Era cristã, ano zero e virada do milênio



Baixar 7.96 Kb.
Encontro23.07.2016
Tamanho7.96 Kb.
ERA CRISTÃ, ANO ZERO E VIRADA DO MILÊNIO

O padrão ocidental de contar os anos foi inventado pelo monte DIONÍSIO no final do século SEIS./ Ele decidiu que a Era Cristã começava com a circuncisão de Jesus, uma semana depois do seu nascimento./ O evento foi batizado de ANNO DOMINI UM, o primeiro ano do Senhor./ Mas os pesquisadores acreditam que a cirurgia ocorreu alguns antes da data estabelecida pelo monte./ DIONÍSIO teria calculado a idade de JESUS baseado na fundação de TOMA, dia que constava nos registros da cidade./

O monge descobriu que havia se passado 726 anos desde a fundação até a posso do imperador AUGUSTO./ DIONÍSIO sabia que CRISTO tinha nascido 27 anos após a posse do imperador./ Então o nascimento teria ocorrido 753 anos depois do aparecimento de ROMA./ Mas o monge errou ao esquecer de somar quatro anos nas suas contas, período em que AUGUSTO governou com seu nome de batismo, OTÁVIO, entre 27 e 31 ANTES de CRISTO./ Portanto, JESUS teria nascido no ano QUATRO ANTES DE CRISTO./ Quando o PAPA GREGÓRIO TREZE sancionou, em 1582, o calendário gregoriano, utilizado até hoje, acabou oficializando o erro. Isso significaria que já estaríamos a uns quatro anos no século 21./

Povos não cristãos, que utilizam outros calendários, alegam que tudo não passa de teoria acadêmica./ Os judeus e muçulmanos, por exemplo, já passaram essa marca há muito tempo./ O ano 2001 da Era Cristã corresponde ao 5.761 dos judeus.//



 

 

CURIOSIDADES SOBRE OS CALENDÁRIOS



 

  • O calendário JULIANO que vigorou de 46 ANTES DE CRISTO até 1582 DEPOIS DE CRISTO contava os anos a partir da fundação de ROMA, em 753 ANTES DE CRISTO.

 

  • O ano da reforma juliana (46 ANTES DE CRISTO ou 708 pelo calendário romano) foi um dos mais longos da História. Durou 445 dias, com 80 dias extras adicionados para corrigir a defasagem entre o calendário civil e o ano solar.

 

  • Para a época em que foi criado, o calendário JULIANO era bem exato, mas tinha 11 minutos e 14 segundos a mais do que o ano verdadeiro. Assim, a cada 128 anos, o calendário atrasava um dia em relação ao ano solar.

 

  • O erro do calendário JULIANO foi corrigido em 1582, quando o PAPA GREGÓRIO TREZE eliminou por decreto os dias 5 e 14 de outubro. A adoção do novo sistema nos países católicos durou até 1584, com cada um eliminando grupos diferentes em 10 dias.

 

  • O conceito do ANO A.C. (ANTES DE CRISTO) para contar o tempo anterior ao nascimento de CRISTO só viria a ser adotado na década de 1620. Um astrônomo francês chamado DENIS PETAU é tido como o primeiro a usar o termo.

 

 

  • A noção do zero, inventada pelos indianos e desenvolvida pelos árabes, só chegou ao Ocidente cristão no século 9, e por isso o calendário ocidental passa direto de UM ANTES DE CRISTO para UM DEPOIS DE CRISTO, causando a polêmica da virada do milênio.

 

  • Quando a INGLATERRA protestante e suas colônias finalmente adotaram o calendário gregoriano, em 1752, a defasagem para com o ano solar havia aumentado. Foi preciso eliminar 11 dias do calendário, de 3 a 13 de setembro.

 

  • Um dos últimos países do mundo a adotar o calendário gregoriano foi a CHINA, em 1912. Contudo, ele só começou a ser usado em 1949, depois da vitória da revolução maoísta. O antigo calendário chinês continua em vigor.

(Fonte: DC, 17/12/00)

irineokoch@yahoo.com.br


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal