. Não atuar como examinador de candidata que concorra na mesma categoria do órgão ou entidade a que esteja vinculado profissionalmente ou com a qual tenha algum conflito de interesse.

  5. Postura: agir de maneira apropriada para a boa reputação e integridade do processo de avaliação.

  6. Confidencialidade: não usar quaisquer informações que cheguem ao seu conhecimento como forma de oferecer serviços de consultoria ou qualquer outra forma que caracterize o uso indevido de informação privilegiada.

  7. Não solicitar ou aceitar honorários, comissão, doação ou vantagem de qualquer espécie, para si, familiares ou qualquer pessoa, de candidata atual ou de anos anteriores, que possam influenciar, de alguma maneira, a integridade do processo de premiação.

  8. Seguir as regras da boa educação e da cordialidade, seja em relação à unidade avaliada e a seus empregados ou aos colegas avaliadores.

  9. Cooperar para a elucidação de qualquer violação aos princípios aqui estabelecidos.

  10. Buscar que os membros da banca ajam de acordo com os mesmos princípios.

11.2. A fim de garantir a confidencialidade das informações constantes do Relatório de Gestão das organizações participantes do Prêmio da Qualidade e Gestão Pernambuco – PQGP, e preservar a imparcialidade no processo de premiação, os membros das bancas devem observar as regras apresentadas a seguir:



  1. Todas as informações fornecidas pelas candidatas são consideradas confidenciais, devendo ser adotadas as seguintes precauções:

  2. As informações não devem ser objeto de discussão com terceiros, nem mesmo com familiares, pessoas de relacionamento e outros examinadores, à exceção daqueles que compõem uma mesma banca de examinadores durante o processo de avaliação da candidata.

  3. A identidade das organizações participantes do Prêmio não pode ser revelada, seja pelo nome ou por qualquer outra característica que possa, após o processo de análise crítica dos RGs, identificá-las, tanto durante como depois do encerramento do processo de avaliação.

  4. Os RGs não podem ser retidos, copiados, no todo ou em parte, nem sofrer qualquer tipo de divulgação.

  5. Os examinadores e juízes não podem se comunicar com as candidatas, solicitando documentação, informações ou esclarecimentos, sem autorização prévia da coordenação do Prêmio.

  6. Ao término do processo de avaliação individual, os examinadores deverão devolver à coordenação do Prêmio o RG da candidata.


11. EXAMINADORES DO CICLO 2005




Examinadores Seniores


Adalberto Leandro da Silva

Álvaro de Araújo Cavalcanti

Carlos Fernando

Florêncio Absalão

Francisco Passos

Glauciete França

Humberto Lima

Ivson Medeiros

José do Carmo Laranjeira

José Flávio Spíndola dos Santos


Leonice Kiyomi Ikeda de Lima


Manoel Ferreira

Márcio Severo

Marivan Gadelha

Maurício Francisco

Moacyr Cunha

Paulo Adloff

Regina Coeli Alcoforado

Renata Blanke

Sandra Valéria Lucena

Vinícius José Miranda Toscano de Brito


Walter Meireles

Examinadores PQGP


Adelmo Inocêncio de Oliveira

Adrovaldo Pereira de Luna Júnior

Aldemir Cardoso Altamiranda

Aluízio Roberto de Oliveira

Ana Beatriz de Alcântara

Ana Cristina Vieira

Ana Lígia Ferreira

André Luiz Santos

André Valença Leal de Lima

Antônio Gonçalves

Breno Albuquerque

Bruno Correia Loiola

Carmem Lúcia Couto Fonseca

Cássia Maria de Jesus Oliveira

Charles Gomes de Araújo

Cristiane Rodrigues

Cristina Maria da Silva

Darlene Ribeiro

Ednéia Goedert

Ednilson Tadeu de Souza


Elaine Rocha

Erick Siqueira Paulino

Francifátima Brasil da Silva

Gleide Maria Carvalho Melo

Gunther George Z. Heimzel

Isabel Lins

Isamarth Rodrigues de Almeida

João Ricardo Cavalcanti Costa

José do Carmo Gomes Marinho

José Ivo Pereira Júnior

Leonardo Melo Barbosa

Luciane Patrícia de Miranda Arcoverde

Márcio Breno de Lima Paula

Marcos Antônio Costa

Marcos Preteroto

Marcos Valério de Medeiros

Maria Auxiliadora R. Bold Silva

Maria de Fátima Sarmento

Maria do Carmo Sandes Martins

Maria do Carmo Veras

Maria do Socorro Alves Farias

Maria Isabel Barbosa do Carmo

Maria Karina de Melo Soares

Mônica Maria Florêncio de Morais

Nivaldo Dantas de Sales

Patrícia Oliveira de Vasconcelos

Pedro Ernesto Luna de Castro Barros

Pedro Luiz Mota Soares

Priscila Viana Canto

Rafael Brandão

Rejane Santana de Lima

Ricardo Marinho

Romildo José Barbosa de Araújo

Rosângela Marques de Souza

Rosário Austregésilo

Said Brandão Sayd

Sílvio Oliveira

Virgínia Pires







©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal