Ersonalidades serão homenageadas no instituto histórico e geográfico/SP



Baixar 18 Kb.
Encontro23.07.2016
Tamanho18 Kb.



P

ERSONALIDADES SERÃO HOMENAGEADAS NO



INSTITUTO HISTÓRICO E GEOGRÁFICO/SP

COM O PRÊMIO PAUL DONOVAN KIGAR
Personalidades de vários setores serão homenageadas com o III Prêmio Paul Donovan Kigar de honra ao mérito por realizações de vida. Esta homenagem tem por objetivo manter viva a memória de pessoas que demonstraram caráter e conduta exemplares ao longo de suas vidas. Irá relembrar indivíduos, cultos e simples, das áreas de saúde pública, esporte, cultura, educação e política. Independentemente do ramo de atividade, ideologia política ou religiosa, os homenageados serão relembrados por terem valorizado a ética, o espírito cívico, a dignidade e a cultura, tendo expressivas atuações em benemerência, solidariedade e melhoria da qualidade de vida.
Em 2005 o Prêmio Paul Donovan Kigar homenageou Alberto Santos-Dumont e os Pioneiros do Ar, dentre outras figuras exponenciais na cultura e em solidariedade humana. Neste ano, homenageará vultos femininos do Movimento Constitucionalista de 1932, prefigurando o ano jubilar de 2007 em que se comemorará os 75 anos da Epopéia Constitucionalista. Homenagens a grandes personalidades da Academia do Largo São Francisco, esportistas campeões mundiais que se dedicam a trabalhos cívicos de solidariedade humana e uma homenagem especial completam a programação.
Serão homenageados:

In Memoriam


  1. Carlota Pereira de Queiroz - paulistana, foi uma das pioneiras da medicina feminina no Brasil; muito atuante na ajuda aos feridos e apoio a famílias de combatentes nos episódios de 1932. Primeira brasileira eleita para cargo de Deputada Federal (1933) e única mulher a assinar a Constituição de 34. Foi reeleita pelo Partido Constitucionalista.




  1. Conde José Vicente de Azevedo – nasceu em Lorena, São Paulo. Grande benemérito. Professor de História e Geografia; acadêmico da Escola de Direito do Largo São Francisco; sócio fundador do Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo. Parlamentar; idealizador da USP, da Faculdade de Medicina de São Paulo e do Museu do Ipiranga; colaborou na instalação do Liceu Coração de Jesus e do Colégio Nossa Senhora de Sion; participou intensamente de inúmeras obras sociais, abrigos e escolas para pessoas desamparadas. Foi responsável pela vinda, a São Paulo de Madre Paulina, futura primeira santa brasileira; compôs o Hino Oficial da Padroeira do Brasil.




  1. Maria Soldado – mulher negra, a cozinheira Maria José Bezerra da família Penteado Mendonça, abandonou seu ganha pão para ingressar na guerra civil, alcunhada de “Maria Soldado”. Alistou-se, fazendo-se passar por homem para poder lutar pela causa da constitucionalidade brasileira; exemplo maior de mulher voluntária no Movimento Constitucionalista de 32. Sobre ela o jornal A Gazeta (5/9/32) assim referiu-se: “Uma mulher de cor, alistada na Legião Negra, vencendo toda a sorte de obstáculos e as durezas de uma viagem acidentada, uniu-se aos seus irmãos negros em pleno entrincheiramento na frente do sul, descrevendo a página mais profundamente comovedora, mais cheia de civismo, mais profundamente brasileira, da campanha constitucionalista, ao desafiar a morte nos combates encarniçados e mortíferos para o inimigo, MARIA DA LEGIÃO NEGRA! Mulher abnegada e nobre da sua raça”.




  1. Olívia Guedes Penteado – Paulista, mecenas, incentivadora da cultura brasileira, especialmente da Semana de Arte Moderna de 22. Participou de um sem número de obras sociais. Grande líder, foi exemplo edificante do voluntariado feminino de 32.




  1. Pedro Augusto Gomes Cardim – nascido em Porto Alegre, Rio Grande do Sul, criado em São Paulo, onde se formou advogado pela Faculdade do Largo São Francisco.Fundador do Conservatório Dramático e Musical de São Paulo; principal promotor da construção do Theatro Municipal de São Paulo; promoveu a encampação do Viaduto do Chá pela municipalidade. Na palavra de Mário de Andrade, foi o “inventor” da Academia de Belas Artes de São Paulo e um dos fundadores da Academia Paulista de Letras, dentre outras realizações nos campos do teatro e da música.




  1. Pérola Byington – nasceu em Santa Bárbara d’Oeste, São Paulo; idealizadora da Cruzada Pró Infância; trabalhou na Cruz Vermelha norte-americana durante a I Guerra Mundial; deu assistência às famílias dos combatentes no Movimento Constitucionalista de 32; fundou a Casa Maternal e o Hospital que hoje leva o seu nome. Muito contribuiu para a saúde da mulher e o combate da mortalidade infantil em nosso país.


Homenagem Especial


  1. José Mindlin – Paulistano, filho de imigrantes russos. Aos 92 anos surpreende pela sua vitalidade. Formado em direito pela Faculdade do Largo de São Francisco; foi repórter do jornal O Estado de S. Paulo; defendeu imigrantes europeus impedidos de entrarem no Brasil, quando tentavam fugir da II Guerra Mundial. Fundador da Metal Leve, empresa que muito contribuiu para o desenvolvimento da indústria automobilística nacional; Secretário Estadual da Cultura; membro da Academia Brasileira de Letras. Colecionador de livros extraordinaire, desde os 13 anos. Há hoje milhares de raridades brasileiras em sua biblioteca particular, a maior do Brasil. Seu acervo, no entanto, foi por ele doado à USP, sendo que, no mesmo dia em que recebe o Prêmio Paul Donovan Kigar, estará lançando a pedra fundamental da nova biblioteca que abrigará a coleção.


Esportistas Campeões do Mundo Homenageados Por Ações Humanitárias e Sociais (representando todos que contribuem nas suas modalidades)


  1. Ana Moser – pelas suas conquista no volei brasileiro e títulos mundiais e pelo importante trabalho que desenvolve no Instituto Esporte Educação.

  2. Cafu – atualmente jogando no Milan, Itália – pelos grandes títulos que ganhou no futebol e pelo trabalho na Fundação Cafu.

  3. Raí e Leonardo – campeões de futebol, atualmente morando na Inglaterra e que realizam exemplar trabalho na Fundação Gol de Letra e na Fondazione Milan.

  4. Janeth – a muito querida jogadora de basquete que, além de seus inúmeros títulos esportivos, dá sua contribuição social através do Centro de Formação Esportiva Janeth Arcain.

  5. Lars Grael, Torben Grael e Marcelo Ferreira - velejadores que além de defenderem no exterior a Bandeira do Brasil, praticam cidadania no Instituto Rumo Náutico – Projeto Grael.

Durante a solenidade haverá apresentação da Banda da Guarda Civil Metropolitana, do coro feminino Cantares da Igreja Presbiteriana, regente Miriam Carpinetti, acompanhado dos pianistas Milka Rosa e Jonatas Costa; a soprano Andrea Bien e outras atrações musicais.

Neste ano, a benção inter-religiosa será oferecida pelo Rabino Henry Sobel, da Congregação Israelita Paulista (CIP).

DATA/HORÁRIO: dia 07 de dezembro de 2006, às 17h00.


LOCAL: Anfiteatro do Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo, R. Benjamin Constant, 158 – Centro, fone (11) 3242-8064.
Idealizador e Apresentador: Malcolm Forest

Website: www.malcolmforest.com/pdk


São Paulo, 27 de novembro de 2.006.

Cida Campos – telefone (11) 5549-2527



©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal